História Give me Love - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Personagens Originais, Sasuke Uchiha
Tags Sasuhina
Visualizações 114
Palavras 1.019
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção Científica, Fluffy, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá! Venho trazer mais uma fanfic para vocês! MAS CALMA! Eu sei que estou demorando muito pra postar as outras, mas só explicarei nas notas finais ^^

Não tenho avisos. Então desejo uma boa leitura! Tchau e Bjs *3*


Tradução: O Androide.

(Desculpem pelos erros ortográficos, erros de pontuação e palavras repetidas ^^) (Não liguem para as árvores :V)

Capítulo 1 - The Android


Fanfic / Fanfiction Give me Love - Capítulo 1 - The Android

       18/09/2024 | Internato Infantil |

 

      A criança de apenas oito anos chorava encostada na parede empoeirada e suja de seu dormitório. As lágrimas escorriam incansavelmente pelas bochechas com maçãs intensamente avermelhadas. Abraçava os joelhos, seu pequeno corpo tremia, apertava as mãos nas pernas tentando tirar a ardência e sentia o sangue penetrar na calça preta.

      Não aguentava mais aquele lugar, eram as mesmas coisas todos os dias. Cada vez que desobedecia ou fazia algo de errado mesmo sendo sem querer, acabava por ser punida. Sua pele e corpo frágil não aguentavam mais àquilo.. Sentia-se fraca e prepotente. Já não sabia mais a quantidade de sangue que perdera nesta semana ou quantos curativos havia feito em cada ferida que ficava aberta de um jeito profundo, mas não exagerado.

      Na verdade, nenhuma criança ou adolescente mereciam tal tratamento em um internato que moram desde crianças até chegar à maioridade. Tudo era tão vazio naquele lugar... Janelas fechadas, portas acinzentadas e paredes tingidas da mesma cor.

      Sempre que era punida não tinha ninguém para consolá-la além de si mesma. Não era igual a todos que continham seus auxiliadores androides, nunca tivera um. Passou o pano que se encontrava no bolso de sua calça preta que por sinal era somente um trapo. Engoliu o choro, e forçava os soluços a pararem imediatamente. Assustou-se ao ouvir batidas fortes na do seu quarto, assou o nariz no trapo indo atender o indivíduo.

      Atrapalhada, fora mancando. Girou a maçaneta temerosa, o medo alastrava-se por completo em seu interior e face. Fechou os olhos fortemente ao abrir a porta. Todavia, nada pelo visto lhe acontecera. Lentamente os abriu dando de cara com o gentil professor, que muitos agradeciam por não ser iguais aos outros, que sorria abertamente para ela. Parecia animado com algo. Mesmo ele estando assim encolheu os ombros.

     — Olá, Hinata! — Cumprimentou alegremente, mas logo percebeu o jeito dela. —... Não se preocupe, não é uma bronca nem nada.. Você sabe que odeio isso. — Disse. — Apenas vim a dizer que tenho uma surpresa para você!

      Nada disse, apenas continuou a olha-lo. O homem curvou o corpo, parecendo puxar algo extremamente pesado, e era exatamente isto que fazia. Um ruído esganiçado de piso sendo arranhado fora ouvido alguns segundos, surpreendendo-se com aquilo à sua frente, ou melhor, alguém.

      Um homem até maior que seu professor estava parado na entrada. Seus olhos negros juntamente do cabelo dava um realce em sua pele branca, usava roupas totalmente pretas e o sapato igualmente. Não demonstrava nenhum tipo de emoção. Os lábios formavam uma linha reta, olhos frios e inexpressivos, algo que a deixou nada apreensiva em relação a ele.

     — Q-Quem é e-ele? — Sua voz saiu por um fio. A garganta estava seca de tanto chora, não ajudando a falar muito.

      Abriu mais o sorriso esperando por esta única pergunta e explicar de forma sem ser tão repentina.

     — Este, é um androide. — Deu batidinhas no ombro dele. — Ele é um dos mais profissionais! Demorou muito para vir até aqui... Antes que pergunte o que faz aqui, já vou a respondeu de que ele será seu. — Os olhinhos perolados brilharam intensamente. — Obedece a comandos, faz seus pedidos e, principalmente, a protegerá de apanhar, mas não se preocupe, ele não é agressivo. Apenas impedirá que dêem em você. — Respirou fundo. Não deu uma pausa sequer para respirar. — Bom, terei de ir agora, mas espero que goste dele. — Levou a mão à sua cabeça, o bagunçando. —... Ah! Quase ia esquecendo! O nome dele é Sasuke.

