1. Spirit Fanfics >
  2. Gowther só queria um clichê >
  3. Capítulo Único

História Gowther só queria um clichê - Capítulo 1


Escrita por: e NNTHouse


Notas do Autor


Oioioi meus amores!

Mais uma vez, um One para esse projeto maravilhoso. Pro tema "livros", quem melhor do que o nosso lindo Gowther?

Enfim, não vou mais tomar o tempo de vocês. Boa leitura meus amores!❤️

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Gowther só queria um clichê - Capítulo 1 - Capítulo Único

Gowther só queria um clichê


Jogando a sua bolsa amarela em cima do sofá, Gowther suspira contrariado. Já era o quinto encontro daquele mês.

Recentemente, o rosado havia instalado um famoso aplicativo de encontros, na esperança de conhecer alguém legal por lá. Sabia que provavelmente não encontraria nada sério por ali, mas poderia conhecer pessoas novas.

O primeiro Match que ele conseguiu foi com um carinha chamado Harlequin. Ele era bonito, gostava de animais, jardinagem e gostava de uma boa leitura clássica. Gowther se viu totalmente interessado no homem ruivo já nos primeiros minutos de conversa. Os dois papeavam por horas afinco sobre literatura clássica, e depois de alguns dias, marcaram de sair.

O restante escolhido era caro, clássico e chique, combinava completamente com a personalidade que King irradiava pela tela do telefone.

Mas toda aquela classe decaiu com uma única frase:

"Você me lembra muito a minha ex".

E bastou o ruivo ter dito isso, sem qualquer escrúpulos na língua, para o mesmo desabar.

Gowther ouviu toda a história de King e sua ex noiva, Diane. Os dois haviam se separado por uma suspeita de traição por parte da moça, mas aquilo não passava de um enorme engano, claramente. Mesmo completamente atordoado com toda aquela situação, o rosado aconselhou-o a conversar calmamente com a moça, para conseguirem se resolver sem muitos problemas.

O resto do jantar se passou com toscas tentativas de conversas, fazendo com que Gowther apenas ansiasse por seu apartamento e sua cama quentinha o mais rápido o possível.

Ele sabia que Harlequin não tinha culpa de tentar seguir em frente, mesmo sem estar pronto, mas sério; para que esperar até o encontro e pagar aquele mico?

Suspirando, se focou em tirar suas botas brancas e lembrar do rosto nervoso do seu segundo Date; Nadja.

Era uma menina extremamente gentil e doce com qualquer criatura dessa terra, ela gostava de viagens, de músicas e de um bom livro de fantasia.

Gowther ama livros, é a coisa que ele mais ama nessa vida, mas a questão ficou no ar para ele; porque todo encontro que teve com leitores acabou dando errado?

Da vez, o jantar ocorreu bem, o problema foi ao Gowther levar a moça para casa. O pai dela se encontrava enraivecido na frente do apartamento e sua mãe emocionada pela volta da filha. Pelo o que o rosado conseguiu entender da discussão que se seguiu à sua frente, Nadja saiu escondida pela janela, e quando os pais voltaram de um jantar, não encontraram a menina em casa.

A noite terminou com Gowther deitado em sua cama lendo um texto enorme de desculpas da Nadja.

Os dois encontros que se seguiram o rosado tomou a decisão de escolher pessoas com um gosto mais diverso, e que principalmente não envolvesse leitura.

Acabou por sair com dois caras na mesma semana; Slader e Arthur.

Se arrependeu amargamente da decisão, se com os leitores a coisa já estava complicada, apenas piorou nesses dois Dates.

No encontro número um, Gowther apenas permaneceu calado por muito tempo, Slader parecia gostar muito de falar sobre si mesmo, e não era de um jeito nada saudável. O cara parecia tão concentrado em contar cada coisa que ele havia feito de bom em sua vida, que nem notou a falta de interesse do homem em sua frente.

Quando a mensagem de um possível segundo encontro chegou em suas notificações foi o estopim para o rosado mandar o homem ir se foder e o bloquear.

Já no segundo Date ocorreu tudo bem, Arthur até havia levado Gowther ao seu apartamento depois do encontro, o problema mesmo foi dois dias depois.

O filho da mãe havia começado a namorar. Finalmente, quando Gowther pensou que finalmente poderia engajar em alguém, o desgraçado se compromete.

Maldito seja esse leonino que insiste em colocar o signo na biografia.

Gowther se joga em seu sofá, ao lado de sua bolsa. Pelo menos o último encontro não havia se tornado um desastre completo.

Guila era uma moça legal, estudante de pedagogia no último ano e uma leitora compulsiva. Esse encontro tinha tudo para dar certo, os dois haviam se dado muito bem no virtual e ele garantiu de perguntar se ela estava saindo com outras pessoas dessa vez.

O problema mesmo foi a falta de química, a mulher era um amor em pessoa, mas não para ter um relacionamento com o rosado, lhes faltava aquela faísca da paixão.

Gowther bufou.

Porque será que era tão difícil ter um daqueles clichês literários que ele amava? Vamos lá, ele é bonito, tem um papo bom e muitos interesses para combinar com uma caralhada de gente.

Talvez fosse uma conspiração do universo consigo? Um castigo de uma vida passada? Ele não sabia, mas já xingava o universo com todos os palavrões que conhecia.

Seu celular apitou dentro de sua bolsa. De forma desanimada, ele o retirou de lá e ligou a tela. Notificação do Tinder.

Revirando seus olhos dourados, ele abre o aplicativo e vê que uma mulher havia deixado um like em seu perfil. Abrindo a aba de características dela, vê seu nome; Jericho, gosta de baladas, viagens e é estudante de gastronomia.

Quase que o total oposto de Gowther.

Bom, muitos livros já provaram que os opostos se atraem, não é?

Deslizando a foto dela para a direita ele alegou em voz alta:

— O universo já gosta de me fazer de idiota sozinho, eu só tô entrando no jogo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...