História Grind Me Down - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hanabi Hyuuga, Neji Hyuuga, TenTen Mitsashi
Tags Fluffy, Hanabi, Hentai, Naruto, Neji, Nejiten, Tenten
Visualizações 244
Palavras 3.392
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Ficção, Fluffy, Hentai
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tentei fazer o mais fofo possível porque NejiTen é aquele casal que eu ão consigo imaginar sendo o auge da safadeza aaaaa rsrs. A música tema estará nas Notas Finais para vocês escutarem ^^

Capítulo 1 - Lua e Paraíso


Segurou o garfo e retirou um pedaço generoso da fatia de torta de morango que a irmã mais nova de Neji havia feito para eles levarem para o passeio que estavam indo. Tenten riu com o pedaço do bolo estufando-lhe as bochechas ao se lembrar do que Hanabi havia lhe falado.

 Um passeio só os dois? Você quer dizer um encontro não é Tenten? - Ela disse enquanto terminava de embalar a torta dentro do enorme tuppeware transparente e encarava Tenten, encostando o quadril na ilha de mármore branco.

 —O que? Não, não, não, de jeito nenhum isso é um encontro! - coçou levemente a nuca em sinal de nervosismo antes de voltar a encarar os olhos pergolados a sua frente. - nós não temos nada, você sabe muito bem disso mocinha.

 A Hyuuga mais nova apenas deu um pequeno sorriso enquanto arqueava uma das sobrancelhas feitas voltando sua atenção ao tuppeware, o colocando com cuidado numa sacolinha com estampa florida de girassóis e entregando ele para a morena ao seu lado.

 Neji percebeu o sorriso bobo nos lábios de Tenten e franziu o cenho, confuso. O bolo estava tão delicioso assim?, pensou ele.

 

—Ô bobona, tá rindo do que? —a cutucou com o cotovelo logo após de mastigar igualmente uma fatia da torta.

 

—Não pode nem ficar rindo que você atrapalha né? — abaixou as sobrancelhas um pouco chateada por ser interrompida de seus devaneios antes de inclinar o corpo sob o porta luvas do carro e encarar o céu estrelado.

 Uma parte da lua dava para ser observada do Cardillac vermelho que Tenten ganhou em seu aniversário, exatos um ano atrás, que estranhamente cheirava a essência de lavanda ou alguma planta qualquer, pelo menos era o que ela pensava ser.

 

Tenten suspirou ao recostar novamente o banco e inclinar a cabeça para Neji que estava ficando irritado com tanta movimentação da Mitsashi ao seu lado. O ar-condicionado do carro batia levemente em seus longos cabelos castanho-claros enquanto ele se concentrava em acabar de comer a deliciosa torta de sua irmã.

 Quando acabou, ele percebeu que a morena ao seu lado permanecia serena e tranquila e optou por ligar o rádio do carro para tirar aquele silêncio intimidador dali.

 O som de rap invadiu no local o que fez tanto Tenten quanto Neji se assustarem devido a altura da voz ritmada da mulher que ecoava pelos alto falantes, Neji apertava desesperadamente para desligar o som e depois de algumas tentativas falhas o rádio foi desligado. Tente riu ao ver o semblante de susto que se instalava na face angelical do hyuuga mais velho, chamando sua atenção e focando os olhos no dela.

 

—O que você tanto olha? —Tenten perguntou cessando as risadas aos poucos ao perceber que o Hyuuga a encarava por um pouco mais de um minuto.

 —Tem chantilly no seu queixo. Eu limpo. — Ergueu a mão e levou o polegar ao queixo da menina e deslizou o dedo de cima para baixo, retirando o creme e o levou a boca, o chupando.

 Não entendeu o motivo de ter ficado sem graça com o gesto do menino que ainda lhe encarava, provavelmente deve ser porque ele está tão próximo dela, provavelmente é sim.

 

—Bem… Já viu a lua? — interrompeu o silêncio desconfortável e apontou para cima, elevando o dedo para o vidro do carro dando um sorriso sem graça. —Ela está bem linda, não acha?

 Neji comprimiu os lábios e assentiu com a cabeça, seguindo o movimento de Tenten e inclinando o corpo para frente para admirar o brilhante astro no céu azul-escuro.

 

—Você tem razão, a lua está bem linda mesmo.

