1. Spirit Fanfics >
  2. Giant Wheel >
  3. Capítulo III

História Giant Wheel - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oii gente linda
Meio tarde pra postar um cp neh, tbm achei, mais infelizmente só consegui parar agora pra postar, tive que terminar, arrumar e revisar mais de uma vez, mais ainda assim acho que tem alguns errinhos, que eu pretendo corrigir assim que eu acorda amanhã
Sem mais delongas o cp III
Bjs até lá embaixo 😽

Capítulo 3 - Capítulo III


 

 

 

  O sinal tocou e aos poucos os alunos iam chegando e enchendo a sala. Erza e Jellal entraram no maior “love”. Juvia entrou acompanhada da Wendy. Levy chegou logo atrás lendo, acho que era um livro do seu autor preferido, Pedro Fontes, Gajeel tava na calo dela, um tremendo stalker, não sei porque ele não se declara logo pra ela, eu sei que a Levy também tem uma quedinha, quedinha não, um penhasco pelo metaleiro, mais ela só se faz de louca pra passar bem. E por fim, a dupla dinâmica, Gray e Natsu, eles tavam rindo como duas hienas, tão aprontando alguma.

  Mais quatro períodos torturantes se passaram, os dois últimos foram com a Aquarius-sensei, e hoje ela fez uma nova vítima, um aluno do clube de natação recebeu um apagador bem no meio da cara, seu nariz fez um rio de sangue e ele teve que ser levado as pressas para enfermaria, e tudo porque ele perguntou sobre o namorado... Ficante... Traficante... Enfim, o peguete da Aquarius, que por um acaso era o professor de natação.

   Uma vez saiu no jornal da escola que os dois foram pegos de agarração perto das piscinas, deu um baita rolo, mais o diretor Makarov abafou o caso pois os dois se explicaram, e juraram que isso não iria se repetir.

   Nesse momento estou sentada com as meninas em uma das mesas do pátio, esperando o tumulto da saída acabar. De longe avisto os meninos vindo em nossa direção, finjo que não os vi e continuo conversando com as meninas.

 

- Olá senhoritas- Natsu diz se sentando entre Juvia e Wendy, enquanto o resto dos meninos se acomodam perto da pessoa que lhe interessa.

 

 

- Yo Natsu/ Natsu-san/ flamingo/ Natsu- todas dizem menos Lucy que finje interesse na formiga que passava entre seus pés.

 

 

-Oi pra você também loira- sinto algo acertar minha cabeça, esse idiota.

 

 

  A garota apenas sorriu amarelo, ele nunca se quer se prestou a falar com a loira, porque agora do nada quis puxar assunto com a coitada?

 

  

-Lucy você tá muito quieta hoje, aconteceu alguma coisa?- Juvia pergunta aleatoriamente fitando a loira.

 

 

- Verdade, ela sempre se cala quando os garotos estão por perto- Erza comentou recebendo como resposta um olhar fatal da amiga, deu de língua pra isso e voltou a focar no seu namorado, até porque ela era a única dali que tinha um.

 

 

- E por que nois e tão lindo, que ela fica sem palavras- Gray respondeu já sem camisa.

 

-Vai bota uma camisa seu hentai... E Luce, não foi legal da sua parte  não me cumprimentar quando eu cheguei- levantou, ficando perto o suficiente pra fazer a loira cora- E como punição por ter sido uma menina má- fez uma pausa e olhou pro moreno, que agora estava vestido, que balançou a cabeça em negação, Natsu apenas deu um sorriso de canto e voltou a fitar a loira-  Você vai comigo ao parque hoje.

 

   Lucy engasgou com a própria saliva, surpresa? claro que ela estava, assim como todo mundo menos Gray que tinha conhecimento dos planos do amigo.

 

- N-não vai dar...

 

- Porque não?- o rosado franziu o cenho e levou suas mãos a cintura, como se tivesse indignado a resposta da garota.

 

- Bom... E que...-pensa Lucy, pensa- Meu peixe!- exclamou- eu tenho que dar banho no coitado, e eu tenho medo que se eu o deixar sozinho ele possa morrer afogado- completou- Mais agradeço mesmo assim.

 

       

   Virou-se pra ir embora, deixando todos ali presente rindo histericamente da sua  desculpa esfarrapada, mais Natsu não iria desistir tão fácil assim, afinal era seu flat que estava em jogo.

 

 

- Luce- a loira parou próxima ao portão e virou-se para ver quem a chamava – te busco as quatro.

 

 

    Para não estender mais o assunto, sussurrou um “ta bom” e sumiu dentre os poucos alunos que ainda faziam filas pra passar pelas catracas.

 

 

                                                                                                                                                 ~*~

 

 

- Porque não?- não acreditava no que meus ouvidos acabaram de ouvir, como pode existir uma mulher no mundo que resista aos meus encantos?

 

-  Bom... E que... O meu peixe!- exclamou- eu tenho que dar banho no coitado, e eu tenho medo que se eu o deixar sozinho ele possa morrer afogado- completou- Mais agradeço mesmo assim.

 

    “Tá brincando com a minha cara neh?”- pensou.

 

  Como seu eu fosse desistir, eu sou Natsu Dragneel minha filha, a palavra desistir não entra no meu vocabulário, seu eu disse que a gente vai sair a gente vai e pronto, não seja teimosa, eu tenho medo dessas coisas. 

