História Gêmea Martin - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Aiden, Alan Deaton, Allison Argent, Chris Argent, Cora Hale, Danny Mahealani, Decaulion, Derek Hale, Enis, Ethan, Isaac Lahey, Jennifer Blake, Kali, Laura Hale, Lydia Martin, Marin Morrell, Melissa McCall, Natalie Martin, Personagens Originais, Peter Hale, Rafael McCall, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski, Stiles Stilinski, Talia Hale
Tags Teen Wolf
Visualizações 92
Palavras 1.310
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Capitulo 9


Entrei no quarto de Boyd e Isaac, depois de procurar em outros lugares, já que eu não me liguei de procurar lá primeiro. Assim que entrei ouvi um barulho de água no banheiro e um som estranho em baixo da cama. Fui olhar em baixo da cama primeiro, Isaac estava encolhido junto à parede.

-Isaac? – pergunto confusa

Levanto indo na direção do banheiro, quando vejo pernas na banheira, corro para lá na hora em que Stiles e Lydia entram no quarto. Nós três entramos no banheiro, onde Boyd esta só com as pernas fora da água e um cofre no peito. Stiles tenta abrir o ralo, mas não consegue.

-Ele tampou, tampou o ralo. Eu não consigo abrir – fala Stiles nervoso – Me ajudem.

Ele começa a puxar o cofre e eu e Lydia ajudamos, mas era muito pesado.

-Ele ta morto? – pergunta Lydia desesperada enquanto tentamos puxar aquele peso

-Quanto tempo um lobisomem pode ficar embaixo da água? – pergunto preocupada

-Você acha que eu sei? – diz Stiles Stiles tenta puxar de novo e não consegue – é pesado demais. – Stiles se afasta e mete o braço no aquecedor – Ai!... espera ai, o aquecedor. O Ethan acordou quando tocou no aquecedor.

Pra mim era um holofote, mas ta bem.

-O que? – pergunta Lydia confusa

-É o calor, o fogo – diz Stiles – ele precisa...

-Ele esta embaixo da água – fala Lydia

-Sim eu sei disso – fala Stiles

-Espera ai. – falo – o ônibus.

-O ônibus tem sinalizador de emergência – fala Lydia entendendo – ele tem oxidantes próprios...

-Então queima em baixo da água – termino

-Estão falando serio – pergunta Stiles

-Sim. Vai logo – dizemos e ele corre para fora do quarto enquanto nós duas continuamos a tentar puxar o maldito cofre

Lydia desiste e começa a sair do banheiro, nervosa, mas eu continuo fazendo força mesmo sendo inútil. Ela por alguma razão foi olhar embaixo da cama e encontrou Isaac.

-Desculpa, esqueci de avisar – digo olhando para trás

No momento que falo isso Stiles aparece com os sinalizadores.

-Consegui – fala Stiles – O que eu faço?

-A tampa é tipo um fósforo – diz Lydia. Stiles tenta algumas vezes e não consegue – Stiles.

-Eu estou tentando – diz ele e finalmente consegue.

Ele corre com o sinalizador aceso e eu me afasto da banheira por precaução. Ele coloca o sinalizador na banheira e assim que ele encosta na pele de Boyd, o mesmo levanta, jogando o cofre na parede e o sinalizador no chão, os olhos amarelos, rugindo. Ele sai da banheira e volta ao normal, sem presas, garras e olhos brilhantes.

Stiles sai do banheiro, acende outro sinalizador e vai até Isaac.

-Oi Isaac, tenho um presente pra você – ele diz e joga o sinalizador embaixo da cama.

Assim que Isaac volta ao normal explicamos o básico do que aconteceu para eles, mas somos interrompidos por Allison, nervosa.

-Não acho o Scott em lugar nenhum – ela diz enquanto déssemos as escadas

-Tá acontecendo com ele também, né? – fala Stiles

-Com certeza – digo

-Não tinha outro sinalizador no ônibus? – pergunta Lydia

-Sim. Eu vou pegar – fala Stiles

Mas para de andar, assim como nós três. Começamos a nos aproximar lentamente, sem tirar os olhos da cena. Scott parado todo molhado, segurando um sinalizador aceso, olhando para baixo, no meio de uma poça, e eu tenho certeza que não é água, pelo cheiro é gasolina.

-Scott. – Allison fala preocupada – Scott.

Stiles e Allison se aproximam do McCall, mas eu e Lydia ficamos paradas mais atrás.

