História Grávida do inimigo de seu pai - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Os Instrumentos Mortais
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Aline Penhallow, Céline Herondale, Clary Fairchild (Clary Fray), Emma Carstaris, Imogen Herondale, Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Jem Carstairs, Jeremiah, Jocelyn Fairchild, Jonathan Christopher Morgenstern, Jordan Kyle, Julian Blackthorn, Kaelie, Lilith, Lily, Luke Graymark, Magnus Bane, Maia Roberts, Maryse Lightwood, Max Lightwood, Rainha Seelie, Raphael Santiago, Raziel, Sebastian Verlac, Simon Lewis, Tessa Gray, Valentim Morgenstern
Tags Clace, Malec, Sizzy
Visualizações 145
Palavras 1.257
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OTA FIC KKKKKK
EU VIVO CRIANDO MAIS TURU BEM
EXPERO QUE GOXTEM ^-^

Capítulo 1 - Onde tudo começou


( Por Clary )

E na frente do grande espelho com moldura de ouro branco olhava-me. Hoje era meu aniversario de dezenove anos e irei dar um baile em comemoração a isso.

Desculpem minha falta de educação. Sou Clarissa, princesa das ilhas leste filha do rei Valentine e da Rainha Jocelyn. Tenho uma irmã seu nome é Aline más não gosto dela.

Neste exato momento Sophie minha criada particular entra no quarto com minhas vestes para o baile 

 

-- A senhora quer ajuda para se vestir? -- perguntou 


 

-- Assim que precisar tocarei o sino -- ela assente e sai do quarto 


Começo a me vestir más não conseguia fechar o espartilho do vestido, no mesmo instante toco o sino no qual chama Sophie 

 

-- Pois não senhora -- entra no quarto 


 

-- Por favor feche o espartilho do vestido -- ela assente vem até mim e começa a fechar 


 

-- Pronto senhora, deseja mais alguma coisa? -- pergunta 


 

-- Não, obrigado -- a mesma assente se retirando 


Estava terminando minha maquiagem quando escuto batidas na porta 

 

-- Entre -- falo ouvindo o barulho da porta se abrir 


 

-- Está linda querida -- viro-me vendo á figura de meu pai me observando 


 

-- Obrigada papai, já está na hora? -- perguntei 


 

-- Sim, más não tenha pressa -- assinto terminando de me arrumar 


 

-- Estou pronta -- olho para ele -- Vamos 


 

-- Lógico -- sorri e eu retribuo seu sorriso 


Dou meu braço ao meu pai que o pega na mesma hora e sorri para mim. Vamos em direção ao grande salão de festas que já estava bem cheio 

 

-- Parabéns meu amor -- minha mãe vem até mim 


 

-- Obrigada mamãe -- respondo-à 


 

-- Parabéns Clarissa -- Aline se aproxima


 

-- Tenha mais compaixão com sua irmã Aline! -- meu pai a repreende e eu sorrio vitoriosa


 

-- Ai eu mereço -- revira os olhos e sai dali 


 

-- Filha temos um coisa para te contar -- meu fala e minha mãe assente

 

 

-- O que é? -- pergunto


 

-- É sobre o fato que você está fazendo dezenove anos e assim que for coroada ira assumir o trono -- explica minha mãe 

 

-- Tá, más o que tem demais nisso? -- pergunto com medo de sua resposta 


 

-- Você precisa se casar -- fala meu pai e na mesma hora o incrédula 


 

-- Por favor podemos fala outra hora sobre esse assunto? -- pergunto tentando não parecer stressada 


 

-- Claro meu amor -- minha mãe fala puxando o braço de meu pai para sair 


Sei que um dia essa conversa chegaria mais o tempo se passou tão rápido. Vou para minha cadeira/trono me sentando lá. A festa continuava e tudo estava um verdadeiro tédio 

 

-- Poderia me conceder a honra desta dança? -- pergunta um loiro alto, com os olhos azuis. Ele trajava umas vestes que logo pude reconhecer 


 

-- Claro que sim senhor Jonathan Herondale -- sorrio 


 

-- Então a princesa sabe quem sou -- sorri com diversão


 

-- Iria conhecer o homem que meu pai odeia de longe príncipe -- me levanto indo em direção a ele 


 

-- Oh... Estou honrado princesa -- debochou 


 

-- Não seja convencido, odeio homens assim -- reviro os olhos

 

 

-- Que pena pois eu amo ser assim -- pisca para mim enquanto passa as mãos na minha cintura 


 

-- Cuidado pois meu pai não pode ser o único a te odiar -- sorri enquanto a dança começava 


 

-- E a princesa iria me odiar -- fez cara de ofendido 


 

-- Tenho minhas dúvidas -- sorrio 


 

-- Posso te mostrar o contrario -- me olha maliciosamente 


 

-- Estou esperando -- falo no mesmo tom


Pego em sua mão e o levo para cima, claro que atrai alguns olhares e até mesmo ouvi "Mais o que a princesa faz com este homem", más ignorei tudo aquilo e subi para meu quarto com Jace. Sim eu o conhecia, ele salvou a minha vida.


