1. Spirit Fanfics >
  2. Grávida de um mafioso >
  3. 20. Boy or girl?

História Grávida de um mafioso - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


Hey, amores!!!
Poxa, eu estou amando a participação de vocês nos comentários, muito obrigada mesmo, isso me incentiva muito a continuar.

(Leiam as notas finais, por favor, mas depois de ler o capítulo para não levar spoiler.)

Boa leitura!

Capítulo 20 - 20. Boy or girl?


Fanfic / Fanfiction Grávida de um mafioso - Capítulo 20 - 20. Boy or girl?

Meu coração estava a mil e eu mal podia esperar para ouvir o doutor falando o sexo do meu bebê. Não que isso fosse de grande importância contanto que ele ou ela estivesse saudável, mas por alguma razão, a qual eu não sei explicar qual é, eu estava ansiosa, muito ansiosa.

– Muito bem. É um bebê saudável, tudo está perfeitamente em ordem e seu crescimento está seguindo tudo corretamente. Muito bem, mamãe, pelo visto você tem cuidado muito bem desse neném. – sorri fraco. Meu bebê deve está revirando dentro da minha barriga dizendo “ mamãe não é nada colaborativa comigo, doutor, não a elogie, ela não merece nem um pouco.” Ah, mas vamos levar em consideração que eu parei de beber e não uso mais nenhum tipo de droga (lê-se, o Justin me obrigou) por ele(o bebê) – Tenho certeza que essa garotinha terá ótimos pais. – sorriu o médico e eu entrei em um êxtase de várias emoções ao mesmo tempo.

Olhei para Justin e ele sorria feito bobo, o que me surpreeendeu. E fiquei ainda mais surpresa quando ele me abraçou e selou nossos lábios todo feliz, me agradecendo por dar uma filha a ela.

Ok. O que fizeram com o Justin antes de entrarmos nesse consultório?

– Eu amo muito vocês duas. – disse ele me olhando nos olhos enquanto acariciava delicadamente a minha barriga.

Eu estava perplexa demais para dizer algo.

Aquela era a segunda vez que Justin dizia que me amava e eu, sinceramente, não me acostumei com isso ainda, não vindo dele, o cara mais babaca e estúpido que eu conheço na face da terra.

Olhei para a minha barriga e sorri a acariciando.

– A mamãe promete fazer da sua vida diferente da dela. Você nunca vai ter que se machucar para ser alguém na vida. – sussurrei para que apenas eu e ela ouvisse. – Justin, você está realmente feliz por ser uma menina? – perguntei o olhando nos olhos.

– Mas é claro que eu estou. Como eu poderia não estar feliz em saber que vou ser pai de uma princesinha? – sorriu lindamente.

– Você não tem medo que um dia ela se machuque e você não possa fazer nada?

Eu sei. A bebê nem nasceu ainda. E eu estou sendo pessimista. Mas eu estou tirando por minha própria experiência como mulher e por tudo o que eu passei até hoje(inclusive com o próprio pai dela). Talvez bem lá no fundo eu preferisse ter um menino, eu estou feliz que é uma menina, é claro, eu estou feliz demais, mais do que eu posso expressar, mas eu não sei se quero ter que me preocupar com a minha filha toda fez que ela sair com uma amiga e eu ter medo dela encontrar algum babaca na rua que não a respeite e a machuque, eu não sei se eu quero ver a minha filha chorando pelo seu primeiro amor e as pessoas falarem que é normal brincar com o sentimento dos outros, eu não sei se quero ter que proibir a minha filha de usar uma determinada roupa para que ela não seja desrespeitada e os outros tenha “motivos” para culpa-la, eu não sei se quero correr o risco da minha filha escolher uma pessoa errada e acabar entrando em um relacionamento que talvez a mate. Eu não quero que um dia a minha filha tenha que usar o seu corpo como moeda de troca para ter algo que queira( o que eu diria a ela, se eu mesma não dou exemplo?).

– Kimberly?! – sai do meu trans olhando para Justin. Só agora eu percebera que nem ouvi a resposta dele para a minha pergunta. – Hey, por que você está chorando?

– São os hormônios, Justin. – disse secando rapidamente minhas lágrimas.

– Kim, eu não caio mais nessa. Me fala o que está acontecendo?

– Eu não quero que ela sofra, Justin. Eu não quero que ela passe pelo o que eu passei. – não consegui mais controlar minhas lágrimas.

– Ei, ei, pode parar com isso. – disse secando minhas lágrimas. – Eu nunca, nunca mesmo, vou deixar algo de ruim acontecer com ela. Eu prometo que vou protegê-la com a minha própria vida se for necessário.

