1. Spirit Fanfics >
  2. Good and Bad Boy >
  3. Marriage

História Good and Bad Boy - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


Aqui está, finalmente, mais um capítulo fresquinho e recém escrito! Espero que gostem muito dele ^^

Capítulo 20 - Marriage


Namjoon andava de um lado para o outro naquela sala, apertando as mãos uma na outra em um sinal claro de nervosismo e inquietação. Suor já estava começando a escorrer de sua testa, e a gravata borboleta parecia lhe apertar o pescoço, o sufocando ainda mais a cada segundo que se passava.

— Namjoon! — Jungkook riu, bebendo mais um gole de seu suco. — Se acalme! Vai acabar abrindo um buraco no chão dessa maneira!

— Eu não consigo me controlar! — olhou para o mais novo, os olhos arregalados. — E se ele não estiver lá me esperando? E se ele dizer não? Eu não sei se vou conseguir entrar naquela igreja, Jungkook!

— Meu Deus, se acalma! — andou em direção ao seu amigo, parando na frente do mesmo e colocando suas mãos nos ombros do Kim. — O Jin hyung te ama. Tenho certeza que ele não vai te abandonar no altar na frente de todo mundo e muito menos vai dizer não para você.

Namjoon engoliu em seco, ajeitando a gravata borboleta. Estava realmente nervoso, a ansiedade o consumindo pouco a pouco. Mas, quem não ficaria da mesma forma em seu lugar? Estava prestes a se casar com o amor de sua vida, a pessoa mais importante para si e a quem queria dividir todos os momentos importantes. Namjoon não tinha a menor dúvida de que queria passar o restante dos seus anos de vida ao lado de Kim Seokjin e construir uma família com o mesmo.

— Vai ficar tudo bem, hyung. — Jungkook deu alguns tapinhas amigáveis no ombro do maior. — Eu e o Jimin ainda vamos ser padrinhos dos seus filhos.

Namjoon deu algumas risadas, tentando normalizar sua respiração. Pegou um dos panos que estava em uma das caixinhas, limpando o suor de sua testa e pescoço; voltou a se sentar, entrelaçando seus dedos e olhando para as suas mãos.

— Está na hora! — Yoongi entrou no local, chamando a atenção dos outros dois. — Vamos logo vocês dois! Falta menos de um minuto para o Jin chegar aqui!

Namjoon praticamente correu em direção ao altar, se colocando em seu lugar, apertando as mãos em nervosismo mais uma vez. Assistiu enquanto o restante dos convidados - que não eram muitos - se sentavam em seus lugares, assim como Jungkook e Jimin se colocaram em seus lugares.

Os pequenos olhos de Namjoon pareceram triplicarem de tamanho quando viu seu amado descendo daquele carro preto. Seokjin parecia estar ainda mais lindo naquele maravilhoso dia, portando um terno completamente branco, gravata preta e sapatos sociais na mesma cor. Seus cabelos agora voltados a sua cor natural - castanho escuro - se encontravam perfeitamente penteados para trás, deixando sua testa a mostra com alguns fios caindo por ela.

Jin não podia conter o gigantesco sorriso que enfeitava seus lábios enquanto olhava para o seu agora noivo, este que parecia completamente bobo enquanto assistia o outro Kim entrando na igreja e se aproximando de si mais e mais. Seokjin fez uma anotação mental para pedir para que Namjoon usasse mais ternos; o maior ficava absurdamente sexy com aqueles trajes...

Entregou o pequeno buquê de flores para seu primo, logo se colocando ao lado de Namjoon e em frente ao padre. O padre era um grande e conhecido da família de Seokjin, praticamente havia assistido o garoto crescer e se sentiu extremamente contente em realizar a cerimônia de casamento do mesmo.

— Você está muito bonito... — Namjoon sussurrou para si enquanto ouvia o padre falando, não aprestando muita atenção nas palavras. Estava mais interessado na parte em que ele e seu noivo poderiam finalmente colocar as alianças e juntar seus lábios.

— Você também. — sorriu, seu peito querendo explodir de felicidade. Estava ansioso para colocar as alianças de ouro em seus dedos.

Por alguns instantes, Namjoon direcionou seus olhos para o lado, para observar Seokjin. Se lembrava do dia em que o viu pela primeira vez como se este fato tivesse acontecido ontem; se lembrava dos primeiros olhares e palavras trocadas, do primeiro encontro, do primeiro elogio, do primeiro beijo... Talvez fosse o destino - mesmo que o Kim não acreditasse muito nisso - que haviam os unidos e queria que ambos permanecessem juntos. E Namjoon tinha planos de permanecer ao lado do acastanhado até ficarem bem velhinhos e com os cabelos brancos.

Amava Kim Seokjin. Era completamente apaixonado pelo mesmo. Era um sentimento tão, mas tão grande, que parecia não caber em seu peito. Estava agindo como um completo bobo apaixonado, como nos filmes e dramas clichês, mas não estava ligando muito para isso; não se importaria em dizer para todas as pessoas do mundo todo que era louco por Kim Seokjin.

— Aceito.

Piscou, voltando a realidade quando aquela simples - mas grande - palavra saiu dos lábios carnudos de seu homem. Sorriu gigantesco, sentindo a aliança deslizar sem muitas dificuldades pelo seu dedo.

— Aceito. — colocou a aliança no dedo alheio, dando um casto beijo nas costas das mãos de seu noivo.

— Agora eu os declaro maridos. — o padre sorriu. — Pode beijar o noivo.

Levou suas grandes mãos até o rosto do seu amado, o pegando com a maior delicadeza do mundo, como se o mesmo fosse feito da mais cara e delicada porcelana e que poderia quebrar ao mínimo toque. Pôde ver pequenas gotículas de água salgada nos cantinhos dos olhos castanhos de Jin, assim como o sorriso que pareceu iluminar completamente o seu belo rosto.

Juntou seus lábios, iniciando um beijo calmo e casto, sem pressa alguma, carregado de inocência. 

— Eu te amo, Kim Seokjin. — sussurrou no ouvido do outro ao desgrudarem as bocas, o som dos aplausos e vivas os embalando.

— Eu também te amo muito, Kim Namjoon.

Alice, a pequena garotinha que havia sido adotada pelo casal Jeon, correu em direção ao tio Jin e o tio Nam, pulando na perna de ambos e os abraçando desajeitadamente. Namjoon riu, pegando a pequena criança no colo enquanto Jin fazia pequenas cócegas na barriga da criança.

Aquele era, com certeza, o próximo passo. Se mudar para uma casa maior e adotar uma criança, dar início a grande família que estavam loucos para construírem. Duas ou três crianças, assim como um cachorro, um gato ou até mesmo um hamster.

Aumentar a sua família. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...