1. Spirit Fanfics >
  2. Gerlili... Um lindo amor... >
  3. Beijos

História Gerlili... Um lindo amor... - Capítulo 34


Escrita por:


Notas do Autor


Depois de um bom tempo estou de volta

Capítulo 34 - Beijos


Fanfic / Fanfiction Gerlili... Um lindo amor... - Capítulo 34 - Beijos

Depois de desligar o celular, Germano toma um banho novamente. Sai apenas de cueca, vai até a sala pega os papéis que o velho entregou, só que o velho entregou os papéis errados, então ele ouvi o celular tocar

Ligação On

Dr. Bocaiúva: Germano???

Germano: Boa noite Doutor, qual o motivo da ligação essa hora?

Dr. Bocaiúva: Desculpa, e que os papéis dos produtos estão aqui e você está com os os...... é......

Germano: Calma doutor já entendi. Vou olha e mando mensagem assim a Lili não sabe

Dr. Bocaiúva: Obrigada Germano, você é um menino de ouro.

Ligação Off

Germano abre os papéis (Exame de coração) ele começa a lê os exames e se assusta com os resultados.

Mensagem On

Germano: Doutor... 22:20

Dr. Bocaiúva: Oi Germano. 22: 21

Germano: Quer que eu mande uma foto? 22:21

Dr. Bocaiúva: Sim por favor 22:23

Germano: 📸

Dr. Bocaiúva: Obrigada Germano. Obrigada por tudo...

Germano: Precisando estou aqui

Mensagem Off

Germano passa a mão na cabeça preocupado, e vai deitar sem comer.
O dia logo amanhece e Germano se acorda com uma extrema dor de cabeça.

Germano: Aaaaai que dor na cabeça - coloca a mão na cabeça

Ele se arruma e vai para a Bastille.
Ao chegar na frente da empresa, se depara com Lili de braços cruzados.

Germano: Bom dia Meu Toquinho, que foi?

Liliane: Bom dia nada, você não me respondeu - saiu da frente dele indo para dentro da empresa

Germano: Amor pera ai...... eu nem...... Lili me escuta por favor - ele alcança Lili e puxa cuidadosamente - calma aí Moça, eu acabei dormindo sem comer e amanheci com uma dor de cabeça enorme, ainda estou sem comer e não peguei no celular

Liliane: Meu amor como você fica sem comer até essa hora? Vai passar mal - abraça ele que ao mesmo tempo tira ela - que foi

Germano: Porque ficou brava? Por que não me deu bom dia ? Nem um beijo?

Liliane: Me Perdoa, fui boba, achei que você não queria mais falar comigo - abaixa a cabeça - achei que voce não me amava mais

Germano: NUNCA meu toquinho nunca. Irei sempre sempre te ama

Liliane: Te amo meu ogro - abraça ele

Germano: Também te amo meu toquinho, promete nunca mais fica brava assim? - olha para ela

Liliane: Sim Prometo - ela volta abraca-lo

Ele vão para o Laboratório, Germano fecha a porta e puxa Lili para um beijo lento e quente, eles param um pouco mais continuar as carícias e voltam a se beijar novamente. Germano para o beijo, pois tinha que trabalhar. Germano sempre foi um homem dedicado ao seu trabalho, por mais que gostasse de namora ele tinha que comprir seus deveres. Lili era uma moça estudiosa mais muito teimosa, tudo que ela queria tinha que ser feito. Germano tentando trabalhar, mais a Lili queria namora um pouco mais, aquele beijo não foi o suficiente para ela.

Liliane: Germano.... - ele vira e olha para ela - para um pouco e vem me namora

Germano: Meu amor..... - olha pra ela bem direitinho, vê todo aquele charme da mulher e virasse e a encara - eu não poderia mais não resisto a todo esse charme - fala com uma dar sobrancelhas levantada

Liliane: Vem - dar um sorriso de lado

Germano vai em direção a amada, lhe puxa pela cintura e trilhas beijos pelo pescoço da amada que logo agarra ele. Lili coloca a mão na cabeça dele levando a cabeça até a boca da mesma, eles se beijam com muita vontade e amor, o beijo estava tão quente que Germano se empolgou e colocou Lili encima da mesa do Laboratório, com uma mão ele aperta a coxa de lili e vai descendo os beijos, ele trilhas beijos de leve na perna de Lili, quando ia se aproximando de sua intimidade alguém entra no Laboratório

Dr. Bocaiúva: O que está acontecendo aqui mesmo? - fala em um tom alto e com a cara fechada

Liliane: Pai.... éééééé...... - interrompida por Germano

Germano: Doutor, eu estava dando um pequeno beijo em um machucado de Lili, ela acabou batendo a perna aqui não mesa - olha para a amada - e como percebi ela é bem dramática

Liliane: Dramática não Germano, tá doendo

Germano: Rummm - levanta uma sobrancela e dar um sorriso de lado

Dr. Bocaiúva: Ainda tá doendo filha?

