História Grávida de um Estranho (Park Jimin) - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Red Velvet
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Joy, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Fanfic Hetéro Jimin, Jimin, Myodesigners, Park Jimin
Visualizações 543
Palavras 1.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leituraa

Capítulo 32 - Apenas menininhos


Me deitei na cama ainda ofegante e enfiei a cabeça nos lençóis em tons acromáticos procurando relaxar um pouco.

 

Ainda é três da manhã e eu sinto como se pudesse dormir até a próxima semana.

 

Meu corpo está completamente dolorido e eu posso afirmar que quando dizem que no pós-sexo as pernas parecem gelatinas não é exagero. Pode até soar constrangedor, mas eu não lembrava dessa sensação.

 

Jimin deitou ao meu lado e começou a falar.

 

— S/n...

 

— Hum?

 

— Eu não estou bêbado.

 

— Eu sei disso. —Falei tentando me virar para ele mas eu não consegui, o cansaço me venceu dessa vez.

 

— S/n, posso te falar uma coisa?

 

— Pode.

 

— Quando eu disse que estava apaixonado por você, não era brincadeira e nem exagero.—Ele falou ainda fitando o teto e suas bochechas ficaram ainda mais rosadas, um silêncio de alguns minutos tomou o quarto e ele parecia arrependido por tocar no assunto.

 

— Jimin, quer namorar comigo? —Falei após pensar um pouco e mordi o lábio inferior em apreensão.

 

— Oque?—Ele falou e se virou pra mim — Porque você está tão vermelha?—Jimin disse sorrindo e encostou a mão na lateral do meu rosto.

 

— Ah Park Jimin, vai se ferrar.—Falei e no mesmo segundo ele me deu um selinho rápido.

 

— Quero — Ele falou e distribuiu beijos na minha bochecha.

 

— Eu te odeio.

— Eu também te odeio.

 

 

•••

 

Coloquei duas tijelas de porcelana cheias de arroz  e um potinho do pororo também com arroz em cima da mesa.

 

Limpei a garganta chamando atenção da minha filha que logo chamou o pai e os dois vieram para mesa.

 

— Filha, tem shimeji nesse pote de vidro, pode pegar.—Falei apontando pro potinho e Haeun assentiu.

 

— Mamãe, a senhora dormiu aqui? Lá em casa só tinha a dinda Joy e a tia Sunmi.—Haeun perguntou e eu assenti sorrindo fraco.

 

— Eun, você sabia que a sua dinda está namorando?—Perguntei e ela negou com a cabeça.

 

— Ela está é com a Sunmi — Esperei alguma reação da mais nova.

 

— Elas são lésbicas, mamãe?—Ela indagou fazendo um bico — A tia Soo-Young já não tinha sido noiva de um rapaz?

 

— Haeun, a tia Soo-Young gosta tanto de meninos quanto de meninas, ela é bissexual. Já a tia Sunmi, gosta apenas de meninas, ela é lésbica.

 

— E vocês?—Haeun perguntou olhando pra mim e para o Jimin.

 

— Eu gosto apenas de meninas, eu sou hétero—Jimin respondeu após engolir o arroz que ele estava mastigando.

 

— Eu também.

 

— Então você e o papai não vão poder ficar juntos??—Ela falou colocando a talher na mesa e arregalando os olhos— Você gosta só de meninas, mamãe?

 

Ri com a ingenuidade da minha filha e expliquei brevemente que héterossexual era sobre gostar do sexo oposto, recebendo um polegar para cima mostrando que ela entendeu.

 

— Você tem alguma ideia sobre o que você gosta Eun?—Perguntei e ela pensou por alguns instantes

 

— Não sei mamãe, acho que apenas de menininhos.

 

— Oh, será?—Falei e ela deu de ombros— Ah sim filha, porque você me perguntou o significado de amor semana passada?

 

— Haeun!—Jimin bateu os talheres na mesa e fuzilou a criança com o olhar.

