História Grávido? [Taeyoonseok] - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Gay, Gravidez, Hoseok, Jikook, Mpreg, Namjin, Taeyoonseok, Threesome, Yoongi
Visualizações 180
Palavras 1.408
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


SEJAM BEM VINDOS AO MUNDO TAEYOONSEOK

Capítulo 1 - Gravidez


Fanfic / Fanfiction Grávido? [Taeyoonseok] - Capítulo 1 - Gravidez

- HOSEOK VEM AQUI, SEU IDIOTA!

Fazia alguns minutos que eu estava no banheiro, vomitando. Ótima forma de acordar em pleno sábado às 3:00 da manhã. Muito legal, universo.

Não aguentava mais essa palhaçada de ter que acordar cedo, porque o meu estômago resolveu fazer festa e precisava limpar o salão. Eu não mereço isso, logo eu, Min Yoongi.

E ainda tem aqueles idiotas - Hoseok e Taehyung - que toda vez que isso acontece eles me vem com um sorriso esquisito - por que eles ficam rindo, afinal? - ficam sendo fofos , não que eles deixem de ser em algum momento, porque Jung Hoseok e Kim Taehyung são insuportavelmente fofos, grudentos, e carinhosos. Não estou reclamando, longe disso, eu tenho meus momentos de carência e preciso deles para acariciar esse meu lado sensível.

Quem eu quero enganar? Eu sou completamente apaixonado por aquele cavalo e o bobão. Mas eles me irritam, nossa, eles me irritam demais, mesmo que sem motivo.

Eu espero que exista um motivo bem plausível para esse absurdo sem tamanho, não estou habituado a essa rotina, ela não é destinada à mim.

- O que aconteceu, meu anjo? - Hoseok apareceu na porta do banheiro, com uma cara preocupada.

- Hobi, eu não aguento mais isso. - Fiz beicinho. Olha aí, o meu lado anormal aflorando.

- Yoongi... você não quer... sei lá... um teste, daqueles vagabundos que tem alguns porcentos de chance, de estar errado? É que já faz um tempo que você está assim. - Indagou tentando esconder o sorriso estranho.

- Teste de que? - Perguntei receoso.

- De gravidez, Yoongi - Bufou.

- O QUÊ? POR QUE VOCÊ ACHA ISSO? AI MEU DEUS, VOCÊ TÁ' LOUCO? VIRA ESSA BOCA PRA LÁ.

- Bom... - Foi até o armário - para casos de precaução... - Tirou de cima dele uma caixinha rosa e me entregou.

Por que ele tem isso?

- Isso não pode estar acontecendo, por que você age com tanta naturalidade? - Joguei a caixinha na cara dele.

- Porque é normal engravidar - "Não é  não". Deu um beijo em minha testa - Talvez seja a nossa hora, não acha? - "Não", me entregou a caixinha outra vez.

Encarei aquele pedaço de papelão, encarei Hoseok, voltei a olhar a caixa e suspirei.

- Certo, sai daqui. Qualquer coisa eu vou ter tempo de chorar e talvez espancar você e o Taehyung. - Levantei e o empurrei para fora do banheiro.

Parou-se e se virou para mim, com um olhar esperançoso. Ai, que ele me desespera.

- Estou tão feliz - Colocou as mãos dos lados do meu rosto, me beijou e saiu pulando do banheiro.

- Não posso dizer o mesmo. - Murmurei, fechando a porta, me encostando nela e deslizando até o chão.
Olhei novamente para a caixinha e suspirei.

- Só falta coragem agora. Fighting, Yoongi!  - Encostei a cabeça na parede e respirei fundo.


                                 ㅍ


- Como isso foi acontecer? - Sussurrei para que Hoseok e nem Taehyung - que por incrível que pareça, não havia acordado com os meus gritos - não escutassem.

Estava olhando para aquela porra de teste e nossa, eu não devia ter feito isso. Esses teste tem 99,99% de dar errado... não é? Eu não posso estar com essa coisinha na minha barriga... NÃO É?

Senti meus olhos marejarem ainda olhando o teste. Quando eu peço a resolução dos meus problemas, o mundo me vem com uma bomba dessas. Não posso com isso.

- Hoseok... - murmurei. - Hoseok! - Chamei um pouco mais alto. - HOSEOK EU VOU ARRANCAR AS SUAS TRIPAS SE VOCÊ NÃO VIR AQUI AGORA!

Ele chegou logo arrombando a porta acompanhado de Taehyung, que estava com a cara toda amassada, e acabou por me empurrar junto e me atirar no chão, de volta ao meu lugar de origem.

- Qual o resultado? - Murmurou baixinho ao que me viu com cara de paisagem.

- Resultado de que gente? - O mais novo, perguntou em um bocejo.

Comecei a chorar desesperadamente, hoje eu me acabo, ninguém me segura.

