1. Spirit Fanfics >
  2. Gonna Get Caught >
  3. Kim Hongjoong: Um Idiota em Apuros

História Gonna Get Caught - Capítulo 21


Escrita por: cherryeosang

Notas do Autor


OLÁA!!
Duas e meia da manhã é hora de postar capítulo, cherryeosang? eu fui ver que a última atualização que essa história teve foi em novembro NOVEMBRO, mas mais de um mês sem capítulo por que vocês não me avisaram? eu nem percebi que fazia tanto tempo, gente me desculpa mesmo porque eu realmente não percebi que fazia tanto tempo desde a última atualização e eu tô boba demais com isso. Por isso, essa semana eu vou tentar postar três capítulos (contando com esse), ainda é pouco pela demora, mas é o que temos para agora, e vou tentar postar pelo menos um capítulo toda semana para não perder a noção do tempo de novo.
Se tiver demorando muito para atualizar, me avisem, sério, porque eu apenas perco a noção do tempo das postagens e fico jurando que faz pouco tempo desde a última e vou só adiando, então se sintam a vontade para cobrar se ficar muito tempo fora kkkkkkkkkkk
Bom, voltamos a programação normal com capítulos curtinhos e os surtos de identidade do Hongjoong que não sabe o que quer da vida.
Espero que gostem <33

Capítulo 21 - Kim Hongjoong: Um Idiota em Apuros


Estou preocupado.

Estou desesperado.

Estou prestes a ter um ataque cardíaco.

O que fazer quando você fode tudo? Tem uma resposta para isso no Google?

Músicas. Só aparecem músicas, mas nenhuma resposta que me salve do desespero, do sentimento de que eu fiz besteira, que caso eu ficasse quieto as coisas se resolveriam naturalmente.

Não preciso do Google, eu tenho as respostas. Eu devia apenas ter dado um tapa na cara do Jongho e falando para ele tomar um rumo na vida invés de ficar correndo atrás de um boboca que não valia o pão que o diabo amassou. Eu fiz isso? Claro que não, porque o sentimento de ter uma promessa cumprida não é igualada ao coração partido de um amigo, mas deveria ser, e eu fui idiota o suficiente para não dar conta disso.

Yeosang está planejando alguma coisa, nada que venha da laia de cobrinhas da Shuhua presta, começando pela própria garota que é uma peste que me odeia e parece querer estragar minha vida, e olha que incrível: o irmão dela também não gosta de mim, e eu nunca fiz nada para nenhum deles. Isso parece um daqueles roteiros ruins de livros patéticos para adolescente? Está no alcance de plots ruins como After ou Cinquenta Tons de Cinza? Eu podia citar Crepúsculo, mas ele é apenas uma obra-prima mal compreendida e que até pode se encaixar no Jongho, já temos a família Cullen atrás de nós, ele seria a Bella porque é bobão igualmente, Shuhua pode se encaixar na Alice, mesmo ela sendo a melhor personagem daquele saga todinho. Eu? Eu seria um novo personagem que tenta resgatar Jongho das garras do vampiro malvado, vulgo Yeosang.

Mas eu sou o vilão dessa história todinha, porque eu joguei o pobre Choi para morrer sem sangue nas veias nos braços daquele maldito! Eu posso estar exagerando, mas eu me preocupo tanto com ele, as pessoas não acham, mas ele tem um coração mais frágil do que um vidro feito de açúcar, e eu jamais conseguiria lidar com sua decepção sabendo que eu fui a causa dela, e eu já odeio mentir para ele dessa forma, eu queria dizer que na verdade Yeosang só concordou em sair com ele porque eu o ofereci algo em troca (e eu espero que ele nunca use essa chance).

