1. Spirit Fanfics >
  2. Gênese Em Júpiter: Dimensão X >
  3. (02- Somos como irmãos.)

História Gênese Em Júpiter: Dimensão X - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - (02- Somos como irmãos.)


02-(Somos como irmãos)

- Enquanto eu gargalhava, ouço um grito vindo de baixo..

- Silêncio Gênese!
"Você sabe que horas são pra está gargalhando desse jeito!?"

- Ouvindo isso Lucas deixa o olhar de preocupação de lado e começa a rir hahaha... Se fudeu idiota!!

– Você também Lucas! Acha que eu não estou ouvindo?! "Cala a boca!"

- Escutando isso Lucas xinga baixinho: porra! Minha mãe também tá aqui..
Olho para Lucas, com um sorriso brincalhão, ele me devolve o mesmo sorriso..

– Nós dois sempre fomos como irmãos! Já estávamos praticamente colados um no outro quando ainda estávamos na barriga de nossas mães.. e também gostamos de vê-las juntas, afinal depois do que aconteceu.. é muito bom que elas sempre tenham uma a outra como se fossem duas irmãs..

- E também sempre que eu e o Lucas, brigamos elas entram em cena, porém não pedem para a gente para de brigar... Elas simplesmente entram em cena e nos leva a locaute.


– É triste até de lembrar.. realmente não entendo como duas mães solteiras podem ser tão assustadoras! Realmente sinto pena daqueles policiais, mas quem foi que mandou chama-las de loucas..
"Elas espancaram um esquadrão de vinte policiais armados.. foi desumano!"

– Lucas olha e fala: sabe mano, tava lendo um manga antigo, o nome é "Boss School" nossas mães, elas parecem ser uma versão mais assustadora da mãe do protagonista..
Lembrando desse manhwa, respondo: É bem isso, mas pensando melhor isso.. é aterrorizante!

– Né, até hoje tenho pena dos policiais...
Não deixo de concorda com Lucas, mas pera...

– Olho para Lucas com um olhar de suspeita e pergunto: Ei! Como você sabe desse ocorrido? Você não era nem nascido!
Sua mãe devia ter no máximo cinco meses de...


– Percebendo o que estava prestes a falar, coloco rapidamente uma das mãos em minha boca, porém xingo mentalmente: "puta merda! Por que tenho que ter essa língua solta!?.. porra!

- Escutando o que falei, Lucas levanta da cadeira rapidamente deixando o livro cair no chão, aponta o dedo indicador para mim pergunta: e você seu fudido, como você sabe disso!?


"Pelo o que conheço daquelas duas, elas não iriam contar algo tão vergonhoso nem se fossem ameaçadas de morte!"
Como você sabe?!

– Ignorando sua pergunta falo: voltando ao assunto sobre a Shijou Haruna... Antes mesmo de terminar, vejo um chute giratório vindo em minha direção, me abaixo esquivando do chute e solto um chute lateral na sua perna esquerda, que é seu centro de equilíbrio.  Percebendo isso Lucas, dá um impulso com a perna fazendo um giro no ar e caindo a meio metro de distância,  vendo ele se afastar faço um rolamento para frente, com minha perna direita esticada desço o calcanhar em direção a sua cabeça, mas esse bosta se esquiva... Segundos depois ficamos um olhando para o outro.. tudo isso aconteceu apenas alguns segundos.."

– De repente escutamos dois gritos vindos de baixo: que barulho é esse?
Vocês dois estão brigando de novo!?
Será que temos que subir para demostrar nosso amor materno novamente!?

– Escutando isso ficamos assustados e rapidamente gritamos: não estamos brigando!! Foi só algumas coisas que caíram!! Sim, foi isso mesmo Lucas, responde rapidamente..

- Eh bom que seja isso mesmo. Caso o contrário iremos mostra nosso carinho de mãe, para cada um de vocês novamente..