- Isso é um sim? - Veio com aquele sorriso cheio de dentes outra vez e pegou o teste. - EU SABIA! FINALMENTE. VAMOS SER PAPAIS YOONGI, EU TE AMO DEM-

- Espera, espera, espera. Como assim você sabia? - Não é o que eu estou pensando, que eu estou pensando que é né?

- O enjôo, as tonturas, enjôo, vômitos, rios de vômito, enjôo, enjôo, comida para fora do estômag-

- Tá' bom, eu já entendi. - Funguei. - Mas Hobi, eu não posso estar com isso dentro de mim. EU NÃO TENHO O MENOR JEITO COM CRIANÇAS, EU NÃO NASCI PARA TER UM BEBÊ, POR QUE LOGO COMIGO? POR QUE NÃO VOCÊ OU O TAE? POR QUE EU FUI DAR A BUNDA PRA VOCÊS?

- Ei, eu estou aqui, não estou? - Lá vem as fofuras de novo.

- Não sei, vai que você é uma miragem. - Comecei a passar as mãos pelo seu rosto.

- Yoongi - Segurou meus pulsos e os acariciou. - Vamos ser ótimos pais, os melhores, os mais incríveis, eu tenho você e Tae e vocês me tem.

Assenti e ele me beijou. Mas não foi um beijinho casto, foi um beijo que dá até aqueles arrepios, ele beija muito bem, nossa, mesmo sendo um idiota, beija bem demais.

- Vamos ser muito felizes! - Um beijo - Eu - outro beijo - Prometo - mais um.

- Só observo, vocês me excluindo das interações em casal... - Taehyung, vindo até nós todo manhoso e um bico nos lábios, nos beijando em seguida.

- Vocês respeitem meu momento de raiva. - Funguei, empurrando os dois e cruzei os braços.

Hoseok me pegou no colo e me levou para o quarto, mais especificamente a cama quentinha, macia, cheirosa de que eu fui desperto por um enjôo, eles deitaram e me abraçaram de lado, em silêncio.

Mas me surgiu uma dúvida, e se eles tivessem dormindo iam ter acordar.

- E o que acontece agora? - Perguntei, acariciando o cabelo do mais novo, que ressonava baixinho.

- Vamos dormir, meu anjo.

- Responde a minha pergunta.

- Eu não sei, vamos marcar uma consulta e o médico vai explicar tudo pra' você, ok?

- Não tem nada 'ok', tem uma coisinha na minha barriga, fruto da minha experiência passiva, que eu passei com vocês. - Bufei.

- Será que já estamos a alguns meses atrasados? Porque você já está com mudanças de humor repentinas. - Tentei me virar pra socar ele, mas ele apertou os braços ao meu redor, fazendo Taehyung se mover e afundar mais - se fosse possível - a cabeça em meu pescoço.

- Está me chamando de bipolar, seu idiota?

Quero muito socá-lo. Mas não quero ser motivo de estragar aquele rosto maravilhoso e de acordar o meu bebê.

É. Talvez, eu esteja com mudanças de humor repentinas.

Ele não me respondeu e, já estava quietinho há alguns minutos, acariciando a minha barriga. Quando eu achei que havia dormido, por eu chamá-lo e ele não me responder, beijou meu pescoço e se aconchegou mais no abraço.

- Eu amo vocês e amo o nosso bebê - Murmurou.

- O chame de feijão, ele nem é um bebê ainda. - Fechei os olhos e ele riu baixinho.

- Eu amo vocês e o nosso feijão. - Disse sem parar com as carícias na barriga.

- Eu também amo vocês e... o nosso feijão - Sussurei a última parte.

Talvez não seja tão ruim estar grávido.

- Eu ainda não entendi do que vocês estão falando. - Taehyung falou, nos assustando.

- Você não estava dormindo? - Perguntei.

- Mas agora eu acordei! - Deu de ombros - E então, do que estão falando?

- Não é nad- Começo a falar, mas sou interrompido.

- Yoongi está grávido. - Falou rápido, sem me dar oportunidade de impedir.

Taehyung me encarou com os olhos brilhando. Assim não dá para ficar com raiva deles, ter um bobão até entendo, mas ter dois? É uma luta diária.

Colocou a cabeça na minha barriga e nos encarou com um sorriso idiota.

- Se bem que eu percebi que você estava engordando um pouquinho ultimamente. - Ai não, me chateou agora.

- Sai, Taehyung! - O empurrei e ele riu.

- Eu amo vocês demais! - Gritou bem alto. Daqui a pouco o vizinho reclama, e eu vou despejar minhas frustrações nele.

Nos deitamos novamente e o silêncio, nada desconfortável permaneceu, junto com um pensamento estranho que me passou pela cabeça e talvez, até curioso que nunca cheguei  a pensar, até esse momento.

- Hobi, me responde uma coisa - Só me respondeu com "Hm" - Por onde essa coisa, vai sair?


Notas Finais


Dêem amor à Grávido
SARANGHAE
XERRONOCU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...