História Grito em silêncio - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Citação, Frases, Poemas, Textos, Triste
Visualizações 11
Palavras 282
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Poesias, Romance e Novela
Avisos: Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


💙

Capítulo 2 - Sobre baixa auto estima


Sou portadora de memória,

hostil mortal do meu descanso,

meu repouso.

Ao abrir dos olhos

me auto-preparo para uma nova dor,

nuvens de decepção.

Aos poucos meu auto-controle vai se dissolvendo. Agora não penso, tão menos ajo. Petrifiquei como estátua conduzida por medusa. Há tantas opções, só não sei qual me salvará e qual me afogará. Apodreço na minha própria indecisão, minha alma envelhece na imensidão e, eu estou mortificada. As palavras saltam da caixa, mas meu mecanismo sonoro emperrou permanentemente.

Eu não sou mais a mesma, tão pouco quero o mesmo. Preciso entender que mudei e, nada será como antes.

Desejos, sonhos, vontades, como fazia, como reagia, minhas opiniões, minhas opções.

Quando passo a pensar em um futuro distante.. eu emperro, me deixo levar e não tomo nenhuma decisão, porque a ideia do longe me faz esquecer o quão perto me incomoda.

Esse sentimento que me faz se sentir inútil todos os dias me mata em silêncio, lentamente..

E mesmo que eu grite para o mundo, todos estão de ouvidos tapados e continuam rindo da minha cara.

Esse aperto no coração,

Pressentimento de que tudo vai dar errado..

Por que?

Porque sou eu.

Porque não me sinto bem com minha própria pessoa.

E mesmo quando recebo elogios,

sinto como se tudo isso fosse falso.

Tão falso quanto o sorriso que dou olhando para o espelho.

Não nasci assim.

Eu era feliz

Feliz comigo mesma, com a pessoa que eu era.

Mas fui destruida,

Destruida por uma sociedade feita de padrões,

Uma sociedade que só soube me julgar e jogar pedras.

Depois eles vinham dizer que sou incrível.

No começo aquilo não me incomodou tanto,

não até meu psicológico se virar contra mim..

E sabe o que eu vejo?

Minha criança interior chorando, encostada na porta,

sozinha e aflita..

eu nunca quis isso, nunca mesmo.


Notas Finais


💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...