1. Spirit Fanfics >
  2. Geography Teacher - Zayn Malik >
  3. O Encontro

História Geography Teacher - Zayn Malik - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - O Encontro


Fanfic / Fanfiction Geography Teacher - Zayn Malik - Capítulo 10 - O Encontro

Após uma manhã no museu e uma tarde de compras com Peyton, Erin se sentia preparada para o encontro com Jake. 

Às seis horas subiu para o quarto para começar a se arrumar e por coincidência esbarrou no garoto, que subia para se aprontar também. 

Ao entrar no apartamento, estendeu a roupa que usaria aquela noite na cama e foi direto para o banho. Lavou os cabelos, hidratou o corpo, escovou bem os dentes e colocou uma máscara facial enquanto fazia chapinha. 

Ouviu, pouco tempo depois, a porta do quarto se abrindo, vestiu o roupão por cima das peças íntimas e saiu do banheiro.

— Ainda bem que te levei para fazer compras, você só tinha calça jeans e moletom! - Peyton observava a roupa em cima da cama.

— Obrigada, Pê. - Erin ria. — Me ajuda com o zíper agora, por favor.

A loirinha pôs o vestido branco no corpi e sua amiga fechou o zíper da peça. No pé, um par de saltos. Jogou uma jaqueta jeans curta por cima de tudo e foi se sentar na poltrona do apartamento para Peyton maquiá-la.

Quando eram quase sete e meia, Erin estava pegando uma bolsa da cor de seu vestido no armário e ouviu batidas na porta. Se apressou em jogar o celular e o cartão de crédito lá dentro e foi olhar no olho mágico da porta para ter certeza de quem era. E estava certa. Viu Jake vestindo uma camiseta polo azul marinho e calça de linho bege bem clarinha e calçando um par de Vans da cor da camiseta.

— Erin... oi. - o menino sorriu envergonhado. — Você está linda.

— Obrigada, Jake. Você também. - a. loirinha respondeu. — Peyton, já estou saindo. - falou virando-se para dentro do apartamento.

— Divirtam-se meus amores! - ela gritou de dentro do closet enquanto vestia seu pijama.

— Vou chamando o Uber já porque não quero te fazer andar com esses saltos, não é?

— Eu agradeço. - Erin riu enquanto apertava o botão do elevador.

Esperaram no saguão do hotel por cinco minutos até o carro chegar para levá-los ao restaurante italiano que haviam marcado para ir.

— Mas vocês namoram? - o motorista conversava com Jake.

— Ah não, esse é nosso primeiro encontro.

— Que graça. Sabe, a minha filha está nessa idade também de sair para encontros. Como os pais de vocês estão lidando com isso?

— É que não moramos aqui. Viemos em uma excursão da escola. - Jake respondeu. — Mas meus pais provavelmente adorariam ter a Erin como nora. — sorriu para a menina.

Continuaram a conversa até chegarem no restaurante. Erin estava percebendo a educação do menino ao conversar com funcionários, o que, para ela, era uma das coisas mais importantes.

— Já deicidiram o que vão pedir. - o garçom se aproximou da mesa.

— Eu quero uma ceaser salad e um suco de laranja. E você, Erin?

— Eu quero um carpaccio de salmão e uma Coca.

— Ok. Com licença. - o homem retirou os cardápios e saiu.

— É estranho que a gente já se conhece há uns cinco anos e só estamos fazendo isso agora?

— Estranho é... mas é um estranho bom. - Erin respondeu o garoto sorrindo.

A noite passou rápido, quanso perceberam já eram quase nove da noite, os dois dividiram a conta do restaurante e decidiram ir à pé até a sorveteria que haviam ido no dia anterior. Compraram milkshakes e saíram andando pelas ruas conversando e rindo alto.

Erin se sentia em um filme, tudo estava indo tão bem, estava na cidade de seus sonhos, com um menino maravilhoso. Era o clichê que ela tanto havia sonhado. Os dois perambularam de mãos dadas e com os copos de milkshake na mão vazia pelas ruas por uma hora tirando fotos um do outro, rindo das maiores bobeiras e cantarolando músicas de alguns dos filmes preferidos que tinham em comum. Mas já estava ficando tarde para dois adolescentes estarem sozinhos na rua, então decidiram voltar para o hotel.

Enquanto os dois faziam seu caminho de volta, Zayn conseguira bater o recorde de chamadas perdidas de alguma mulher no seu telefone. Não queria conversar com Cyntia. Só queria remoer o sentimento de covardia que o consumia desde que viu Jake e Erin saindo pelo corredor pelo olho mágico da porta de seu quarto.

Sabia que não poderia nutrir os sentimentos pela menina, que se os ignorasse talvez com o tempo eles fossem embora. Mas era inegável que se sentia como um adolescente de novo, com aquelas coisas misturadas no peito e a sensação de que só havia cometido erros durante aquele período que estava convivendo com a menina. Acabou caindo no sono, sufocado por seus próprios devaneios.

Jake e Erin etraram no prédio, pegaram o elevador e logo estavam na frente das portas de seus quartos.

— Hoje foi incrível. Obrigada Jake.

— Devíamos repetir quando estivermos em Clifton.

— Claro! - Erin sorriu.

— Mesmo?! Eu falei achando que você ia relutar por conta dos rumores da escola.

— Foda-se os rumores da escola. - a menina riu. — Eu adoraria sair de novo.

Os olhares logo se cruzaram e após alguns poucos segundos se encarando, os dois se beijaram. A noite que não parecia ter como melhorar, acabava de ficar mil vezes melhor para ambos os adolescentes.

Jake terminou o beijo depositando alguns selinhos na boca de Erin e sorrindo.

— Até amanhã, Erin. - sorria coçando a cabeça. — Dorme bem.

— Boa noite, Jake. - a menina também sentiu a vergonha chegar. Ambos se viraram, abriram as portas e entraram para os respectivos quartos.

Zayn já estava dormindo, com o celular do lado e com algumas ligações perdidas da namorada. Jake o colocou no raque da TV com a tela virada para baixo, se arrumou para dormir e se deitou. Passou um bom tempo pensando no que havia acabado de acontecer e mal podia acreditar que finalmente tinha ido a um encontro com Erin.

No quarto à frente, Peyton também dormia. Erin vestiu a camiseta que usava para dormir, escovou os dentes e se deitou para refletir sobre o encontro maravilhoso que havia acabado de ter com Jake. Por um lado, seu coração vinha batendo por meses por alguém relativamente proibido. E agora ela havia achado alguém que parecia ser ideal. Quanto mais pensava, mais seus sentimentos por Zayn iam diminuindo.

Ou pelo menos ela pensava assim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...