1. Spirit Fanfics >
  2. Gravity Falls - Um novo verão >
  3. Por você..

História Gravity Falls - Um novo verão - Capítulo 31


Escrita por:


Notas do Autor


Alô lobinhos que me acompanham, como vão vocês?

Espero que muito bem. E olha só se não temos capítulo madeugadão para os leitores noturnos e sem sono, que nem eu kkkkkk
Estou aproveitando minhas últimas madrugadas acordado, já que as aulas começam segunda.. me conta aí se as suas já começaram.

Não esquece daquele favorito maroto, do super comentário e compartilhar com os amigos. Abraços.. e sem mais delongas, fiquem com o capítulo.

Capítulo 31 - Por você..


Pov Narrador 


Após passar pela porta, e entrar na sala de estar, Alex vê seus avós sentados frente a televisão, e passa rápido pelo cômodo, tentando evitá-los. 

Seu avô, vendo o comportamento estranho dele, o chama. 


Preston - Alex ! - chamou, fazendo com que ele voltasse alguns passos - o que aconteceu lá fora ? Você e sua irmã voltaram estranhos.. - continuou, bastante preocupado -


Priscilla - Aconteceu algo que devêssemos nos preocupar ? - perguntou, também em tom de preocupação, voltando sua atenção para ele - 


Alex - Não foi nada.. apenas uma discussão no caminho, nada que devem se preocupar.. - respondeu, em tom triste - nós só andamos muito.. vou direto para o quarto, talvez eu não desça para o jantar.. - completou, se virando e indo em direção ao corredor -


Seus avós estranharam o comportamento dos dois, porém, como pensaram que realmente fosse apenas uma briga entre irmãos, não fizeram nada. 


Ele continuou andando, dando longos passos pesados, e então chegando ao corredor da casa. Logo avistou a porta do quarto que dividia com Alexya, e abriu a mesma sem exitar. 


A menina estava deitada, cobrindo todo o corpo por cobertas, e mesmo que fraco ouvia-se pequenos sons de soluços. 

Alex se aproximou devagar, suspirou uma vez, e então a chamou. 


Alex - Alexya.. - chamou, com pesar em sua voz - Alexya, por favor olha para mim.. 


Alexya - O que.. você quer.. ? - perguntou, ainda coberta, com a voz soluçando - 


Ele sentou ao lado dela na cama, e colocou as coisas em sua mão ao lado. Virou para ela, e novamente pediu. 


Alex - Olha para mim, por favor.. - disse, ainda no mesmo tom - 


Ela se virou, de forma sutil, e bem devagar. Descobriu seu rosto, mostrando seus olhos molhados, e vermelhos. 


Alexya - Fala logo.. - disse, de forma fria - 


Alex - Não fique assim comigo.. - dizia, baixo e lentamente - 


Alexya - Como você quer que eu fique.. - interrompeu ela, já se exaltando novamente - você é um idiota Alex.. eu tô tentando falar com você, tô tentando proteger você, igual eu sempre faço. Mas não, isso não é o suficiente para você.. nunca foi, não é ?.. eu só queria que você me desse ouvidos, uma vez na vida, que você parasse de olhar só para o seu umbigo uma vez, Alex, uma vez !! 


Alex - O que você quer que eu fale..? - perguntou, em tom triste - Quer que eu admita que eu sou um idiota.. quer que eu diga que você tem razão ?.. pois bem, você está certa, na maioria das vezes, eu sou um fraco, e você sempre me salva, sempre. Como fez na escola, como fez em casa, como fez anteontem.. eu só não quero ficar assim com você, você está certa, eu disse coisas que não queria, agi como um idiota, e como um péssimo irmão. E peço desculpas à você… mas peço que fique do meu lado, como minha irmã.. como minha amiga, por favor.. eu preciso de você comigo, preciso do seu apoio, de você ao meu lado.. sou capaz de qualquer coisa para ficarmos juntos.. como era antes.. - disse, já com pequenas lágrimas no rosto - 


Alexya - Está falando sério.. - disse, se levantando e ficando de pé, frente à ele - está realmente disposto à fazer qualquer coisa para ficarmos unidos como antes ? - perguntou, em tom firme - 


Ele assentiu, olhando fundo nos olhos dela. 


Alexya - Pois bem.. - continuou, ainda firme - se quer realmente que tudo volte a ser como era, desista desse treino maluco com o tio do Nathan.. volte lá amanhã, diga qualquer coisa, invente qualquer desculpa, diga que está machucado, que pensou melhor no assunto e vai recusar.. enfim, só desista disso, então amanhã nós vamos fazer nossas malas, ligar para o papai e implorar para ele nos trazer de volta.. se decidir fazer isso.. eu posso te perdoar.. do contrário.. juro que não sentirei nenhum remorso em abandonar essa cidade, na primeira oportunidade.. com ou sem você.. e se for sem, nunca mais vou olhar na sua cara. Você será cortado totalmente da minha vida, e não terá mais espaço no meu coração..  - completou, ainda em tom firme - e então?  