Sorri fraco tentando acreditar nisso, pois no fundo ele era a minha maior preocupação em relação a nossa filha.

Justin é bipolar demais. Ao mesmo tempo que ele está aqui feliz com a notícia de que vai ser pai de uma menina, ele pode se estressar com algo que eu fiz e dar um murro na minha barriga.

– Eu já volto. Me esperem aqui. Eu tenho alguns resultados de exames para entregar a vocês. – disse o médico e nós acentimos antes do mesmo sair do consultório.

– Justin!

– Oi?

– Eu não gostei nada do que você fez anteontem. – disse.

Justin suspirou.

– De novo esse assunto, Kimberly? Eu já pedi desculpa. – disse.

– Desculpas não muda o que você fez. – disse séria. – E eu estou avisando, rela um dedo em mim mais uma vez e eu juro que eu sumo com a minha filha.

– Sua filha? – riu debochado.

– É, minha filha, porque sou eu que estou gerando.

– E de onde que ela veio, porra?

– Que seja. Ela é minha filha também e não só sua.

– Ah, agora ela é sua filha, depois de você quase mata-la?! – debochou. – Se não fosse por mim ela nem estaria aí dentro mais.

– Tá, ok, você me obrigou a gera-la e agora eu me apeguei a ela e não pretendo deixá-la. Entendeu ou quer que eu desenhe?

– Contanto que você esteja casada comigo, pode ficar com ela até pela eternidade se quiser. – deu de ombros.

– Tá bom. Eu já entendi que você é obcecado por mim. Eu só quero que a NOSSA filha cresça em um ambiente saudável e harmonioso.

– Ah, que bonitinha, ficou responsável agora, foi?! – sorriu e eu mostrei a língua pra ele. – Eu juro que eu não vou te bater mais durante a sua gravidez. Se isso acontecer, você pode ir embora e eu dou a minha palavra que eu não vou atrás de você.

– Vamos reformular isso aí. Você jura que nunca mais vai me bater, nunca mais mesmo, e que se isso acontecer eu posso sumir no mundo COM a minha filha e você não vai vim atrás da gente.

– Nem se você pedir? – sorriu malicioso.

– Ah, Justin, vai a merda. Eu falando um negócio sério com você e você me falando de sexo. Me poupe, caralho!

Justin riu.

– É que faz tempo que a gente não faz então eu fiquei pensando nisso. – disse ele.

– E vamos continuar sem fazer se você continuar com suas babaquice.

– Até parece que você aguenta.

– O Daniel está aí pra isso. – na hora ele fechou a cara.

Eu sei, fui filha da puta, mas eu precisava fazer ele pagar por desconfiar de mim.

– Por que você não casa com ele e formam uma linda família? – perguntou irônico.

– Me dê o divórcio, querido. – disse.

– É assim que você quer que eu não te bata? Me irritando? Depois eu sou o errado da história. – revirou os olhos.

– Pode ter certeza que se a sua filha nascer com o seu gênio do cão, o que ela mais vai fazer é te irritar, e por isso você vai bater nela?

Calei a boca do macho em um segundo. 

– Com licença, o doutor Carter pediu para... – Nathan entrou no consultório e parou perplexo ao me ver. – Kim?


Notas Finais


Tenho três coisas a falar com vocês aqui:

1° A minha intenção quando comecei a escrever essa fanfic era de que o bebê da Kim e do Justin seria um menino, mas com o decorrer do tempo e conforme eu fui construindo a personalidade e as atitudes dos personagens (principalmente do Bieber), eu decidi que uma girl seria o melhor pra ele, principalmente pra ele evoluir como pessoa e mudar esse jeito tosco dele, não que um menino não faria isso, mas o fato dele ser tão babaca com a Kim constrói uma personalidade machista nele e a bebê vai vim parar quebrar isso. E mais uma coisa, vocês são doidas, querendo gêmeos, eles já estão fodidos com 1 bebê e vocês querendo 2 kkkkkkkk.

2° Comentem aqui sugestões de nomes para a bebê, que eu vou escolher os três ou cinco que eu mais gostar e fazer uma enquete no próximo capítulo para vocês votarem.

3° Eu sei que a maioria aqui é Belieber mais eu queria pedir encarecidamente para vocês irem no canal do YouTube da minha amiga, dar uma forcinha pra ela, ela está começando agora e seria legal saber que eu pude ajudar ela de alguma forma. Lá ela faz ligações (tipo uma fanfic por áudio) com os meninos do BTS e sério, são muito legais os vídeos dela. Dêem uma olhadinha lá, por favor.

Link:
https://www.youtube.com/channel/UC-Q_8LQHeP6f0HdeOHo8cQw

Bom, é só isso, eu já falei demais kkk sorry e beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...