Liliane: Tá sim pai - fala dengosa

Dr. Bocaiúva: Deixa eu vê - se próxima da filha, ficando de costa para Germano, que olha para Lili balança a cabeça negando a cena e depois solta um riso

Germano: Dramática sim - ele se vira

Liliane: Não sou, apenas sou amada por quem me ama

Dr. Bocaiúva: E sempre irei te amar minha pequena - dar um beijo na perna de Lili e olha para o Germano

Germano: Por mim também, não diga que não fiz nada. Te coloquei encima da mesa e dei um beijinho para passar e ainda saio de ruim? - fala olhando para os dois

Liliane: Não disse nada - se aproxima dele - apenas falei que sou amada por quem me ama, sou amada por você e meu pai

Germano: Rummmm - levanta uma das sobrancelhas

Liliane: Rum o que Germano? Você não me ama é isso ? Ou acha que eu não te amo?

Germano: Não Lili....... ee.......

Dr. Bocaiúva: Melhor eu sair né, pra vocês conversarem melhor, em briga de namorados ninguém se mete - fala saindo

Germano: Lili eu não quis falar isso amor - fala voltando pra ela depois que fechou a porta do Laboratório - por favor não vai embora por causa de um Rum

Liliane: Xiiiiiu - se aproxima dele - fique quieto

Germano: Porq..... - interrompido

Liliane: Xiu

Lili tinha ido verificar se a porta estava realmente fechada na chave, mais não estava então ela trancou. Voltando para Germano e fala

Liliane: Seja mais esperto Ogro - com um dedo ela coloca na boca dele - comecei isso só pra tira meu pai daqui

Germano: Nossa você em... muito esperta, por isso te amo e admiro

Liliane: Aprenda comigo meu amor - se aproxima mais dele e inicia um beijo, um beijo longo e demorado. Germano intensifica mais ainda o beijo levando Lili até a mesa do Laboratório, Lili de leve solta um gemido, germano novamente desce os beijos e vai até a perna da Lili e vai em direção às intimidades, Lili segura a cabeça do Germano fazendo sentir mais prazer e vontade.
Germano aumenta a velocidade dos beijos deixando Lili a loucura, chegando em suas partes íntimas ele olha para cima e solta um sorriso, que faz Lili ficar louca e com um pouco de medo

Liliane: Germano- em um tom de voz meio assustado, que faz Germano para o beijo e olha para Lili

Germano: O que ouvi Lili

Liliane: Fiquei com medo - começa a ficar com as bochechas rosas

Germano: Não precisa, você tá de saia e vai ser super rápido, não vou fazer nada além dos beijos

Liliane: Eu queria..... e..... Deixa

Germano: Lili meu amor fala, não tenha medo sou seu namorado - se ajeita e fica olhando a Lili falar

Liliane: Não deixa, eu fico com vergonha e você sabe - se levanta e vai em direção a porta

Germano: Nem pensar que você vai sair sem um beijo meu - ele puxa Lili para um beijo caloroso e apaixonante, que faz novamente Lili se entregar a Germano, parecia um poder que ele tinha de tira as forças de Lili em um simples beijo. Ele para o beijo e vira de costa para Lili e vai em direção ao produtos.

Liliane: Ei, o que ouvi que você saiu assim?

Germano: Sair assim como? - continua concentrado nos produtos

Liliane: Parou o beijo e virou de costa com uma cara estranha e não tá olhando para mim - se aproxima dele

Germano: Não aconteceu nada, apenas fiquei triste por que minha namorada ia sair sem me dar um beijo e tive que pega ela de surpresa - fala de cabeça baixa e com uma cara de triste

Liliane: Amor desculpa - ele continua do mesmo jeito - Germano me perdoa, eu não queria ter feito isso, eu tava com vergonha, desculpa?

Germano: Já falei para não ter vergonha, sou seu namorado - vira para Lili - Eu amo você com vergonha ou não, esse é seu jeito e eu amo o seu jeito amor é lindo e especial

Liliane: Estou sem palavras Amor - ela se aproxima dele e inicia um beijo que o Germano não estava esperando, ela senta no colo do Germano aos beijos e fica ali por um bom tempo, entre beijos quente e selinhos. Depois de tanto beijo e selinhos Germano volta ao trabalho, pois não poderia para, Lili sobe para a sala do Pai, depois desce para se despedir do namorada pois iria para a Faculdade.

Liliane: Com licença Doutor Germano - solta uma risada - vim me despedir de você, estou indo para a Faculdade

Germano: Pois não Dona Lili - vira e olha para ela - Fique a vontade a empresa e sua e eu também

Liliane: Acho que no momento apenas quero você Meu Ogro - se aproxima e joga as mãos por cima do ombro de Germano se apoiando e ficando na ponta do pé.

Germano: Que bom que me prefere, pois tenho mais valor que a empresa não!?

Liliane: Sim tem mais valor que qualquer coisa nesse mundo - dar um selinho que se transforma em um beijo, mais é parado por Germano

Germano: Bom Lili, tá na hora de você ir, não quero atrapalhar seus estudos e não quero atrasar aqui

Liliane: você deveria me levar amor - fala toda carente

Germano: Amor eu acho que não posso, tenho coisas para fazer e se não entregar a seu Pai irei me encrenca - fala mechendo na cintura de Lili

Liliane: Mais se eu for pedir ao meu pai pra você me levar você para e leva? - dá um sorriso de lado

Germano: Sim! Por você faço tudo Meu amor, quer dizer Dona Liliane

Então Lili sobe correndo para pedir ao pai


Notas Finais


Espero que gostem e ate mais...
Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...