1. Spirit Fanfics >
  2. Gladiator - Thorki. >
  3. Capítulo Único

História Gladiator - Thorki. - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Gladiator - Thorki. - Capítulo 1 - Capítulo Único

O ferimento em seu peito pulsava e ardia.

O sangue vermelho escorria pelo corte e o suor impregnava seu corpo. Seu coração ainda estava acelerado pelo término da luta recente.

O grito da multidão parecia ecoar em seus tímpanos com fúria. O gladiador ficou observando enquanto outros homens entravam na arena, segurando o leão morto, com uma lança afiada enfiada no coração.

- Muito bom, Loki. – Odin, o Imperador gritou por cima do ruído dos espectadores. – Provou ser um guerreiro muito bravo e valente. Enfrentou um leão e o matou. Fora os outros homens que morreram por suas mãos.

O moreno ergueu os olhos afiados, frios e brilhantes. Ele encarou o homem mais velho que estava sentado ao lado da esposa e de seu filho e futuro herdeiro, Thor.

O gladiador sentia os olhos azulados do filho do imperador sob si, o avaliando da cabeça aos pés. Aquilo fez arrepios intensos percorrerem os braços do Laufeyson.

- Obrigado, meu senhor. – O moreno abriu um pequeno sorriso. O escudo pesava em seu braço.

- Hoje irá jantar com a minha família, em comemoração á sua entrada para a segurança pessoal de meu filho.

A platéia soltou mais gritos entusiasmados. Loki estava em êxtase. Ser parte da guarda de Thor era algo com o qual o Laufeyson sempre sonhara. Era um prestígio. Ele protegeria o futuro imperador.

- Agradeço as honras, meu senhor. – Loki fez uma mesura. – Irei dar meu melhor para guardar Thor de todos os maus que o cercam.

- Tenho certeza de que realmente o fará. – Odin sorriu e se ergueu, levantando sua taça de ouro. – Deve descansar. Sua luta foi longa e a noite de festa será ainda mais longa.

O gladiador assentiu, se curvando novamente e abandonou a arena, deixando para trás todo barulho da multidão.

-X-

A ferida de Loki fora suturada e limpa. O procedimento fora dolorido, mas necessário, afinal, ele não podia adoecer.

Os serviçais de Odin banharam pessoalmente o gladiador, lavando seus longos cabelos escurecidos e o resto de seu corpo. Depois, passaram óleos em seus braços e pernas, para que sua pele ficasse brilhante e perfumada.

Um homem enfiou no Laufeyson uma túnica de tom verde, com uma capa prateada com detalhes em tom verde. E colocaram um adorno em sua cabeça. O moreno se sentia estranho, afinal, nunca teve roupas finas.

- O imperador o aguarda. – Um dos serviçais falou, entrando no cômodo de Loki. – Ele quer começar o jantar.

Loki acompanhou o outro, olhando ao redor. O homem sentia o cheiro de comida pairando no ar e aquilo encheu sua boca de saliva. Ele estava faminto e sabia como as festas de Odin eram regadas á muito vinho e comida.

- Nosso grande guerreiro chegou. – O imperador gritou ao ver Loki, fazendo todos olharem o guerreiro. – Venha aqui, filho.

O moreno abriu caminho por entre os convidados, a capa se arrastando no chão logo atrás de si. Todos o encaravam e sorriam em sinal de respeito. E o homem se ajoelhou diante de Odin, esperando que o maior dissesse algo.

- Não precisa se ajoelhar tanto, Loki. Estamos em uma festa, por Zeus. – O imperador soltou uma risada, fazendo os outros rirem. – Eu quero que beba e coma muito. Que saía daqui trançando as pernas, garoto.

Loki riu por educação e se ergueu, meneando a cabeça. Ele tinha dezessete anos apenas e nunca havia bebido em sua vida. Tudo que conhecia eram os treinos intensos e o sono. E o gladiador ainda era puro. Nunca fora tocado em sua vida.

- Irei me divertir. – O Laufeyson disse, mesmo sabendo que provavelmente iria embora mais cedo que todos os outros.

Odin assentiu e o gladiador se retirou, indo para a mesa de comida. Seus pensamentos estavam longe quando, de repente, alguém tocou em seu ombro devagar, o fazendo se assustar.

