História Grávida do meu ex (Cellbit) - Capítulo 23


Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Ashley Benson, Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", Flavia Sayuri, Rafael "CellBit" Lange
Personagens Ashley Benson, Rafael "CellBit" Lange
Tags Ashley Benson, Cellbit, Gravidez, Rafael Lange, Youtubers
Visualizações 69
Palavras 1.247
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura❤️

Capítulo 23 - Reconciliantion


Dias depois

Sexta-feira

Eu pego a chave de casa na bolsa e abro a porta, to morrendo de dor nas costas, parece que a empresa tá me consumindo, agora sei como é ser dona de uma empresa, é difícil pra caralho, mas é legal ao mesmo tempo. 

Eu ando trabalhando pra caralho, já que eu estou oficialmente solteira ando tendo tempo de sobra, sim eu terminei com Alex, podem tocar We are the Champions do Queen, terminamos porque eu admiti pra ele que ainda amo o Rafael, posso até mentir mas eu ainda amo aquela loiro, por que você não admiti e volta com ele ? Bem eu quero o bem estar da minha filha que está com quase sete mês, não quero um monte de fã em cima de mim de novo e também que a minha filha nasça prematura. Mas o que anda mais martelando na minha mente, era o meu pai falando sobre o Rafael, será que ele tem razão ?

Eu abro a porta e dou de cara com a Jessica assistindo televisão :

-Caralho tava esse tempo todo no trabalho ?

-Tava, eu sou a chefe.

Esqueci de citar, agora a Jessica é a minas funcionária, trabalha no financeiro.

-Que bom que chegou, eu tenho um negócio pra te contar.

-Que foi ? 

-O Juliano me contou, vai pedir a mão da Sofia amanhã num evento que eles vão fazer no Rio.

Puta merda, o mundo conspirando contra eu novamente. Bem ele tá junto com ela, é normal que ele queria evoluir a relação.

-Tá e qual é o problema ?

-Miga o cara que tu ama vai ficar noivo, vai casar com uma filha da puta em quanto vocês dois se amam.

-Eu sei, eu não posso fazer nada, o máximo que eu posso fazer é era madrinha do casamento.

-Não, tu não vai fazer isso, eu comprei duas passagens pro Rio, vamo impedir isso.

-Vai você, eu tenho uma reunião importante amanhã, preciso estar aqui em São Paulo.

-Você tem assistente, também você precisa tirar algumas férias, a médica não disse que você precisa tirar um repouso de vez em quando então, vem comigo não quero ver o meu casal favorito morrer.

Até que ela tinha um pouco de razão, eu amo o Rafael, e ainda preciso de um descanso.

Eu pego o meu celular na bolsa e ligo pra minha secretária :

"-Melissa ?"

"-Aconteceu alguma coisa ?"

"-Não só quero que faça meus compromissos amanhã, tem todos os papéis na minha mesa, estou confiando em você"

"-Está tudo bem com a senhora ?"

"-Está só quero tirar um descanso"

"-Okay"

Eu desligo a ligação e a Jessica fala :

-Vai se trocar, eu já fiz a sua mala.

-Como ?

-Eu já sabia que iria ir, miga eu te conheço a dez anos e sei como você ama esse cara.

-Obrigada, por sempre ser uma amiga tão maravilhosa- Falo a abraçando 

Ela separa o abraço e fala :

-Vai se trocar, se não iremos perder o voo.

Eu corro, literalmente, pro meu quarto pra me trocar. Encontro um short curto jeans e uma camisa em cima da cama, parecia que a Jessica tinha preparado tudo. Eu me visto correndo e saio do quarto, encontro a Jessica com duas malas de mão, ela fala :

-Vamos o voo parte daqui duas horas.

Eu pego a minha mala e abro a porta da frente.

       (.........)

