História Going crazy -Jikook- - Capítulo 19


Escrita por: e milaunicornio

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 27
Palavras 1.052
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


{Esse capítulo vai ser narrado pelo Jungkook. Não se confundam}
SIMMM finalmente uma capa nova eeeeee -Eu que fiz por isso que tá uma bosta-.
Desculpem os erros ortográficos.
Boa leitura 🍃

Capítulo 19 - Vacilão.


Fanfic / Fanfiction Going crazy -Jikook- - Capítulo 19 - Vacilão.

O dia tinha começado bem. Estava nublado, - o meu clima preferido - estava friozinho, a casa estava com cheirinho de café quentinho. Mas é como dizem,  alegria de pobre dura pouco.

Já estava no ônibus a caminho da faculdade. Estava bem cheio por sinal. Olho em volta para achar um lugar para me sentar. No fim dessa curta busca avisto Taehyung, sentado do lado da janela mechendo em seu celular. Aproveito que o banco ao lado de Teahyung está vazio para e sentar ao lado do amigo. 

-Ah, Tae,  bom dia pra você também - Ele olha para mim arqueando uma sobrancelha - Obrigado, você também está nada mal hoje. - Dramatiso a minha "conversa" com Taehyung. 

- O que 'tu quer? - Diz o cretino, digo Taehyung - Não tenho dinheiro. Vá no meio da rua vender balinha. - Ele direciona denovo seu olhar para a tela de seu celular. 

- Credo. O que eu te fiz?

- A pergunta seria; "O que eu vou fazer para chatear as pessoas hoje? "- Ele imita a minha voz de uma maneira engraçada. 

-Você ainda está magoado com aquilo? - 

-Sim! - Diz ele um pouco irritado - E não é pra menos, porra Jungkook, você feriu os sentimentos do menino e você não está nei aí. - Ele diz já alterado - Caralho, eu estou me sentindo culpado por ter falado isso pra você. Você se tornou um cara ridículo Jungkook. - Ele se levanta - Pra mim já deu, eu vou me sentar lá atrás. Se você se arrepender do que fez venha falar comigo. 

Já tinha passado quase um mês que eu soube dos sentimentos que Jimin nutria por mim mas eu não sentia mesma coisa, eu gosto de mulheres. A culpa não é minha de ter o rejeitado de maneira tão...dura. Eu tentei ter cuidado com o que eu ia dizer,  mas na hora meu cérebro deu 'buge, eu não conseguir dizer de uma maneira mais...como posso dizer,  mais...compreensível. 

- O que caralhos tu fez Jeon? - Olho para o lado e avisto Jay Park já se sentando ao meu lado. 

- Nada importante, é só o draminha do Taehyung. - Mentia.

- Okay, então. Vai ter uma festa lá no balcão abandonado do lado da fabrica de produtos de plástico. Tu vai? - Ele olha para a porta do ônibus curioso para saber quem seria o próximo á entrar. - Continuando. - Ele desvia os olhos pra mim ao perseber que era só Camila. - Vai ter bebida alcoólica lliberada lá e meninas gostosas. - Eu noto a cara de nojo que Camila faz ao ouvir essa parte da conversa enquanto caminha para o fundo do ônibus. 

- Talvez eu vá. - Digo simplista. 

- Ótimo - Diz ele provavelmente indo passar a notícia para outro. 

Olho para os fundos do ônibus para avistar Taehyung e Camila. Consequente mente escuto um pedaço da conversa; - Ridículo ele! Coitado do Jimin. Disse que iria para faculdade de bicicleta para não dar de cara com Jungkook. - Diz Camila. 

A porta do ônibus abre novamente,  mas dessa vez quem entra é Hoseok, que também vai direto para os fundos do onibus. 

Ele nem olhou na minha cara. Poxa, a culpa não é minha se eu sou hétero. Mas eu não deveria ter sido tão "seco"...cacete! Agora eu não sei o que fazer. Se eu for me desculpar eles voltam a falar comigo mas eu terei de ficar em casa em vez de ir as festas encher a cara e transar com mulheres gostosas mas ficaria com os meus velhos friends. Se eu bancar o durão falarei apenas com os meu amigos de festa. 

Olho novamente para trás e escuto Taehyung falando; - Eu duvido ele ir se desculpar. Ele só quer beber e transar. Ele não dá a mínima pra nós. Nossa cara, ele realmente me magoou. 

[…]

Demorou um pouco mas finalmente eu estava na sala de aula. Mas o Park também estáva lá, de fato ele tinha vindo de bicicleta, pois estava soado, o que o-deixava com uma aparência sexy...SEXY NÃO EU QUIS DIZER...DIFERENTE, isso, diferente.

[…]














A aula tinha sido até mais rápida que o normal, talvez foram apenas os meu pensamentos confusos que tiraram a minha noção de tempo. Diferente dos outros alunos, arrumos as minhas coisas devagar. […]

Agora, finalmente fora da faculdade, me dirijo ao ponto de ônibus. Caminho lentamente escutando o barulho do empacto do meu All Star vermelho contra o asfalto. Depois de uns 20 minutos esperando o ônibus finalmente chega e eu vou o caminho todo pensando em como o Park muda da água 'pro vinho. Mesmoo cara mais hétero do mundo percebe como Jimin pode ser fofo e ao mesmo tempo sexy. É estranho e confuso.  E o mais estranho é somos amigos des dê criança, eu o considero como o meu melhor amigo é estranho saber que ele gosta de mim. Acho que o melhor é só ignorar os sentimentos amorosos dele e continuarmos amigos, seria horrível destruir uma amizade de 15 anos. 

Levo um susto ao perseber que já estava em casa. Abro a porta e jogo a bolsa em qualquer lugar. 

-Mãe? - Grito em quanto subo as escadas de minha casa a pprocura de minha mãe - Mãe? A senhora está em casa? - Bato na porta do quarto de minha mãe e me assusto ao ouvir uns fungados - Mãe, por que a senhora está chorando? - Digo abraçando-a. - Calma...

- V-você vai se m-mudar Kook... - A mulher diz entre soluços. 

- Eu? Pra onde?  - Digo confuso.  - Como assim? 

- Seu pai decidiu que ja tinha passado da hora de você sair de casa. - Ela enxuga suas lagrimas - Você não vai morar sozinho pois ainda não tem maturidade pra isso. Pedimos pra um de seus amigos. Convence-mos que nos iríamos pagar metade do aluguel e ele aceitou. 

- Quem? 

- Park Jimin. Ele é o único amigo seu que pensa em se dar bem nos estudos. Ele é um bom garoto - Diz minha mãe segurando a minha mão. 

- Tem que ser ele mesmo? - Ela faz que sim com a cabeça. - Ele concordou? 

- Sim Jungkook!  - Merda...eu devo ter sambado de salto alto na cruz na minha vida passada, não é possivel!?





Notas Finais


Um capítulo bem clichê? Talvez...
Eita... Como será a convivência entre um Jimin fofo e desastrado e um Jungkook -agora- fdp e ridículo?
Bom, foi isso.
Beijo meus Rapariguinhos!
I purple you 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...