 

— É que o papai estava falando com alguém, e ele disse que com certeza amava ela e que estava pensando em pedi-la em namoro, mas tinha medo que ela o rejeitasse.

 

— Tem certeza que foi só isso?— Falei olhando de canto para o Jimin. Eu até gostaria de perguntar sobre, mas fala sério, estamos namorando a oito horas não tenho o direito de perguntar sobre o passado dele, mesmo que este passado tenha sido semana passada.

 

— Mamãe, vamos focar no principal que é o papai.

 

— Haeun, você está apaixonada?—Jimin falou arqueando uma das sobrancelhas. Garoto vingativo, vai deixar minha filha constrangida.

 

— Estou.—Haeun disse colocando shimeji na boca e eu engoli todo o kimchi que estava mastigando.

 

— Sério filha?—Falei e ela suspirou.

 

— Não vamos falar sobre isso...—A pequena falou e eu assenti. Jimin estava fitando Haeun que mantinha uma expressão triste.

 

Queria saber quem teve a brilhante ideia de deixar que crianças tão pequenas começassem a sentir amor, obviamente não é o amor como nós sentimos, mas poxa, ela tem quatro anos e vai mesmo ficar triste por isso?

— Mamãe, eu quero tomar banho. Está muito quente!— Minha filha falou se animando e eu ruborizei, senti uma onda de calor se instalar em meu rosto e eu estava prestes a encher baldes com água e dar banho nela no banheiro quebrado.

 

— Filha, e se o papai de ter um banho na pia da lavanderia?—Jimin falou sorrindo e Haeun assentiu ainda mais animada.

 

Terminamos de comer e Jimin foi lavar a louça enquanto eu tirava a roupa da Haeun.

 

Tirei o short rosa e o cropped branco deixando-os em cima do sofá. Observei os pontos da barriga de Haeun e os mesmos estavam quase que completamente cicatrizados.

 

Peguei a calcinha do bob esponja e coloquei junto das roupas sujas.

 

— Mãe, o papai pode lavar meu cabelo?—Haeun pediu enquanto puxava o elástico do cabelo 

 

— Ah, claro. Falando nisso, a mamãe vai cortar o cabelo, você quer cortar o seu também?

 

— Sim, vou estar muito maravilhosa no dia da formatura!

 

— Filha, oque você acha do papai cortar também?— Jimin falou jogando os fios negros que ja chegavam á altura do nariz para a frente do rosto.

 

— Não né papai, seu cabelo tá bonito assim. Eu e a mamãe gostamos de cabelo curto, você gosta de cabelo comprido então use-o assim.

 

— Vocês gostam de cabelo curto? O cabelo de vocês duas é enorme!—Ele falou pegando na ponta do meu cabelo e esticando

 

— Eu não corto meu cabelo desde que a Eun fez um ano. Não tive paciência para pensar em nada disso —Ri fraco e usei o elástico da Haeun para prender o meu próprio cabelo.— A Haeun não corta desde o ano passado.

 

— Eu gosto do meu cabelo assim. —Jimin falou usando os dedos para pentear para trás e prendendo parte do cabelo com uma presilha de ursinho.

 

 Haeun saiu para pegar a toalha e eu me sentei no chão. Jimin fez o mesmo e colocou a mão sobre a barriga, certamente em cima de onde estava a sutura.

 

— Posso ver?—Perguntei segurando na barra da camiseta cinza e recebi um aceno com a cabeça como confirmação.

 

Levantei até onde certamente estava a cicatriz e encontrei uma área vermelha e que parecia dolorida. semi cerrei os dentes e olhei pra ele que me encarou de volta.

 

— Está tudo bem—Ele falou e dei um beijo no meu rosto.

 

— Ergh, comigo aqui não, porvafor!


Notas Finais


Gente desculpa pela hora eu esqueci totalmente q hj era sábado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...