História Gerações, nova era - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Dominique Weasley, Fred Weasley Ii, Godric Gryffindor, Harry Potter, Helena Ravenclaw, Hugo Weasley, Lílian L. Potter, Lorcan Scamander, Louis Weasley, Lucy Weasley, Lysander Scamander, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley II, Personagens Originais, Rita Skeeter, Rose Weasley, Rowena Ravenclaw, Roxanne Weasley, Salazar Slytherin, Scorpius Malfoy, Ted Lupin, Tiago S. Potter, Victoire Weasley
Visualizações 7
Palavras 1.614
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - Capítulo 10 : I 'll Stand By You


Gerações, Nova Era- Capítulo 10: I’ll Stand By You.

Povs Narrador.

Katie se segurou o braço de Lilly e a guiou para uma cabine vazia que a mais velha dividiria com Sirius, Angelina e Perseu.

-O que você queria falar?- Lilly perguntou.

-Lilly....

-Aí meu Merlim, se você começou assim é porque é sério.

-A mamãe pediu para conversar com você.

-Sobre o que?

-Lilly, nós estamos preocupados com você.

-Está tudo sobre o controle Katie.

-Não está não, eu te conheço, sei que você acha que pode resolver tudo sozinha, mas tem algumas coisas que você precisa da ajuda de alguém Lilly.

-Eu aprendi a lidar com meus problemas sozinha.

-E nós sabemos que isso foi por nossa causa; Lilly, nossos pais e Harry estão com remorso por causa disso, eu estou com mais remorso ainda. Eu sei que eu falhei com você, eu estava me afastando no momento que você mais precisava, eu ainda acho que você precisa da gente.

-Eu prometi para mim mesma que iria deixar vocês me ajudarem.

-E é o certo a se fazer, Lilly.

-Não é tão fácil assim Katie.

-Sabe que estamos aqui para o que você precisar.

A porta se abriu e Katie e Lilly pularam de susto.

-Reunião de família sem mim?-Harry brincou se jogando em um banco.

-Estávamos apenas conversando. -Lilly respondeu.

-O que aconteceu? -Harry perguntou se sentando.

-Nada Harry. -Katie disse.

-Dá para alguém me explicar o que está acontecendo? Por Merlim! Eu não sou cego para não perceber que tem alguma coisa errada! -Harry pediu.

-Harry, é sério, não precisa se preocupar. -Lilly falou.

-A questão é que eu quero me preocupar Lilly! Eu quero saber o que você tem! Quero te ajudar a superar seus problemas! Quero ter a minha irmã gêmea de antes. -Harry argumentou.

-Eu continuo a mesma Harry. -Lilly suspirou.

-Não continua não, você sempre estava rindo e com um sorriso no rosto, sempre estava Alegre e contagiando todos com a sua alegria.-Katie disse.

-Agora você ficou o oposto disso.-Harry suspirou.

-É mais difícil do que vocês imaginam.-Lilly disse.

-Deixa nós te ajudarmos. -Katie pediu.

-Não quero que vocês se preocupem com algo insignificante. -Lilly confessou.

-Tudo que envolve você é muito mais do que importante para a gente. -Harry falou.

-Vocês não vão sossegar até eu contar para vocês, não é mesmo?-Lilly perguntou.

A porta se abriu novamente e duas pessoas entraram na cabine

-Se você não contar a gente conta.- Uma das pessoas intrusas avisou.

-Carina? -Lilly perguntou.

-Clarisse? -Katie perguntou.

-O que está acontecendo aqui ?-Harry perguntou.

.

.

.

-Lilly? -Katie perguntou em choque após Carina e Clarisse deixarem os irmãos Granger Weasley Potter sozinhos.

-Porque você não nos contou ?- Harry perguntou.

-Vocês não iriam entender. -Lilly respondeu com os olhos marejados.

-Claro que iríamos entender Lilly! -Katie exclamou.

-Nós sempre iremos.-Harry falou.

