História Gravity Falls: O Novo Mistério - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Eu agradeço a todos aqueles q favoritaram e comentaram na minha fic. Aqui mais um capítulo pra vcs meu leitores 😏😉

Capítulo 3 - Vida nova


Fanfic / Fanfiction Gravity Falls: O Novo Mistério - Capítulo 3 - Vida nova

Pov’s Autor.

Cinco anos se passaram desde o dia da notícia que virou a vida de Dipper e Mabel de cabeça para baixo fazendo com que tivessem de viver dizendo adeus a qualquer amigo que fizessem e tiveram de abandonar todos que conheceram em Gravity Falls os fazendo sofrer.

Com o decorrer dos anos eles mudaram muito, mas ao mesmo tempo sendo aquelas mesmas crianças, sempre se lembrando do tempo que passaram naquela misteriosa cidade. Mabel já é praticamente uma mulher se tornando uma garota popular em todas as escolas onde estudou por ser muito carismática e bonita e Dipper, já é quase um adulto, virou um prodígio nos estudos, mas sempre teve problemas pra fazer amizades. Eles viveram boa parte desse tempo tendo uma vida meio solitária principalmente quando se mudavam e tinham de recomeçar, mas sempre um esteve ao lado do outro.

Agora eles estão em Nova York e já que é fim de semana eles estão apenas aproveitando o dia.

Pov's Dipper.

Estou no meu quarto deitado na minha cama, eu tomei café já faz muito tempo, então só estou matando o tempo aqui no meu quarto, ele é simples não tendo quase nada de especial, mas ele é a minha fortaleza da solidão e graças a ele pude esquecer desse lance de mudança ainda mais agora já que nós iremos ter de nos mudar pra não sei onde, já que o verão já está prestes a começar.

Eu já estou ficando entediado, então me levanto e me visto com uma camiseta aleatória e uma calça jeans pego meu celular com os fones e um dos diários que o tivô Ford me deu de aniversário ano passado e saio do meu quarto e vou direto pra sala e me sento na poltrona coloco em qualquer música da playlist do meu celular e começo a ler o meu livro acompanhado da música Bad Guy.

Pov's Mabel.

Estou na cozinha terminando de dar comida pro Waddles, essa manhã até que está bem solitária já que meus pais sairão e não faço a mínima ideia de quando o Dipper vai dar sinal de vida então a casa é minha e do Waddles. Olho para o porco e vejo que ele já terminou de comer.

- Mabel: Então a sua comida estava boa? – Pergunto ao porco, que em resposta acenou a cabeça positivamente. – Que tal nós assistirmos um filme? – Digo indo para a sala com o meu porco me segunido.

Assim que chego na sala vejo Dipper sentado na poltrona lendo um dos diários, acho que ele ainda não me notou e isso me da uma ideia.

Pov's Dipper.

Estava lendo quando sinto algo se apoiando na minha perna, olho e vejo o Waddles.

- Dipper: Iai Waddles. – Digo coçando a sua cabeça logo depois de tirar os fones. – E Mabel nem pense nisso. – Digo pois eu já sabia que ela iria pregar uma pegadinha.

- Mabel: Qual é Dipper, é sério que você vai acabar com o meu barato. – Diz e sua voz está vindo atrás de mim.

Eu me levanto e olho pra ela, a Mabel estava usando uma bermuda preta, um casaco vermelho que estava aberto que revelava uma camisa branca, seu cabelo estava amarrado em um rabo de cavalo. Em sua mão direita estava uma faca de mentira e ela estava usando uma máscara do Jason que ela usou no Halloween passado.

- Dipper: Não é minha culpa que eu te conheço melhor do que ninguém. – Digo colocando as mãos nos bolsos da minha calça, e ela tira a máscara.

- Mabel: Sem graça. – Diz cruzando os braços e fazendo bico.

- Dipper: Que tal você guardar essa fantasia e a gente assistir alguma coisa? – Digo apontando com o dedão para a televisão.

- Mabel: Tá bom, mas eu escolho o filme. – Diz indo em direção das escadas.

Me sento no sofá para espera-la e em menos de cinco minutos ela já voltou para a sala e assim que ela chegou pegou o controle e começou a trocar de canal procurando por algum filme.

Pov's Mabel.

