História Good and Evil- imagine Eldarya - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce, Eldarya
Personagens Alexy, Armin, Castiel, Dakota, Elsa, Erika, Ewelein, Ezarel, Jamon, Kentin, Keroshane, Leiftan, Lynn, Lysandre, Melody, Mery, Miiko, Nathaniel, Nevra, Personagens Originais, Priya, Rosalya, Valkyon
Tags Amor, Amor Doce, Ashkore, Assassinato, Castiel, Cristal, Eldarya, Emília Clark, Erika, Espelho, Ezarel, Família, Florestas, Gravidez, Guerra, Irmãs, Jamon, Kentin, Lily Collins, Lynn, Lysandre, Magia, Mentiras, Miiko, Nathaniel, Nevra, Priya, Romance, Traição, Valkion
Visualizações 47
Palavras 1.433
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá amores , bom dia 💖. Boa leitura

Capítulo 31 - Uma "fuga" perfeita


Fanfic / Fanfiction Good and Evil- imagine Eldarya - Capítulo 31 - Uma "fuga" perfeita

Pov’s Elsa


- tenho uma missão pra você em breve-Lucian dizia enquanto andávamos pelo Jardim


- que tipo de missão? – perguntei curiosa enquanto olhava pro chão


- preciso que mate alguém pra mim- olhei de soslaio pra ele mais não parei de andar


- por que eu ?- ele parou de andar e eu fiz o mesmo


- por que você já está pronta. E um dos melhores soldados e em pouco tempo você se mostrou incrível. Além do mais ... eu não confiaria em mais ninguém para uma missão dessas- ele disse segurando meu rosto de forma carinhosa, passando de leve o polegar nos meus lábios – o que me diz ?-


- quando eu vou ?- disse olhando em seus olhos e ele sorriu pra mim e colou nossos lábios em um beijo calmo e nós afastamos


- daqui a um dia, e uma missão um tanto perigosa por isso o Kentin vai com você –


- quem eu vou matar ?-


- mais tarde vou te dar um relatório com todas as informações , não se preocupe- assenti e voltamos a andar pelo Jardim.


- é o garoto no porão? – perguntei quando sentamos em um dos bancos do Jardim


- vou mata-lo amanhã , ele não diz coisas muito úteis- ele disse impaciente


- quem é aquele cara que tortura ?- ele olhou pra mim é sorriu de canto


- você não vai querer saber , se eu te contasse teria que te matar –


- é tão confidencial assim?-


- ele e um torturador , se a identidade dele e revelada ele teria um alvo nas costas. Além do mais ele e o melhor que eu tenho, além de mim e claro –


- convencido- disse rolando os olhos enquanto ele ria


- fala isso porque nunca foi torturada por mim –


- é nem quero- disse sorrindo


- com licença chefe, o chefe do lado sul tem acordos para tratar com o senhor- um dos empregados do Lucian apareceu anunciando o comunicado e ele se levantou do banco e me deu um beijo


- até mais ,querida – sorri de canto vendo ele sair do jardim com o empregado ao lado . Me levantei do banco e andei em direção a saída do Jardim.


Por um instante vi a minha família na minha mente, todos na mesa de jantar conversando e rindo. Me lembrei do último natal que passamos juntos, que foi bem desastroso. Meu pai deixou o Peru “temperando “ durante a noite fora da geladeira e o Rony nosso cachorro comeu metade do Peru e deixou a outra metade toda babada. Naquele natal tivemos que comer frango assado o que nem foi tão ruim. Já a minha avó faltou pouco matar meu pai , por ele ter “estragado” o Natal. Dei um sorriso lembrando disso e quando me dei conta estava dentro da prisão do refúgio, o que eu estou fazendo aqui? Me virei para sair e ouvi uma voz fraca me chamado


- ei... – me virei de volta fui até o local de onde vinha a voz . Mordi o lábio assim que vi o garoto pálido com orelhas profundas e com o corpo quase todo encharcado de sangue – quem é você? – ele disse olhando pra mim fazendo forças para ficar acordado. Olhei ao redor e vi que não tinha ninguém


- você deveria dormir – ele riu baixo, não seu tudo saiu quase como um choro


- então o eles mandaram uma garota bonita para me torturar-


- eles não me mandaram eu só estava distraída e vim parar aqui – disse ficando de frente com ele , seu estado era horrível e eu sentia vontade de vomitar


- distraída? No que tava pensando branquinha ? – ele disse um dos meus apelidos e eu dei os ombros