 

—Seus olhos me lembram a ela. — elevou a linha dos lábios, simulando um sorriso sem graça quando ele desviou os olhos perolados da lua e fitou nos olhos chocolate dela.

 — É, eu sei, eles são lindos. Eu sou lindo. — Abriu um verdadeiro sorriso ao se vangloriar. Tenten ergueu o cenho e deu um tapa no ombro de Neji.

 —Cadê sua humildade senhor vaidoso? — ela continuou rindo ao ver o belo sorriso dele continuar estampado na face.

 Ela retirou o cinto de segurança e se empinou no banco, apoiando os seios juntamente com a cabeça sob os dois braços acima do porta luvas e encarou o brilho a lua, Se tenten pudesse com certeza viajaria até a lua apenas para contemplar sua beleza de perto.

 Neji observou o caimento no corpo curvílio que o tecido branco em detalhes vermelhos que tenten usava no corpo, descendo o olhar até o início da bunda empinada de Tenten. Ele desviou os olhos, umedeceu os lábios com a ponta da língua e prosseguiu;

 —Os seus também. - ela franziu o cenho e fez “hum?” sem encara-lo. — Seus olhos, são muito bonitos também.

 —Isso é uma cantada? Se for é bem antiga. — ele observou o sorriso que estampava seus lábios cobertos por um batom matte vermelho.

 — Então você estava me cantando? — O sorriso de Neji voltou a aparecer.


  —Claro que não. — Tenten inclinou a cabeça para o lado sob os braços e o observou.

 —Então me encare nos meus lindos olhos iguais a lua que não estava me cantando. — Ele empurrou o longo cabelo sedoso para detrás da orelha.

 

—Que besteira. — A Mitsashi voltou a observar o céu, ignorando o Hyuuga.

 

— Então você gosta de mim? Own, que fofa! — Neji não deixou de sorrir com a provocação e apoiou a cabeça no banco de couro.

 Tenten riu baixo e se afastou do vidro do carro para voltar-se ao Hyuuga mais velho e aproximar sugestivamente suas faces, lhe encarando nos olhos.

 — Eu, Tenten Mitsashi, não cantei o vosso senhorio Neji Hyuuga, nem mesmo gosto um tiquinho dele. Feliz? — suspirou e balançou levemente a cabeça para ele, que apenas sorriu descrente.

 — Mentira.

 —Verdade.

 — Nem um tiquinho assim? — ele fez um sinal com o polegar e o indicador um pouco pequeno e a Tenten apenas balançou negativamente a cabeça após ver. — Prove.

 — Está doido? Como vou provar? — Tenten se afastou e recostou novamente no assento macio, fitando o hyuuga ainda.

 — Fácil, me diga que não sentiu nada após isto.

 O cenho de Tenten se franziu porém antes que a mesma indagasse algo foi surpreendida pela inclinação repentina do corpo de Neji em sua direção, lhe roubando um longo selinho.

 — E agora? — Ele ainda estava próximo o suficiente para as respirações dos dois se mesclarem.

 Tenten estava estática no lugar, com os olhos abertos totalmente paralisada.

 — E-Eu… ahn, bem… — um rubor subiu as bochechas da menina que agora encarava o chão do carro, tentando organizar palavras suficiente para formular algo decente. Não saiu nada.

 — Você? — ele abriu um enorme sorriso de soslaio.

 — Eu… Não senti nada. — voltou a encarar os olhos pergolados e deu de ombros ao terminar a frase. Sumpimpa! Sabia que teria tocado no ego inflado do melhor amigo, ele apenas abriu um sorriso sugestivo nos lábios.

 — Sério? — ela assentiu com a cabeça para ele.

 A mão direita do Hyuuga foi rápida e habilidosa ao retirar o seu próprio cinto de segurança e inclinar o corpo novamente em direção a tenten, agora usando a mão esquerda para segurar o rosto da parceira.

 Neji não entendeu quando Tenten lhe deu a passagem para adentrar a língua na boca dela, sentindo o gosto açucarado de morango no interior da boca.

 A língua experiente de Tenten se pôs presente e ambas se movimentarem com extrema habilidade, se separando apenas pela falta de fôlego.  Os olhos perolados encararam minuciosamente o olhar envergonhado da castanha, foi inevitável para ela um leve valor se alastrar no ventre.

