História Grande Segredo - BILLDIP - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Dipper Pines
Tags Bill Cipher, Billdip, Dipper Pines, Gravity Falls
Visualizações 103
Palavras 956
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Fantasia, Fluffy, LGBT, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


AAAAAAAAAAA!! Meu lindo Will vai finalmente aparecer!!


Espero que vocês gostem dele tanto quanto eu, e espero que gostem do cap tbem kkkk


Bjuus e boa leitura!💛

P.S. quase q eu me esqueço de postar aqui 😌

Capítulo 16 - Uma pequena ajuda demoniaca


Will on

E mais uma vez eu estou aqui trancado nesta enorme mansão sem ter mais nada pra fazer, salvo meus livros. Não que eu não goste ou tenha que ficar relendo meus livros porque eu simplesmente amo ler (N/A: Eu na vida) e minha biblioteca tem mais de 5 mil livros, mas é que chega um certo momento em que essa monotonia toda começa a enjoar.

Tenho saudades dos meus irmãos, de brigar com eles e de conversar intimamente com Bill. O que será que eles devem estar fazendo agora? Será que conseguiram sair da 2ª dimensão?

Affs... Eu queria tanto saber, mas desde o Estranhagedon meus superiores bloquearam qualquer tipo de informação ou contato que eu poderia ter com eles, acham que eu vou ajudá-los a dominar o multiverso. Como se isso fosse possível.

Eu sinto que preciso fazer algo, mas não sei o quê. Eu sei que tem algo de ruim acontecendo com meus irmãos, mas meus superiores não me deixam saber de absolutamente nada! Poxa, eles são meus irmãos, eu mereço ao menos saber se eles estão bem, o que eu acho pouco provável devido à nossa ligação de gêmeos demoníaca.

Ouço alguém me chamar e de repente vejo os símbolos de invocação dos Cipher's ao meu redor.

Sou sugado para outra dimensão e apareço na frente dos dois adolescentes que me invocaram.

- Dipper e Mabel Pines?

- Como sabe nossos nomes? - Pergunta Dipper, ao menos meu palpite estava certo.

- Que pergunta, Dipper, ele é um demônio da mente, e ainda por cima é irmão gêmeo do Bill, é claro que ele sabe nossos nomes.

- "Ainda por cima"? Poxa, mas vocês odeiam mesmo o meu irmão, ein.

Eles me olham como se eu tivesse dito um absurdo.

- Você não sabe? - Pergunta Mabel e eu balanço a cabeça em sinal de negação.

- Não tenho notícias dos meus irmãos desde o Estranhagedon.

Mabel e Dipper se olham e eu noto um dos famosos diários do Stanford. Tá explicado como eles sabem da minha existência.

Mas há algo que me intriga: por que seus rostos estão tão espantados?

- O que aconteceu? - Pergunto começando a ficar levemente preocupado.

- Você não é um demônio da mente? - Assunto com a pergunta de Dipper . - Então leia a nossa.

Estranhei a ordem, ninguém nunca se quer me mandou ler a sua mente, e eu também não lia sem ter uma certa intimidade com o ser, mas mesmo assim o fiz e li a mente dos gêmeos.

- Dios mio! Quanta coisa eu perdi!


Dipper on

- E agora? O que faremos? - Pergunto esperançoso, afinal, foi por este motivo que eu invoquei Will.

- Eu não tenho certeza... - Responde o demônio idêntico ao meu namorado em forma humana, exceto que no lugar do amarelo é azul. - Lidar com Kill é difícil, ainda mais com ele e Bill fundidos. Mas talvez possamos tentar algo, mas pode ser meio... perigoso.

- Já enfrentamos muitas coisas, a gente aguenta. Não é, Dipper? - Diz minha irmã, estranhamente animada. Isso tudo é por causa de Will? Mas minha irmã é lésbica.

Lésbica não, bi.

- Faço qualquer coisa pelo meu Bill. - Assinto.

- Disso eu sei - Diz o azulado. -, mas eu não estou falando de vocês. - Ué?

- Então de quem você está falando? - Pergunto extremamente curioso.

- Apenas uma pessoa pode desfundir meus irmãos para depois conseguirmos mandar Kill pra prisão infernal. - E ele não respondeu a minha pergunta...

- E quem é essa pessoa? - Pergunto já meio impaciente.

- Se acalma, maninho, Will vai nos dizer tudo, mas no momento certo. - Minha irmã tenta me acalmar, em vão, e Will assente levemente com a cabeça, confirmando a fala de minha irmã.

- Essa pessoa - continua ele. - tem que possuir o sangue dos anjos Izzing e ter um laço forte com pelo menos um dos meus irmãos.

- Pera... Izzing? Tipo, Dara Izzing? - Que tipo de laço essa anja tinha com o meu Bill?

- Vejo que nos diários do Stanford tem muito mais do que eu imaginei. - Comenta o azulado.

- Quem é essa tal de Dara Izzing? - Pergunta minha irmã confusa e meio perdida. Se ela tivesse aceitado ler o diário ela não ficaria assim. - E que tipo de laço tem que ser esse?

Pra falar bem a verdade, eu também tô meio perdido, é tanta informação em tão pouco espaço de tempo que eu já nem sei mais o que pensar.

Will me olha como se estivesse pedindo permissão pra prosseguir e eu assinto levemente com a cabeça. Pelo visto o que ele dirá poderá me afetar.

- Respondendo à sua pergunta, Dara era a esposa de Bill, mas ela morreu após fundir meus irmãos e os banir para a segunda dimensão. - Pera... Comassim?! - E esse laço pode ser tanto emocional, como amor, amizade, fraternidade, etc., quanto de sangue.

- Wol! - Minha irmã está chocada, e eu também.

- Mas espera... Se a Dara, que era esposa do Bill, morreu. E o Izzing, o pai dela, simplesmente odeia o Bill, quem seria a pessoa que poderia desfundir os dois? - Pergunto, mas sinto que tem uma peça faltando, algo que não se encaixa.

- A filha do Bill e da Dara, Anycie Izzing Cipher. - BOOM!! Se era pra fazer a minha cabeça explodir, você conseguiu, Cipher.


Kill on

- Finalmente estou no controle deste corpo. - Sorrio pra minha serva.

- Você fica muito bem assim, mestre. - Lebam sorri também.

- Vocês nunca vão conseguir dominar o multiverso, Kill, meus sobrinhos vão te impedir. - Affs... Aquele prisioneiro chato não para de falar.

- Não se preocupe, Stanford, eu vou dar um jeito deles não me atrapalharem. - Viro de costas. - Agora vamos, Lebam, temos trabalho a fazer.

Caminhamos até a saída e os gnomos a abrem.

- EU VOLTEI, GRAVITY FALLS!


Notas Finais


😝🏃


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...