1. Spirit Fanfics >
  2. Gravity Fall - As aventuras dos irmãos Cipher e Pines >
  3. Capítulo 16 - Cortinas abertas e Segredos revelados

História Gravity Fall - As aventuras dos irmãos Cipher e Pines - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente, mais um capítulo aqui pra vocês yaaay, talvez ele saia mais rápido do que vocês estão acostumados, já que eu tô meio ansiosa pra escrever essa parte da história.
E gente, nesse capítulo eu vou colocar o ponto de vista de três pessoas, do Dipper, da Lill e da Beatriz blz ? Espero que gostem

Aviso: esse capítulo contém violência e indução a estupro

Capítulo 16 - Capítulo 16 - Cortinas abertas e Segredos revelados


Fanfic / Fanfiction Gravity Fall - As aventuras dos irmãos Cipher e Pines - Capítulo 16 - Capítulo 16 - Cortinas abertas e Segredos revelados

 ~Visão do Dipper~


- Agora vamos as regras do jogo, Diana, por favor - disse Mason para sua irmã enquanto ele aí em direção a jaula e abria a porta 

- Uma pessoa da plateia ira vir aqui até o palco e escolher entre as três marionetes presas ao teto, uma delas é só um dos nossos assistentes de palco, já as outras duas... - nesse momento ao tocar o enfeite amarelo, as cordas restantes amarraram e prenderam Gideon e Pacífica no teto junto a Will - Serão nossos convidados de hoje - isso não tem como ser bom, e Bill e Lill estão chegando próximos aos seus limites 

- Há três distinos para as marionetes escolidas, o primeiro é a roleta - as luzes se acendem e uma roleta se revela com várias categorias - A marionete escolhida para cá terá de comprir umas das ordens nesta roleta, caso ela não consiga... Bem, as coisas vão ficar complicadas 

- O segundo destino é o tank, onde a marionete que for pra lá terá de obedecer seu mestre até mesmo debaixo d'água - disse Diana abrindo uma escotilha no piso e uma parte de vídro que ficava em baixo do palco se revela um tanque de água - É por fim... 

- A jaula, o terceiro e provável pior destino das nossas marionetes, nela bem... Vamos dizer que as coisas não ficam bonitas - eu escutava aquilo e pensava que eram meios de tortura, mas a cada uma das coisas que eles apresentaram parecia tornar a plateia mais eufórica, eles são sem noção ou o que ?

- Bill - disse Lill com uma das vozes mais sérias que eu já vi ela fazer - Eu vou para aquela merda de palco e você e o Pinetree vão pros bastidores, não me interessa como 

- M-ma-mais Lill, como você pretende chegar lá no palco assim do nada ? E você também não sabe o que eles podem fazer com você, em shows as coisas costumam ser planejado, eles vão saber que você não era pra estar e- dizia Beatriz preocupada para a de cabelos verdes mas a mesma somente colocou seu dedo sobre a boca da de cabelos cacheados

- Relaxa Bia, eu sei o que eu tô fazendo, agora vocês dois, vão. E Beatriz, se você poder ajude eles - disse Lill fazendo um sinal para irmos e Bill somente concordou e se levantou começando a ir, mas eu o segurei 

- Espera Bill, vamos mesmo deixar a Lill ir sozinha por palco ? - disse um tanto preocupado, mas Bill somente sorriu pra mim de uma forma segura 

- Relaxa Pinetree, ela se defende melhor do que eu e o Will juntos, ela não é ninguém em apuros desesperada por ajuda 

- Relaxa criança, eu geralmente resolvo os problemas, não me envolvo neles - disse a mesma confiante - Agora vão - eu somente acenei posivamente e fui junto a Bill, Beatriz antes de vir atrás da gente fez questão de abraçar Lill fortemente 

- Se você morrer eu te mato denovo - disse ela para Lill 

- Haha, eu que deveria tá te dizendo isso linda, agora vai, a preocupação estraga seu rosto lindo - disse Lill a abraçando de volta e logo a afastando, nos obviamente iriamos zoar elas por isso depois, mas tanto eu, quanto Bill sabiamos que aquele não era o momento. 

Antes de sairmos do local nos vimos uma ultima parte do show 

- Bem agora, a pessoa que pegar a carta sorteada será o nosso selecionado a participar do show - disse Mason que jogou todas as cartas no público enquanto Diana pegava um outro baralho em seu bolso - Quer fazer as honras de anunciar Maninha ? 