- Luce- a chamo antes que ela suma do meu campo de visão- te busco as quatro.

 

   De longe vejo ela sussurrar um “ta bom” e sumir dentre a multidão, BINGO! Nesse ritmo eu vou leva essa loira pra cama e acabar logo com essa aposta idiota.

   Me despeço de todos e vou para o estacionamento, preciso fazer uma coisa antes de ir pra casa. Coloco meus óculos de sol, ligo o rádio e vou em alta velocidade para a casa da Mineira.

   Minerva e um dos meus casos semanais, ela não estuda da Fairy Tail, ela e da Sabertooh, nossa rival, um lugar cheio de mauricinhos, ficaram loucos quando descobriram que eu dormi com uma das garotas deles.

   Parei em frente a uma casa bege de dois andares, estacionei meu carro e peguei meu celular.

 

   Mensagem on:

 

Natsu: to  aqui na frente, posso entra ou tu vai vim?

Minerva: não, pode entrar, não tem ninguém em casa, te espero no meu quarto ;-)

Natsu: tá.

 

Mensagem off

 

 

    Desço do carro e adentro a casa, subo um pequeno lance de escadas, e abro a segunda porta a esquerda do curto corredor que dá em um quarto rosa com alguns móveis e uma cama de casal, e no centro dela, uma morena com uma lingerie vermelho muito sexy, sem perder tempo, entro e fecho a porta atrás de mim,  e vou em sua direção desabotoando minha camisa.

 

                                                                                                                                                      ~*~

 

 

    Olho no relógio de pulso, 15:30, melhor ir me arrumar, não quero uma ameba reclamando que teve que ficar me esperando. Fecho meu livro do Harry Potter e vou pro banheiro, tomo um banho rápido, em 20 minutos já estava pronta, vestia uma calça jeans clara, uma blusa de manga branca, um colete jeans por cima e seu ALL STAR vermelho.

   Depois de quinze minutos de espera, Vigor bate em sua porta e avisa sobre o rosado que a esperava na sala de estar. Pegou seu celular e um pouco de dinheiro e desceu. 

 

- Vamos?- parou ao lado da porta, pronta pra sair.

 

- Vamos, arigatou Vigor-san- agradeceu sorrindo e a rosada se derreteu com o charme do jovem.

 

   Após presenciar tal absurdo, revirou meus olhos e saio, deixando Natsu pra trás, bem em frente a mansão H. tem uma Porsche preta estacionada, acho que e do menino ali. O caminho foi silêncio, por mais que ele tentasse puxar assunto comigo eu respondia tudo com monossílabas, o que dificultava pra ele continuar uma conversa.

   Demoramos uns dez minutos pra chegar ao parque, estava meio vazio, afinal e dia de semana, só esse jumento pra querer vir ao parque hoje. Desembarcamos, e fomos para as entradas comprar os ingressos, sem troca uma palavra.

 

 

- Então loira o que você quer fazer agora?- disse quebrando o silêncio.

 

- Montanha russa- falei de uma vez, sem pensar.

 

 - Certeza?

 

  -  Absoluta- afirmei

 

 

   No começo ele pareceu meio inserto, mais depois se animou, tanto que literalmente me arrastou até o brinquedo.

   A primeira volta que o carrinho deu Natsu já tava enjoado, estava quase implorando pra descer, e eu, como boa pessoa que sou, tirei uma foto, até parece que eu ia ajudar ele, na segunda ele já tava rezando o “pai nosso” pois jurava que o carrinho iria sair dos trilhos. E depois de vários “pai nossos”, “ave Maria”, “santo anjo” e até mesmo “meu pastor”, o carrinho parou, parece que as orações dele foram ouvidas né (risos).

   Depois da montanha russa o rosado reclamou de fome, e eu disse que só íamos comer depois do kamikaze, de primeira ele não gostou da ideia, mais então eu fiz um grauzinho, falei que ele não era homem o suficiente, e até falei que ia sozinha, mais ele só mudou de ideia quando um menino se ofereceu pra ir comigo, Natsu não gostou muito do menino e pos ele a correr, tadinho.

    Se vocês acharam o Natsu na montanha russa engraçado e porque vocês não viram ele no kamikaze, juro que tinha vezes em que a alma dele se separava do corpo e eu tinha que agarra ela e coloca de volta no lugar, ele desmaiava e acordava, desmaiava e acordava, e assim sucessivamente até o brinquedo parar.

     Após comermos e ir a mais uns dois ou três brinquedos sem graça e com zero de emoção, escolhidos obviamente pelo Natsu, decidimos que iríamos em só mais um, eu descido, pois estava ficando tarde e tinha aula amanhã, ele pediu pra ir na roda gigante, eu também queria então nós fomos.

 

 

 - A vista daqui de cima e incrível- suspirei apreciando a vista da cidade.

 

- Sabe Luce- começou- hoje foi realmente legal, eu gostei muito de sair com você.

 

-  Digo o mesmo, você não e tão mesquinho como eu achei que fosse- falei não tirando os olhos da cidade.

 

  -  Luce, eu... Gosto de você...

 


Notas Finais


Ois olha eu aqui de novo
Então gente o que acharam
Eu queria dizer que a Lucy anda bem atrevida e teimosa, mais o Natsu tem medo dessas coisas, e falando no dito cujo, não creio que ele tá apelando pra uma coisa tão baixa quanto isso
Bom por hoje e só até a próxima p-p-pessoal (risos)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...