Meu final de semana se resume a um Hongjoong falando no espelho e ensaiando formas de confrontar Yeosang e meter um murro bem dado naquela cara azeda dele. Incrivelmente, minha distração foi as conversar que eu tive com Seonghwa, ele contava piadas idiotas para começar um diálogo, sempre, seja uma cantada barata até demais ou uma piada que ele viu em algum filme estúpido de comédia mas que me arrancava gargalhadas exageradas, ele até criou uma playlist para eu escutar enquanto arrumava a casa, depois que disse que meus pais me deixaram a merce de ratos e baratas sozinho. Eu ainda desconfio dele, é estranho porque ele parece incrível demais, apaixonante demais, ele parecia uma mentira das grandes, porque pessoas como ele não existem e estão longe de serem programadas por software.

Já cogitei o fato dele ser bom demais, maravilhoso e afins ser coisa da minha cabeça, mas todos concordam com esse meu pensamento. O questionei, perguntando se ele gostava de ser visto como um garoto perfeito, daqueles que vemos em filmes da Disney, sua resposta foi curta, mas ele disse que não é tão maravilhoso assim, e eu também acho isso, e eu quero provar para todos e para mim mesmo que Park Seonghwa não é tão incrível assim, por mais que cada mensagem que ele me envie pareça ainda mais cativante.

Ele pode ser apenas muito manipulador, pessoas manipuladores cativam, mas pessoas manipuladores criam eventos para arrecadar dinheiro para crianças carentes, mesmo sem a mínima obrigação ou sem se vangloriar de seus feitos? Seonghwa me deixa confuso, na verdade, eu alguns momentos eu me pego pensando nele, seus olhos são bonitos, e eu gosto quando suas franjas cobrem sua testa, mesmo que as outras pessoas prefiram seu topete, e eu acho engraçado da cara que ele faz quando eu digo algo que ele não esperava, o sorriso nervoso e o corpo se balançando com suas mãos entrelaçadas, é fofo, ele parece tímido, mas eu sei que ele não é. Porque eu sei que ele não tem vergonha de conversar com ninguém, e ele gosta de ter um microfone em mãos para falar por horas a fio, mas comigo ele abaixa sua cabeça e solta uma risada fraca. Isso não é esquisito? Não é estranho que eu perceba tudo isso sem ao menos me dar conta? Ou como eu passo a gostar de coisas que em outras pessoas eu acharia patético, como a forma que ele age com crianças pestinhas e que chamam outras pessoas de piranha?

Pensar nessas coisas enquanto escovo meus dentes me faz refletir mais do que gostaria, e me faz querer esmagar meus amigos por colocarem abobrinhas na minha cabeça e me deixar maluco! Eu não gosto do Park, eu o observo demais para ter uma conclusão do que ele é de verdade, e é normal ter coisas que eu aprecie nele, não sou um monstro que só o mal em alguém que só mostra o bem, ele tem lá suas qualidades, e isso que me assusta; ele tem muitas qualidades.

Bato em meu rosto com a escova de dentes, sujando minha cara de espuma.

— Droga! — quase grito ao olhar no espelho e ver minha gengiva sangrando.

Uma dica importante: não fique escovando seus dentes por vinte minutos com toda força do seu ódio, algo básico para evitar dores e uma gengiva rasgada.

Lavo a minha boca até ver que não está mais sangrando, ninguém merece ficar sentindo o gosto enferrujado em plena sete horas da manhã.

Me arrumo rapidamente, pegando uma banana na cozinha porque nem uma torradinha em sei fazer. Saio de casa, decidindo ir andando até o colégio, quanto menos tempo para me acalmar eu tiver, melhor, porque é hoje que eu acabo com a raça daquele… desgraçado!

Chego no colégio com minhas pernas doloridas e com a certeza de que meu joelho está parecendo um pão, porque é o que o sedentarismo faz com os adolescentes nos dias de hoje, as articulações não funcionam muito bem e a idade chega antes do que o normal.

Caminho ligeiro até o clube, sabendo que Kang estaria lá, porque ele está sempre lá, enchendo o saco dos pobres alunos que estão lá voluntariamente, mas tem que ficar ouvindo os gritinhos do senhor mandão que esquece que, também, é um adolescente idiota.