Depois de um voo, que pra mim foi horrível, não fiquei um momento sem tremer. A Jessica resolveu ir resolver o negócio do nosso hotel, pra eu correr pros braços do meu loiro, eu tinha um endereço 

Eu deixo a minha mala com ela, e vou pegar o primeiro táxi que aparecer.

Depois de algum tempo, o hotel do Rafael, graças a Deus, era perto do aeroporto. O táxi me deixa em frente ao hotel, eu desço e vou até a recepção :

-Boa noite, o que deseja ?

-Eu queria ir no quarto 345.

-Falo que é ?- Ela fala pegando o telefone 

-Não é sigiloso.

-Senhora eu não posso te liberar sem se identificar.

-Por favor é um assunto muito importante.

-Sinto muito mas eu não posso fazer nada.

Alguém chega no meu lado e fala :

-Ela tá comigo- Fala Juliano 

-Mil desculpas pelo ocorrido.

Eu e ele nós afastamos da recepção e falo :

-Meu deus você me salvou, obrigada, sério- Falo aliviada.

-De nada, vai lá, o Rafael tá sozinho no quarto.

-Obrigada.

Eu entro no elevador e subo até o terceiro andar, desço do elevador e corro até a porta 345. Lá está a porta com o enorme número 345, eu respiro fundo, se eu bater nessa porta minha vida vai ser outra, se eu não bater eu vou ter outra vida.

"Acho que deveria confiar nele, foi inteligente escolheu o seu bem em  vez do dele próprio, seja sabia minha filha." Essa frase vive martelando a minha mente, será que eu sigo o conselho do meu pai ? Quer saber ? Eu vou bater nessa porta nem que seja a última coisa que eu faça.

Eu bato na porta e ouço alguns passos de chinelo vindo em direção da porta, a porta abre e me vem um ser maravilhoso de olhos azuis mais perfeitos que o oceano, tá deu de poesia hoje :

-Anna ! O que tá fazendo aqui ?- Ele pergunta surpreso- Entra- Ele fala me dando espaço pra entrar.

Eu entro e falo :

-Desculpa não ter avisado que eu vinha, mas eu soube daquilo.

Ele fica quieto então eu falo :

-Por favor não faz isso, eu sei que tá fazendo isso pela nossa filha, mas eu te amo, pra provar que eu te amo até larguei o meu trabalho, eu vim correndo pra cá, só pra não perder o cara que eu amo.

-Eu também te amo, mas eu não tenho escolha, não quero que as minhas saibam da gravidez, ainda mais depois daquela notícia.

-Que noticia ?

-Pegaram uma foto sua na rua com uma barriga aparecendo, ai tão especulando que você tá grávida de um filho meu, então eu decidi se eu pedisse a Sofia em casamento no meio de um evento iriam parar os rumores.

-Não precisa fazer isso, a gente pode finalmente assumir a gravidez, eu enfrento qualquer barra pra ficar com você.

-E a nossa filha ? A médica disse que você não pode passar nervoso.

-Eu sei, mas eu to pensando nela, você acha melhor ela crescer com os pais juntos ou com pais que são separados ? Ainda mais se as suas fãs são mesmo suas fãs elas apoiariam você em qualquer coisa, mesmo que seja horrível pra elas.

-Anna, eu te amo muito mas eu quero o seu bem e o da minha filha também, não posso fazer isso.

-Se é assim, eu espero que sejam felizes- Falo desanimada 

Eu caminho até a porta mais sou interrompida pelo Rafael me beijando. Mas no meio do beijo sinto uma pontada na barriga, eu paro o beijo e o Rafael pergunta :

-Que foi ?

-Acho que a nossa filha tá chutando pela primeira vez- Falo colocando a mão na minha barriga.

-Aonde ?

Eu pego a mão dele e coloco no lugar exato que ela tá chutando :

-Caralho filha assim você vai massacrar a sua mãe.

Eu solto uma risada fraca e falo :

-Eu te amo.

-Eu também te amo.

Ele me beija.

Continua.....................

 

 

 


Notas Finais


Obrigada por ter lido😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...