História Greek Kiss - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 86
Palavras 1.646
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Magia, Mistério, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


FALAAA CHUCKYS E FUJOSHIS!! BLZ!! TRANQUILOS EM SEUS ASILOS TOPE!!!

Bem, essa história eu tinha criado pra Julia e pra um collab que eu, ela e mais alguns autores estavam fazendo, mas não sei o que aconteceu que o projeto foi por água a baixo ;-; Então, vim aqui respostar minha história que se perder lá :v Sei que teve gente que não leu :v Enfim.

Espero que gostem.

Boa leitura o/

Capítulo 1 - Único


— Nightmare... — Dream o chamou gemendo numa das pausas do ósculo, foi tudo que conseguiu verbalizar antes do próximo beijo vir com mais intensidade e força. O impuro aparentava saber o que estava acontecendo consigo e por isso fazia-o gemer ao invés de falar, tal teoria confirmada com a maximização do aperto que o maior realizava em sua cintura e nuca; nos falos se roçando levemente ainda por cima de seus respectivos tecidos e dos beijos tornando-se avassaladores – e diga-se de passagem que o ascendente mais usava os dentes do que a língua para adentrar e explorar tanto seus lábios quanto sua boca. — Nightmare... — Desta vez gemeu com um grau elevado de languidez, seu gêmeo impuro pareceu querer lhe dar ouvidos, porém, quando o puro ia falar foi interrompido pelo próprio gemido em reação aos dentes alheios em seu pescoço frágil e sensível, o irmão estava marcando-o novamente. Poderia soar meio masoquista, mas no calor do momento, Dream adorava ser mordido daquela forma possessiva que só Nightmare conseguia realizar, os caninos fincavam na sua pele óssea com uma força moderada de roxear tudo.

— Que foi meu sunshine? É demais pra você? — O dominador indagou irônico ainda com a boca rente ao pescoço do submisso, fazendo-o arrepiar; tanto pelo timbre baixo e rouco da voz quanto pelo bafo quente que emanou pela boca. Queria provoca-lo mais e só por isso lhe lambeu o pescoço como um cachorro lambe um pedaço de bife, sabia que seu politicamente correto Dream adorava ser lambido submissamente, um simples e inofensivo ato aos olhos alheios eram terrivelmente delirantes para o gêmeo puro, este se derretia quando era lambido dessa forma. — O que lhe incomoda gracinha? — Finalizou sua pergunta levando a mão que antes estava na cintura para frente do corpo alheio, mais especificamente para dentro da saia, tocando-lhe as partes baixas.

— Irmão... — Dream se contorcia. — Essa calcinha está me apertando... — Disse por fim corando violentamente, seu rosto adquirira o pico da coloração escarlate, desviou o olhar extremamente envergonhado por soltar tal informação.

— Ahh, Dream, você fica irresistível corado desse jeito. — Nightmare murmurou já com os rostos próximos, fitando seu pequeno com intensidade, com luxuria brilhando nos olhos, naquele momento seu gêmeo puro parecia um anjo; um anjo que brevemente seria corrompido. — Olhe pra mim gracinha. — Levou a mão que antes estava na nuca até o queixo do seu garoto, erguendo-o para que a face dele ficasse de frente pra sua.

— Tira de mim, por favor. — Foi a primeira coisa que Dream verbalizou assim que ergueu as pálpebras para encarar o ascendente, o rosto ardeu como nunca – o rubor pareceu se converter em fogo nas bochechas ósseas – depois que se encontrou com um par de orbes roxeadas, aqueles lilases escuros com o brilho da noite eram a luz daquele quarto escuro e a luz da sua vida, se arrepiou novamente. Dream voltou a si, lembrando-se do incomodo que aquela maldita calcinha estava lhe causando. Segurou o braço de Nightmare com suas duas mãos gentilmente e abriu a boca, mas no momento que foi falar; seu falo foi apertado por cima do tecido fino e apertado, fazendo com que a única coisa que saísse da sua boca fosse um languido: — Ahh! Nightmare...! — Até jogou a cabeça para trás no reflexo da pegada.

