História Gods And Angels - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Karin, Konan, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Toneri Otsutsuki
Tags Drama, Narusaku, Naruto, Revelaçoes, Sasuhina, Tortura
Visualizações 63
Palavras 1.768
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Harem, LGBT, Lírica, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OII
Deixem vossa opinião...
BOA LEITURA💕💕💕💕💕💕

Capítulo 21 - O Rugido da Trovoada


Fanfic / Fanfiction Gods And Angels - Capítulo 21 - O Rugido da Trovoada

Com o tempo você percebe que há muita maldade no mundo...

Vejamos... Durante muito tempo acreditei que as pessoas erradas estavam certas e que as pessoas certas estavam erradas...

E isso me trouxe sérias consequências... Desiludi muita gente... Na verdade eu me desiludi a mim mesma... Mas isso não é o importante agora....

O mais importante é você se focar em um único ponto nesse momento...

Quem está certo?

E quem está errado?

Vai depender de você... Vai depender da sua ética e da sua moral decidir quem está certo e e quem está errado nessa história a partir de agora...

Boa sorte...

Que Deus esteja do seu lado...

 

OBSERVAÇÃO: Erros podem ser cometidos... Opiniões podem ser mudadas... O mundo gira... O mundo gira... O ódio toma conta do amor... E vice versa... Ninguém está a salvo... A tristeza também pode matar... Lembre se disso... A tristeza também pode matar...

 

Hinata On

Narradora On

 

Ela se acostumou com aquele espaço.

Seu corpo estava se recuperando bem... Pelo menos alguns dos ferimentos já não se encontravam tão horríveis quanto estavam quando ela chegou....

Gaara e Hinata se tornaram uma espécie de amigos... Isto é, ambos gostavam da companhia um do outro, o que era ótimo já que teriam de conviver dias seguidos...

Hinata, por incrível que parece adorava aquele lugar...

De certa forma, todas aquelas flores e toda aquela neblina e aquele ambiente húmido lhe fazia lembrar do seu Reino... Do seu precioso e amado Reino...

A azulada não conseguia dizer o quanto a saudade a estava torturando.. Ela sentia falta de seu povo... Sentia falta de Konan... Sentia falta de Hanabi e principalmente de Eiko...

- Eiko...

Hinata levou sua mão até ao peito, quando ao suspirar o nome do filho foi atingida por um pequeno aperto. Algo estava errado...

O Anjo apertou ainda com mais força o peito...

Sentiu seu coração acelerar...

Sua respiração aumentou...

Algo estava errado...

O que estava acontecendo?...

A azulada respirou fundo e dirigiu o seu olhar ao céu, que escurecia á medida que as nuvens negras o enfeitavam.

- Eiko... Que Deus ilumine seu caminho meu filho...

Apelou Hinata, direcionando suas palavras ao céu segurando uma pequena margarida em sua mão.

Hoje, a azulada estava se sentindo estranha...Quase que triste....

Por alguma razão desconhecida, Gaara não havia aparecido no quarto dela de manhã, como era costume fazer todo o dia...

Ela estava sozinha... Isso a preocupava... A preocupava muito...

A mulher manteve seu foco na flor que agarrava firmemente....

 

“Cheia de penas, cheia de penas me deito
E com mais penas, com mais penas me levanto
No meu peito, já me ficou no meu peito
Este jeito, o jeito de te querer tanto....”

Hinata libertou sua voz...

Aquela linda e doce voz...

Algo que já não fazia a algum tempo...

A única coisa capaz de a confortar naquele momento....

 

“Desespero, tenho por meu desespero
Dentro de mim, dentro de mim o castigo
Não te quero, eu digo que não te quero
E de noite, de noite sonho contigo

 

Se considero que um dia hei-de morrer
No desespero que tenho de te não ver
Estendo o meu xaile, estendo o meu xaile no chão
Estendo o meu xaile e deixo-me adormecer

 

Se eu soubesse, se eu soubesse que morrendo
Tu me havias, tu me havias de chorar
Por uma lágrima, por uma lágrima tua
Que alegria me deixaria matar

Uma lágrima, por uma lágrima tua
Que alegria me deixaria matar”

 

 

- Você sempre cantou muito bem... Disso não há como duvidar...

