História Goes beyond the heart - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Erik Durm, Marcel Schmelzer, Marco Reus, Mario Götze, Roman Bürki
Personagens Erik Durm, Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 120
Palavras 1.670
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Esporte, Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo novo...Boa leitura

Capítulo 8 - Viagem


Fanfic / Fanfiction Goes beyond the heart - Capítulo 8 - Viagem

                          Pov Erik

Alguns dias depois

Estávamos ajeitando as coisas para podermos viajar, não estava empolgado já que não gostava da minha tia, ela negou ajuda a minha família no momento em que mais precisamos e eu não queria levar isso comigo mas não tinha como, ela nos negou comida e casa para morar e hoje ela se diz arrependida, sinceramente em não acredito,mamãe e mais coração mole sempre perdoa as pessoas o dilema dela e “ devemos perdoar uns aos outros, no final cada um colhe o que planta” queria levar esse dilema para mim,mas o orgulho não deixa, não com minha tia

- preparado? _ Isa me tirou dos pensamentos

Neguei,ela suspirou e me deu um abraço

- não ficarei chateada se não quiser ir Erik

- eu vou...prometi não te deixar sozinha

Sorrimos

- então vamos, papai está chamando _ ela disse

Seguimos com nossas coisas lá para fora

- não iremos ficar muitos dias só 2 no máximo _ mamãe disse

- por mim não ficava nem um _ Carlos  disse

Eu e ele tinha isso em comum não gosta da mesma pessoa

- mas vamos deixar os desaforos de lado e vamos em paz _ mamãe disse

- então vamos logo _ Isa chamou

- Quem vai dirigindo? _ perguntei

- você, eu dirijo na volta

Fiz uma cara engraçada e todos riram

-Isa vai na frente? _ perguntei

- vou sim

Entramos no carro e esperamos mamãe trancar tudo, ia ser 3 horas de viagem até Pirmasens a cidade onde eu nasci

- posso colocar música? _ Isa perguntou

- se for colocar música brasileira saiba que irei tirar, acho legal mas não entendo nada

Ela sorriu

- não, vamos escutando Black

Eu gostava de algumas músicas do Black

- ótima escolha

Mamãe entrou no carro e logo seguimos o caminho até Pirmasens

(...)

Estávamos na metade do caminho,mamãe e Carlos dormiram Isa ia cantando algumas músicas que tocava no som, a mesma colocou no aleatória então ia de Selena Gomez até Ariana grande

- sua mãe não me disse por qual motivo você não gosta de sua tia _ isa fez uma pausa - mas eu gostaria de saber _ completou

- ela simplesmente nos negou ajuda quando mais precisávamos

- como assim? Você teve problema na infância?

- não nasci rico Isa, nasce em uma família humilde, mas tia casou com um rico,papai na época só ganhava o salário que não dava para pagar todas as dívidas e comprar as coisas para comermos,teve uma vez que o homem da casa onde morávamos veio cobrar o aluguel eu era muito pequeno mas entendia tudo, mamãe disse que não tinha pois papai havia ficado doente e na empresa onde trabalhava havia retirado a metade do dinheiro dele, mamãe não sabia o que fazer então ligamos para a tia Emma ela disse que se tivesse na alemanha não teria problema pois ajudaria, ela estava na inglaterra e não tinha como mandar o dinheiro no tempo não tínhamos conta em banco, então decidimos ir na casa fa tia Olga , chegamos lá tocamos a campainha e ela veio atender,mamãe explicou a situação e ela disse que nem que não tivesse emprestava para nós, no mesmo dia fomos despachados da casa e fomos morar com meus avós por parte de pai _ funguei um pouco

Sentir a mão de Isa apertando a minha que estava no volante

- nunca poderia imaginar uma coisa dessas

Concordei

- mas hoje ainda bem tenho meu trabalho e sou muito feliz com o que eu faço

- você é um dos melhores

Sorri e beijei a mão dela

(...)

Havíamos chegado na cidade e eu não sabia onde a Tia Olga morava mas mamãe me deu as instruções e estava seguindo

- aquela casa ali querido _ mamãe disse ao ver uma casa amarela

Seguir até lá e quando chegamos parei o carro

- graças a deus não aguentava mas ficar sentada _ Isa disse

Descemos do carro cada um pegou suas coisas e logo Carlos e mamãe seguiu para bater na porta

- não liga para o que ela vai falar _ disse para Isa

- falo o mesmo para você

Sorri e abracei ela e seguimos até onde estava Carlos, a porta abriu e uma mulher parecida com minha mãe só que um pouco mas velha e ruiva apareceu

- ah meus amores sejam bem vindos _ ela disse

Mamãe abraçou ela e logo depois foi Carlos

- Erik meu amor não acredito que veio dessa vez e ainda trouxe a namorada para titia conhecer

Cumprimentei ela e Isa havia ficando um pouco com vergonha

- sou Olga querida tia do Erik

- Isabel filha do Carlos

Titia pareceu um pouco perdida e eu contive o sorriso

- então você não é namorada do Erik?