— Ah, Dream... Seus gemidos são... Lindos! — O impuro exclamou sadicamente. — Vamos, geme mais... Eu quero te ouvir.

Foi impossível não acatar a ordem depois do que Nightmare fez a seguir: ele puxou a calcinha rapidamente, rasgando-a involuntariamente e meteu a mão no pênis amarelado e pulsante de Dream, apertando a magia com força, com volúpia, dando inicio a uma cadencia árdua de vai-e-vem, num ritmo tão rápido que o puro mal conseguia raciocinar; pensar, mal se lembrava do próprio nome, apenas conseguia exclamar o nome do irmão com todas as forças que restaram, aquela masturbação era alucinante, não se lembrava de uma transa onde Nightmare havia lhe tocado daquela forma: como se não houvesse amanhã.

Agradeceu aos deuses por não estar de pé e sim sentado e cima do armário, só daquele jeito para conseguir manter-se equilibrado e não acabar vacilando visto que as pernas tremiam. Nightmare não largava a mão do seu pênis, nem a boca do seu pescoço, Dream levou as mãos às costas dele, apoiando-se ali e arranhando-o sem querer em reação a masturbação árdua, caralho, aquilo estava muito, mas muito delicioso, até salivava.

— Ahh! Irmão... Continua assim... Ahh! — Seus gemidos ecoavam no quarto, quase transformando o lugar num escarcéu, cada um de seus pedidos prontamente atendidos pela mão ágil. Porra, que talento pra punheta! Tinha de admitir que apreciava mais quando ele apertava sua glande com força moderada, bem na ponta onde o pré-gozo escorria a solta, melando toda a mão do dominador e misturando a essência com o ato, tornando tudo mais belo.

 Mas de repente, ao contrário do que Dream esperava, Nightmare parou com os movimentos... Ergueu às pálpebras confuso e ofegante; a cadencia respiratória havia se perdido na punheta, não conseguia manter os olhos abertos nem a boca fechada, o impuro – em porte de um sorriso maligno – esperou o pequeno recuperar a consciência, ah... A feição completamente exausta e perdida do puro quase fez o ascendente ter um orgasmo, literalmente, até teve de se segurar e parar com tudo aquilo, mas ainda assim, mesmo quase gozando, não iria desistir de realizar o que tinha de realizar naquela noite.

— Irmão? — Dream o chamou, não obtendo resposta. Ergueu as pálpebras novamente procurando-o com o olhar – sua visão estava embaçada – franziu o cenho quando não o encontrou em sua visão periférica, apenas a cama. — Irmão, isso não... — Se calou para absorver mais uma parcela de ar. — Isso não tem graça, aparece.

Ia se levantar do armário, mas quando levou suas pernas ao chão teve sua cintura segurada por dois braços, gritou no reflexo de ser erguido por Nightmare.

— O que esta fazendo? — Dream quase exclamou diante da surpresa enquanto mordia os lábios ósseos para não gemer pelo firme apego na cintura, se bem que as duas mãos que o ergueram escorregavam perigosamente para seu traseiro descoberto. — Irmão... Você não... — Antes que pudesse terminar a sentença foi jogado de bruços na cama sem escrúpulos, tentou se virar para enxergar a silhueta alheia, mas teve a cabeça brutalmente forçada contra o travesseiro, aquilo era um comando silencioso de que tinha de manter-se de costas ao sádico. Não tinha medo, mas tinha receio do que estava por vir. — Ei... Você não estaria... — Arregalou as orbitas sentindo a ALMA disparar quando viu ele se aproximando, mas já era tarde demais, quando teve seu traseiro amarelado agarrado já não havia mais volta. Engoliu seco fechando os olhos, não se atrevendo a questionar os atos. Quando o próximo movimento veio, o soar do grito foi inevitável.