-Não tem esperança – Scott fala melancólico

-Como assim, Scott? Sempre existe esperança – fala Allison

-Não pra mim. Não pro Derek. – fala Allison

-O Derek não foi culpa sua – diz Allison – Você sabe que a culpa não foi sua.

-Toda vez que eu tento lutar, a coisa só piora. As pessoas sempre se machucam. – Scott diz – As pessoas sempre morrem – ele fala mais baixo

-Scott, escuta ta bem. – fala Stiles – esse não é você. Esse é alguém dentro da sua cabeça te dizendo o que fazer. Que tal...

-E se não for? E se for só eu? – fala Scott – e se tomar essa decisão for mesmo à melhor coisa a ser feita para todos? – eu estava segurando o choro – Tudo começou na noite em que fui mordido. Lembra como era antes? Você e eu? A gente... A gente não era nada. A gente não era popular. Não era bom em lacrosse. A gente não era importante. A gente não era ninguém. – eu já sentia lagrimas em meus olhos – Talvez eu devesse ser ninguém de novo. Um zero a esquerda.

Ele move o braço em que segura o sinalizador.

-Scott, me escuta, ta bem? – fala Stiles se aproximando dele lentamente – você é alguém. Você é uma pessoa, é... Você é o meu melhor amigo, Scott. Eu preciso de você. Scott você é o meu irmão. Então... – Stiles pisa na poça de gasolina – Se você fizer isso, - ele segura o sinalizador – vai ter que me levar com você, Scott.

Stiles começa a tirar o sinalizador das mãos de Scott e o joga para fora da poça. O sinalizador começa a rolar de volta para a poça de gasolina

-Não! – Lydia grita enquanto eu, ela e Allison corremos e ela empurra os meninos para fora da poça.

Nós cinco caímos no chão enquanto o fogo se alastrava. Eu e Lydia olhamos para trás e vimos um vulto encapuzado em meio às chamas.

 

Depois de tudo aquilo, quando os ânimos já estavam mais calmos. Nós cinco falamos com Isaac e Boyd e decidimos dormir no ônibus, mesmo que seja desconfortável.

O que acabou fazendo com que fossemos acordados pelo treinador e os outros alunos.

-Eu não quero saber. Eu não quero nem saber – ele fala alto nos acordando no susto – Cancelaram o torneio e vamos para casa. – ele se vira para os outros – Todos para o ônibus.

Nó começamos a tentar acordar melhor, mesmo que eu estivesse com cara de zumbi. Mas minha mente trava quando Ethan senta ao lado de Scott, que estava atrás de mim.

-Não sei o que aconteceu ontem à noite, mas sei que salvou a minha vida. – ele diz e eu ergo a sobrancelha, quem salvou fomos eu, Allison, Stiles e Lydia.

-Na verdade. Eu que salvei a sua vida. Não que isso signifique algo – fala Stiles – é só um pequeno detalhe.

-Então vou te falar uma coisa – diz Ethan como se não tivesse sido interrompido – Sabemos que o Derek não morreu. – eu fico incrédula e feliz com essa afirmação – Mas ele matou um dos nossos. Só duas coisas podem acontecer. Ou ele se junta a nossa alcatéia...

-E mata um deles – fala Scott olhando Boyd e Isaac

-Ou Kali vai atrás dele e o matamos – fala Ethan – é assim que funciona.

Ele começa a levantar, mas para quando Stiles diz

-Seu código de ética é meio bárbaro, só pra constar.

Ethan levanta e vai lá pra trás enquanto Stiles senta ao lado de Scott. O treinador entra no ônibus e já ia começar a falar/berrar, mas é interrompido por Lydia.

-Treinador, posso ver o seu apito? – ela pergunta já o tirando do pescoço dele

-Você vai ter que devolver – fala o treinador confuso e sem jeito

Ela senta em frente a Allison, coloca o apito na boca e a mão tampando a saída do barulho e sopra. Depois olha para a mão e nos mostra, estava cheia de pó roxo.

-Acônito – ela fala

-Então sempre que o treinador apitava. O Scott, o Boyd, o Isaac... – fala Stiles

-E o Ethan – digo

-Todos nós inalamos – fala Scott

-Todos foram envenenados – fala Allison

-Foi assim que o Darach entrou na cabeça deles, foi assim que ele fez – fala Stiles. Então ele pega do nada o apito das mãos de Lydia e o taca pela janela

-Ei, ei! Stilinski! – fala o treinador irritado, mas o ônibus começa a andar nos levando de volta a Beacon Hills.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...