1. Spirit Fanfics >
  2. Gods >
  3. O Epílogo

História Gods - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - O Epílogo


Fanfic / Fanfiction Gods - Capítulo 1 - O Epílogo

Coluna de Maureen Dowd no The New York Times - 06/12/2026:

"Imagine acordar em um dia como outro qualquer. Você se levanta, toma café e se apronta para a escola ou para o trabalho. Sai de casa imaginando que esse será um dia como tantos outros que já viveu ou ainda vai viver. Mas e se esse fosse seu último? Você olha para o céu... o sol se escureceu sem nenhuma explicação. As horas passam, e a lua, que já deveria iluminar o crepúsculo, não aparece. Tudo permanece no escuro, e você, assim como as pessoas a sua volta, já sentem o ar ficando pesado. Os pássaros já deixaram de cantar a horas, mas o silêncio já não é mais o mesmo. Você olha para cima, e escuta um ruído ficando cada vez mais alto. Foi isso que eu e tantas outras pessoas ouvimos no dia 07 de outubro de 2021. O mundo parou por um instante, e a escuridão foi trocada pela luz de um forte clarão vindo de cima, seguido de um som de estouro como se o próprio céu estivesse sendo rasgando. Eu fiquei cega por um breve momento, mas quando minha visão retornou, não pude acreditar no que estava vendo. Criaturas brilhantes descendo do céu em direção a terra, fazendo ziguezagues desconexos. Algumas se chocavam gerando grandes explosões de luz. Grandes máquinas surgiram em seguida, pairando por cima da cidade. Eu não conseguia entender... não conseguia me mover... não conseguia pensar. Só voltei a mim quando as explosões começaram. Eu vi as pessoas correndo e gritando, e naquele momento eu só conseguia pensar na minha família, e no fato que..."

Um garoto pálido de cabelo pintado de rosa joga o tablet em que esta lendo em uma mesa de mármore escura enquanto segura uma caneca de café.

- Odeio esses sensacionalistas tentando fazer cena com uma coisa que aconteceu a cinco anos.

Uma garota loira, tão pálida quanto ele que passava ao lado da mesa sorri.

- Olha só... resolveu acordar cedo hoje? Normalmente você sempre falta as reuniões da manhã.

O garoto deu de ombros.

- Eu sei o quanto vocês sentem minha falta, por isso vou comparecer hoje.

A garota pega uma caneca do balcão e se senta junto a ele na grande mesa que estava completamente cheia para o café da manhã. Ambos estavam em um grande salão com uma janela de vidro que cobria toda superfície da parede, dando uma vista panorâmica para a cidade de Nova York. O chão, o teto e as paredes eram todas de mármore escuro. Aquele grande salão possuía uma cozinha no canto esquerdo, onde eles se encontravam, e uma espécie de sala de estar, ao centro, com um grande sofá vermelho e um enorme televisor. Ainda haviam dezenas de obras de arte antigas e modernas dispersas, além de pilares romanos para completar a decoração. A garota loira, agora tentava puxar assunto com o garoto de cabelo rosa, que permanecia sentado olhando o sol iluminando os prédios da vista da janela.

- Escolheu um péssimo dia para comparecer a reunião... todos já ficaram sabendo da sua viagem para África semana passada.

O garoto voltou sua atenção para ela, que continuou enquanto sorria.

- O Zola ficou muito puto com você quando soube.

O garoto se inclinou e pegou uma rosquinha da mesa.

- Grande coisa... eu não ligo se aquela cadelinha está puta ou não. Tenho coisa melhor pra fazer do que me importar com o humor dele.

A garota sorria e balançava a cabeça em desaprovação.

- Eu sou a Rainha da Decadência... mas qual é? Precisava mesmo daquele banho de sangue no território dele?

Antes que o garoto pudesse responder, uma porta eletrônica se abriu, e dela saiu uma garota ruiva que amarrava o cabelo, vestida somente com duas folhas em seus seios e um pequeno shorts verde.

- Gabriel e Amanda... não acredito que ainda não estão prontos pra reunião... vai ser daqui a meia hora.

A garota loira se levantou bufando.

- Já vou... já vou... credo. Tá parecendo minha mãe.

Ela saiu da sala enquanto a ruiva se aproximava do garoto, se apoiando na própria mesa enquanto sorria e arrumava as luvas.

- Ah Gabriel... você tá tão ferrado.

O garoto tomou outro gole de café.

- Tá... agora me conta uma novidade.

Ela se apoiou com as duas mãos na superfície da mesa enquanto olhava para ele.

- É sério... Zola está espumando igual cachorro louco. Dylan está lá tentando acalmar ele. Se quer saber... ele sempre quebra o seu galho. Vocês por acaso estão de caso?

O garoto olhou para ela levantando uma das sobrancelhas.

- Dylan e eu? É claro que não... somos só amigos. Ele só... admira minha competência.

A garota sorriu maliciosamente enquanto seus olhos verdes brilhavam.

- É... tenho certeza que você admira alguma coisa dele.

O garoto se levantou.

- Eu vou tomar banho e me trocar para a reunião já que essa conversa não vai dar frutos.

A garota ruiva ainda tentou completar.

- Quer que eu chame o Dylan pra você? Assim dá pra economizar água se vocês tomarem um banho juntos... seja verde Gabriel... seja verde.

O garoto se virou mostrando os dois dedos do meio para ela enquanto saia pela porta automática. Ele se dirigiu ao elevador, subindo dois andares e, em seguida, caminhou por um corredor, parando em frente à uma porta de metal fechada.

- Iniciar identificação... usuário ômega 004.

Uma voz feminina pode ser ouvida nesse momento.

- Usuário Gabriel Arcangelo reconhecido. Bem vindo.

A porta se abriu nesse momento para ele, que prontamente entrou em um recinto pouco iluminado. Havia uma grande cama com os lençóis vermelhos bagunçados... livros jogados pelo chão, assim como objetos estranhos e armas como adagas e espadas. Ele se dirigiu a um grande armário e o abriu, revelando ser um guarda-roupa com dezenas de variedades de vestimentas, estendendo sua mão com grandes unhas pontuadas como garras e pegando uma das roupas. Em seguida, ele parou e ficou olhando para ela.

- Será que eu sobrevivo a mais uma reunião de família?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...