Abro a porta com força, assustando as duas garotas que estavam mexendo nos computadores. Caminhei até Yeosang, que estava arrumando os papéis em cima da mesa.

O puxei pelo colarinho de sua camisa e tentei jogá-lo na parede, mas não sou forte o suficiente, então ele nem saiu do lugar.

— Ficou louco? — ele diz, arrumando sua camiseta.

— Por que não fez o que eu mandei?

— Você não manda em mim. — responde, revirando os olhos.

Bom, isso é verdade.

— Mas nós tínhamos um trato. — apontei o dedo indicador em sua cara.

— Olha aqui, pequeno polegar, eu cumpri o que prometi. Eu chamei ele para sair, e acabou que foi legal e eu não consegui chutar ele, ‘tá bom?

— Não se faz de besta comigo não, eu sei muito bem da família que você veio, e sei que é cheio de cobrinhas traiçoeiras, tipo aquela bruaca da sua irmã.

Yeosang arregala os olhos, e eu ‘tapo minha boca com a minha mão. Por que eu sempre falo tanto?

— Como você sabe disso?

Coço minha cabeça, desviando meu olhar do seu, que, sério, estava amedrontador.

— Eu ouvi por aí, ‘ué. — digo, como se não fosse nada.

— Ninguém sabe disso, seu mentiroso! — ele quase grita, mas abaixa o tom quando recebe olhares em nossa direção.

— Isso não importa agora, então cala a boca — fui curto e grosso o suficiente para fazê-lo ficar quieto. — Eu não sei o que você está planejando, Yeosang, mas se isso machucar o Jongho, eu vou fazer da sua vida um inferno tão grande, que você vai desejar ser um morcego para sempre!

O quê? O trocadilho foi bom, poxa.

— Você quis que eu chamasse seu amigo para sair e dar um fora nele. Quem quer machucar alguém aqui, Hongjoong?

O sinal tocou, e eu agradeci porque eu não tinha resposta para retrucar aquilo. Odeio quando pessoas ruins estão certas, e me deixa parecendo o malvado da história. Eu não sou malvado, só sou um idiota que não pensa direito nas coisas.

Vou em direção a sala de aula, encontrando Mingi sentado na mesa ao lado da minha, lendo seu livro de Biologia.

Ele me deu um bom dia, e eu retribui com um aceno. Mingi percebeu que eu não parecia nos meus melhores dias e não contestou ou forçou uma conversa, o que eu agradeci muito.

Sinto meu celular vibra no bolso e pego rapidamente, antes da professora chegar, vendo uma mensagem de Seonghwa.

Park Seonghwa: Trouxe bolinhas de queijo!

Ele mandou uma foto segurando um pote de salgadinho e fazendo um biquinho ridículo. Ri soprado, mandando apenas um emoji de dedão levantado.

Park Seonghwa: Venha lanchar comigo no recreio!

Ri, novamente, balançando a cabeça e mandando um breve “ok”. Talvez um pote de salgadinho seja exatamente o que eu precise. Falei para Seonghwa que são meus preferidos e, levando em consideração de sua quedinha assumida por mim, acho que ele quer me agradar, e eu nunca nego um agrado de ninguém.

•••

— Vai ‘pra onde? — pergunta Jongho, ao me ver pegando o leite da bandeja e me levantando.

— Ele vai se encontrar com o amorzinho dele, Ho. — diz Mingi, com um sorriso debochado.

— Como você sabe disso? — pergunto, desconfiado.

— Eu vi a mensagem que ele mandou, eu fiquei bem atrás de você curiando, mas o mocinho estava focado demais sorrindo para a mensagem que o amorzinho enviou.

Uuuuuuh! Hongjoong e Seonghwa se bei-jan-do embaixo de uma ár-vo-re. — cantarolou Jongho.

— Vocês parecem duas crianças, sabem disso, ‘né? — digo, vendo eles fingirem ser um casal apaixonado mandando beijos um para o outro.

Reviro os olhos e deixo eles lá, rindo da minha cara e criando teorias da conspiração sobre eu e Seonghwa.

