História Ghost Whisperer: Gina Potter - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Tags Cho Chang, Gina Potter, Harry Potter, Romilda Vane, Valquíria Zasper
Visualizações 31
Palavras 716
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Policial, Romance e Novela
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas tudo bom? Bem vim aqui postar o último capítulo dessa short fic para vocês. Espero que gostem e boa leitura!

Capítulo 3 - Caso encerrado


Sexta feira, 18/08/2017

No quinto dia fui interrogar a senhorita Chang. Foi mais difícil de encontrá-la, pois ela havia se casado com um trouxa, e  portando ido morar em um local trouxa. De cara, ela fica assustada em me ver. Ou era apenas impressão. No decorrer da entrevista, ela parece mais tensa. Eu não deixo de reparar que seus cabelos se assemelham ao fio encontrado na cena do crime. Ela me diz, assim como Romilda, diz que não tinha mais nada contra a senhora Potter e que era passado. Eu então vejo um belo quadro, onde havia um lindo cisne solitário.

- Belo quadro! Eu adoro cisnes... - Comento.

- Obrigada - Ela sorri - Eu também adoro, e é bem especial para mim. - Olho como se não entendesse - É a forma do meu patrono.

Quando ela me diz isso, eu então lembro da quarta palavra que Gina me disse: Cisne. E em um ato de pura intuição a pergunto qual era sua casa em Hogwarts.
  

- Bem, eu fui uma orgulhosa aluna da Corvinal. Mas por que a pergunta?

- Curiosidade apenas... - Sorrio e ela parece acreditar.

A terceira palavra! Isso não poderia ser coincidência! - Penso comigo mesma. 

- Estou com sede. Já faz tempo que bebi água pela última vez - Falo pra quebrar o clima tenso.

 - Vou trazer um copo d'agua pra vc, com licença.

E enquanto ela foi buscar, eu vejo o sofá estava cheio de fios de cabelo dela, e antes que ela votasse, pego um fio desses fios...

Ela volta com a água, e eu tomo rapidamente. Falo que não havia mais perguntas e que estava de saída. Ela parecia aliviada por se livrar de mim. Ela então me acompanha até a porta e depois de caminhar até um local seguro, aparato até o St. Mungus. Fui encontrar o medibruxo e pedi pra ele comparar os fios. Ele me disse que os resultado sairiam amanhã. Então fui para casa, mas não consegui dormir de ansiedade. Eu estava bem perto...

***

Sábado, 19/08/2017: Uma semana depois...

Acordei bem cedo com um patrono do medibruxo me avisando que já estava com os resultados. Eu então me arrumo rapidamente e aparato o mais rápido possível. Pergunto onde está e ele me mostra. Ele falou que não abriu para deixar que eu fizesse as honras. Não perdi tempo e fui olhar os resultados. E eles não deixaram nenhuma dúvida.

***

Cho abre a porta e fica muito assustada ao me ver, junto com outros dois agentes. Eles dão voz de prisão e ela fica assustada, se fazendo de desentendida, e gritando que era inocente. Mas isso obviamente não durou muito. Assim que a confrontamos mais uma vez, no ministério da Magia, e sob o efeito de Veritasserum, ela confessa:
 

- Sim, fui eu! Aquela ruiva maldita, se meteu no meu caminho! O Harry era para ser meu, só meu!

- Destruiu sua vida por causa de alguém que não te amava mais? Você tinha tudo para ser feliz, já havia se casado com outro, estava com sua vida construída, não dá pra entender!

- Já se apaixonou detetive? Já amou alguém de verdade? Se sim, me entende! Me entenderia!

- Minha vida pessoal não vem ao caso. E de qualquer forma, jamais cometeria tamanha atrocidade! Levem-na daqui! - Falo

Ela então é levada para a Azkaban. Harry, assim como todos, ficam chocados ao descobrirem a culpada. 


        - Não acredito que a Cho fez isso! Por que?? POR QUE? - Ele chora.

       - As pessoas são muito imprevisíveis, senhor Potter. E são capazes de qualquer em nome de vingança, ou ódio. Mas agora você pode sossegar que agora a justiça será feita. Seus filhos agora precisam de você mais do que nunca! - O consolo
 

- Obrigada detetive! Sem você isso não teria sido possível! - Ele sorri e estende a mão, e rapidamente estendo a minha é apertamos as mãos.

Ele então se afasta e vai embora. E  ao vê-lo se afastar, percebo uma presença ao meu lado.
 

- Obrigada detetive Zasper! Agora eu posso descansar em paz!

Era Gina, me agradecendo por solucionar seu caso. Ela sorri para mim, e eu sorrio para ela, antes de vê-la desaparecer como névoa diante dos meus olhos. 

Mais um crime solucionado. Mais uma alma que descansa em paz. Mais um dia normal na vida de Valquíria Zasper.
 

 


Notas Finais


E então, o que acharam? Foi bem curtinho mesmo, pois essa era a intenção. Espero que tenham gostado e acompanhado até aqui. Nox!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...