1. Spirit Fanfics >
  2. Ginny and Harry (The New Potter) >
  3. Único

História Ginny and Harry (The New Potter) - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Único


                Two Years Later

Faziam dois anos após a batalha em Hogwarts em que Lorde Voldemort agora já não mais existia. A Varinha das Varinhas fora destruída pelo garoto que derrotou o Lorde pela segunda vez e que agora, era visto por todo o mundo bruxo como herói, tendo ele posto um fim nos tenebrosos anos que viriam se Voldemort tivesse vencido aquela batalha. Muito sangue inocente foi derramado. Muitas pessoas morreram naquela noite dando suas vidas para proteger não só Hogwarts mas também o herdeiro dos Potter. Harry ainda sentia a dor de perder seus amigos que lutaram lado a lado com ele naquele dia. Remus, Tonks, Fred, Lilá Brown e todos os outros que morreram lutando para que o Lorde da Trevas não saísse com a vitória nas mãos ao amanhecer. Logo depois de todo o castelo ter sido restaurado pelos professores, Minerva McGonagall foi nomeada pela novo Ministério da Magia, como diretora oficial da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Harry mesmo tendo terminado seus estudos, continuou mantendo contato com Hermione e Ron, que sempre visitavam quando podiam a casa em que ele vivia ao lado da namorada Ginny Weasley. Os dois haviam se mudado da Toca após conseguirem comprar juntos uma pequena casa perto dos Weasley em Londres. 

Harry conseguiu realizar um de seus sonhos após deixar Hogwarts. Se tornou o novo chefe do Departamento de Execução das Leis da Magia do Ministério. Lucius Malfoy ainda cumpria pena em Azkaban enquanto Narcisa cumpria prisão domiciliar por apenas mais um ano. Não se sabia muito sobre Draco Malfoy. A última vez em que fora visto foi quando os pais deixaram a batalha em Hogwarts deixando para trás toda a ligação que tiveram com o Lorde das Trevas. Mas mesmo assim, os Malfoy tiveram que pagar por seus atos acertando as contas com a justiça. Em Hogwarts tudo passou a ser como era anos atrás sem o receio das pessoas em falar o nome de Voldemort que agora era algo insignificante para as pessoas. Minerva saiu no Profeta Diário na primeira página como destaque de heroína, onde estavam escritos desde sua nomeação para o cargo de diretora como seus feitos na batalha para prtoteger à todos os alunos os deixando em máxima segurança ao ter usado o feitiço Piertotum Locomotor e os feitiços de proteção para barrar os inimigos que tentassem entrar no castelo.

Em Londres, tudo ía perfeitamente bem. Harry ficava todos os dias após o trabalho na companhia da namorada. Ginny sempre tratava de lhe fazer esquecer os assuntos cansativos do trabalho durante as noites em que passavam juntos em casa. Ela aproveitava ao máximo os momentos em que Harry estava com ela. Nem parecia verdade que ela estava alí com o garoto que a salvou na Câmara Secreta no segundo ano em Hogwarts e que agora era seu namorado. Somente dela e de mais ninguém.

- Oi amor! - Harry chegava do Ministério pela grande lareira de chamas verdes crepitantes da sala de estar.

- Oi!!! - Ginny beijou o namorado suavemente sendo puxada para mais perto de seu corpo forte masculino que a apertava para mais próximo dele.

- Trabalhou muito hoje? - A ruiva perguntou.

- E como! - Harry respondeu - Tive uma reunião com os aurores sobre o caso de supostos bruxos praticantes de Magia Negra na Inglaterra!

- Vem, vamos jantar! Fiz seu prato favorito! - Ginny levou o namorado para a cozinha. A casa embora pequena era muito bem organizada e limpa. Ginny havia herdado tanta habilidade para faxina de Molly. Milhares de quadros decorativos estavam pendurados nas paredes da sala. Um deles era a foto da formatura dos alunos da Grifinória logo após a Guerra e a caída de Voldemort. Todos riam sem parar na fotografia, mas muita gente fazia falta naquela lembrança de formatura.