Eu e o Dipper já havíamos assistido uns dois filmes e meus pais ainda não voltaram, é meio dia, eles devem estar presos no trânsito. Do nada o telefone toca e pra evitar uma discussão pra ver quem vai atender então eu vou atender logo de uma vez. O telefone era daqueles de fio e ele ficava em cima de uma mesinha, o meu pai prefere usar um desses já que o sem fio acaba perdendo o sinal toda vez que a luz acaba e ele não pode ficar perdendo as ligações da empresa.

- Mabel: Residência dos Pines, com quem você deseja falar? – Atendo o telefone num tom mais formal já que na maioria das vezes que ligam aqui pra casa são o pessoal da empresa onde o meu pai trabalha.

- ???: Alô. - Diz um senhor que por algum motivo a voz dele é um pouco familiar. – Dipper e Mabel estão? – Assim que ele fez essa pergunta eu me assustei um pouco já que eu e Dipper não conhecemos ninguém com a idade do homem no telefone.

- Mabel: Quem está falando? – Perguntei.

- ???: É o tio-avô deles fale pra eles que é o seu tivô Stan. – Assim que eu ouvi ele dizer seu nome eu fiquei paralisada.

- Mabel: Só um instante. – Digo e coloco o telefone em cima da mesinha e vou indo para a sala.

- Dipper: Mabel, o que aconteceu parece que você viu um fantasma. – Diz ao me ver entrar na sala.

- Mabel: O tivô Stan está no telefone. – Digo olhando para ele.

- Dipper: O QUÊ?! – Diz vindo em minha direção como um jato. – Tem certeza? – Perguntou, e eu apenas acenei com a cabeça positivamente.

Nós fomos e atendemos o telefone e ficamos o mais próximo possível dele para que pudéssemos ouvir a ligação.

- Dipper: Alô? – Disse meio relutante.

- Stan: Até que enfim pensei que teria que esperar uns 20 anos pra alguém me atender. – Disse já sem paciência. – Dipper e Mabel estão ou não estão na porcaria dessa casa? – Disse e com certeza é o tivô Stan.

- Mabel: Tivô Stan somos nós. – Digo sorrindo.

- Dipper: Iai tivô Stan como é que você está? – Diz com um sorriso e um olhar de animação que faz tempo que não vejo nele.

- Stan: Crianças, há quanto tempo. -Diz com um pouco de vergonha. – Eu vou bem e como vão as mudanças? – Perguntou.

- Mabel: Um saco. – Digo.

- Dipper: Pera, desde quando o senhor sabe sobre isso? – Perguntou.

- Stan: Desde o dia que vocês foram em bora de Gravity Falls. – Fala com um certo tom de sarcasmo. – Eu liguei pra sua antiga casa pra saber se vocês já haviam chegado aí seus pais me contaram. – Diz.

- Dipper: Entendi. – Diz coçando a nuca.

- Mabel: E por que o senhor só está nos ligando agora? – Perguntei.

- Stan: É que finalmente o Ford acabou a sua pesquisa e nós vamos voltar para Gravity Falls, então nós pensamos na possibilidade de vocês virem passar esse verão com a gente. – Diz com uma certo tom de animação.

Eu e o Dipper não sabíamos o que dizer nessa situação já que nós não queríamos desaponta-lo.

- Mabel: Tivô Stan, a gente vai pensar, depois o senhor retorna a ligação. – Digo querendo ganhar tempo.

- Stan: Tudo bem. – Diz e desliga o telefone.

Coloco o telefone no gancho, olho para o Dipper e quando ele ia me dizer algo meus pais chegaram, então ele me olhou com aquela cara que sabia que ia vim aquela conversa. Então eu simplesmente cumprimentei meus pais e fui direto pro meu quarto.

Eu me sento na minha cama e começo a reparar no meu quarto, e na minha opinião ele é muito simples já que por causa das mudanças eu não posso deixa-lo do jeito que eu quero, no máximo alguns pôsteres das minhas bandas e cantores favoritos.

Ouço alguém bater na porta.

- Mabel: Pode entrar. – Digo.

É o Dipper assim que ele entra ele simplesmente se senta do meu lado.

- Mabel: Já sei o que você vai dizer que nós não podemos ir por causa dessas malditas mudanças, mas eu estou cansada disso e estou com saudade de todos lá em Gravity Falls. – Digo sendo direta.