      Com força o suficiente o professor empurrou-o pra dentro do quarto. Depois de muito esforço conseguiu. Despediu-se rapidamente da pequena e começou a correr pelo corredor realmente apressado. Não havia dado tempo de agradecê-lo adequadamente. Ela estava verdadeiramente grata.

      Sentada na cama olhava timidamente o androide neutro. Ele mantinha-se com os braços atrás das costas, ele também a olhava normalmente esperando por uma iniciativa vinda dela. Abaixou a cabeça pela observação do mesmo. Definitivamente... Ela não tinha como começar um assunto, aliais, era péssima nisso.. Pergunta-se se era por isso que não tinha nenhum amigo naquele lugar.

      Sentia-se nervosa, pois era seu primeiro androide e não sabia como agir com ele, tinha medo ao extremo em não conseguir interagir direito. Estava tão distraída com tais pensamentos que não percebera aproximar-se e ficar frente a frente com ela mesmo estando com a cabeça baixa. Forçou uma tosse fazendo a garota voltar a si e tomar um susto rápido, seu rosto ficou rosado.

     — Então... Você deve ser a tímida. — Àquilo não havia sido uma pergunta. Contudo, o que mais a impressionou fora a voz firme e meio grossa dele. — Hiro me deu instruções sobre você.

      A azulada não entendeu exatamente o que ele quis dizer com isso, mas sabia ser algo bom e não mal. Levantou a cabeça para poder olhar seu rosto qual permanecia neutro.

     — S-Sim, sou eu... C-Como assim i-instruções?

      Nada respondeu maneando a cabeça negativamente.

      Ela é muito ingênua.

      A deixaria na curiosidade. Não era do tipo que amava dar explicações, odiava fazer isso. Vasculhava-a por completo como se estivesse fazendo uma limpeza. Viu suas mãos manchadas de sangue seco e detectou este instalado em sua roupa... Hiro tinha razão. Abusavam demais da pobre criança indefesa.

      Soltou um longo suspiro pesado.. Retirou de dentro do bolso de sua calça uma caixinha de pomada para adultos que Hiro colocara dentro e só o viu depois. Estendeu à caixa de formato retangular, meio hesitante, ela o pegou. Viu o tirar, girar a tampinha e despejar nas mãos.

      Sentia-as arderem fortemente.. Com certeza o efeito era muito forte por ser adulta. O moreno sabia que existia uma enorme diferença entre as de crianças e adultos. Pelo ao menos passava mais rápido. Mirou-o envergonhada, assentindo em agradecimento. Imitou o gesto dela, confirmando e aceitando.

     — Obrigada, Sakai. — Sorriu-lhe docemente, no entanto, pigarreou baixinho ao ter seu nome trocado, outra coisa que odiava: era quem trocava seu nome.

     — É Sasuke. — Corrigiu-a com o tom sério.

      Novamente abaixou a cabeça triste por algum motivo desconhecido... Sabia que essa garota seria difícil de lidar.. Esperava que as “instruções” de Hiro o ajudasse nesse longo tempo.


Notas Finais


Bom, gente é o seguinte: Eu estou reescrevendo todos os capítulos feitos. A causa? Bem como todos sabem o spirit está assim muito COISADO. Uma amiga minha (aqui do spirit mesmo) me disse que uma fanfic dela foi apagada por nada, por causa de uma cosinha de nada... E isso ia acontecendo comigo também. Então, estou tomando cuidado com isso. Devo alertá-los de que minhas fanfics estão em risco... espero que entendam isso, e não se preocupem, quando terminar TODOS os capítulos irei finalmente postar ^^

Espero que tenham gostado. Realmente foi bem difícil escrever esse primeiro capítulo, pois do nada a ideia sumiu, mas voltou de forma rápida :3

O primeiro pode estar BEM confuso ou coisa do tipo, mas garanto que será explicado melhor sobre esse internato.
Então até o próximo! Estarei postando o segundo amanhã ou quarta-feira.

Tchau e Bjs Fofos e Fofas *3*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...