Harry não parava de elogiar a comida da ruiva que parecia se achar a verdadeira cópia da mãe Molly Weasley quando o namorado falava bem de sua habilidade na cozinha sem o uso da varinha. E depois do jantar, Harry subia para o quarto para tomar banho logo indo deitar para dormir. Ele tomou um rápido banho e voltou para o quarto apenas com uma toalha presa à cintura. Ginny lia sua revista de quadribol sentada na cama. Ela largou a revista e começou a lhe observar.

- Que foi? - Harry perguntou.

- Nada... - Ginny falou - É que eu estou me perguntando se deviamos mesmo dormir tão cedo...

- Sim, devemos! Amanhã tenho que ir para o Ministério e você tem que treinar quadribol com suas amigas para a seleção de jogadoras artilheiras! - Harry falou enquanto procurava roupas no armário.

- Vem cá vem! - Ginny o chamou.

- O que você quer? - Harry perguntou.

- O que eu quero? Acho que você sabe bem o que eu quero Harry James Potter... Não lembra que faz um bom tempo que não fazemos... Aquilo? - A ruiva tinha os olhos brilhando de malícia.

- Aquilo... Então, quer mesmo fazer agora? - Harry perguntou.

- Nox - Ginny apagou as luzes do quarto - Tira essa toalha!

Harry tirou a toalha e a jogou no chão. Ele estava completamente nu. Ginny subiu em cima do garoto enchendo sua boca de beijos profundos e quentes cheios de luxúria que faziam no mesmo instante Harry começar a ter uma ereção. A ruiva tirou a blusa e o sutiã que usava os jogando no chão ao lado da toalha que Harry também jogou. Os dois começaram a trocar mais beijos que a cada minuto que passava ficavam mais quentes e muito mais cheios de desejo. Ginny saíu de cima do garoto começando a distribuir beijos por seu abdômen musculoso lhe enchendo de arrepios. Ela segurou o membro do garoto que estava agora duro feito pedra o levando para dentro de sua boca quente. Harry quase podia alcançar as nuvens ao ser tomado por uma onda gigantesca de choques de prazer e satisfação que sentia quando a língua e os lábios de Ginny percorriam a extensão de seu membro. Alguns minutos depois a garota novamente subiu encima dele. Desta vez, ela segurou seu membro o posicionando para a entrada de sua vagina. A garota soltou pequenos e abafados gemidos de prazer quando sentiu o membro do namorado todo dentro de sua genital lhe dando uma sensação totalmente prazerosa. Harry começou a penetrar lentamente mas logo aumentou a velocidade fazendo a ruiva gemer de prazer. Depois de quase onze minutos naquela posição, Harry não aguentou. Ele chegou ao ápice e acabou gozando dentro da garota sem ter tempo para evitar que aquilo acontecece. Os dois acabaram ficando muito cansados depois daquele orgasmo e tudo que fizeram foi cair no sono.

Na manhã, Ginny acordou. Harry ainda dormia mas ela logo o chamou. Os dois quase se atrasaram para o tarbalho e mal tiveram tempo para conversar sobre a noite passada. Os dois simplesmente fizeram um feitiço de limpeza na cama e tomaram um banho tomando café às pressas para irem para o trabalho. Harry foi para o Ministério chegando bem na hora para a reunião com o Ministro. Depois do compromisso, ele se dirigiu para sua sala. O amigo, Ronald Weasley que também trabalhava no Ministério, ía sempre ao seu escritório quando precisavam discutir assuntos de trabalho ou mesmo para conversar sobre a vida. O que eles nunca deixavam de fazer.

- E Hermione? Como vai? - Harry perguntou.

- Ah, ela tá a cada dia fazendo crescer o F.A.L.E, sabe como ela é... Quando Mione inventa algo e se empolga, não cansa até ver que o negócio tá progredindo e evouindo - Ron falou - E você e Ginny como vão?

- Ah... Nós? Vamos bem sim! - Harry respondeu.