A língua de Nightmare deslizava com perfeição para dentro do ânus do seu querido puro, lá dentro fazia movimentos circulatórios e como suporte utilizava seus dentes e mordia até onde podia. Uma das suas mãos segurava a nádega esquerda enquanto a outra, ele levava vez e outra para dentro da entrada; e rara as vezes que fazia seus dedos se misturarem com a língua lá dentro; a magia anal e o pre-gozo, elementos saborosos. Lamber e chupar o cuzinho do seu irmão puro, Dream, era realmente algo que Nightmare raramente fazia visto que normalmente o torturava com outros brinquedinhos, se recordava do primeiro beijo grego e em como Dream ficou manso como nunca.

Talvez, Nightmare fosse tão bom fazendo beijo grego do que fazendo boquete. Nos dois atos, Dream já ficava manso, corado, envergonhado e tímido, mas ao contrário do boquete, no beijo grego, Dream soltava a franga e passava a gemer sem pudor coisas extremamente obscenas, e já que aquele dia era uma ocasião especial, por que não fazer o gêmeo puro se soltar antes de fode-lo de verdade?

— Ei, irmãozinho, como está se sentindo? — Nightmare perguntou irônico parando com as penetrações linguísticas e apenas utilizando seus dedos, tentando achar aquele ponto na qual ele era mais sensível. — Parece que você gosta mais da minha língua do que do meu pênis aqui, hã? — Fez um trocadilho rindo em seguida, deu um tapa na nádega que segurava.

— I-irmão... — Dream tentou dizer algo, mas engasgou nos próprios gemidos e arquejamentos, segurou um palavrão, pois estava insanamente envergonhado, o ato lhe trazia uma quantidade inacabável de prazer, mas o deixava acuado. — Irmão! — Exclamou num tom característico de suplica, queria muito que aquela vergonha desaparecesse, mas não queria deixar de sentir o prazer que apenas o maldito ato era capaz de oferecer. Como se já não bastasse ficar rubro com a língua do mais velho no pênis, agora tinha de aguentar esses sentimentos com a língua dele num lugar onde, definitivamente, não se deve colocar a língua.

Se não fosse Nightmare segurando sua nádega e consequentemente sua perna, Dream teria colocado um fim naquele ato porque estava se contorcendo desesperadamente, pessoas que nunca provaram um beijo grego não saberiam como era a sensação enlouquecedora. Mordia os lençóis numa tentativa falha de calar os gemidos que julgava ser constrangedor, deuses... Se estava sentindo aquele tesão só com lambidas e dedadas... Como seria quando o impuro o fode-se pra valer? Pelo visto não conseguiria aguentar até lá.

— Irmão! Por favor, para! Eu não vou a-aguentaar! A-ah! — Dream estremeceu, estava perto do orgasmo e o pior, Nightmare sabia disso. — Por favor, eu n-não... Vou ahh! Conseguir, Nightmare!

Uma rajada de gozo espirrou para fora do ânus de Dream, acertando o rosto de Nightmare e melando o traseiro inteiro.

— Sabia que a calcinha iria te deixar sensível, caçulinha. — Nightmare sussurrou ao ver Dream se jogar na cama respirando descompassado e visivelmente frustrado por não ter forças para continuar com o ato, não se importava com a exaustão alheia, continuaria sim, afinal, o ânus do pequeno agora estava mais sensível do que nunca. Soltou um sorrisinho maléfico.