-Eu fiquei com medo, ok? Eu me senti como se ninguém me entendesse. Havia uma tempestade dentro de mim , ainda existe uma tempestade dentro de mim, uma tempestade que eu não consigo sair, que eu tento procurar uma saída e sempre acabo me perdendo mais ainda. -Lilly disse enquanto lágrimas saiam de seus olhos , que antes eram castanhos esverdeados, e os deixavam com o tom mais esverdeado em destaque.

-Tá tudo bem agora Lilly. -Katie disse abraçando a irmã.

- A gente está aqui com você. -Harry disse se sentando ao lado das irmãs.

Em uma cabine não muito longe o resto da Terceira Geração estava reunido.

-O que vocês tem para contar para gente?-Bia perguntou.

-Katie e Harry sabem sobre Lilly.-Clarisse disse.

-Nós duas e alguns de vocês sabemos há alguns meses.-Carina falou.

Todos os sonserinos se olharam.

-Mas achamos que , como o bem estar de Lilly preocupa todos aqui, todos tem o direito de saber -Clarisse continuou.

-Lilly está passando por um momento difícil, uma tempestade se formou dentro dela e precisamos ajudar ela a sair.-Carina disse.

-Nós duas e as outras pessoas que sabem tentamos trazer a velha Lilly de volta.-Clarisse falou.

-Mas chegamos a conclusão que não poderíamos fazer isso sozinhos. -Carina suspirou.

-Precisamos da ajuda de vocês.-Clarisse pediu.

Um silêncio se instalou no local.

-Eu vou na cabine dos monitores , pegar as informações necessárias. -Pietro avisou se levantando

-Não precisa ir, nós dois vamos. -Nicolas o interrompeu

-Fique aqui, caso Lilly precise de você. -Carina explicou.

-O mesmo equivale para você Percy. -Lucas disse.

-Katie vai ser sentir culpada, não a deixe fazer nenhuma besteira. -Viollet explicou.

Depois de 30 minutos Carina, Nicolas , Viollet e Lucas voltaram dizendo que Neville, como diretor de Hogwards, iria fazer um anúncio importante para todos os alunos naquela noite.

Povs Nicolas.

-Alunos do primeiro ano, por aqui! Alunos do primeiro ano!- Tia Luna, professora de Trato de Criaturas Mágicas, chamava. – Olá crianças!

-Não somos mais crianças, vovó!

-Para mim vocês sempre serão crianças.

-Vamos perder as carruagens.

-Até mais Tia Luna .

-Está aqui está vazia -Piero disse abrindo a porta de uma carruagem e entrando.

Eu, Lilly, Carina, Ginny e Dylan o seguimos.

-Bem vindos de volta ao nosso lar. – Ginny cantarolou animada quando passamos pelas grandes portas do grande salão, indo em direção ao salão principal.

-Antigamente quando eu era novo

E Hogwarts apenas alvorecia

Os criadores de nossa nobre escola

Pensavam que jamais iriam se separar:Unidos por um objeto comum,

Acalentavam o mesmo desejo,

Ter a melhor escola de magia do mundo

E transmitir seus conhecimentos.

“Juntos construiremos e ensinaremos!”

Decidiram os quatro bons amigos

Jamais sonhando que chegasse um dia

Em que poderiam se separar,

Pois onde se contrariam amigos iguais

A Salazar Slytherin e Godrico Gryffindor?

A não ser em outro par semelhante

Como Helga Hufflepuff e Rowena Ravenclaw?

Então como pôde malograr a idéia

E toda essa amizade fraquejar?

Ora estive presente e posso narrar

Uma história triste e deplorável.

Disse Slytherin: “Ensinaremos só

Os da mais pura ancestralidade.”

Disse Ravenclaw: “Ensinaremos os

De inegável inteligência.”

Disse Gryffindor: “Ensinaremos os

De nomes ilustres por grandes feitos.”

Disse Hufflepuff: “Ensinarei a todos,

E os tratarei com igualdade.”