- Você lutou muito bem hoje. – A voz de Thor chegou aos ouvidos do menor.

O gladiador se virou para o mais velho, sentindo as faces arderem. Ele ficou com as bochechas rubras e sentiu a pulsação acelerar.

- Obrigado. – O garoto falou, tentando não soar ridículo.

- Você é muito bom para alguém tão novo. Seu pai era gladiador também, não? Eu o conheci.

Loki assentiu devagar. Ele olhou o loiro da cabeça aos pés. Thor era alto, bonito, o tipo de pessoa que inspirava poder e confiança. Aquele homem era treinado para ser um governante tão bom quanto o pai.

- Sim. Ele lutou para seu pai durante a guerra contra a Grécia. Morreu para defender o Império. Então, sou apenas eu agora, já que nunca conheci minha mãe.

- Sinto muito por isso. Seu pai era uma pessoa muito boa. Lembro bem dele.

- Sim. Ele era uma pessoa muito boa mesmo. Mas exigente nos treinos. Ele quase nem de deixava dormir, mas o entendia.

Thor sorriu e pegou uma taça de vinho, oferecendo ao menor. Loki pensou em recusar, mas sabia que seria um ato de total desrespeito. Então, pegou o objeto da mão do maior e tomou a bebida bem lentamente.

O sabor era forte, mas adocicado. O gladiador gostou daquilo e decidiu que tomaria mais um pouco depois, mas com muito cuidado. E Thor ficou olhando o menor com muito interesse. Muito mesmo.

- Quer dar uma volta comigo pelo jardim? – O mais velho queria ficar sozinho com o gladiador.

O Laufeyson arqueou as sobrancelhas, desconfiando das intenções do loiro, mas precisava agradar ao futuro governante.

- Claro. – Loki deixou a taça vazia na mesa e acompanhou o loiro.

Thor sorriu, saindo da construção com o gladiador. Ele queria garantir que ambos teriam privacidade, então, mandou que dois de seus guardas vigiassem o jardim, para que ninguém o atrapalhasse.

- Logo irei me casar. – O loiro comentou distraído com o menor. – Não sei o nome dela, mas... Meu pai disse que é preciso.

- Casar forçado deve ser muito... Complicado. – O gladiador falou, olhando o mais velho.

- A verdade, é que não gosto da ideia, mas preciso fazer o certo. Gerar herdeiros.

Loki sabia que os Imperadores sempre precisavam continuar sua linhagem. Era necessário. Algo que sempre ocorreu.

- Mas você pode acabar se apaixonando por sua esposa. Assim como seu pai se apaixonou por sua mãe. – O Laufeyson parecia tentar ser positivo.

- Bom, não acho que isso vá acontecer. – Algo na expressão de Thor mudou, parecendo se tornar sombria.

O gladiador não sabia se deveria insistir no assunto, então, seguiu em silêncio ao lado do homem.  Os dois ficaram apenas caminhando, uma brisa fresca soprava, balançando as capas de ambos.

- Diga-me, Loki, você já esteve na cama de alguém? – O loiro perguntou de repente.

Aquela questão pareceu pegar Loki de surpresa. O moreno ficou vermelho mais uma vez. O garoto não entendeu muito bem onde Thor queria  chegar com tal pergunta, afinal, eles não eram íntimos.

- Não. Eu nunca estive com alguém antes, meu senhor. Por que sempre foquei no meu treinamento. O dever sempre veio antes que tudo em minha vida. – O Laufeyson estava sendo honesto.

Thor parou de andar de modo repentino e se voltou para o menor, abrindo um sorriso que parecia ser de aprovação, mas talvez aquilo fosse algo da cabeça do moreno, afinal, por que o futuro Imperador e alegraria com aquilo?

- Nunca mesmo?

- Não, senhor. Eu sou puro e devo permanecer assim até me casar. Foi o que sempre me disseram.

O loiro ergueu a mão grande e tocou na bochecha pálida e fina do menor, acariciando sua pele macia. As pernas de Loki ficaram bambas na mesma hora.

- Ótimo. Pois á partir de agora, você terá outro serviço, além de ser meu guarda.