Notas Finais


#NightDreamForever

Meus outros Yaois de Undertale:

CherryBerry- https://www.spiritfanfiction.com/historia/killers-13037673

Crepic- https://www.spiritfanfiction.com/historia/reconheca-13261516

CrossDream- https://www.spiritfanfiction.com/historia/no-raiar-13506082

CrossMare- https://www.spiritfanfiction.com/historia/carcere-privado-12613130

CrossMare- https://www.spiritfanfiction.com/historia/quando-eles-aparecem-13234260

Drink- https://www.spiritfanfiction.com/historia/meus-colegas-de-trabalho-13253509

DustxHorror- https://www.spiritfanfiction.com/historia/voce-e-minha-salvacao-13019343

DustxLust- https://www.spiritfanfiction.com/historia/view-13028549

DustxLust- https://www.spiritfanfiction.com/historia/satisfacao-13473051

DustxLust- https://www.spiritfanfiction.com/historia/gentileza-13387092

Errink- https://www.spiritfanfiction.com/historia/cegueira-12335063

Errink- https://www.spiritfanfiction.com/historia/caos-interno-12568319

Errink- https://www.spiritfanfiction.com/historia/simplicidade-12810993

Errink- https://www.spiritfanfiction.com/historia/baixa-fidelidade-12380565

Errink- https://www.spiritfanfiction.com/historia/como-nao-iludir-um-esqueleto-12954014

Errink- https://www.spiritfanfiction.com/historia/almas-do-morro-12894362

FreshxPaper- https://www.spiritfanfiction.com/historia/eu-tenho-um-namorado-10330370

Fell!PapyrusxLust!Sans- https://www.spiritfanfiction.com/historia/manipulacao-reversa-13085316

Fellcest- https://www.spiritfanfiction.com/historia/senhor-audacia-13279974

Fell!SansxLust!Sans- https://www.spiritfanfiction.com/historia/1945-13471741

Fell!SansxLust!Sans- https://www.spiritfanfiction.com/historia/red-o-rei-do-sexo-12367503

GasterxSans- https://www.spiritfanfiction.com/historia/seja-meu-por-favor-13093896

HoneyMustard- https://www.spiritfanfiction.com/historia/ele-e-todo-todo-11252189

HorrorxLust- https://www.spiritfanfiction.com/historia/eleicao-da-sacanagem-12963237

HorroxLustxDust- https://www.spiritfanfiction.com/historia/bang-bang-13019216

Lust x Todo mundo- https://www.spiritfanfiction.com/historia/resident-lust-corp-12594031

Lust x Todo mundo- https://www.spiritfanfiction.com/historia/o-desaparecimento-de-lust-12664212

Lust x Todo mundo- https://www.spiritfanfiction.com/historia/como-nao-namorar-lust-12314897

NegaNight- https://www.spiritfanfiction.com/historia/enquanto-voce-nao-esta-aqui-13310344

NegaNight- https://www.spiritfanfiction.com/historia/enquanto-voce-nao-esta-ii-13901650

NegaNight- https://www.spiritfanfiction.com/historia/nao-interrompam-o-principe-13387137

NightDream- https://www.spiritfanfiction.com/historia/heteronimo-12553659

NightDream- https://www.spiritfanfiction.com/historia/incestuoso-ao-limite-13225185

NightDream- https://www.spiritfanfiction.com/historia/suseranos-e-vassalos-13075871

NightDream- https://www.spiritfanfiction.com/historia/pecaminoso-13047196

NightDream- https://www.spiritfanfiction.com/historia/amnesia-emocional-13387043

NightDream- https://www.spiritfanfiction.com/historia/depois-do-trabalho-13262310

NightDream- https://www.spiritfanfiction.com/historia/os-finalmente-13429143

NightDream- https://www.spiritfanfiction.com/historia/o-nome-de-outro-13404923

NightDream- https://www.spiritfanfiction.com/historia/188-13685877

NightxDreamxCross- https://www.spiritfanfiction.com/historia/diformidade-12914346

NightHate- https://www.spiritfanfiction.com/historia/shy-13292647

Sanscest Diversificado- https://www.spiritfanfiction.com/historia/vai-que-cola-12674410

SpicyHoney- https://www.spiritfanfiction.com/historia/vulgivaga-13439960


Fiquem com o Springtrap e não roobem-


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...