 

Ela paralisou.

Aquela voz...

Aquela voz...

Por momentos foi como se ela perdesse totalmente o controlo do seu corpo...

Ficaram em silencio por alguns instantes, tendo como trilha sonora a brisa gélida que passava despreocupadamente por entre aqueles dois seres...

Pequenas gotas de chuva começavam a cair, molhando suavemente o corpo de Hinata fazendo a despertar...

Lentamente... Muito lentamente... A azulada começou a girar o seu corpo...

Com os olhos fechados...

Com o coração palpitando fortemente...

Se virou por completo e levantou seu rosto... Abrindo então, finalmente seus olhos... Encontrando os olhos onix que a observavam atentamente...

E após mais alguns minutos de silencio... Hinata dá um pequeno sorriso...

- Olá Sasuke...

 

Hanabi On

Narradora On

 

“Onde ele está?

Onde ele está?

Onde ele está?

Porque ele não regressou?

Onde ele estará?”

A preocupação já não dava para disfarçar...

Konan entra apressada na tenda, com um pequeno bilhete em sua mão...

- O encontrou?

- Está o vendo aqui por a caso?

- Essa não é a melhor altura para gracinhas Konan...

- Não, eu não o encontrei...Mas eu encontrei isso...

Diz entregando o papel a Hanabi, que agarra nele apressadamente.

 

“ Eu estou bem...Não precisam se preocupar comigo

Não venham me procurar...

Não venham atrás de mim... Eu estou bem...

Preciso de um tempo para mim... No momento certo eu voltarei...

Beijo Eiko”

 

Hanabi, deixa que seu corpo relaxe sobre uma das cadeiras de madeira...

- E agora?

Pergunta Konan.

- Não sei...

Responde Hanabi com sinceridade.

- Podíamos mandar um grupo de espiões atrás dele...

- Konan, você sabe perfeitamente o que aconteceu da ultima vez que mandamos alguém para fora da montanha... Não podemos permitir mais mortes..

- O que quer dizer com isso? Vai deixar que Eiko ande a vaguear por aí sozinho? Em perigo?

Questiona Konan visivelmente alterada.

- Não é esse o ponto Konan... Simplesmente só iremos chamar a atenção e instalar o pânico... O que não é necessário nesse momento... Ele disse para agente não se preocupar ...E que voltaria no momento certo... Da mesma forma pediu para não ser incomodado... Por isso eu acho que ficar correndo atrás dele só vai fazer com que a vontade de ele regressar diminua...

- Você acha que podemos confiar assim numa criança?

Hanabi encolhe os ombros.

- Eu conheço meu sobrinho... Vamos dar um tempo...Se ele não aparecer então fazemos como você sugeriu...

Konan achava aquilo uma tremenda falta de responsabilidade...

E se Eiko estivesse em perigo?

E se algo acontece com ele?

- Hanabi.. Devo lhe recordar que Eiko é apenas uma criança...

- Eu já disse que conheço meu sobrinho Konan.... Se algo acontecer com ele eu mesma assumirei a responsabilidade....

A impaciência estava presente na voz de Hanabi algo que não passou de despercebido por Konan... Que dessa vez em vez de discordar de Hanabi, respirou fundo e optou por simplesmente evitar outra discussão com a mais nova...

- Como queira...

 

Eiko On

Narradora On

 

- Para onde me está levando?

Estavam caminhando desde que havia amanhecido, e Eiko já apresentava sinais de cansaço.

- Já estamos chegando...

Responde Nora, abrandando o seu passo acompanhando o garoto que vinha a alguns metros de distancia.

As nuvens negras já se aproximavam, o que era mau sinal já que a qualquer momento se poderia iniciar uma tempestade...

Continuaram andando em silencio... Cada um navegando por entre as ondas dos pensamentos...