- O nosso sortudo é... - disse ela enquanto pegava uma das cartas do baralho - Um coringa de paus - disse a garota levantando a carta, um senhor estava prestes a levantar sua carta, mas rapidamente uma luz verde a arrancou de suas mãos e fui parar na de Lill, e na hora a mesma se levantou 

- Acho que hoje é o meu dia de sorte então - disse Lill se levantando com a carta em mãos e indo em direção ao palco 

- Eu já não te disse Pinetree, ela sabe se virar sozinha, agora vamos - disse Bill me puxando para fora do espetáculo 

- Boa sorte Lill - eu sussurrei antes de sairmos do local 

Após um pouco de tempo observando o local descobrimos que a estrada para os bastidores ficava do lado de fora do teatro, mas a entrada estava sendo bloqueada por cerca de 5 seguranças e bem. . . Temos um plano meio merda pra por em ação, mas a gente não tá se preocupando muito, se esses caras são realmente de Gravity Falls deve funcionar. 

- Err senhores, olá! Oi - disse Beatriz chamando a atenção deles, enquanto eu e bill - Eu sou uma reporter de uma outra cidade que veio fazer algumas perguntas aos gêmeos Pines, esses dois são meus errr... Reporteres de campo, poderiamos fazer algumas perguntas sobre k serviço awui ? - eu disse que o plano era meio merda ok 

- Espera um pouquinho aí - disse um dos seguranças se aproximando mais de Beatriz - Nos vamos aparecer na TV ? - disse ele animado, é... Definitivamente esses caras são de Gravity Falls - Ai o pessoal, a gente vai aparecer na TV 

- Bem... Isso vai depender se vocês me derem um bom material, a transmissora talvez coloque vocês na TV se a Intervista for interessante e tudo, o que vocês me dizem ? 

- Claro, pergunte o que quiser - nesse momento Beatriz fez o sinal para irmos, nesse exato momento Bill fez com que o tempo parace e desda forma passamos pelo seguranças e entramos no local 

Poderiamos ter os três entrado aqui enquanto Bill deixava o tempo parado, mas achamos melhor que Beatriz ficasse do lado de fora, afinal de contas se nos fizéssemos muito barulho isso acabaria chamando muita atenção 

A princípio os bastidores estavam com varios empregados espalhados fazendo seus trabalhos 

- Pra onde vamos agora ? Não podemos fazer o tempo voltar a correr com tanta gente em volta - eu disse, mas logo eu vi que Bill não tava tão firme quanto eu esperava - BILL ??!

- Pinetree... Eu passei muito tempo sem usar meus poderes, e mesmo depois de ter treinado um pouco parar o tempo ainda acaba comigo - disse ele com o nariz sangrando, argh esse idiota, se ele não aguentava por que não falou antes ? 

- Tá segura aí, e-eu vou pensar em algo - disse olhando aos arredores até eu ver o camarim dos gêmeos - Ali! Vamos - disse pegando a mão de Bill e correndo em direção ao local e fechando a porta rapidamente, no momento em que chegamos Bill caiu no chão ofegante 

- E-essa foi por pouco 

- Seu imbessil caolho, se não aguentava então não fazia - disse brigando com o mesmo enquanto o ajudava a se levantar, e isso foi quando eu finalmente pude ver o  quarto onde estavamos. Eu queria ter não visto 

Havia a princípio coisas comuns de camarim exceto por uma parede lotada de papeis espalhados por ela, todos pareciam ser coisas sobre criaturas sobrenaturais que existiam em Gravity Falls, e em uma mesa logo em baixo nos papéis lá estavam... Os dois primeiros diários... 

Eu fui me aproximando e analisando melhor tudo naquela parede e os documentos e pesquisas espalhados pelo local 

- Os gnomos, as sereias, os zumbis e até mesmo os unicórnios, eles esturam tudo - disse lendo alguns dos papéis de lá, mas Bill parecia ter encontrado algo atrás da esteira de roupas. Era um quadro negro com alguma espécie de plano, e nem eu estava acreditando no que eu via - Isso daí N-não é um estranhagedom né, Bill ? Né ? - disse não querendo acreditar no que via 

- Pinetree... Eu acho que eles já tentaram um estranhagedom - disse Bill incrédulo, ele estava em total choque - E-e... Esses desgraçados, não só usaram a porra do meu irmão pra isso, como eles aparentemente tem um novo plano pra ele - disse Bill tremendo apontando para um outro canto do mapa que mostrava cálculos e desenhos sobre um terremoto 

- E-espera um pouco aí, eles querem fazer um terremoto ? Pra que ? Isso não faz sentido eu... Eu não entendo - disse quase pra criar uma interrogação na cabeça, não faz sentido, porque caralhos eles iriam querer criar algo assim ? 