Diferenças que pouco pesaram

Quando no início vieram à luz,

Pois cada fundador erguei para si

Uma casa em que podia admitir

Apenas os que quisesse, por isso

Slytherin, aceitou apenas os bruxos

De puro-sangue e grande astúcia,

Que a ele pudessem vir a igualar,

E somente os de mente mais aguda

Tornaram-se alunos de Ravenclaw,

Enquanto os mais corajosos e ousados

Foram para o destemido Gryffindor.

A boa Hufflepuff recebeu os restantes

E lhes ensinou tudo o que conhecia,

Assim casas e idealizadores

Mantiveram amizade firme e fiel.

Hogwarts trabalhou em paz e harmonia

Durante vários anos felizes,

Mas então a discórdia se insinuou

Nutrida por nossas falhas e medos.

As casas que, como quatro pilares,

Tinham sustentado nosso ideal,

Voltaram-se umas contra as outras e

Divididas buscaram dominar.

Por um momento pareceu que a escola

Em breve encontraria um triste fim,

Os duelos e lutas constantes

Os embates de amigo contra amigo

E finalmente chegou uma manhã

Em que o velho Slytherin se retirou

E embora a briga tivesse cessado

Deixou-nos todos muito abatidos.

E nunca desde que reduzidos

A três seus quatro fundadores

As Casas retomaram a união

Que de início pretendiam manter.

E agora o Chapéu Seletor aqui está

E todos vocês sabem para quê:

Eu divido vocês entre as casas

Pois esta é a minha razão de ser

Mas este ano farei mais do que escolher

Ouçam atentamente a minha canção:

Embora condenado a separá-los

Preocupa-me o erro de sempre assim agir

Preciso cumprir a obrigação, sei

Preciso quarteá-los a cada ano

Mas questiono se selecionar

Não poderá trazer o fim que receio.

Ah, conheço os perigos, os sinais

Mostra-nos a história que tudo lembra,

Pois nossa Hogwarts corre perigo

Que vem de inimigos externos, mortais

E precisamos nos unir em seu seio

Ou reuremos de dentro para fora

Avisei a todos, preveni a todos…

Daremos agora início à seleção. – O chapéu seletor cantou e a seleção dos novos alunos começou.

-Ele repetiu a canção. -Lilly disse abismada. O chapéu seletor nunca repete uma canção.

-Repetiu? -Perguntei espantado.

-Ele cantou a mesma canção em 1995, quando o vô Harry tentava convencer as pessoas que Voldermort havia voltado . Naquela época ninguém sabia o que fazer.-Lilly respondeu.

-Não estamos passando por uma situação muito diferente.-Carina suspirou.

- É um pouco estranho, sabe. ... nossos avós tiverem que passar por tempos sombrios iguais ao que nós estamos passando quando tinham a nossa idade, com nossos pais e nossos tios foi a mesma coisa.-Lilly comentou

-Chega a ser um pouco demais para ser normal.-Pietro concluiu.

-Bem vindos alunos do primeiro ano ! Bem vindos de volta alunos do segundo, terceiro, quarto, quinto, sexto e sétimo ano!- Tio Neville saudou quando a seleção acabou , fazendo eu , Carina , Lilly e Pietro pararmos de conversar.

Uma série de boa noites foi ouvida por todo o salão principal.

-Devido Aos últimos acontecimentos, o ministério da magia irá auxiliar na proteção e na segurança da Escola de magia e bruxaria de Hogwards. Aurores devidamente treinados participaram do cotidiano da escola, peço gentilmente que não se preocupem com isso, é apenas uma medida de segurança.

As portas do salão foram abertas e um grupo de Aurores entrou no local.

O grupo de Aurores era composto por ex alunos de Hogwards , o que atraiu a atenção de todos.

Eu e Clarisse seguimos com o olhar a menina loira que estava a frente do grupo, ao lado de um menino moreno.

-Acredito que a maioria de vocês já nos conhecem, para os novos alunos muito prazer. -A menina loira disse.

Não

Acredito.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...