- na minha família-


- você não é daqui né?- assenti – você me parece ser humana , desculpe , meu prato não está muito bom depois de perder metade do meu sangue – assenti novamente


- eu sou humana , não é muito difícil de notar-


- o que uma humana faz aqui ?-


- um círculo de cogumelos mágicos?- disse irônica e o garoto negou


- também, mais digo aqui ! Nesse lugar com essas pessoas? –


- quando eu cheguei eu estava sozinha na floresta , um BlackDog quase me matou , uma coisa levou a outra e agora eu estou aqui.–

- uma coisa levou a outra ? – ele perguntou curioso


- o chefe deles me salvou , me acolheu e me treinou – disse e ele assentiu


- eu entendo o seu lado , se a minha vida dependesse disso eu ficaria do lado do mal –


- ele não é mal – o garoto me olhou com as sobrancelhas arqueadas e eu rolei rolou os olhos – talvez um pouco . Mais eu acho que o mal e relativo –


- as vezes eu acredito nisso, e como fazemos pra sobreviver- ele disse e eu concordei ouvi a porta sendo aberta e a figura autoritária parou na nossa frente


- Elsa, o que faz aqui?- ele perguntou me fitando, fazendo um arrepio percorrer a minha espinha


- nada de mais , apenas conversando – deu dei os ombros tentando parecer o mais tranquila


- bem, você estar aqui me ajuda de certa forma – arguiei a sobrancelha olhando para ele


- não vai me pedir pra matar ele , não é?– disse com receio


- não querida , isso eu que vou fazer. Mais vai depender da resposta que o pequeno lobo vai nós dar- ele olhou pro garoto que apenas nos olhou tranquilo- então lobinho , pensou na minha proposta ?-


- a sua garota me ajudou a ter a minha decisão final – ele olhou pra mim sorrindo e eu olhei pro lucian sem intender nada


- então, o que me diz ?- ele perguntou olhando para o garoto que assentiu


- eu aceito a sua proposta-


- desculpe , mais do que vocês estão falando ?-


- sei suas opções pro Chrome mais cedo, a primeira era eu matar ele ,a segunda era ele virar o meu aliado dentro do Q.G me passando todas as informações- ele responde sucinto


- como sabe que ele não vai te trair ?-


- porque eu já expliquei ele como funciona as coisas , eu tenho aliados lá dentro que vai me contar absolutamente tudo o que o Chrome faz – ele respondeu e o Chrome assentiu


- é aonde eu entro nisso ?- disse me referindo a “ajuda” que eu dava


- quero desamarre ele é e tire daqui de dentro , pela passagem dos fundos a mesma que eles entraram , vai ter dois guardas , vir você pode apagar ou matar eles tanto faz . Quero que pareça que o Chrome fugiu- ele tirou uma faca da jaqueta e me entregou- de isso a ele assim que chegarem na entrada da floresta . – peguei a faca e coloquei no cós da calça – eu vou sair e garantir que ninguém entre aqui nos próximos minutos- ele saiu da prisão e eu olhei pro Chrome e comecei a desamar ele


- desde quando você esta aqui ?-


- a um ano e meio eu acho – disse e desamarei os pés dele da cadeira – consegue andar? –


- consegue me segurar ?- ele disse irônico e eu o ajudei a se apoiar em mim e coloquei o capuz


- vai ser rápido, só tenta não cair – começamos a correr com dificuldade pelos túneis que ficavam ao lado da prisão e passamos pelo corredor conferindo que ninguém havia nos visto. Passamos por outro corredor . Abri a porta com dificuldade e pegue minha adaga e bati na nuca dos dois homem com o cabo da mesma.


- você e boa – ele disse e fiz ele se apoiar em mim


- acho melhor não desobedece o Lucian, você e é um garoto legal, ficaria triste se ele te matasse – disse enquanto levava ele ate a entrada da floresta


- qual e é o lance de vocês? –


- eu não sei muito bem , só nós gostamos – respondi pegando a faça que o Lucian deu e entreguei pro garoto


- se você se transformar em lobo vai chegar antes do anoitecer – disse e ele assentiu olhando para o meu rosto –o que foi?-


- você se parece com ela – ele disse como um sussurro


- o que disse ?-


- nada, esquece. Obrigado por me ajudar a “ fugir” Elsa- ele disse irônico e eu sorri


- até mais lobinho , nós vemos por ai - vi ele correndo mais a dentro da floresta e voltei correndo para dentro do refúgio novamente.



Notas Finais


Continua ...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...