História Grávida do meu ex (Cellbit) - Capítulo 21


Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Ashley Benson, Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", Flavia Sayuri, Rafael "CellBit" Lange
Personagens Ashley Benson, Rafael "CellBit" Lange
Tags Ashley Benson, Cellbit, Gravidez, Rafael Lange, Youtubers
Visualizações 106
Palavras 1.303
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 21 - Dad


Ainda terça 

-Bem eu tenho um triste notícia, seu pai está à beira da morte.

Como assim, minha mãe disse que ele morreu depois de quatro anos depois de nos abandonar.

-Não é possível, meu pai morreu a onze anos atrás.

-Não, o Roberto Oliveira da Silva está ainda vivo.

-Okay, mas em que hospital ele está ?

-No hospital Santa Cecília.

-Obrigada por ligar- Falo desligando a ligação 

Ligação off :

Não estou nem um pouco impressionada, nunca tive muita convivência com o meu pai só vivi com ele até os seis anos de idade, não me lembro de muita coisa :

-Que foi ? Aconteceu alguma coisa ?- Pergunta Jessica preocupada.

-Meu pai está na beira da morte.

-Como assim ? Ele não tinha morrido a onze anos atrás ?

-Era o que eu achava até agora, você acha que eu tenho que ir ?

-Tem, ele é seu pai, vai se trocar que eu vou avisar pro Alex sobre a situação.

-Okay, fala pra ele me encontrar no hospital.

-Vai lá.

Eu corro até o meu quarto, tiro minha roupa de mendigo, nem acredito que irei ver o meu pai, visto um vestido florido simples e coloco uma sapatilha, só to usando vestido não fica marcado na barriga e é confortável pra caralho. Pego a minha bolsa e alguns documentos, nunca se sabe e saio do quarto :

-É aí ?

-Já avisei corre pra lá.

-Okay- Falo dando um mini abraço de despedida.

-Boa sorte.

-Obrigada.

          (..............)

Chego no hospital o mais rápido possível, corro até a recepção :

-Boa noite, me ligaram e falaram que o meu pai está aqui.

-Qual o nome dele ?

-Roberto Oliveira da Silva.

Ela olhada rapidamente a tela de seu computador e fala :

-Quarto 321, no terceiro andar.

-Obrigada.

Vou correndo pro elevador, pode estar confusos mas você não disse que ele abandonou você, gente ele era o meu pai eu o amava muito. Subo até o terceiro andar e vou até o quarto 321, na porta encontro um médico :

-Você é a Anna ? 

-Sim sou eu, o que está acontecendo ?

-Bem acho que não deve saber, mas seu pai tem câncer no pulmão, ele só vivia a base de aparelhos, então a situação dele começou a piorar então é necessário desligar os aparelhos, ele me disse que queria conversar com você antes de desligar os aparelhos, ele está te esperando.

Como assim meu pai tem câncer ? Esse dia tá cada vez mais confuso.

-Obrigada- Falo meio desanimada

Eu entro no quarto e encontro ele com vários aparelhos a ele :

-Filha ?

-Pai ?- Falo indo até sua direção.

(Flashback on)

-Filha pare de mexer nesses batons, são experimentos- Ele fala vindo em minha direção.

Quando eu tinha uns 5 anos, meu pai me levava pra trabalhar com ele na empresa da família, uma empresa de maquiagem a fantastic, eu ficava na sala dele brincando numa daquelas mesinha de criança, em quando ele trabalhava e fazia reuniões, eu ficava brincando com alguns produtos que ele guardava numa gaveta, sempre gostei de brincar que era maquiadora.

-Papai como eu fiquei ?- Falo mostrando a minha maquiagem que mais parecia um palhaço.

-Linda, mas filha você não pode brincar com os produtos do papai, um dia esse escritório vai ser seu, aí você vai poder brincar com qualquer batom que quiser- Ele me pega no colo- Agora quero ver pra tirar isso da sua cara.

Eu respondo com uma risada.

(Flashback off)

-Meu deus como você está enorme, como está linda, bem como sua mãe disse.

Eu fico apenas muda, eu estava com o meu pai bem na minha frente.

-Deve estar sendo confuso pra você, mas eu irei explicar pra você.