- Dipper: Eu concordo com você, mas a única forma de nós podermos ficar em Gravity Falls sem que nossos pais fiquem reclamando com a gente é se nós... – Depois que ele fala isso ele me olha com aquela expressão que ele faz quando tem uma das suas ideias malucas – Que tal nós morarmos com o tivô Stan? – Diz com um sorriso.

- Mabel: O que? – Digo sem entender nada.

- Dipper: Pense Mabel além de nós podermos ir para Gravity Falls, nós não teremos de nos preocupar com as mudanças, são dois coelhos numa cajadada só. – Diz me explicando.

Eu olho pra ele com uma felicidade enorme.

- Mabel: Dipper você é um gênio. – Digo o abraçando. – Muito obrigada.

- Dipper: De nada. – Diz retribuindo o abraço. – Agora vamos falar com os nossos pais dessa minha ideia louca. – Diz desfazendo o nosso abraço.

- Mabel: Mas é claro. – Digo me levantando da minha cama eu estou me sentindo mais determinada do que nunca.

Eu e o Dipper fomos saímos do meu quarto e fomos pra cozinha onde nossos pais estão.

- Pai: Iai crianças. – Diz meu pai ao nos perceber no cômodo, ele está perto da geladeira, ele provavelmente estava arrumando as compras na geladeira.

- Mãe: Que sorrisos são esses faz tempo que não os vejo tão animados? – Perguntou, ela está lavando as frutas e legumes na pia da cozinha.

- Dipper: O tivô Stan ligou aqui pra casa. – Disse com um sorriso de canto.

- Pai: E como ele está? – Perguntou.

- Dipper: Muito bem e ele disse que está voltando pra Gravity Falls e falou que eu e a Mabel podíamos passar um tempo lá. – Diz e meus pais sabiam muito bem onde essa conversa ia dar.

- Mãe: Vocês sabem muito bem que vocês não tem como ir pra lá. – Diz fechando a bica e se virando para nós.

- Pai: E lá vamos nós. – Diz se sentando em uma cadeira.

- Mãe: Vocês sabem muito bem que não tem como vocês irem pra lá e se forem vai ser horrível pra nós marcarmos uma data para recebe-los. – Diz cruzando os braços e nos olhando séria.

- Mabel: Mãe, olha só, eu e o Dipper pensamos a respeito e nós achamos que seria bom se eu e ele passássemos a morar com o tivô Stan. – Digo.

- Mãe: Vocês estão é loucos se acham que eu vou deixar vocês simplesmente morarem com o seu tio. – Diz séria.

- Pai: Querida, acho que eles devem ir. – Diz e todos se surpreendem principalmente a minha mãe. – Não sei o que o meu tio fez por esses dois pra eles terem mudado tanto em tão pouco tempo, mas desde que nós começamos a nos mudar aquela animação que vi quando eles voltaram de Gravity Falls foi se perdendo com o tempo e com apenas uma ligação ela voltou. – Diz sorrindo.

- Mãe: Ainda sim, eu não acho uma boa ideia deixa-los nas mãos do seu tio, você mesmo me disse que não sabe muito sobre ele. – Diz ainda séria.

- Dipper: Ele é uma boa pessoa. – Diz com uma expressão séria.

- Mabel: Você pode confiar em nós. – Digo e ela me olha.

Pouco a pouco sua expressão foi suavizando.

- Mãe: Tudo bem, mas vocês tem que me avisar caso algo de errado. – Diz e nossa pequena discussão acabou.

Depois de algumas horas o tivô Stan retornou a ligação e nós contamos sobre como iria ser a nossa estadia na casa dele, ele concordou, mas nós teríamos de trabalhar na loja dele pra ajudar com as despesas. Nossos pais ficaram quase duas horas falando com o tivô Stan sobre um monte de coisa como a escola e como seria pra enviar as nossas coisas pra lá, eu e o Dipper estávamos extremamente felizes já que nós finalmente iríamos voltar para Gravity Falls e reencontrar nossos amigos e os tivôs, agora vamos ver o que a vida nos promete daqui pra frente.


Notas Finais


Aqui mais um capítulo pra vcs e me desculpem por ñ ter mandado nenhum capítulo é q estou muito ocupado trabalhando então por favor me perdoem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...