 — Ok, dessa vez eu senti. — abriu um pequeno sorriso malicioso e para a surpresa de Neji foi ela que tomou iniciativa para mais um caloroso beijo. Tenten se levantou de seu banco e se sentou no colo de Neji, seguido dele inclinar o banco para trás e levar as duas mãos para a cintura da morena.

 Ele dedilhou a parte exposta da coxa embaixo do vestido branco indo em direção a bunda, a apertando, feito que fez a morena se separar mordendo o lábio inferior dele fazendo Neji soltar um resmungo em forma de protesto. A Mitsashi olhou para os lados apenas para verificar que estavam sozinhos naquele bosque e Neji apenas virou seu rosto para si e acariciou-lhe o ombro numa pequena massagem cuidadosa para lhe transpassar segurança.  

 

Eles ficaram ali, se encarando por alguns segundos que mais pareceram segundos antes da mão agitada de Tenten colocar uma mecha castanha de Neji para trás, aproveitando para deslizar a ponta das unhas pelo pescoço e pairar na clavícula ossuda dele e depositou ali um beijo. Neji subiu a mão um pouco mais para cima e começou a massagear a nádega macia da amiga, enquanto ela deixou escapar um pequeno gemido ao sentir a excitação aumentar ainda mais.

 — Você quer fazer? — soltou baixo, extremamente envergonhada por fazer tal pergunta logo para seu melhor amigo.

 — Você quer? — levou o polegar a bochecha dela, repetindo o carinho que ela havia feito e molhou os lábios antes de roçar-lhes no pescoço alvo de tenten.

 Tenten meteu a mão na imensidão cor chocolate que era o cabelo de Neji e o puxou para baixo para que ele parasse de lhe beijar e lhe encarar. O semblante confuso de Neji a fez ter vontade de rir, porém apenas semicerrou os olhos antes de pressionar com ferocidade o seus lábios nos deles, que nessa altura já estava avermelhado e inchado pelo contato feroz. Naquele momento nem a Mitsashi nem o Hyuuga se preocupavam em ser pegos por algum guarda florestal daquele bosque que ficava ao oeste da casa dele, eles apenas se acariciavam pela forma que uma língua acariciava a outra num contato feroz, cuidadoso e principalmente necessitado.

 Num gesto rápido, ele desceu as finas alças do vestido de Tenten pelos braços, expondo seus seios cobertos pelo sutiã vermelho e uma parte da barriga lisa, e dedilhou os ombros dela, ameaçando descer a alça do sutiã.

 Ela rebolou lentamente sob o colo dele antes de se afastar para tomar fôlego. Ela sentia o lábio superior arder porém tratou de ignorar a sensação e puxar a camisa branca que Neji usava vendo ele erguer os braços e a dita cuja sair pela cabeça, bagunçando os fios de Nej. Ela arranhou toda a extensão do abdômen trincado dele com o lábio inferior entre os dentes, ela sempre teve o desejo de poder toca-los e até mesmo beija-los e só de pensar nesta possibilidade ela estremecia.

 Levou as mãos para trás das costas para retirar os feixos do sutiã, observando atentamente cada detalhe do rosto de Neji. Abriu um grande sorriso ao ver o brilho travesso que acabara de aparecer no olhar dele que encarava os dois seios como se fosse a última fatia de bolo que restara em cima da mesa e a segurou pela cintura e a inclinou entre o vão de uma poltrona e outra para que ela recostasse no banco traseiro do carro. Ela puxou ainda mais para baixo o vestido e o retirou pelo pé, deixando ele ali mesmo no carpete aveludado, e fitou Neji indo em sua direção transmitindo uma excitação tamanha nunca vista por ela antes.

 Ele abriu o zíper da calça jeans surrada e Tenten a puxou até a metade das coxas, encarando o volume que crescia por debaixo da cueca vermelha dele. O moreno a deitou cautelosamente no banco antes de a parte interna da coxa e arrastar a mão por toda a barriga em direção aos seios expostos, os apertando com vontade a parte inferior.

 — Se machucar me avisa, tá? — Tenten apenas assentiu repetida vezes com a cabeça enquanto mordia o lábio inferior para abafar um gemido, o que não passou despercebidos pelos olhos do hyuuga; — Não prende esse gemidos, é o que mais me deixa excitado, neném.

