1. Spirit Fanfics >
  2. Glory Of Gods >
  3. Capitulo 7

História Glory Of Gods - Capítulo 7


Escrita por: LarinaAssaf

Notas do Autor



Capítulo 7 - Capitulo 7


3 dias depois.



Encarcerado, algemado, preso e quase nu, com um pano velho sobre suas partes íntimas.

E assim que Enryu se encontrava no momento.


Já estou aqui há um tempo, eles me acorrentaram e me despiram, fui jogado aqui e ainda e desde então estou sozinho, o engraçado é que de vez em quando vem um cara trazer um troço que provavelmente era pra ser a comida.


"Janela…"


[Notificação]

Ordem de ativação usada.

[Em que posso lhe ser útil?]


Já faz dias e me sinto estranho sempre que converso com a janela.

Na verdade isso está mais pra incômodo, eu sei que se passa de um sistema para me auxiliar mas ficar tentando falar com um computador todas as vezes é perturbador.


"Dessa vez só quero conversar com você, sabe, pra passar o tempo"


[Analisando…]

[Resposta: meus cálculos e respostas adequadas a situação não compreendem em que sentido de "passar o tempo" o usuário se refere,]

[Analisando possíveis respostas categóricas sobre o'que o usuário deseja que seja respondido ou ajudado]

[Progresso: 30%]

[34%]


E lá vamos nós de novo, apesar de as perguntas serem respondidas sem rodeios, ela é incapaz de compreender os sentimentos já que não passa de um sistema.


"Janela requisito uma atualização do sistema"


Neste momento não sei o que deu em mim, mas disse a primeira coisa que me veio à cabeça.

Em minha vida Antiga eu não gostava do sistema de alguns certos jogos por achar que eram muitos limitados e simples, logo eu que gosto de coisas um pouco mais complexas, eu pedi atualizações colocando o que mais queira e dando ideias aos desenvolvedores.


"Não estou satisfeito com o sistema atual"


Desculpe janela mas é necessário, talvez eu esteja sendo egoísta, porém não voltarei atrás.


A sala foi tomada por um silêncio momentâneo, porém logo logo o sistema voltou a enviar mensagens.


[Notificação: sistema nomeado janela se vê inoperante a partir de agora devido a insatisfação do usuário]

Medidas: O sistema atual será atualizado para um versão mais operante e rápida.

Causa: causa primária do descontentamento do usuário e desconhecida, suposições foram feitas com 45% de certeza que a causa seja a lentidão da janela em relatar informações mais detalhadas.


[Nesse exato momento será feita a atualização para melhoramento]


[Para que não haja mais descontentamento do usuário sobre a capacidade do sistema será feita a Atualização final do sistema geral]


Atualização final? Até que parece interessante, pode ser interessante.


[Atualização será iniciada agora]

[Para que seja rápido o sistema usará sua própria energia como combustível]


Atualização em 20%, 40%, 70%, 90%, 100%


[Atualização feita: o sistema está atualizado para sua versão final]


De repente naquela cela quase escura, começam a surgir fragmentos dourados cintilantes que se moviam como poeira.


"Nossa, isso e muito bonito"


Pera, agora que parei pra pensar eu não dei algumas especificações de como melhorar o sistema, pois bem, esse é um mundo mágico então acho que os conceitos do meu mundo antigo não se aplicam muito nesse mundo.

Mas seria legal se eu tentasse, será que ainda dá tempo?


"E eu gostaria de adicionar alg….."

(Interrompido)


Dois homens adentram a cela em que Enryu se encontrava.

Um deles aparentava ser um guarda mais o outro tinha roupas mais sofisticadas, parecia ser alguém de prestígio ou similar, o mesmo pede para que o guarda chegue um pouco para trás enquanto ele examinava o produto, no caos estava falando de mim.


"ut glorietur super terram corruent…"

(Que a beleza do sono caia sobre você)


Depois de proferir tais palavras, o mesmo homem sopra uma espécie de poeira em minha direção.

Pra minha sorte aquele idioma era Latim e mesmo que pouco eu já tinha estudado na faculdade.


Sabendo disso, eu fingia que estava dormindo, pois apesar desse feitiço que ele lançou eu nada senti.


