História Get drunk more after - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Tags 2young, Defcyjsoul, Got7, Hoshixsev, Menção 2jae, Oneshot, Sonho
Visualizações 246
Palavras 1.655
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Lemon, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura 🐥

Capítulo 1 - Soju


Park JinYoung se encontrava no sofá do apartamento que dividia com seu melhor amigo, enquanto lia um de seus livros preferidos e bebia um vinho do Chile em mais uma noite fria de Seul. Acabara de responder a mensagem de Jackson, que pedia para que o Park não se preocupasse, porque o chinês não voltaria para casa naquela noite.

Se surpreendeu com a mensagem, imaginando que fosse mais uma de Mark, implorando para que JinYoung fosse a festa que estava acontecendo em sua casa, mesmo que tenha recusado pelo menos umas quinze vezes.

Não que JinYoung fosse alguém antissocial ou não gostasse das pessoas que estariam na festa, ele apenas preferiu ficar em sua casa, aproveitando a calmaria daquela noite.

O moreno já estava fechando seu livro e pensando na maravilhosa noite de descanso que teria pela frente, quando ouviu sua campainha quase ser espancada por toques desesperados que fizeram seu coração acelerar por alguns segundos.

Com cautela, colocou seu livro na mesinha de centro da sala e caminhou até a porta, abrindo a mesma e se deparando com alguém que ele não imaginou que aparecesse ali, naquela noite.

YoungJae o olhava com uma expressão diferente do habitual. O rosto inocente e infantil que JinYoung costumava ver ao esbarrar com o amigo pelos corredores de sua faculdade, estava dando lugar à uma expressão de YoungJae que o Park ainda não conhecia: sedutora.

— E então, hyung, não vai me convidar para entrar? — YoungJae disse com um sorriso de canto — muito diferente do habitual, por sinal — enquanto passava suas mãos por entre os fios sedosos que caíam de volta em sua testa.

JinYoung conseguiu sair do transe que era ter aquela imagem de seu dongsaeng em sua frente e abriu espaço para o mesmo passar, esperando que falasse algo, mas ele apenas adentrou o apartamento, tentando se manter em pé.

— Não era pra você estar na casa do Mark? — JinYoung disse, ainda um pouco confuso, enquanto fechava e trancava a porta, caminhando na direção do garoto em seguida. — YoungJae, você bebeu? — Perguntou ao ve-lo caminhado meio tonto pelo apartamento, e sentir um cheiro forte, de álcool, mesclado com outro totalmente masculino. Não que fosse ruim, muito pelo contrário. Era apenas... diferente.

— Eu só bebi algumas garrafas de Soju, hyung, nada para se preocupar. — Falou com uma voz meio embargada, se virando para olhar fixamente os olhos do mais velho. — Eu vim aqui porque precisava te contar uma coisa.

JinYoung não soube muito bem como agir ao sentir os olhos do mais novo caindo sobre si. YoungJae estava com os fios caramelizados, bagunçados e os lábios carnudos extremamente vermelhos e inchados, talvez pelo fato do garoto mordisca-los e umidece-los a cada instante, ações que estavam tirando o mais velho de si. — Você está definitivamente bebado. — JinYoung deu um suspiro fraco, porque nunca havia visto o amigo daquele jeito. Bêbado, bagunçado, e extremamente sexy. — O que você quer me contar? — Perguntou enquanto segurava os pulsos de YoungJae levemente, fazendo com que o mesmo se sentasse.

— Lembra quando eu te contei que não dormia direito a algumas noites, porque estava tendo um mesmo sonho que me deixava um sentimento estranho? — Disse se sentando e vendo um aceno de confirmação de JinYoung, pedindo para o mesmo prosseguir. — Então, hyung.... — Aproveitou que as mãos do mais velho ainda estavam em seu pulso e puxou o mesmo para que sentasse ao seu lado. — Você não quer saber onde esse sentimento estava centralizado? — Disse subindo rapidamente no colo de JinYoung e apreciando o olhar assustado do mais velho.

— No seu c-coração? — Perguntou o Park com respiração começando a ficar descompassada, enquanto colocava sua mão nas coxas de YoungJae fazendo menção em tira-lo de cima do seu colo. Péssima ideia. Ao colocar a mão ali seus olhos foram direcionados imediatamente para o local, que estava visivelmente sendo esmagado por aquela calça de couro que deixava as coxas de YoungJae ainda mais belas visualmente.

— Tsc, tsc, tsc.... — Agitou sua cabeça lentamente, alertando que a resposta estava errada e desenhou uma linha imaginária no peitoral do moreno - mas precisamente no lugar que ficaria seu coração - descendo por sua barriga e colocando a mão em seu membro que já mostrava alguma animação, por cima da calça de moletom cinza. — Esse foi o local que mais senti reagir aos meus sonhos. — Disse com uma voz que demonstrava inocência, em um tom quase infantil, enquanto massageava o membro do mais velho. — Você quer saber o que nós fazíamos no sonho?

JinYoung desejou beijar aquele bico que se formou nos lábios de seu saeng. Era totalmente oposto ao seu olhar cheio de desejo e ao que suas palavras significavam. — Não, eu n-não quero saber.... — JinYoung gaguejou um pouco em sua fala e tirou as mãos das coxas do Choi, passando as mesmas para sua cintura e o tirando de cima do seu colo.