 — Neném?— ela gargalhou e posicionou as pernas envolta da cintura magra dele.

 — Não gostou? — massageou os bicos rígidos dela e aproveitou para esfregar o membro coberto na calcinha preta dela.

 — Não, quer dizer, gostei é só que você nunca me chamou assim… — sorriu envergonhada e se ajeitou embaixo dele no pequeno banco.

 — Tenho coisas sujas pra dizer para você também— se aproximou do ouvido dela e prendeu-lhe o lóbulo entre os dentes, friccionando-os um pouco.— Coisas que fariam você estremecer sem eu precisar de muito, linda.

 E isso foi um fato já que realmente Tenten estremeceu apenas de ser provocada daquele jeito, algo tão simples foi o suficiente para sentir sua lubrificação escorrendo pelos lábios vaginais. Céus, tão excitante.

 — Você que não vai se arrepender olhos de lua. — Piscou provocativamente antes de puxar a cabeça de Neji para si e mergulhar novamente naquele extâse que era seus lábios que continham o gosto de torta de morango.

 Tenten puxou para baixo a cueca de Neji e não se surpreendeu ao sentir o membro com o líquido viscoso encostar em sua barriga e apenas de sentir-lo na altura de seu umbigo já sabia que o bendito era grande.

 Com sua mão esquerda ele deslizou a calcinha de Tenten um pouco abaixo de si e se separou num rompante de seus lábios, focando no seu pescoço que cheirava a suas flores favoritas, girassóis, e começou a trilhar beijos num misto de chupões e lambidas.

 — Vai devagar, Neji… — Suspirou ao erguer o maxilar pelo ponto de prazer que Neji acertou em seu pescoço. Neji assentiu com cabeça e voltou a distribuir afâgos pelo pescoço dela.

 Ele roçou a cabecinha desde o clítoris inchado até a entrada, onde fez questão de circula-la e massagear antes de forçar sua entrada lustrosa. Ele entrou devagar sendo acompanhado de um gemido arrastado de Tenten que fincou suas unhas nas costas de Neji.

 Ela levou as mãos até o cabelo de Neji e apertou fortemente os fios presos a nuca, os movimentos lentos dele a estava provocando tanto que a fazia questionar porque nunca demonstrou o interesse nele antes.

 Levantou mais ainda as pernas para melhorar a penetração e após ter feito isso ela apenas agradeceu a Deus porque Neji se aproveitou muito bem disso ao acelerar os movimentos dentro dela, feito que fez Tenten gemer alto o nome dele pelo carro. O hyuuga apenas abriu mais ainda o sorriso ao escutar o nome dele sendo proferido por aqueles lábios e não demorou muito para voltar a beija-la.

 Mesmo com o ar-condicionado ligado não existia nenhum tipo de vento que pudesse apagar o fogo que os dois emanavam ali em conjunto, o mais engraçado era que o barulho do carro rangendo e pulando apenas fazia os dois excitarem se mais ainda.

 O suor escorria  pelas costas de Neji e pelas têmporas de Tenten, ela estava quase chegando lá, não se orgulhava muito mas descobriu que gozava fácil durante seu primeiro e único relacionamento com seu colega de sala Rock Lee, porém ela não poderia gozar ali naquela posição, não mesmo. Pediu para Neji parar e mesmo com o cenho confuso ele parou e se pôs de joelhos no assento, abaixando a cabeça devido a sua alta estatura e da baixa estatura do teto do carro e encarou quando a Mitsashi juntou as pernas para si e ficou na mesma posição que ele, porém esticou os braços e apoiou uma das mão no ombro de Neji, se puxando para ele, e selou novamente seus lábios com ele, desta vez com mais calma e afeto do que das outras.

 — Por que parou? — Indagou ainda de cenho confuso ao se separar do beijo.

 —Por que agora eu irei te levar para o paraíso… — O empurrou contra  a janela do carro e dedilhou os gominhos do abdômen.— Anda, se ajeita.

 Viu ele se sentar com os dois pés no carpete e encarar ela, esperando para ver no que ia dar. Tenten terminou de retirar a calcinha e a jogou para trás, caindo no banco do motorista, e se apoiou no ombro de Neji antes de começar a se posicionar em seu colo.