- Eles vão usar ele denovo... Eu não creio, o Will, e-ele fez a mesma burrice que eu. E-ele também caiu nessa, e-ele, ele... - quando eu me virei Bill já estava andando torto parecia que estava prestes a perder a cabeça - Eu vou matar eles 

- Bill - disse me aproximando dele lentamente 

- Eu preciso matar eles - disse ele ainda mais firmemente e cade vez mais fora de si 

- B-bill, olha pra mim, por favor - o olho de Bill lentamente começava a ficar mais azul, isso não é bom - BILL

- EU VOU MATAR ELES - gritou ele indo correndo em direção a porta já com fogo azul em suas mãos 

- BILL NÃO - disse correndo e me colocando contra a porta, eu queria perguntar um milhão de coisas, mas há esse ponto concerteza alguém está vindo pra cá - BILL SE ACALMA - eu disse tentando segurar o mesmo antes que ele quebrasse a porta 

Eu segurava ele da melhor forma que podia, mas ele somente gritava e berrava enquanto batia e empurrava a mim e a porta, e foi aí que eu escutei alguém do lado de fora tentando entrar. Eu só fiz o que me restava a fazer 

Com a força que me restava espurrei a mim e Bill em direção a uma janela e pulamos se lá. Quando atingimos o chão eu quase não tinha forças dentro de mim, eu tava completamente detonado, mas Bill parecia ter recobrado sua consciência 

~Visão da Lill~ 

- Acho que hoje é o meu dia de sorte - disse enquanto levantava a carta alto, a cara de surpresos deles realmente grita o que eles pensam, humanos são sempre tão chatos 

- B-bem senhorita, pode vir ao palco - disse Diana um tanto nervosa, vejo que ela iria me carregar com o talismã dela. Ok garota, jogar o seu joguinho, vou deixar você me levar até aí 

- Eu creio nunca ter lhe visto por essas bandas senhorita... - disse Mason tentando disfarçar a sua surpresa, pra variar 

- Lill Rephic, muito prazer... - disse apertando a mão dele, nesse momento olho pra cima e vejo o olhar de surpresa de Will ao me ver, pisco pra ele... Relaxa manhinho, vamos te tirar daqui - Bem... Por onde eu começo ? - vamos ver até onde essa merda vai. O garoto faz alguma espécie de sinal pra irmã, provável tão estranhando não conseguirem ler minha mente, pfft principiantes 

- Bem, primeiramente você irá escolher uma das marionetes presentes no palco, mas não é tão simples assim - disse Diana enquanto as luzes de cima se apagavam e eles embaralharam as marionetes - Terá de escolher sem saber qual é qual, e também 

- Faremos a você uma série de perguntas das quais dependendo da sua resposta, mudará o destino das marionetes, está pronta ? - ha, esses idiotas realmente são de segunda categoria 

- Claro, eu estou pronta - tá na hora de mostrar pra eles o que rola quando se mexe com o irmão dos outros, principalmente com um Cipher 

- Ok, escolha uma dessas cartas - ele me apresentou três cartas de tarô, a Lua, a Estrela e o enforcado. Conheço bem essas malditas cartas e o significado por trás delas, depois do incidente das sirenas nunca mais vou esquecer dessas malditas cartas. Não é difícil dizer que na situação atual Will é o enforcado então logo escolho essa carta - Que dessa a marionete - nesse momento Will desce ainda amarrado nas cordas 

- Agora, como você escolheu o enforcado aqui vai a sua pergunta... Existem duas pessoas em baixo d'água presas, uma é sua mãe a outra é seu namorado, quem você salvaria ? - ok, essa claramente não era a pergunta programada, ela tava mandando muitos olhares indiretos pra irmão, definitivamente tava preocupada com a minha resposta, que tédio... 

- Se esse for o caso eu não tenho ninguém a salvar - quando eu disse ambos pareciam surpresos 

- Perdão ? - me perguntou Mason surpreso 

- Se essa situação hipotética for de fato com a minha vida pessoal eu não tenho ninguém a salvar, minha mãe já está morta e eu não tô interessada em homens, me entende ? - eles dois se entre olhavam procurando uma solução para esse problema, tão desesperados, pena que os dois mecheram com o meu irmão, se não tivessem eu até sentiria pena - E mesmo que eu tivesse uma mãe ou um namorado, você me disse somente que ambos estão em baixo d'água,  não que eles necessariamente vão morrer lá, eu não tenho que salvar alguém que não tá em perigo - as caras de surpresa deles são realmente algo que eu deveria ter gravado - Então ? Qual vai ser o destino da nunha dessa marionete ? - parece que eles perderam a postura agora 

- B-bem certamente a roleta é o melhor caminho pra ele - disse Mason provavelmente passando uma mensagem para sua irmã, ah acho que entendi qual é a desses desgraçados - Ok, então Diana, quer fazer as honras ? 