YoungJae deu uma pequena gargalhada pela expressão desesperada do seu hyung e ao ser tirado de seu colo, deitou no sofá e apoiou seus pés na mesa de centro, deixando suas pernas abertas e começando a massagear seu próprio membro por cima da calça de coro que marcava suas coxas fartas e as deixava bem evidentes. — No sonho, eu falava "JinYoung hyung..." — YoungJae disse arrastado, simulando um gemido e começando a abrir o zíper de sua própria calça, estimulando seu membro com a mão dentro da mesma. — Você me penetrava com tanta força, hyung. — Disse deixando escapar um suspiro pesado de seus lábios entreabertos.

O moreno que estava tendo aquela visão privilegiada, observando toda aquela cena com água na boca, desejou realizar cada etapa do sonho de YoungJae, mas aquilo era errado. Era nítido que o garoto estava sob efeito de álcool, e mesmo desejando ter aquele corpo cheio de curvas colado ao seu, sua consciência ainda alertava sobre a paixão que seu amigo Im JaeBum, vinha cultivando pelo mais novo desde o ensino fundamental, antes mesmo de JinYoung conhece-los. — Não, YoungJae-ah, isso não é certo. Você está bêbado e não está dizendo coisa com coisa, amanhã nem vai lembrar do que está falando. — Disse enquanto usava todo o auto-controle que lhe restava, e não era muito. — Pare com isso, vou ligar para YuGyeom vir te buscar.

Assim que se virou para pegar o celular no sofá ao lado, digitou o número do melhor amigo de YoungJae, mas antes que pudesse terminar, ouviu um gemido abafado que abalou totalmente suas estruturas. — Venha me ajudar com isso, hyung. — Disse com sua voz arrastada e manhosa.

JinYoung se virou automaticamente para YoungJae e deu um suspiro ao ver o mesmo com os lábios entreabertos, olhos fechados e alguns sorrisos de lado aparecendo em seus lábios de vez em quando. — Do que você tem medo, hein, hyung? Você não se sente atraído por mim, é isso? — YoungJae ditou com dificuldade entre suspiros contidos e uma respiração pesada.

O moreno desejou rir naquele momento. Afinal, quem em sã consciência não se sentiria atraído por aquele garoto? — Não é isso, Jae-ah. Eu só não quero que se arrependa amanhã. — JinYoung disse, enquanto se aproximava do garoto que parava de massagear seu membro para agora olhar fixamente nos olhos do mais velho.

— Yah, como posso me arrepender de algo que quero desde a primeira vez que eu te vi? — Disse depois de dar uma gargalhada rouca e breve. — Sente aqui. No começo meu sonho você estava sentado nesse sofá. — Disse dando algumas batidinhas no acolchoado para que o outro se sentasse.

JinYoung sabia que era loucura ceder aos encantos de YoungJae e que depois do primeiro passo, não teria volta. Mas por que ele sempre tinha que pensar nas consequências de tudo? Quem precisaria saber que aquilo aconteceu? Afinal, YoungJae estava bêbado, e o Park já tinha bebido algumas taças de vinho. Seria uma ótima desculpa para dar a si próprio no dia seguinte, não? Pensando nisso, se aproximou do sofá e se sentou ao lado do mais novo, apenas esperando para ver o que o mesmo faria. — E depois? — Perguntou com um misto de curiosidade e receio.

— Depois? Depois eu me sentava no seu colo, assim. — O mais novo se sentou no colo do outro e começou a se movimentar levemente, enquanto apreciava cada pequena reação do Park. — Então eu fazia isso... — Sussurrou no ouvido de seu hyung após colar seus corpos, sem cessar os movimentos e mordeu o lóbulo de sua orelha, dando um beijo em sua bochecha e trilhando outros beijos molhados até o canto de sua boca, e depois até seu pescoço, se demorando um pouco mais ali e deixando alguns chupões e mordidas leves, mas que com certeza deixariam marcas no dia seguinte.

JinYoung se sentia totalmente vulnerável pela narração lenta do outro, e mesmo que aquilo estivesse lhe excitando, também estava deixando-o totalmente agoniado. Se ele já havia cedido até aquele momento, desejava mais, e não gostava de esperar.

Durante a noite toda a ouvido pelos vizinhos os gemidos altos de ambos que estavam realizando o sonho de YoungJae com toques, carícias e posições melhores ainda do que o menor havia imaginado. A noite foi quente e longa, e ambos comprovaram o que sempre imaginaram um do outro e descobriram outras que nem mesmo haviam passado por suas mentes férteis e sujas.

.....

E no dia seguinte, Park JinYoung se encontrava no sofá do apartamento que dividia com seu melhor amigo, mas não lia um de seus livros preferidos muito menos bebia um vinho do Chile. Park JinYoung sentia a respiração pesada de YoungJae em seu pescoço e ao ver aquele rosto inocente e infantil, se perguntava se os flashes que passavam em sua mente realmente haviam acontecido.

"Beba algumas garrafas de Soju com mais frequência, YoungJae-ah", pensava Park JinYoung enquanto acariciava os cabelos do pequeno sunshine.


Notas Finais


Gente, eu escrevi esse oneshot há um tempo, mas acabei travando no lemon. Como vocês viram, eu meio que parei de escrever nas preliminares, mas eu juro que um dia escreverei um Lemon bom pra vocês sz.
Espero que tenham gostado da história e continuem me acompanhando futuramente.
Chu~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...