História Girl's Night - Capítulo 1


Escrita por: e HoldMeYoon

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Dreamcatcher
Personagens Gahyeon, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Park Jimin (Jimin), SuA
Tags Dreamcatcher, Hopemin, Hoseok Top, Jihope, Jimin Bottom, Passivamin, Passivxmin, Tema Livre, Tema Mensal
Visualizações 100
Palavras 1.980
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, LGBT, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Feliz por estar debutando no projeto, esse plot lindo foi criado e doado pela escritora Gabriela (@swagay no Wattpad) e ela tem fanfics incríveis e acho válido vocês irem dar uma conferida. Enalteçam essa capa maravilhosa criada pela @Abyrvsz e a betagem feita pela @descolorir. Sem mais delongas, espero que gostem da minha fanfic e se apaixonem tanto quanto eu pelo Jimin.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Existem momentos na vida que você se pergunta por que saiu de casa ou por que levantou da cama ou simplesmente por que abriu a porcaria dos olhos?! Esse momento chegou pra mim, aqui parado olhando para o rosto de Hoseok enquanto engasgo sem nem ao menos ter falado nada. Alguém me tira daqui, por favor?

                              [...]

Eu não sei onde eu estava com a cabeça ao ter aceitado o convite da Gahyeon para participar da sua festa de pijama. Tudo bem que ela é minha melhor amiga, empatada com Taehyung, mas seria o meu fim estar no mesmo ambiente que o irmão dela. Não por ele ser alguém insuportável ou alguém que eu odeie, muito pelo contrário, Hoseok era basicamente o ovo da minha marmita. Tá, não sou bom em comparações. 

Sempre tive esse amor platônico desde que o conheci, ainda me lembro de como fiquei com cara de idiota ao vê-lo atravessar o pátio da escola na minha direção e da ansiedade que senti ao pensar que era na minha direção mesmo quando na verdade era somente para falar com a irmã dele. Gahyeon nem pra contar que tinha um ser divino como irmão, no fim fiquei parecendo que tinha tido uma paralisia porque não conseguia parar de encará-lo, pelo menos não babei e isso pra mim é um bônus.

Agora estou eu sendo arrastado por Taehyung até a porta da casa do meu crush, enquanto só quero gritar por socorro, porém não o faço para não estragar mais ainda minha imagem pro futuro pai dos meus filhos. Por que eu tinha que gostar de pau mesmo? Ai, meu santo Taeyang!

— Dá pra você parar de drama, Jimin? Você nem sabe se o Hobi vai estar em casa, ele pode muito bem sair já que a casa vai estar cheia de meninas. — meu melhor amigo dizia enquanto terminava de me arrastar até a porta e tocava a campainha.

— Que intimidade com meu futuro marido é essa? Pra você é senhor Hobi, palhaço. E não vai ter somente meninas, estaremos lá também.

— E gostamos tanto de pau quanto elas, então não força.

— Mas que desbocado, olha esse vocabulário na casa da minha sogra! — começamos a rir e percebemos que tinham atendido a porta e claro que era o Hoseok, óbvio que tinha que ser ele pra arrematar meu dia de azar. Acabei ficando mais vermelho que um tomate enquanto o Taehyung ria da minha cara. Entrei na casa cumprimentando-o somente com a cabeça enquanto rezava com todas as forças para que ele não tivesse escutado o que eu tinha dito. Eu devo ter atirado pedra no álbum do 2NE1, só pode.

                                             [...]

Amanhã, com toda certeza, a minha primeira pesquisa no Google será ‘quais maneiras diferentes de torturar sua melhor amiga?’. No momento eu só tinha como entrar em pânico, estava com mau pressentimento a respeito de brincar de verdade ou desafio nessa maldita festa de pijama, mas acabei cagando pra minha intuição e agora Taehyung estava ligando pra encomendar meu caixão porque certamente seria daqui pro cemitério.

Gahyeon, no momento que a garrafa apontava dela para mim, sorriu cinicamente quando escolhi desafio por ser a escolha que me restou e com um sorriso digno de vilã de novela mexicana sentenciou a minha morte.

— ChimChim, desafio você a ir no quarto do meu irmão e falar com ele. — senti meu corpo todo ficar dormente, acho que meu ataque de pânico ficou evidente na minha cara paralisada já que Tae ficou abanando a mão na minha frente pra me fazer voltar pra realidade e eu só queria ter uma Glock pra acabar com o sorrisinho da minha melhor amiga.