Para quê existem amigos se não para tirar sarro da nossa cara?

Caminhei até onde Park me pediu para encontrá-lo e, ironicamente, ele estava embaixo de uma árvore, segurando o grande pote de salgadinho de queijo.

Olhei os lados, vendo que não tinha quase ninguém e não havia sinal dos inimigos, e fui até ele, que sorriu ao me ver. Aff, por que os dentes dele brilham tanto?

Me sentei ao seu lado e peguei o pote de salgadinho, enchendo minha mão enfiando tudo na minha boca, arrancando uma risada boba dele.

— Está com tanta fome assim? — ele diz, esperando eu engolir para ter uma resposta.

— É para aliviar o estresse. — digo, pegando outro punhado a enchendo minha boca com aquela coisa maravilhosa.

Eu amo bolinhas de queijo.

— Kim Hongjoong tem estresses, quem diria.

— Você ‘tá tirando uma com a minha cara, não ‘tá? — olho de canto para ele.

— Eu jamais faria isso. — ele riu e ficamos em silêncio, onde eu só mastigava o salgadinho e ele puxada a grama.

Se passou alguns minutos e eu, finalmente, me dei conta de que, até agora, eu não ofereci o salgadinho que ele tinha comprado. Coloquei o pote em seu colo, e peguei um pouco na minha mão, comendo mais devagar.

Ele sorriu e começou a comer junto a mim, o silêncio era até confortável, levando em consideração dois garotos rindo alto demais ao nosso lado. Mas, ficar muito tempo sem falar nada significa que eu passo muito tempo pensando demais e isso não me faz bem. Vou quebrar a quarta parede e mandar a real para vocês: eu posso ser meio paranoico.

— Você faria de tudo para não magoar um amigo seu, não faria? — o pergunto, e ele parece um pouco perdido, mas responde da mesma forma.

— Com certeza! — diz convicto.

— Mesmo que escolha a forma errada para fazer isso?

— Se suas intenções foram boas o perdão vem mais rápido.

— Você jura? — faço um biquinho involuntário.

— Eu juro! — e seu sorriso, estranhamente, me passa confiança o suficiente para acreditar em suas palavras.

Eu cheguei no fundo do poço.

— Sabe que eu gosto de você, não sabe? — questiona, de repente, me assustando.

Que pergunta é essa agora?!

— Sim. — digo baixinho, é meio constrangedor.

— Eu sou inocente o suficiente para confiar em alguém só porque sou meio apaixonado por ela… — meu Deus, será que ele descobriu? — Eu quero te mostrar uma coisa, algo que só minha família e meus amigos sabem. Shuhua diz que eu vou quebrar a cara e Yunho mandou eu ter certeza, mas, se por um belo acaso, você começar a gostar de mim eu quero que goste de toda a bagagem que eu carrego.

Okay, o negócio foi um pouco profundo e parece que eu não precisei fazer esforço nenhum para esse momento chegar.

— E se eu nunca me apaixonar por você? — digo, enfiando mais salgadinho na boca.

— Ai eu vou me sentir muito idiota. — nós rimos e continuamos comendo até o sinal tocar para voltar as aulas.

Eu sei que, em breve, o idiota vai ser eu, mas agora eu já não sei se é isso que eu, realmente, quero fazer, porque Park Seonghwa é cativante demais, e é o que eu mais odeio nele, disso eu tenho certeza.


Notas Finais


Eu soltei um spoilerzinho disfarçado de referência, quem pegou pegou, quem não pegou leia de novo porque eu deixei bem na cara... para quem já assistiu e leu crepúsculo KKKKK
Sim, gente, o Hongjoong é todo confuso, uma hora ele tem certeza de uma coisa e na outra tá achando que só ta ficando doido, e ele deixa bem claro ao decorrer desses 21 capítuloskskkskskskskkkkkkk
De qualquer forma, digam o que acharam nos comentários que eu fico feliz em ler eles kdkskskskkkk
Até o próximo!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...