- Vem cá, ela já andou te pedindo vocês pra ter filhos? A Hermione vive me perguntando quando teremos um! - Ron falou.

- Não, nunca falamos sobre esse assunto. - Harry falou.

- É muito difícil ser pai sabe? Pelo menos é o que eu acho... Mas eu já disse pra ela ter paciência que as coisas tem seu tempo. - Ron falou.

   -------//-----------//--------------//-----------

Durante as últimas semanas, tudo corria perfeitamente bem na vida de Harry. No final de semana ia com Ginny à casa dos sogros e passava agradáveis momentos ao lado dos amigos quando marcavam de se encontrar uma vez no mês. Neville sempre trazia Luna e os filhos quando vinham. Simas, Dino e alguns colegas da Grifinória marcavam partidas de xadrez bruxo na casa de Ron e Mione, local dos encontros. Durante a semana, Harry ía para o Ministério e Ginny parecia estar normal participando dos treinos diários para a copa mundial de quadribol já que ela havia sido nomeada com a artilheira do time londrino. Mas a ruiva havia manifestado naquelas semanas certos momentos em que deixava a mesa de jantar direto para a pia do banheiro se acabando de tanto vomitar. Aquilo deixava Harry totalmente preocupado. Ele não sabia se ela podia estar doente ou o que ela teria com tantos enjoos frequentes. Até que um dia, voltando para casa depois da rotina de trabalho no Ministério, Ginny parecia estar feliz e com medo ao mesmo tempo.

- Oi amor! - Harry beijou o rosto da ruiva que lhe ajudava a tirar o paletó.

- Oi! - Ela respondeu - Harry eu...

- Você...? - Harry perguntou.

- Amor, eu preciso contar uma coisa pra você... - Ginny falou.

- O que é? - Harry perguntou.

- Não sei se vai ficar surpreso ou feliz.. - Ginny falou.

- Então diga logo, do que se trata? - Harry perguntou ficando cada vez mais curioso pelo que a ruiva iria dizer.

- Sabe esses enjoos constantes que eu venho tido ao longo desses dias? - Ginny falou.

- Sim, o que tem eles? - Harry perguntou.

- Harry... Você... Eu... Nós vamos ter um bebê! Você será papai!!! - Ginny falou finalmente.

- Papai? - Harry perguntou confuso.

- Sim! Papai! Estou esperando um bebê Harry!!! Um filho nosso!!! Ainda não entendeu? - Ginny perguntou, Harry parecia estar em choque com a notícia.

- Ginny, você tem certeza de que está...

- Grávida? Mas é claro que sim Harry!!! - A ruiva falou.

- EU NÃO ACREDITO!!! - Harry levantou a ruiva pela cintura lhe rodando pelo ar com os olhos cheios d'água pela felicidade que tomou conta de seu peito naquele momento que a ficha havia caído. Ele seria pai. Um novo potterzinho iria nascer. Harry Potter viraria papai. A grande notícia chegou à Toca enchendo Molly e Arthur Weasley de pura felicidade por saberem que iriam receber dentro de meses um netinho. Rony e Mione ficaram sabendo também da novidade da gravidez de Ginny, o que fez com que uma grande festa comemorativa fosse feita na casa dos Weasley. Até mesmo a professora Minerva McGonagall e Hagrid apareceram para dar os parabéns ao casal pelo filho que logo iriam receber. Fleur e Gui vieram juntos de Neville, Luna, Cho, Padma, Córmaco e a maioria dos amigos de Harry e Ginny para a festança com direito à bebida e fogos de artifício em lembrança de Fred, que com certeza estaria pulando de alegria onde quer que estivesse vendo que seria titio de um pequeno potterzinho muito feliz ao lado de Sirius, Remus, Tonks, Dumbledore, Alastor e o outro casal de avós, Lílian e James Potter. E até mesmo Severus deveria estar menos carrancudo onde quer que estivesse já que o garoto receberia seu nome. Albus Severus Potter nasceria naquele ano.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...