História Gravity Falls - Um Novo Verão - The True Ending - Capítulo 11


Escrita por: e Aurora2004

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Dipper Pines, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Personagens Originais, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines
Visualizações 53
Palavras 800
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - Cupcakes Recheados De Sentimentos


Dipper POV's 


Acordo em minha cama e a primeira coisa que vejo é Pacífica dormindo ao meu lado 

Dipper: Bom dia... - Dou um pequeno sorriso enquanto faço carinho em seus cabelos 

Ford: Heya Dipper! - Ele abre a porta com brutalidade, sorrindo, tirando da cama. Como já se passou outro dia, ele cresceu, e já não tinha a pele tão pálida e as manchas negras espalhadas pelo corpo - Não passei tanto tempo com você ontem, então vou passar hoje! Vamos fazer cupcakes!

Sem me deixar falar algo ele me puxa, descendo as escadas rapidamente 

Dipper: H-Hã... Tem certeza de que quer fazer isso? Você pode se queimar...

Ford: Quantos anos acha que eu tenho?! 

Dipper: Treze...? - Ele faz uma cara decepcionada 

Ford: Eu tenho a sua idade - Põe uma mão na cintura - Eu sou mais alto que você, como teria treze?

Dipper: Eu sei lá, você não parece ter dezessete anos... E ainda tem esses chifres... 

Ele usava uma camisa social branca com uma gravata preta, por cima desta, veste uma longa camisa vermelha com vários detalhes, parecendo um uniforme de um superior do exército, uma calça escura, luvas brancas e uma bota da mesma cor com detalhes pretos e vermelhos

Ford: Obrigado - Revira os olhos, pegando um avental verde e colocando. Seus cabelos estavam relativamente maiores, fazendo-o prender facilmente em um coque 

Ele vai em direção a geladeira e aos armários, pegando todos os ingredientes e começando a fazer a massa dos cupcakes, me ignorando, murmurando uma música 

Ford: "We all are living in a dream, But life ain’t what it seems, Oh everything’s a mess, And all these sorrows I have seen, They lead me to believe, That everything’s a mess. But I wanna dream... I wanna dream... Leave me to dre-..."

Dipper: Você canta muito bem... - Mordo os lábios, tentando falar com ele - Você tem bastantes hobbies... É incrív-

Ford: Eu sei e eu não me importo - Pega uma forma de cupcakes, pondo a massa na mesma, junto com um pedaço de chocolate 

Dipper: H-Hã... Bem, desculpa....

Ele finalmente me olha, pondo os cupcakes no forno, levantando uma sobrancelha 

Dipper: Eu só tô... assustado com tudo... e você... 

Ford: Ah é? - Dá um pequeno sorriso, se sentando na mesa - E por que?

Dipper: ...Eu sempre te admirei desde mais novo, por ter uma diferença e conseguir virar um grande cientista, e o portal, e os diários.... - Dou um sorriso fraco que logo some - Mas teve esse verão, os Ciphers... E o Kill... E agora você é praticamente um demônio e Kill está vivendo aqui como se nada tivesse acontecido!... Isso me assusta...

   Ford: Está tudo bem em sentir medo... Eu também tô assustado com isso.... Mas você não precisa me tratar assim por causa disso... - Aponta para os chifres, agora relativamente menores que quando criança - Isso é o motivo da minha dor e felicidade, e vou ter que aprender com conviver....

Dipper: Dor e felicidade?

Ford: É que.... Bem.... Eu amo o Kill, e ele sabe exatamente como eu me sinto perante a quaisquer coisas, e eu também sei o que ele sente, e esses chifres são uma maneira de mostrar isso fisicamente, assim como o fato de termos os olhos de cores diferentes.... Mas.... O resto das pessoas não entende da forma correta... Acham que estou sendo abusado psicologicamente, ou pior... E por mais que eu não deva escutar... Eu escuto, pois eles são minha família e amigos, mas....

 Dipper: Eu entendo... - Ele me olha com lágrimas nos olhos, assim como eu - Eu achava isso, mas agora, com você falando, eu me sinto tão arrependido... Faz todo o sentido você ter deixado Kill ter possuído seu corpo agora... Você estava esgotado....

Ford: Sim... - Ele sai de cima da mesa e me abraça - Thank you, Dippy... 

Dipper: Tudo bem... - Retribuo o abraço - Acho que os cupcakes vão queimar...

Ford: Claro, Claro... - Ele desliga e abre o forno, e antes que eu pudesse falar pra ele por as luvas, ele pega a forma e queima as luvas e suas mãos - Ahhhh! - Ele dá quase que um grito,  com a pele das mãos não tão pálidas, vermelha

Dipper: C-Calma, tenho certeza que tem bandages em algum lugar aqui! - Começo a percorrer a cozinha, procurando as bandages 

Ford: Hey! Não está doendo tanto, é só passar uma água gelada, tá tudo bem - Liga a torneira com água gelada e põe suas mãos em baixo dela

Dipper: Achei! - Pego uma bandagem e corro em sua direção 

Ford: Obrigado... De novo... - Sorri 

*

Atrás das paredes daquela cozinha, estava o restante do grupo, sentados nas escadas e com feições de arrependimento e tristeza 

Kill: Vocês entendem agora...? - Olha para os outros, sentado no lado da porta da cozinha 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...