- não _ Isa disse

- entrem que deselegância a minha deixar vocês aqui fora

Entramos na casa e eu não me sentia bem aqui, começamos a andar e Isa sempre ia ao meu lado

- Thomas e Roger já vão chegar

Vi que as três sentou no sofá e só eu e Carlos ficamos em pé

- Christine querida não sabia que Erik vinha e não temos quartos suficiente

E tudo volta como era antes

- não se preocupe posso ficar no hotel _ falei

- não querido, quero você aqui _ tia Olga disse- eu peço para Thomas levar a mocinha para dormir na casa dele _ ela completou olhando para Isa

- não _ eu e Carlos dissemos juntos

- ela fica comigo _ falei

Isa se mantinha calada

-então vou pedir para prepararem o quarto de vocês

Ela chamou por uma pessoa e logo a mesma veio...deu algumas instruções e a moça saiu

(...)

Estava no quarto esfriando a cabeça, o jantar não foi como eu esperava titia passava na minha cara que Thomas tinha estudos em uma das melhores universidades nos Estados Unidos e tudo mais, porém mal ela sabe que eu sou feliz com o que eu faço e não foi pai e nem mãe que me obrigou a ser jogador foi eu próprio

- nossa como seu primo e chato _ Isa  disse quando entrou no quarto

- ainda tem dúvida quem é a mãe dele?

Isa negou de imediato

- vamos comigo em um lugar especial? _ chamei

- agora?

- sim

Ela concordou e logo pegou um casaco e saímos, a noite em Pirmasens era fria, saímos da casa sem ninguém nos ver e logo começamos a andar pela a cidade,tudo era perto aqui praça, supermercado, casas de shows e tudo mais

- onde estamos indo?

- vamos no lugar que eu amava ir quando estava triste

- é você está triste agora?

Neguei

- só quero te mostrar

Andamos mais uns 5 minutos e logo chegamos em uma praça que um dia foi movimentada mas hoje em dia só tinha um bar aberto do outro lado e 3 pessoas estavam lá

- eu gostava daqui, tinha música e era animado eu amava vim para cá, nesse banco foi onde eu dei o primeiro beijo, ainda lembro da loira dos olhos azuis, Rebeca era o nome dela

- aqui parecia bem animado mesmo

- mas hoje não tem o mesmo brilho que tinha antes

Ela olhou em volta e eu tinha certeza que ela se admirava com tudo

- vamos ali naquela rua _ chamei

Atravessamos a pista e logo fomos na primeira rua à esquerda, chegamos em uma casa e logo parei, Isa ainda andava na frente mas quando viu que parei ela veio até mim

- aqui era minha casa, ela não era assim reformada,tinha algumas rachaduras na parede e sempre entrava muita água quando chovia e tinha uma cor estranha um verde horrível _ falei e Isa sorriu

A casa havia mudado muito a cor creme em suas pares e as grandes janelas há denunciaram que a casa passou por reforma

- aqui e tranquilo _ Isa comentou

- porém muito perigoso,vamos  andando

Seguimos nosso caminho de voltar

- está cansada?

- não

- então vamos em uma casa que eu amo muito

Isa segurou meu braço e seguiu andando ao meu lado

(...)

Chegamos na casa do julian um dos meus melhores amigos de infância ele sempre ia a Dortmund me visitar, e sempre viajamos juntos quando tinha uma folga mas o mesmo arrumou um emprego fixo e ficava difícil me visitar agora, bati na porta e esperamos alguns minutos o moreno alto abriu a porta e eu sorri

- surpresa _ falei

- Erik,meu Deus que maravilha te ver

Concordei, ele me abraçou e eu sorri,estava sentindo falta do meu amigo

- deixa eu apresentar a Isa _ fiz uma pausa

Isabel ficou do meu lado e sorriu

- Isabel esse e julian um dos meus melhores amigos de infância e julian essa e Isabel minha irmã _ disse

Os dois se comprimentaram

- irmã?

- postiça _ Isa disse

-filha do Carlos

Concordamos

- que esquecido sou, entrem devem está congelando aí fora

Entramos e logo vi que a casa dele estava do mesmo jeito de antes, rústica e para onde você olhava tinha alguns desenho ou objeto que lembrasse Harry potter

(...)

Voltamos para casa tarde da noite,mamãe estava super preocupada pois não havíamos avisado, mas agora eu e Isa estávamos exausto e precisávamos dormir

- boa noite Erik _ ela disse

- boa noite

Vi ela virando para o outro lado e apagou a luz

Dois dias depois

Graças a deus o pesadelo acabou, estávamos nos despedindo daqueles seres invejosos e daqui a poucos minutos estávamos na estrada rumo a Dortmund

- tchau Erik volte sempre _ tia Olga falou

- volto sim

Só se eu estiver louco, entrei no banco de trás com Isa e ficamos esperando nossos pais entrarem

- até que não foi tão difícil _ Isa disse

- é foi tranquilo,tirando as partes que ela se gabava pelo o filho tá tudo bem

(...)

Estávamos no caminho e Isa adormeceu no meu colo, e eu a observando vejo que não tem como apagar esse sentimento que está nutrido dentro de mim eu estou apaixonado por Isabel sim


Notas Finais


Hoje como é dia de capítulo vim posta um novo espero que tenham gostado e já agradeço os comentários do capítulo anterior...beijocas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...