— E-eu não posso fazer isso! Não consigo trocar uma palavra com ele sem que ele ache que sou tapado.

— Isso é porque você não consegue esconder a verdade, tapado. — Gahyeon ria e era acompanhada por Taehyung e todas as meninas. Ah, se ela soubesse que na minha mente já tinha morrido cinco vezes. — Chim, já está na hora de você falar com ele e tentar alguma aproximação mais direta. Desafio é desafio, se eu tiver que mudar vou colocar algo bem pior.

— Você é a maior naja que eu conheço, garota. Mas se eu infartar saiba que a culpa é sua e que te assombrarei eternamente! 
Subi a escada encarando meu destino cruel, sendo incentivado pelo meu melhor amigo e ouvindo as risadas da cobra que eu chamava de amiga. Sentia minha vida encurtar a cada passo que dava em direção ao quarto de Hoseok, resmungava sozinho com toda indignação que cabia em meu ser.

— Ela vai ver só, vou espalhar pro colégio inteiro que ela põe meia no sutiã. Essa cretina não perde por esperar. — segui pelo corredor falando baixo, afinal qualquer movimento em falso e eu ia correr igual o diabo foge da cruz. — Aposto que foi a safada da SuA que deu essa ideia, vou jogar aquela garota em cima de uma briga de pitbulls. 
Segui até o fim do corredor parando em frente à porta do quarto do amor da minha vida, muito provavelmente um dos nossos futuros ninhos de amor. Meu coração parecia querer sair pela boca, fechei os olhos e respirei devagar tentando me acalmar.

— Respira, Jimin. É só um desafio, ela só te propôs falar, pode ser só um ‘oi’ e tá tudo certo. Nada de desespero, você consegue. — minha respiração acelerava ao invés de acalmar. — A quem estou querendo enganar?, como vou conseguir falar com o crush sem surtar se não consigo nem formular uma palavra direito, eu dev...

— Jimin, o que você está fazendo?

Sério, alguém aí de cima tá com raiva de mim? Eu sambei no disband do Sistar? Por algum acaso critiquei a potência vocal da Ailee? Porque isso só pode ser brincadeira. Abri os olhos devagar enquanto encarava o semblante risonho e ao mesmo tempo confuso de Hoseok.

— B-bem, e-eu, eu só tava... Hmm — ele riu e foi a risada mais linda que eu já ouvi, mesmo que seja da minha cara, né, já virou costume fazer papel de trouxa — É-é que eu só queria... 

— Por que você não entra? — ai meu santo Siwon sem camisa — Quer conhecer o meu quarto?

— Quero conhecer você todo. — soltei mais rápido do que poderia prever, pena que pensei alto demais. SÓ ME MATEM! O moreno só conseguia rir, deixando seus lábios ainda mais atrativos pra mim, cocei minha cabeça levemente constrangido. — Quer dizer, c-claro.

Ele me deu espaço pra entrar no seu quarto e eu tentei gravar tudo que via, desde os pôsteres com ligação a rap e hip hop até as medalhas e troféus das competições de dança arte a qual Hoseok amava. Ouvi ele fechar a porta e me senti amolecer só de saber que éramos somente nós naquele quarto. Os passos se aproximaram de mim e me virei quase que automaticamente. Ele sorria pra mim de maneira tão terna que a minha mente já estava no nível 10/10 de ilusão.

— Jimin, você é sempre tão comunicativo com todo mundo e eu realmente fico sem saber o motivo de me evitar ou mal falar comigo. — ele coçou a nuca parecendo levemente constrangido e lindo, como uma pessoa pode ser linda em todos os sentidos?! — Talvez você não goste muito de mim? Estou certo?

— C-claro que não! Mais errado que você só minha prova de matemática. — dessa vez a risada dele foi acompanhada da minha que estava mais nervosa, mas vamos ignorar esse fato. — É só que... É difícil pra mim falar com você sem parecer um completo idiota. Na verdade, você já deve achar isso de mim. — minha risada nervosa ficava mais evidente a cada palavra proferida.

— Isso está bem longe de ser o que penso sobre você.