Ele abriu a cela e se aproximou, eu me mantive imóvel, ele pegou um papel e começou a anotar algumas coisas, ele começou a me examinar tocando em minha pele, segurando em meus cabelos e por mais perturbador que seja ele até me deu alguns cheiros, fora ter visto minhas partes íntimas.

Por uma parte, eu não me importava por algum motivo, mas por outra parte queria eliminar essa pessoa, porém me contive.


Depois de alguns minutos o exame parou e ele foi embora.


Mas antes de sair da sala eu pude ouvir,  resquícios de conversa ao qual era possível dizer oque ele falou, era:

_ onde acharam esse sujeito? Amanhã lucraremos feito reis?


Foi isso o que ouvi.


[Aviso: evolução completa do sistema]


"Que?"


[Sistema se auto evoluiu automaticamente]


"Como assim automaticamente?  Ei, janela, eu ainda nem falei algumas especificações"


[Sistema analisou os pensamentos do usuário de onde tirou os fatores para se auto-programar]


"Oi!!!! Como assim meus pensamentos"


[Sistema com os adeptos prontos]


"E espere, está muito rápido"


Como um sonho, Enryu vê algo diante de seus olhos como se fosse um túnel de luz sem fim.

Ele o percorria em alta velocidade.


"O que é isso? "


O que está havendo, esse e o sistema?


[Núcleo do sistema criado]


O Sistema agora possui um núcleo central onde toda a atualização desejada pelo usuário se armazena.


Núcleo Central possui as seguintes características:

_ Autonomia completa.

_ mentalidade e conhecimento próprios.


Núcleo do sistema completo.


"Então esse é o núcleo"


[Aviso: núcleo do sistema se acha indigno de servir ao usuário, o núcleo pede que o usuário conceda seu desejo]


Essa é a primeira vez que o sistema em se me pede algo dessa forma, ou melhor, esse núcleo.

"Prossiga"


[O núcleo afirma que se acha indigno de servir adequadamente seu mestre e pede que o usuário lhe permita se aprimorar adequadamente]


Vou confessar estou meio empolgado com o resultado disso.

"Permito"


[Aprimoramento em andamento]

[Erro no sistema]

[Erro no sistema]

[Erro no sistema]

[Erro no sistema]

[Erro no sistema]


De novo? O que está dando errado.


[Notificação: energia do sistema não é capaz de fornecer a ajuda necessária, sistema pede o poder necessário para aprimoramento do núcleo]


 [Deseja fornecer ajuda?]

Sim/não


Isso é meio óbvio.

"Sim, use tudo o que precisar para que não haja mais problema"


No mesmo instante Enryu se sentiu meio fraco.


Por isso, parece que algo tirou metade de minhas forças.


[Aviso: para o total aprimoramento do núcleo foi tomado exatamente 50% de todo o poder do usuário]


"Puts"


[Com exceção das habilidades Núcleo de Criação e Jardim do Éden, todos as outras que não foram usadas estão sendo sacrificadas e restauradas para a núcleo]


Como assim, eu nem usei todas as minhas habilidades, uma pena.


Atenção: O núcleo do sistema será melhorado.

[Energia necessária atingida.]

[Melhorias terminadas]

[Requisitos compridos]


[Núcleo do sistema se tornou um ser pensante e vivo]


[Núcleo do sistema evoluiu para a Matriz do sistema]


Evolução terminada com sucesso:


Matriz do sistema terminada.


[Matriz do sistema deseja falar algo]


《Essa humilde serva》

[Essa humilde serva]


A voz que foi emitida era suave e calma, e o mais engraçado é que as mensagens do sistema repetiam tudo oque a voz falava.


Essa humilde serva, dará tudo o que for preciso para que o mestre não se decepcione de novo》

[Essa humilde serva, dará tudo o que for preciso para que o mestre não se decepcione de novo]


Isso é um pouco estranho, mas não deixa de ser incrível.


《Mestre, por favor me dê um nome》


[Aviso: Matriz do sistema deseja um nome]


Um nome é?, naquela vez eu escolhi Janela mas parando pra pensar era ridículo, ainda mais que o sistema evoluiu para atender meus gostos eu tenho que escolher um nome adequado em agradecimento.