Eiko não falou muito desde que havia partido com Nora... Algo que apesar de não a ter impressionado, fez com que entre eles nascesse um clima um tanto quanto estranho.

- Eiko...

- Diga...

-Você já conhecia Itachi?

Pergunta Nora, na esperança de cortar aquele clima pesado.

Eiko parou naquele mesmo instante, serrando o punho e fechando os olhos como quem se tenta controlar...

- Não quero falar sobre isso...

- Porque?

-Não quero falar sobre isso..

- Porque Eiko?

Eiko ignorou por completo, a insistência de Nora continuando a andar.

- Entendo...

Conluio por fim Nora continuando a acompanhar o garoto...

A chuva começava a cair...

- Já estamos perto?

Pergunta Eiko tentando se proteger do frio e da chuva com uma pequena capa...

- Sim... É ali ao fundo..

O garoto conseguiu avistar uma pequena casa, de onde saia fumaça provavelmente proveniente de uma lareira acesa no interior...

O rugido da trovoada, motivou Eiko a correr rapidamente até á pequena casa de madeira batendo insistentemente na porta. Trovoada, era algo que Eiko odiava...

- Quem é?

Uma voz rouca perguntou.

- Sou eu...

- Eu quem?

Mais uma vez um relâmpago seguido se um rugido assustam Eiko...

- Por favor abra a porta...

Se fez silencio por alguns minutos.

O corpo de Eiko tremia... E ele já nem sabia e tremia de medo ou de frio...

- Por favor... Por favor abra a porta....

De seguida, se ouve a porta a ser destrancada e sendo aberta mostrando uma longa peruca branca pertencente a um homem que sorriu assim que viu Eiko...

- Ahh VOCÊ DEVE SER EIKO...ENTRE... ENTRE SE SINTA Á VONTADE...

O homem se afastou permitindo que Eiko entrasse...

- Santo Deus, você deve estar congelando...

O homem pegou em uma toalha e entregou para Eiko...

- Depressa... Vá até aquela porta e tome um banho... Se continuar com essas roupas vai acabar por ficar doente...

Sem contestar, Eiko fez o que o grisalho havia pedido...

Entrou naquilo que parecia ser um banheiro, tomou um banho rápido e vestiu uma roupa que o homem lhe havia entregado juntamente com a toalha.

De seguida, o garoto saiu do cómodo sentindo um cheiro agradável subir pelas suas narinas...

- Vem... Você deve estar esfomeado...

O garoto se aproximou da mesa, se sentando e encarando desconfiado aquela sopa.

- Vamos... Você deve estar cheio de fome...

Eiko engoliu em seco e pegou nos pauzinhos.

- Itadakimasu..

Sussurrou o garoto, antes de engolir o primeiro pedaço...

Eiko surpreendentemente gostou... Quer dizer “ A fome é o melhor tempero”... Então Eiko não sabia se aquilo realmente estava bom ou se era a fome falando mais alto...

De qualquer forma... O garoto não deixou de se sentir satisfeito assim que completou a refeição...

O homem continuava analisando o garoto com um sorriso...

- Como sabe meu nome?

Perguntou Eiko, encarando sério o homem que não deixava de parecer estranho aos seus olhos...

O grisalho se levantou, e se dirigiu até á lareira colocando mais lenha na mesma, fazendo com que o fogo aumentasse...

- Sabe... Nora me falou de você... Me falou muito de você...

Mais uma vez, o homem volta a se aproximar do garoto...

- Eiko... Conheço a sua habilidade com armas assim como conheço sua habilidade mental... Se for mesmo como Nora o descreveu... Então não há dúvida de que você realmente tem algo de muito especial...

Eiko analisava cada palavra libertado pelo velhote...

- Quem é você?

Ainda que tivesse muitas perguntas... Aquela foi a única que Eiko conseguiu libertar...

Mais uma vez, o homem abriu um grande sorriso antes de responder.

- Eu sou Jiraya... Seu novo treinador.

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...