— Verdade? Você pensa pior ainda de mim? O que pode ser pior que você pensar que sou idiota? — comecei a entrar em pânico de novo, como eu conseguia estragar minha situação com o crush estava além da compreensão humana, talvez longe até da compreensão dos aliens.

— Calma, não acho nada ruim de você. Você é muito fofo, acho que não se enxerga direito pra saber suas qualidades. — é oficial, já posso morrer. Ser elogiado e encarado pelo crush enquanto ele sustenta o sorriso mais lindo do mundo é demais pra mim. — Mas ainda estou tentando entender o que veio falar comigo.

— Estamos jogando Verdade ou Desafio e a naja da sua irmã me desafiou a vir falar com você! — eu não sabia mais se estourava ou beijava a cara da minha melhor amiga.

— E por que seria um desafio pra você falar comigo? — mano do céu, com aquele sorrisinho cínico, que só pode ser de família, Hobi só podia estar zoando com a minha cara. Tava praticamente escrito na minha testa ‘quero te dar’. 

— B-bem, é-é purquevocêémucrush. — soltei mais do que embolado, só queria me jogar no chão e fingir um ataque epilético pra ver se fugia da situação. 

— É o que? — ele ria mais do que tudo, sonso gostoso do caralho. — Que tal você tentar na nossa língua, Minnie? 

Hoseok deu um passo em minha direção ficando tão perto que eu sentia minha respiração ficar desregulada. É agora ou nunca, me ajuda santa Hyolyn. Respirei fundo tentando criar a coragem que não tive por toda essa época de trouxisse em Hoseokland.

— É que você é meu crush, que dizer, é meio bobo até falar dessa forma. Eu só sei que gosto de você desde que te vi pela primeira vez e talvez você me ache bobo ou totalmente sem noção por vir com esse papo de amor à primeira vista, mas não posso negar o que eu sinto agora que criei coragem pra te falar. Sei que não te conheço tanto quanto gostaria, porém gosto de cada parte que conheço e ainda mais do que vou descobrindo sobre você. 

Eu sentia como se meu peito fosse explodir, mas não conseguia parar de jogar tudo que sentia pra fora e estava com tanto medo da reação dele que nem percebi a aproximação. Só parei ao sentir a mão de Hoseok em meu rosto e foi como se o mundo todo estivesse silencioso. Me senti esquentar com esse simples contato como se estivéssemos ligados por um fio, um fio que estava prestes a me fazer entrar em combustão.

— Que tão a gente parar de enrolar, Jimin? — sussurrou levando a outra mão ao meu rosto e se aproximando lentamente. Uma combinação igualitária de desespero e felicidade tomava conta de mim, a respiração de Hoseok tão próxima do meu rosto. Taemin do céu, é hoje! Mas...

— ESPERA! — O moreno se assustou parando qualquer movimento e me encarando enquanto esperava o motivo da minha interrupção. — É que, sabe, eu tinha imaginado que o nosso primeiro beijo seria em um parque.

Minha voz foi abaixando a cada palavra enquanto Hoseok gargalhava novamente, estava vermelho de vergonha enquanto ele ficava da mesma cor só que por não conseguir respirar devido às gargalhadas.

— Minnie, você é realmente único. — me puxou pela cintura enquanto a outra mão ia pra minha nuca e eu ficava novamente rendido por ele. — Vai querer mesmo esperar até irmos a um parque? 

Antes de esperar minha resposta — até porque nesse momento a alma já tinha saído do meu corpo há muito tempo — os lábios dele foram de encontro aos meus suavemente como em um reconhecimento. Seus lábios eram macios e gentis nos meus e quando nossas línguas se encontraram foi como se tudo estivesse finalmente nos eixos. Ali beijando Hoseok pude sentir que estava no lugar certo. Que se dane aquele maldito parque! 

Acho que amanhã vou comprar sutiãs com enchimento pra minha cunhadinha, porque bendita seja a hora que ela inventou esse desafio.


Notas Finais


E aí, o que vocês acharam? Deixem seus comentários, é sempre bom saber a opinião de vocês. Quero agradecer mais uma vez por essa capa perfeita da @Abyrvsz, mesmo ela sendo muito autocrítica. E agradecer pela betagem e paciência da @descolorir, porque eu enchi muito o saco dela rs. Se não segue o projeto, siga para acompanhar mais fanfics maravilhosas com o Jimin Bottom, tem shipp pra todos os gostos. Beijinhos e até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...