– Escutando isso suspiramos em alívio, mas não deixo de aponta o dedo indicador para Lucas e xingar: que porra, você tava tentando fazer seu pedaço de bosta!

– Indignado Lucas, xingar de volta: seu bostinha! Porquê você fica tentando mudar de assunto? desembucha logo essa merda!

"Isso é um caralho, o que está acontecendo com esse mundo? Não existe mais sinceridade entre amigos! Para onde foi nossa irmandade Gênese!?"

– Percebendo toda essa indignação de Lucas, solto um longo suspiro haahs... Certo.. certo.. vou falar, mas você começa.
Como você sabe desse ocorrido já que você não era nascido?

– Lucas, me responde: vou falar, mas você vai pensar que sou louco!

 " apenas desembucha, você vai pensar o mesmo de mim mesmo.. falo para Lucas."

- Okay... Bem, meio que lembro de tudo. Seja todos os momentos ou segundos que vivenciei, comecei a perceber todo o meu entorno aos meus cinco meses de gestação, no começo apenas escutava vozeses, mas não sabia o que significava cada palavra dita... "Só sei que estava em um lugar pequeno e escuro, porém muito aconchegante.. essa era o útero de minha mãe, mas com poucos dias, além de apenas escutar, finalmente podia ver tudo que está ao meu redor, agora tudo era visível"
Porém não era com meus próprios olhos que estava vendo... Esse era o campo de visão de minha mãe! Eu enxergava através dos seus olhos.

– Lembro até hoje, como foi mágico ver tantas luzes e cores diferentes, fiquei maravilhado com isso..
Daí em diante, comecei a aprender e a perceber certas coisas, lembro que nossas mães íam de lugar em lugar, nesses lugares tinha sempre pessoas vestidas com as mesmas roupas, tempos depois descobri que aqueles lugares eram "delegacias" e que elas estavam tentando encontrar nossos pais! Mas era como se eles simplesmente tivessem desaparecido da face da Terra!

– Era como se não existissem.. "Afinal qualquer traço que prove sua existência, tinha desaparecido.. fotos, vídeos ou capitura por câmeras de segurança, eles simplesmente sumiram! A foto que era para ter todos os quatro juntos, agora tem apenas as duas sozinhas abraçando o vazio..

– Escutando o que Lucas estava falando, não deixo de levantar da cama.. meus olhos estavam bem abertos.. eu estava muito surpreso! Mas também muito feliz,  estava com um leve sorriso no rosto, enquanto olhava para Lucas..

Hehe... 

– Então você também lembra seu bostinha!
Mas é claro que lembra né... Isso era tão óbvio, por que nunca deduzi isso!?
"Nascemos praticamente no mesmo dia, sempre fomos vistos como gênios ou monstros, sempre com facilidade para aprender e fazer qualquer coisa facilmente"


Também tem esses dois pais baratos, que desapareceram no mesmo dia:
"Falo tudo isso enquanto ria e dou um leve tapa em minha cabeça, fui tão burro para ser capaz de  perceber o óbvio!"
Só podia está cego todos esses anos pra não enxerga isso.

– Lucas olha para mim de forma estranha, afinal aos seus olhos, eu parecia um louco!
Pouco tempo depois ele fala:  Bem Gênese, entendo então você, também tem lembranças de tudo, bem sempre tive minhas dúvidas sobre isso.. mas é bom saber que não sou o único.

- Mas... Já que você lembra, queria saber se você lembra da aparência desses dois?
Eles simplesmente desapareceram deixando nossas mães grávidas! Que tipo de lixo é esse!?


– Olho para Lucas que está os olhos cheios de raiva, ao lembra desses dois e falo: entendo muito bem esse sentimento, mas infelizmente quando comecei a perceber meu entorno eles já não estavam mais lá... Queria poder lembra de sua aparência, pois se esse meu pai barato ainda estiver vivo, eu mesmo acabo de mata-ló!
"Não quero ver minha mãe chorando em desespero por tal lixo novamente, nunca mais!"



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...