Alex olhou espantado para ela, aquilo pareceu uma metralhadora de palavras. Mas ele pode entender muito bem. Era um ultimato, ou ele desistia de ser "o escolhido" para salvar essa cidade, até mesmo um mago supremo, como Rick disse, ou teria de ser contentar em não ter mais sua irmã ao seu lado, tanto física, quanto metaforicamente. 


Era de fato uma "sinuca de bico". Tamanha pressão na cabeça de Alex, fez com que ele se sentasse em sua cama, que estava atrás dele, em um gesto de confusão e quase de fraqueza. 


Mas no fundo.. ele sempre soube da resposta, mesmo estando com muito medo de dizê-lá, ele sabia o que precisava responder. Bastava dizer. 


Alex - Está convencida disso, não está? - perguntou, em tom pensativo - 


Ela então assentiu, ainda em pé à sua frente. Alex sabia que ela não desistiria desse pensamento, ela concordar, apenas confirmou isso. 


Alex - Está bem.. - respondeu, de forma pesada, levantando-se da cama - amanhã iremos para a casa do Nathan, falaremos que não estou disposto à treinar, e vamos embora da cidade ainda essa semana, está bem ? 


Alexya - Faria mesmo isso por mim.. ? - perguntou, agora mais doce - 


Alex - Você é minha irmã.. faria qualquer coisa por você.. sabe disso - respondeu, em tom desanimado - 


Ela abriu seus braços à ele, e ambos entraram num forte, e maravilhoso abraço de reconciliação. O laço entre irmão não havia morrido, apenas ficado mais forte. 





Um longo tempo havia passado, os dois já estavam em suas camas, já passava das três da manhã. Mas um novo sonho o assombrava. 


Pov Alex


[Sonhos on]


Eu estava em um templo, era um lugar escuro, com tochas, e muito mal iluminado. Haviam tijolos pretos nas paredes, alguns continham desenhos e letras ilegíveis nas mesmas. Haviam cerca de seis pilares, com uma distância média de dois metros. E no fim da sala, havia um trono, feito de pedra, ele era obscuro, era grande, parecia ter mais de três metros de altura, uns dois de largura, com um estofado vermelho no assento e no encosto. Era algo grande e majestoso. Mas Ele estava lá. 


Um homem grande.. alto, com cabelos e olhos vermelhos. Sentado no trono. Nada mais era visível, o rapaz estava muito escuro, e fora do meu foco. Eu olho para baixo, e não vejo meus pés.. não vejo meu corpo !! É como se eu simplesmente não estivesse aqui, talvez só meus olhos, ou como se vesse tudo por uma câmera, ou algo do tipo. 


Havia outro homem no lugar, ele estava ajoelhado aos pés do trono, espera.. esse é.. o homem que bateu na Alexya, na floresta aquele dia. Como ele veio para aqui.. e onde seria exatamente "aqui". 


Espere.. eles parecem estar conversando.. mas não consigo ouvir.. droga, talvez se eu focar um pouco mais.. e mais. 


- Sinto muito, meu senhor.. o garoto conseguiu escapar - disse o homem da floresta, ainda ajoelhado, em tom de lamento - 


- Idiota !! - vociferou o homem sentado no trono, e essa voz.. pude reconhecer.. é a voz que estava antes nos meus sonhos, a voz que falava comigo - Será que é tão incompetente, à ponto de não conseguir pegar uma simples criança !! Eu devia mata-lo agora mesmo ! - gritava, levantando do trono bruscamente - 


- Por favor, senhor, eu imploro que tenha misericórdia de mim.. fui fraco demais, e subestimei o garoto.. - respondeu o homem ajoelhado, em tom de súplica - 


- Mas.. em partes não foi lá tão inútil.. se tudo correr bem, ele virá até mim, por livre e espontânea vontade.. mais poderoso do que nunca, será o momento perfeito para dar o bote.. - completou o homem da voz macabra, em tom sinistro e maquiavélico - 


- Perdoe-me, senhor, eu juro que não voltarei à errar mais.. - disse o homem de joelhos, se achegando aos pés do ruivo - 


O rapaz de cabelos vermelhos afastou seus pés do homem, e se agachou para ficar cara à cara com ele. 


- Sei que não vai mais errar… - disse o rapaz ruivo, com maldade em sua voz - Não vai estar vivo para isso !


Ele rapidamente pegou o pescoço do homem de joelhos, e levantou o mais alto que pode. Era possível ver o desespero, e o rapaz se contorcendo nas mãos do ruivo. O rapaz rapidamente apertou sua mão forte, quebrando o pescoço do homem, que parou de se debater, e apenas relaxou no silêncio da morte.. 

QUE MERDA ACABOU DE ACONTECER ?!?  


[Sonhos off]


Notas Finais


Hummm, parece que temos alguns mistérios se formando não é mesmo, e justo agora que os gêmeos vão voltar para casa.. (comenta aí se você quer que eles fiquem).

E mais uma última coisa, estou tentando experimentar colocar falas igual eu coloquei no sonho do Alex.. igual eu já escrevo na outra fic, vocês acham que rola escrever assim à partir de agora.. ? Me digam como fica melhor para vocês.. bjs, bom fim de semana (*-*)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...