"Seu nome será….."


<<< Ciel >>>>

{Ciel: significa céu}


[Notificação: Matriz do sistema nomeada como ciel]


《Obrigada pelo nome que me concedeu, mestre》


"Eu que agradeço"




Enquanto isso.



Quatro dias atrás uma comitiva foi enviada, partindo da capital da Seita Venenosa rumo ao sul de seu próprio território.


O objetivo dessa comitiva, de aproximadamente 50 homens, tinha o objetivo de investigar a alteração no mundo que ocorreu.

Alteração essa que foi considerada incomum, apesar de a mesma ter salvado essa e outras Seitas do colapso completo.


"Vocês sabem algo sobre isso"

"Eu não, mas deve ser algo importante já que mandaram todos nós para investigar"

"Não só não gostei, de esse lugar ser bem distante, aff queria ficar em casa"

"Ei calem a boca vocês, foi o líder que nós mandou pessoalmente"


(Membros da comitiva conversavam)


A estrada era de difícil acesso aos veículos que usavam.

Carros motorizados.

Eram de cor preta e tinham um design moderno. 


Até certo ponto a comitiva parou os carros, e alguns desceram dos veículos.

"Tsk, não tem como seguir adiante, olha essa merda de estrada esburacada"

"Além de estar em péssimo estado, ei você falta muito para chegarmos"


"Não, pelo mapa só restam 2 ou 3 km de distância"


"Nesse caso vamos fazer assim, vamos nos dividir em dois grupos, um vai em direção ao local e o outro fica aqui de guarda"


"De acordo"


Logo depois, a comitiva se dividiu, sendo que metade seguiu até o local e a outra ficou para criar um perímetro de segurança perto dos veículos.


Não demora muito para que eles avistam o local.

Quando eles chegaram ao local, não podiam acreditar no que estavam vendo.

O mais belo dos cenários era visto diante de seus olhos, podendo ser confundido facilmente com a mais bela obra de um artista.

Seus campos floridos, suas árvores únicas e vibrantes encantavam o mais aflito dos corações.

A natureza naquele lugar cantava em alegria, qualquer um que visse aquilo podia dizer que era o paraíso.


"q que lugar e esse?"


A comitiva ainda se via desacreditava, mas logo eles avistam algo peculiar.

Ali perto se encontravam algumas casas aparentemente abandonadas, porém uma delas ainda parecia estar sendo habitada visto que saia fumaça de sua chaminé.


Eles se aproximam, e se viam de frente a casa.


Três deles vão até la e um bate na porta, tock tock, e para surpresa alguém responde.

"Já vou, aguarde um segundo"


Não demora muito para um senhorzinho abrir a porta surpreendendo a comitiva.

"Bom dia, em que posso lhe ajudar? Pergunta o senhor.


"Kahan… peço perdão pelo incômodo e que fomos enviados pelo dono desse território, e gostaríamos de fazer algumas perguntas" falou um dos membros da comitiva.


"Ah sim, entre por favor, não sabia que um segundo grupo viria também"


"Segundo grupo?


após aqueles três membros entrarem na casa, eles se deparam com uma mesa e nela tinha alguns alimentos de Boa aparência.

Mas sentado junto a mesa se encontravam duas pessoas, sendo um homem e uma mulher.

Sendo que ambos estavam bem trajados, se comportavam como pessoas da elite da sociedade.


Os membros da comitiva ficaram receosos pois não sabiam quem eram os dois.

Além do mais, esses dois poderiam ser de fora do território.

O gelo é quebrado quando o homem sentado fala:

"Oh onde estão meu modos, deixe-me apresentar, meu nome e Jugo Francis mas podem me chamar apenas de Francis e essa aqui e minha parceira Renata"

"E um prazer conhecê-los" disse a mulher.


"o o sim, e um prazer também"

"Me desculpe a ousadia m mas poderiam nós dizer de onde são"


"Ah sim, sem problemas" respondeu Francis que logo continuou.


"Eu e minha parceira somos da Casa celeste ou como vocês gostam de chamar Ceita das constelações"



Cont:


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...