 — Você não irá se arrepender.— O olhar extremamente malicioso que ela lhe deu foi o ápice para o pau de Neji latejar ainda mais e quando ela se sentou e o engoliu perfeitamente ele jogou a cabeça para trás dentre o apoiador de cabeça e soltar um gemido manhoso para ela.

 A mão de Tenten deslizou os ombros de Neji e pairou no peito desnudo dele, o de arranhou carinhosamente sentindo ele a preencher cada vez mais, marcas que com certeza ela gostaria de ver e lembrar que ela era a causadora.

 As mãos dele estavam posicionadas na cintura fina, guiando-a mais fundo para afundar-se em si.  Ela erguia a bunda durante as lentas reboladas que dava enquanto repetia o movimento de subir e descer em seu colo, sentindo-se formigar cada vez mais por dentro.

 O carro que até então possuía um aroma de flores com o adocicado do bolo de morango agora fôra substituído pelo cheiro da lascívia que os dois praticavam sem pudores no banco traseiro. A cada investida dele dentro de si a morena se sentia mais perto do paraíso.

Neji soltou uma das mãos da cintura e a levou para o queixo dela, o erguendo, e enfiou a cabeça na curvatura do pescoço dela, beijando, lambendo e chupando. Desceu em direção aos seios e focou-se primeiro no direito, o abocanhando com necessidade e desespero.

 Os gemidos dela aumentaram conforme a língua de Neji a circulava para depois morder o novo rígido dela é para completar, sentia seu ventre se contorcendo cada vez mais, a cada estocada mais completa se sentia.

 Quando o Hyuuga se afastou milimetricamente apenas para trocar as atenções para o outro seio ele sentiu a se contrair e o apertar, fazendo um gemido arrastado ser proferido pelos seus lábios. Com um pouco mais de investidas, Tenten sentiu um arrepio intenso sendo seguido de espasmos antes de se desfazer em cima de Neji que com mais algumas também gozou dentro.

 A menina caiu cansada sob os ombros de Neji ainda sentindo ele latejando dentro de si, estava cansada demais para sair de cima dele além de estar dolorida naquela região. Neji não estava muito diferente de Tenten, com o peito acelerado e suor escorrendo pelas têmporas ele apenas fez um lento cafuné nos cabelos castanhos de Tenten.

 — Isso foi certo? — afastou a cabeça para encara-lo. — Sabe, a gente não é amigos?

 — Não sei se foi certo ou não mas se for, eu com certeza aguentaria viver com esse enorme erro nas costas. — Sorriu e Tenten mordeu o lábio inferior por ter sentido aquele formigamento no estômago como mais cedo na residência dos Hyuugas quando Neji elogiou seu vestido ou até mesmo quando ele elogiou seus olhos no carro. Neji a beijou de forma calma e cautelosamente, a língua trocava pequenos afagos com a alheia.

 — Sabe o que eu quero agora? — ela indagou fazendo gestos circulares no peito nu dele.

 — Além de me beijar ainda mais? — brincou ele levando um tapa fraco dela em seu peito.

 — Convencido. Eu quero comer as sobras da torta de morango que tem na sua casa, e talvez, só talvez eu queira repetir um pouco a dose. — mordeu o lábio inferior envergonhada.

 — Ah então quer dizer que você quer que eu te leve até a lua novamente? Entendeu o trocadilho? — Ele riu da piada ruim porém diminuiu a risada conforme viu que Tenten não achara graça. — Desculpe.

 — Antes de irmos que tal vermos um pouco a lua lá fora? Aqui dentro tá fedendo a esperma e a suor. — ambos riram e assentiram se separando depois de alguns segundos.

 A noite não poderia ter terminado melhor, Tenten e Neji em cima do capô escarlate do Cadillac observando o brilho que a lua transmitia, isso é claro, antes de continuarem a descobrir os toques só de ida para o paraíso no quarto do Hyuuga pela madrugada.



Garoto, vou te pegar
Tão alto
Deixe-me soprar
Sua mente
Hoje à noite, mmhmm
Esta noite
Hoje à noite, mmhmm
Esta noite


















 


Notas Finais


Espero que teham gostado, ainda tô aprendendo a escrever Hentai e nada melhor pra praticar do que com a nossa música favorita, não é?

Link: https://www.youtube.com/watch?v=oEZuQMWuPS4


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...