História Going Crazy - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baeksoo, Chankai, Hunhan, Sulay, Taoris, Xiuchen
Visualizações 22
Palavras 1.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fantasia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Cross-dresser, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Prólogo


Kyungsoo On

Eu estava tentando fazer meu filhote dormir. Hoje era um dia importante, não tinha margem de erros para os meus homens.

-D.O, os garotos conseguiram, finalmente o filho daquele idiota está em nossas mãos, e olha, o filho da puta é bem gostoso.

-Controle esse seu fogo Chanyeol, você já não tem o Kai? Não somos estupradores, eu odeio esse tipo de gente, e o garoto ainda é um moleque menor de idade, ele provavelmente nem sabe o motivo de ser sequestrado, aparentemente o appa dele é apenas um novo rico, nem parece que aquele maldito é um traficante, um nojento traficante.

-Na verdade, garotos, tem algo muito errado nessa história. -Luhan entrou sério. -O garoto está mais assustado que o normal, mas Sehun tem algo à dizer sobre o sequestro, ele está esperando no escritório.

Dei um beijo na bochecha do meu pequeno Minseok e saí indo em direção ao escritório. Byun Hyunsik era aparentemente um empresário em crescimento, mas ocultamente, no mundo do tráfico era bem conhecido, não mais do que eu. Afinal, eu assumi o posto de meu appa, meus homens, meu nome e minha honra existem desde a geração do meu avô, um dos traficantes mais respeitados desse meio que foi derrubado por Hyunsik, mas eu tive minha vingança, já que desde que assumi, seus negócios caíram, ele não consegue mais muitas coisas, e agora, seu precioso filhote estava em minhas mãos.

-O que aconteceu Sehun?

-Quando chegamos lá, ficamos naquela festa, esperando. O garoto estava acompanhado e muito inquieto, alguns homens do Hyunsik estavam lá, pareciam vigiar o menino, mas ele me viu e se aproximou, não sei como mas ele puxou minha camisa e viu a tatuagem, como se soubesse quem eu era e ele não tentou fugir, simplesmente pediu para que eu subisse para um dos quartos com ele, achei que ele estava bêbado, mas quando chegamos lá ele apenas abriu a janela e pediu para que eu o sequestrasse ou o matasse logo se fossem esses os serviços. Ele parecia muito assustado, como se alguém já tivesse feito algo antes.

-Será que não é um plano do Hyunsik? Usar o filho para nos achar?

-O garoto chorou o caminho todo, e desmaiou nos meus braços, achei que fosse pelo sequestro ou algo assim, mas, ele está ardendo em febre, Suho e Tao retiraram as roupas dele, o garoto tem muitas marcas pelo corpo, marcas de mãos e...ele tinha sangue em suas partes íntimas. Ele gritou muito quando nos viu, mas Suho o acalmou e o garoto contou tudo. Aquela não era uma festa comum. Aquele maldito vendeu o filho e o cara iria pegar ele naquela festa, e... -Sehun parou por alguns minutos. Eu já conseguia sentir meu sangue ferver de raiva, eu odiava que tratassem pessoas como bichos ou objetos, principalmente ômegas que são bem mais frágeis.

-E o que? -Chanyeol perguntou.

-Hyunsik abusou do garoto, e ele nem teve seu primeiro cio. O garoto tem 16 anos, É UMA CRIANÇA PORRA.

-Eu juro que quando eu colocar minhas mãos nesse homem, eu faço questão de arrancar cada pedaço dele. Cuidem do garoto, não quero nenhum alfa lá, ele já está com medo suficiente, amanhã nós vemos o que vamos fazer, só sei que isso já deixou de ser sequestro, eu não vou devolvê-lo para as mãos desse nojento, ele vai ter que me matar para isso.

-Kyungsoo... -Tao entrou. -Baekhyun acordou.

-Deixe-o bem acomodado Taozi, alimente-o e ajude ele no banho, hoje não iremos fazer nada.

-Hum...tem algum livro de histórias de princesas por aí?

-Ahn?

-Baekhyun é uma criança hyung, ele realmente é muito carente. Não quer deixar o Suho sair do quarto, quer companhia. Baekhyun disse que tem medo de dormir e acordar com aquele maldito em cima dele novamente. Ele sofria abusos constantes, eu estou tão triste por uma criança ter que passar por isso. Eu quero tanto aquele homem morto, acho que vai ser o dia mais feliz da minha vida.

-Pegue um livro na minha estante, podem dormir com ele se quiserem, isso já deixou de ser um sequestro, eu vou para o quarto e pensar no que fazer sobre isso.

Saí do escritório e entrei no meu quarto, tirei a camisa e deitei na cama pensando em tamanha crueldade, aquele homem não merece piedade, não merece nada.

***

Acordei com Kai batendo na minha porta desesperado, levantei rápido, coloquei uma camisa e abri a porta.

-O que foi Kai?

-O moleque fugiu.

-COMO?

-Acho que a história era toda mentira? Se for ele já pode ganhar um óscar. -Sehun disse. -Já revistei a casa toda.

-Não faltou nenhum canto?

-Não mesmo. -Soquei a parede com raiva mas ouvi a gargalhada do meu filhote, ele já estava acordado? Fui andando rapidamente ao quarto dele, os garotos foram todos me seguindo. -Guardem as armas idiotas, meu filho não precisa ver isso.

Abri a porta e me assustei ao ver meu filho e o garoto vendo pororo, e o mais estranho era que meu filhote estava abraçado nele. Minseok era alguém muito tímido, e nunca abraçava quem não conhecia, isso eu tinha o ensinado à nem sequer falar com estranhos.

-Baekhyun? Minseok? -Suho questionou e rapidamente o menino nos olhou e abaixou a cabeça se levantando.

-D-desculpem, e-eu não devia ter saído sem p-permissão m-mas Baek estava com fome. -Abri a boca ao perceber que ele fala em terceira pessoa.

-Appa, o hyung é tão legal, ele gosta de desenho também. -Minseok disse sorrindo e se levantou para me abraçar.

-Eu vou fazer o café-da-manhã. -Luhan disse atordoado levando o resto dos garotos junto. -Vem Minnie?

Minseok saiu e eu fiquei encarando o garoto que olhava sempre para o chão, ele estava com uma blusa que estava grande nele, pelo cheiro era de Sehun.

-Eu sou Do Kyungsoo.

-B-Baek se c-chama Byun Baekhyun.

-Onde você encontrou meu filho?

-Baek estava no corredor, e ele passou e me chamou. Min queria comer biscoitos m-mas não alcançava as p-prateleiras.

-Ah.

-Você está bravo? Baek vai apanhar? -Ele tinha os olhos marejados, eu estava com muita pena daquele pequeno. Ele parecia muito inocente aos meus olhos, e não merecia o que aquele maldito estava fazendo.

-O que? Claro que não.

-M-mesmo?

-Baekhyun, agora, você é da família.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...