O gladiador estava com o coração batendo alto, tremendo ligeiramente. Ele sentia que a proposta do mais velho seria algo estranho, para não dizer... Maluco.

- Senhor? – O moreno olhou nos olhos do maior.

- Quando cumpre sua próxima primavera, Loki?

- Daqui quatro meses. Farei dezoito. Por que tal pergunta?

Thor olhou ao redor, afinal, não queria que algum curioso o ouvisse. Ele se aproximou mais do menor, ficando tão perto do gladiador que sua respiração roçou contra suas faces. O loiro sussurrou:

- Não vou aguentar esperar tanto tempo. Quero que vá ao meu quarto quando a festa acabar. E isso não é um pedido, mas sim uma ordem.

Loki abriu a boca para responder algo, porém, antes que dissesse uma só palavra, Thor se foi, o deixando sozinho, confuso e com medo do futuro.

-X-

Já era bem tarde quando a festa acabara por fim. As pessoas haviam ido embora perto do amanhecer e o Imperador e sua esposa foram dormir enquanto alguns serviçais já acordavam para se ocuparem de suas tarefas.

Loki estava caminhando em direção aos aposentos de Thor, o coração acelerando. Ele não tinha certeza absoluta se deveria fazer aquilo, afinal, era uma loucura. Mas, ao mesmo tempo, o gladiador queria aquilo.

- Thor? – O moreno chamou baixinho pelo mais velho, abrindo a porta com cuidado.

O quarto do loiro estava escuro ainda e assim que o Laufeyson pisou dentro do cômodo, sentiu duas mãos quentes e grandes o puxarem com força. O gladiador se assustou e arquejou, mas, antes que pudesse falar mais alguma coisa, foi beijado com intensidade.

O moreno gemeu de surpresa e correspondeu ao beijo, sentindo o gosto de vinho nos lábios quentes e macios de Thor. As mãos grandes do loiro passavam pelas costas finas do menor, o tocando com vontade, o deixando todo arrepiado.

- Você veio mesmo. – Thor sussurrou ao pé do ouvido do gladiador.

Loki não tinha palavras naquele momento. O moreno estava com as pernas bambas e o suor ameaçou a brotar em sua pele, mas ele se controlou e tornou a beijar o loiro com intensidade, passando os braços ao redor de seu pescoço.

Thor enfiou as mãos por baixo da túnica que o menor usava e apalpou seu traseiro com vontade, apertando sua carne macia com os dedos, marcando sua pele de modo possessivo, fazendo o outro gemer mais que antes.

O loiro beijou o pescoço do mais jovem, lambendo sua pele e deu leves mordidas para não deixá-lo marcado. O homem tomou o menor em seus braços, o erguendo e o deitou em sua cama, ficando por cima dele, tirando sua roupa de modo habilidoso.

Loki também ajudou o futuro imperador a arrancar as roupas, o deixando totalmente nu, afagando seu abdome definido com cuidado, arranhando de leve sua pele. O homem estava corado e ofegante.

Thor não gostava de perder tempo, por tanto, logo tratou de abocanhar o mamilo do Laufeyson, o chupando com vontade, fazendo o menor arquear as costas e se remexer por baixo de seu corpo.

O Odinson torceu o outro mamilo de Loki entre os seus dedos, o deixando rígido e aquilo parecia estar deixando o mais jovem louco de prazer. O gladiador arranhou as costas do maior com força, o fazendo sangrar.

O loiro lambeu o abdome do moreno, deixando uma trilha de saliva em sua pele e beijou sua barriga com carinho, fazendo Loki rir, sentindo leves cócegas. O guerreiro estava amando cada segundo daquilo.

- Você será apenas meu, entendeu? Não poderá se deitar com mais ninguém. – Thor disse de modo autoritário.- Diga que irá me obedecer.

- Eu irei te obedecer, meu senhor. – Loki falou de modo submisso.

Thor sorriu vitorioso e abocanhou o pau do Laufeyson, o fazendo berrar de luxúria, tombando a cabeça para trás enquanto todo seu membro era abrigado de modo perfeito na boca do Odinson.