 

-- Onde está o quarto da princesa? -- sussurrou de uma forma sensual em meus ouvidos 


 

-- No fim do corredor -- falo fechando os olhos e me perdendo em seu cheiro, um cheiro totalmente masculino


 

-- Então vamos princesa -- sussurra da mesma forma outra vez e passa as mãos em minha cintura 

 

-- Vamos -- falo meio baixo 


Chegando ao meu quarto na perdi tempo em abrir a porta e tirar minhas vestes. Jace também não perdeu tempo em tirar as suas e me jogar na cama

Ele sobe em cima de mim trilhando beijos em meu pescoço e descendo aos meu seios. Soltei um leve gemido e senti ele sorrindo, ele continua com os beijos e eu com meus gemidos. Ele abre minhas pernas me penetrando dois dedos de uma vez o que me fez gemer alto  

 

-- Calma princesa -- me beija -- Alguém pode escutar -- fala entre beijos 


 

-- Eu não estou nem ai -- falo gemendo entre o beijo


E dali continuamos. Transamos e nos divertimos, coisa que eu não fazia a meses, más ele teve que ir embora. Quando ele sai do quarto eu me enrolo nas cobertas e pego no sono 

***

No dia seguinte acordo com raios de luz em meu rosto. Me levanto vendo a cama bagunçada e sorrio me lembrando da noite de ontem

 

-- A senhora está atrasada para o café da manhã -- Sophie fala do outro lado da porta do quarto 


 

-- Já estou indo -- falo saindo da cama


Vou em direção ao meu banheiro tomando um belo banho de espuma. Saio do banho enrolada em minha tolha, quando chego ao meu quarto minha cama está arrumada e tem um vestido em cima dela. Depois de algum tempo termino de me arrumar e desço para tomar meu café 

 

-- Está atrasada -- reprende meu pai -- E porque não a vi na festa ontem? -- me olha sério 


 

 -- Me desculpe pelo meu atraso papai, estive com sono durante a festa e subi para dormir -- explico a ele 


 

-- Com Jonathan Herondale? -- Aline fala rindo alto 


 

-- Não sei do que está falando Aline -- a olho 


 

-- Eu também não sei, mais quero saber -- meu pai me repreende. Sabia que ele odiava Jace com todas suas forças  


 

-- Não é verdade papai, já que tem tanta certeza que eu dormi com Jonathan Aline, prova -- a olho más ela apenas abaixa a cabeça ficando quieta -- Foi o que eu pensei. Não estou com fome -- saio da mesa me retirando dali.


TRÊS SEMANAS DEPOIS 


Estava sentada na minha cama pensando em tudo que tinha acontecido nessas semanas. Eu estava estranha tinha mal estares, tonturas e tudo mais.

 

-- Senhora -- Sophie entra no quarto 


 

-- Diga -- falo


 

-- O amoço está pronto -- a mesma fala -- Esta udo bem a senhora esta pálida. 


 

-- Sim estou -- falo me levantando 


 

-- Então tudo bem -- Sophie fala


 

-- Espera -- minha visão escurece e sinto meu corpo mole 


***


Acordo deitada em minha cama. Com muita dificuldade me levanto 

 

-- Agora tenho provas -- Aline sorri

 

 

-- Do que esta falando? -- pergunto confusa 


 

-- Clarissa você foi para cama com Jonathan Herondale? -- meu pai pergunta seco 


 

-- Não papai -- falo com os olhos já cheios d'água 


 

-- NÃO MINTA PARA MIM CLARISSA -- grita. Nunca vi meu pai falar daquela forma comigo


 

-- Porque está assim?!!!! -- falo da mesma forma 


 

-- Porque você está grávida irmãzinha -- fala Aline 





Notas Finais


EITA
EITA
EITAAAAA
IAI GOXTARAM?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...