História God Bless America - Interativa - Capítulo 3


Escrita por:

Visualizações 155
Palavras 468
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Orange, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi xuxus, tudo bem com vocês?
Hoje decidi trazer mais um bônus pra vocês. Dessa vez um trechinho do diário da América. Espero que curtam.
Sei que deve estar tudo muito confuso pra vocês agora, nada deve estar fazedo sentido, mas essa é a intenção hahahaha
Nos momentos certos vocês vão entender. É isso, deixo com vocês o texto e vejo vocês lá no fim ;)

Capítulo 3 - A Árvore dos Enforcados


Fanfic / Fanfiction God Bless America - Interativa - Capítulo 3 - A Árvore dos Enforcados

15 de Outubro de 2017

    Querido Diário,

Hoje Jesse estava de bom humor, então decidi que seria uma boa ideia chamá-lo para um piquenique. Consegui convencer a fera alegando que não podíamos desperdiçar um domingo ensolarado como esse e ele acabou aceitando. Pegamos nossas coisas, alguma comida na cozinha e descemos a rodovia na direção do descampado.

Eu já descrevi aqui milhares de vezes a beleza desse lugar, uma vez mais não vai me incomodar. É  o lugar mais bonito dessa cidade toda na minha opinião. O grande campo aberto, com a grama baixa que fica mais alta na medida que se aproxima da floresta. Do outro lado da rodovia fica o campo de girassóis, minha paixão maior. Eles estavam lindos hoje, bem alaranjados pelo outono. Em algumas semanas vão ficar bem secos com o inverno, mas isso não importa, já que vai estar frio demais pra eu ter coragem de ir passear por lá.

Pulamos a cerca branca e sentamos embaixo da única árvore do descampado, o carvalho popularmente chamado de “árvore dos enforcados”. Ele sempre me pareceu muito solitário ali, mas a sombra que ele dava era maravilhosa.

Estendemos nossa toalha e eu virei minha mochila sobre ela, derrubando os potes com lanche. Jesse pegou um sanduíche e se deitou com a cabeça nas minhas pernas. Por um instante pareceu que éramos crianças de novo.

Eu lembrei da primeira vez em que fomos lá, com a vovó. Eu deveria ter uns nove anos e Jesse sete. Nós fizemos um piquenique igual a esse e ela nos contou a história do carvalho. Eu acho que nunca senti tanto medo e curiosidade na minha infância toda!

Ela disse que, há muitos anos, quando as pessoas ainda eram condenadas à forca, um homem foi acusado e sentenciado injustamente. Suas últimas palavras foram “para provar minha inocência, uma árvore vai crescer sobre meu túmulo e vocês saberão que estavam todos errados” ou algo do tipo. O descampado costumava ser um cemitério para indigentes e vovó disse que o homem foi enterrado bem onde  o carvalho está hoje.

Jesse não acreditou, disse que era mais uma história pra boi dormir e que chamavam o carvalho daquele nome porque era onde os suicidas da cidade encerravam suas pobres vidas.  Quando lembro disso hoje percebo o quão perturbado meu irmão é, desde criança. Ele pode ter melhorado, mas eu ainda tenho um pouco de medo quando ele não toma os remédios.

Bem, falei tanto de hoje que até me esqueci dos testes de amanhã! A peça do próximo semestre parece que será importante, mais ainda que a do passado. Espero que eu consiga o papel principal outra vez. Reconhecimento é sempre bom!

Acho que por hoje é só. Jesse está me chamando pra jantar, então é melhor eu ir logo!

Até amanhã,

América


 


Notas Finais


Esses trechinhos do diário dela serão postados sempre como capítulos bônus, então normalmente serão bem curtinhos mesmo.
Você já tem alguma teoria de que merda tá acontecendo ou ainda não deu pra pirarem ? heheheheeh

Tenho só um pedido aqui pro pessoal que reservou aparência e mmudou de user: avisem lá no comentário, por favor, pa eu fazer as alterações, belezinha?
Lembrando que faltam pouco mais de 15 dias pro prazo encerrar. Vocês acham que vou precisar extender ele um pouquinho ou acham que tá tranquilo? Podem pedir ajuda se precisarem, viu?
Acho que é isso, bjão ;*

Edit: Esqueci de dizer que esse trecho se passa cinco meses antes dela fugir. O tempo atual da história é março de 2018!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...