- Mas é claro, e a ordem é... - disse a garota indo em direção a roleta e girando a mesma, mas quando Mason tocou em seu colar eu pude ver o que ele pretendia, bem garotinho, sinto muito em lhe decepcionar, mas manipular é a MINHA responsabilidade no clã - Fique pendurado em cima da plateia até que o timer acabe ? - ela estava claramente em choque e Will me olhava com o olhar mais perdido possível, maninho... Como você se meteu nessa ? 

- B-bem que assim seja, o timer comece então - com isso uma tela com um timer de 30 minutos começou a contar de forma regressiva, Mason claramente está completamente perdido sobre o porque dos poderes dele terem falhado na hora de manipular as ordens, mas mesmo assim fez o que lhe estava sendo pedido. Bem, parece que meu plano dará certo - Devemos continuar o show, convidada ? 

~Visão da Beatriz~

Esses dois tapados tão demorando muito, não sei mais por quanto tempo consigo distrair esses imbessis 

- E continuando com a forma de pagament- antes dele terminar pudemos ouvir o som de algo caindo - O que foi isso ? - puta merda nerdzinho, não era pra gente ser discreto ? 

- A-ah deve ter sido algum alce da região, sabe como é né ? Mas enfim continuando eua hist- eu ia terminar mas acabei sendo interrompida 

- Espera, não tinha dois caras atrás de você - disse um dos seguranças, argh merda 

- Ah n-não, eu estive sozinha o tempo todo, de onde tiraram essa ideia tola ? - Ah porra meu disfarce tá indo por água abaixo 

- Bem... Uma reporter sozinha é algo um tanto quanto estranho não acha ? - disse um terceiro guarda se aproximando, puta merda, agora fudeu - Não acha anti profissional demais - merda, merda, merda!! O que eu faço ? Pensa Bia, PENSA 

- Bem... Sabe como é né ? Nem todo repórter tá disposto a ficar de plantão hoje em dia - ok, eu vou so dar uma desculpa esfarrapada e cair fora - Mas seria melhor com o meu câmera-men aqui então eu acho que eu já... - um dos guardas segurou o meu braço antes de eu sequer conseguir me distanciar deles - Vou... ? 

- Ah, eu não acho que você pode ir tão cedo garotinha - disse um dos seguranças me segurando com força - Você conseguiu uma gravação com algumas coisas confidências aí, então acho melhor temos uma garantia de que vai ficar quieta - disseram eles se entre olhando maliciosamente, ah não, não e-eu tenho que sair 

- E-eu juro que apago tudo, mas eu realmente preciso ir agora- disse um tanto desesperada tentando soltar o meu braço e correr dali mas outro cara veio e me segurou pelo outro braço 

- Vamos resolver isso onde tem menos luzes ok senhorita reporter - disse um outro fazendo um gesto para os outros dois antes deles começarem a me arrastar para a floresta, ah não, não não não não não, isso não tá acontecendo 

- Ei, me largar, DIPPER, BILL - gritei enquanto tentava me soltar mas eles não me largavam não importava o que, e estavamos cada vez mais fundo na floresta

- Relaxa, eu tenho certeza que daqui a pouco você vai estar achando isso muito bom - disse ele quando os outros dois me jogaram de costas contra uma árvore, e o outro passou a me prensar contra ela 

E-ele estava colocando a mão nos meus peitos. E-ele vai tentar me... Não, não, não NÃO, NÃO!! I-ISSO NÃO PODE TÁ ACONTECENDO. EU NÃO QUERO, PAREM !! PAREM DE ME TOCAR 

AAAAAAAAAAAAAAAAHHH!!

Eu já quase não enxergava, eu só gritava e berrava até eu senti uma perda de controle... Tudo era confuso, mas eu ainda tava com o coração batendo a mil, mas isso foi até... Eu sentir algo familiar. 

Era algo um tanto áspero, mas tinha um cheiro bom, e era tão quente... Era um lugar bom... Isso até eu lentamente abrir os olhos e e a ver 

- L-Lill ?!! - disse quando vi os longos cabelos verdes de quem me abraçava 

- BEATRIZ ?? Ah pelas minhas colônias ru achei que algo tinha acontecido depois de ter usado seus poderes, você quase me matou de susto 

- Que ? Como assim meus... - disse passando a olhar os arredores e os caras de antes... Eles estavam c-com as... Cabeças explodidas - L-Lill, você fez isso ? - disse a abraçando com mais força... Isso é definitivamente... Muito sangue 

- Não Bia, meus poderes não fazem isso... Os seus fazem - disse ela passando a acarenciar os meus cabelos 

- O-oque ? - Lill me soltou do abraço, e se distanciou de mim o que fez ver melhor a forma como aqueles homens morreram

- Bia, você fez isso 








Continua...



Notas Finais


Não me matem plis 🙏🙏

Sim eu sei que é errado torturar vocês assim mas eu não consigo evitar blz ?
Amo vocês
Até o próximo capítulo, bjs
Tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...