-Por que você abandonou eu e a mamãe ? E por que ela me disse que você tinha morrido ?

-Okay, quando você tinha mais ou menos 5 anos eu descobri que tinha um câncer no pulmão, eu não queria contar pra você e a sua mãe, não queria deixar vocês nessa situação, sabe ? Então eu resolvi ir pros Estados Unidos cuidar da minha doença- Eu o interrompo

-Por que você não contou ? Eu a minha mãe com certeza ficaríamos no seu lado.

-Eu sei, mas não queria deixar vocês tristes por minha causa, então sua mãe e eu mantemos contato, ela me conta tudo sobre você, tudo, ela sempre me manda fotos suas.

Cara meu pai me abandonou por uma doença, não é possível.

-Mas por que você não continuou nos Estados Unidos ?

-Eu queria ter essa conversa antes de bater as botas.

Sinto algumas lágrimas descerem

-Não chora, pode fazer mal pra ela- Ele fala me abraçando com um pouco de dificuldade pelos aparelhos.

-Desculpa, só to um impressionada

-Por que ? 

-Como você fez tudo isso pra me salvar de uma tristeza eterna, só pra eu viver sem carregar isso nas costas- Eu limpo as minhas lágrimas- Mamãe deve ter contado tudo, né ?- Eu falo separando o abraço.

-Tudo desde a sua faculdade até o um certo Rafael, por quê vocês não estão mais juntos ?

-Ele me traiu.

-Qual foi a desculpa ?

-Ele disse que uma ex namorada o ameaçou de contar a gravidez na internet, aí ele tinha que ficar com ela pra eu e a nossa filha ficarem bem, pra ela não nascer prematura e essas coisas.

-Acho que deveria confiar nele, foi inteligente escolheu o seu bem em  vez do dele próprio, seja sabia minha filha.

-Posso perguntar uma coisa ?

-Pode me perguntar o que quiser.

-O que aconteceu com a empresa ?

-Ah eu tinha me esquecido disso, eu queira te disser que eu quero que fique com a empresa, estamos numa enorme crise econômica e eu sei que pode resolver isso.

-Não pai, você não pode me dar a empresa, não entendo nada sobre cuidar de negócios só sei sobre maquiagem.

-Viu ? Você sabe como tirar a empresa do buraco que ele se encontra agora, minha secretária vai te ajudar em tudo, não precisa se preocupar.

-Obrigada por confiar em mim.

-Mas como vai a minha netinha ? Ela já tem um nome ?

-Eu e o pai pensamos em Rebecca que representa união, sua netinha é muito energética fica o dia inteira se mexendo.

-Nome bonito, igual à mãe, você era um capetinha na infância, se você ficasse uns dois segundos sozinha destruía uma casa inteira, teve uma vez que você destruiu as maquiagens da sua mãe, não sobrou nada- Ele fala rindo.

-Pelo jeito isso veio de mim não do pai, a mãe dele me disse que ele era muito sapeca na infância- Falo rindo.

-Você era pior, você uma vez destruiu um vaso da sua avó brincando.

Eu apenas rio, nós dois estávamos rindo, até ele parar e falar :

-Bem pelo jeito disse tudo que tinha que dizer.

-Tem certeza que já quer ir ?

-Sim, já vivi o bastante, eu preciso ir.

-Eu te amo muito, obrigada por tudo- Falo depositando um beijo em sua cabeça.

-Também te amo.

Eu dou um abraço nele que dura segundos, por causa dos aparelhos. Separo o abraço e saio do quarto :

-Ele falou que já chegou a hora ?

-Sim, eu posso entrar ?

-Não, você está grávida não pode presenciar isso.

-Bem, obrigada por tudo.

Eu caminho pelo corredor, até o Rafael me abraçar do nada :

-Tá tudo bem ? A Jessica me ligou.

-Meu pai morreu- Falo encostando minha cabeça em seu ombro.

-Eu sinto muito.

-Tava na hora dele partir, só queira ter tido mais tempo com ele- Falo chorando.

-Não chora, ele tinha o que ?

-Câncer, pego ele- Falo chorando 

-Não fica assim, vamos eu vou te levar pra casa.

Continua......................

 

 


Notas Finais


Obrigada por ter lido❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...