O loiro começou a chupar o menor, fazendo movimentos lentos e precisos com a língua e movimentos de sucção com a boca, deixando o sexo do Laufeyson mais duro e molhado que antes.

Loki enfiou os dedos por entre os cabelos de Thor, empurrando os quadris para frente e estocou em sua boca, o fodendo naquele local, gemendo por mais, mordendo o lábio e ficando doido.

O loiro lambeu a glande do moreno, a chupando devagar, sentindo o sabor do pré-gozo e depois, chupou suas bolas e parou, pois sabia que se continuasse, o gladiador chegaria á seu ápice e iria acabar a diversão.

- Por que parou? – Loki parecia estar decepcionado, o que arrancou uma risada de Thor.

- Por que a melhor parte vem agora, meu querido.

Loki foi virado de barriga para baixo. O moreno sentiu o hálito quente do loiro fazer cócegas em sua pele e seus dedos habilidosos separarem sua bunda para que o futuro imperador pudesse ter acesso melhor á sua entrada.

O guerreiro aguardou ansioso e acabou sentindo a língua do maior em sua entrada, a umedecendo. Loki achou aquilo muito prazeroso e começou a rebolar, se esfregando na língua do maior com vontade.

O Laufeyson agarrou o lençol, gemendo e empinou o traseiro, fazendo Thor agarrar sua cintura com cuidado. O loiro se afastou com cuidado do menor e agarrou o próprio pênis, posicionando na entrada do moreno.

- Se doer, eu quero que me avise, entendeu? – O Odinson afagou a cintura do menor.

- Entendi, meu senhor.

Thor começou a penetrar em Loki. A entrada do gladiador era apertada e quente, fazendo o loiro gemer alto. Ele se enfiou quase que por completo no moreno, que gemeu de dor, sangrando um pouco enquanto tentava se acostumar com a invasão.

- Está tudo bem? – O mais velho parecia preocupado ao notar que o mais jovem mal se mexia.

- Espere um pouco.

Os segundos foram se arrastando enquanto Loki ia se acostumando bem devagar ao membro do maior. O Laufeyson se mexeu com cuidado, sentindo leves pontadas, mas nada que não pudesse aguentar. O moreno rebolou devagar e o mais velho entendeu o recado.

Thor começou a estocar devagar em Loki para não ferir o jovem e beijou sua nuca e suas costas com carinho enquanto o possuía sem a menor pressa, fazendo sua pélvis se colidir contra o traseiro do menor.

Loki mordeu uma almofada, abafando seus gemidos. Seus joelhos roçavam nos lençóis e ele agarrava almofada com força, sentindo o membro pulsar. Thor sabia bem o que fazia, lhe proporcionando um momento delicioso.

O Odinson acertou a próstata do gladiador, o fazendo ver estrelas e gritar mais ainda. O moreno estava suado, corado e ofegante, com a pulsação á mil por hora. Loki cerrou as pálpebras com força, se permitindo ser possuído.

Thor meteu tapas fortes no traseiro de Loki, deixando sua pele bem vermelha e com marcas de dedos. O guerreiro não estava mais agüentando, ele sentiu todo o corpo estremecer com força e acabou atingindo seu clímax, jorrando seu sêmen no lençol.

O Odinson continuou estocando por um longo tempo, deixando Loki trêmulo e de pernas bambas. Então, com um grito abafado, o futuro imperador também atingiu seu ápice, preenchendo o gladiador com seu sêmen.

O loiro saiu do Laufeyson devagar, o fazendo gemer baixo. Os dois homens ficaram em silêncio por um longo tempo, tentando recuperar o fôlego. Eles estavam acabados após fazerem amor e Loki sabia que não podia permanecer ali, pois e o pegassem junto de Thor, iriam puni-lo.

O Laufeyson se ergueu e colocou sua túnica novamente. Estava na hora de ir embora. O moreno se virou para Thor, o beijando novamente. Então, se afastou e sussurrou:

- Nos vemos mais tarde, senhor.

- Com certeza nos veremos.

Loki saiu do quarto de Thor andando devagar, sentindo-se dolorido, mas muito feliz ao mesmo tempo. O moreno sorriu, mordendo o lábio. Sua vida de guarda não seria nada entediante...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...