História Golden Tears - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Jaime Lannister
Tags Elia Martell, Jaime Lannister
Visualizações 135
Palavras 851
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - All My Children


Capítulo II

Porto Real

297

Eles tinham quatro filhos.

A filha mais velha havia sido nomeada em honra a sua mãe, Lady Joanna. Uma donzela de dezessete anos, muito parecida com Elia, mas os olhos eram verdes como os dele.  

O segundo filho, Gerold, tinha quinze anos. Alto para idade, com cabelos cacheados dourados e olhos verdes brilhantes. Estava prometido a Margaery Tyrell.

Os gêmeos Jason e Mors tinham sete anos, dois meninos com cabelos dourados, pele clara e olhos cor âmbar. Ambas as crianças falavam bastante, Jaime não estava irritado e sim maravilhado, estava tirando a maioria das informações dos dois meninos que pareciam querer impressioná-lo a todo o momento.

- E eu ouvi o avô conversando com a Rainha sobre o casamento de Joanna com Aegon. – Jason afirmou depois de se sentar ao lado do pai na cama.

- Eu também ouvi. – Mors respondeu rapidamente, parecia insatisfeito por ser esquecido enquanto o irmão mais velho, por apenas treze minutos, narrava o ocorrido. – Estávamos escondidos na sala da Mão do Rei, o avô e Tia Cersei tratavam do assunto. Eles falaram de mais coisas também, sobre como o Rei só tocava harpa e sonhava com dragões. Eu também sonho com dragões, queria ter um dragão como Balerion ou Sunfyre.

- Você não montaria Balerion ou Sunfyre. – Jason riu do irmão menor. – No máximo montaria Moondancer.

Mors estreitou os olhos com irritação e ergueu a mão para puxar os cabelos de Jason, antes que conseguisse, Jaime o segurou pelo braço.

- Não briguem! – Jaime se viu dizendo. Os dois meninos se entreolharam antes de concordarem com um aceno da cabeça. – Além disso, não acho que seja prudente, vocês ficarem se escondendo na sala de reunião de seu avô.

- Desculpe papai. – Os meninos disseram ao mesmo tempo. Jaime teve a sensação de que as crianças viviam se desculpando, mas não paravam de aprontar. Quando ele era novo, envolvia-se nas aventuras mais ridículas, os filhos pareciam fazer o mesmo.

Os gêmeos adentraram o aposento após Elia sair para solicitar a refeição. Os meninos começaram dizendo sobre como ficaram assustados, explicaram que Ser Loras Tyrell venceu e coroou Joanna como Rainha do Amor e da Beleza, o Príncipe Aegon não ficou satisfeito com o Cavaleiro das Flores. Era evidente o desejo do Príncipe herdeiro em desposar a prima, Mors tinha dito que Joanna não gostava tanto de Aegon e a tinha ouvido confessar para Arianne, que achava Lord Willas um melhor pretendente. 

- Mas tio Oberyn machucou a perna de Willas e ele anda com uma bengala de velho. – Mors relembrou tristemente.

- Seu tio não machucou a perna de Willas, querido. – Elia informou gentilmente para Mors. Ela adentrou o aposento sendo seguida por três servas que traziam o jantar. – Foi um acidente, Willas foi preso de modo incorreto sobre o cavalo e quando seu tio o derrubou, o animal esmagou parte de sua perna. Ajudei o Maester a cuidar do ferimento, embora a perna tenha sido salva, a movimentação ficou comprometida.

- A senhora é muito boa em curar machucados, mãe. – Jason elogiou. Todas as vezes que se machucava, a mãe cuidava de seus ferimentos perfeitamente.

- Obrigada, amor. – Elia agradeceu gentilmente.

Jaime ainda não poderia acreditar que sua mãe o tinha enviado para essa outra vida. Um mundo em que ele havia se casado com Elia e era pai de seus filhos. Cersei estava casada com Rhaegar e tinha três crianças: Aegon, Rhaenys e Aemon. Tyrion era Alto Septão. Desejava saber sobre os seus irmãos da Guarda Real e se tinha ou não ocorrido à rebelião de Robert Baratheon.

Estavam em 297. Tinha desposado Elia em 280 quanto tinha catorze anos e ela dezenove. Estavam casados há quase dezoito anos e possuíam quatro filhos.

Elia estava com trinta e sete anos, mas não aparentava, ela se assemelhava a jovem que tinha sido refém de Aerys junto dele. O corpo dela tinha se recuperado de madeira esplêndida após o nascimento das crianças, ele sabia como gestações poderia deformar o corpo de uma mulher, Lysa Tully era um exemplo.

A refeição suculenta foi colocada em sua frente, sobre uma bandeja de madeira. Não reclamou quando Elia o alimentou, após cortar todos os alimentos.

Depois da refeição, Elia informou a Jaime que levaria as crianças para tomar banho. Os meninos a seguiram de má vontade, desejavam ficar mais ao lado do pai e se queixavam de terem que tomar banho uma vez por dia, Mors garantia que não estava sujo e não havia necessidade de ser esfregado. Jaime riu diante da irritação dos gêmeos e antes que eles saíssem prometeu levá-los para andar a cavalo se eles obedecessem a Elia, essa informação foi o suficiente para que os dois jurassem que não dar nenhum trabalho a mãe.

- Obrigada! – Elia exclamou antes de deixa o aposento. Jaime notou que ela era o tipo de mãe que apreciava estar envolvida com a criação dos filhos, Cersei amava as crianças que tinham tido na outra vida, mas odiava a maternidade, pensava ser boa demais para ter de se contentar com as funções simplórias de uma mulher.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...