História Guarda costas - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Damon Salvatore, Elena Gilbert
Tags Amor, Delena, Drama, Ódio, Romance, Segurança, The Vampire Diaries
Visualizações 158
Palavras 2.069
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 40 - Stay Strong


                                                    Promessas foram quebradas

                                                  Segredos foram revelados

                                                    Amar não é uma opção

                                                Esquecer é a opção...

P.O.V Elena

Eu já estava presa nessa sala por mais de dias eu não estudava mais e nem tinha uma vida normal, A Patricinha que um dia tinha a vida perfeita viu a sua vida desmoronar em um piscar de olhos quem diria que meu pai ia morrer? Quem diria que eu ia me apaixonar pelo filho do assassino do meu pai? E quem diria que eu chegaria a esse ponto? A Menininha fraca agora tem que aprender a ser forte — penso enquanto bato no boxe

— Elena por que você não fala nada? — diz Enzo e o encaro 

— Eu não tenho nada pra falar depois do que aconteceu ontem — digo traumatizada e ainda me lembrando

Há 24 horas atrás... FlashBack ON

P.O.V Damon

Eu adoro alvos fáceis eu fiquei o tempo todo vigiando a casa da Elena e tive uma surpresa ao seguir ela, Vi que ela havia marcado um encontro com uma das amigas, Rebekah Mikaelson é pelo que vejo machucar essa loirinha vai ser mais fácil do que tirar doce de criança e de quebra eu ainda posso machucar a Elena... — penso rindo insano no meu carro e vejo elas no restaurante, Saio do meu carro e entro no restaurante, Bato na mesa das duas atraindo seus olhares

— Damon? O que faz aqui? — diz Elena

— Se eu fosse você não me perguntaria isso — digo sorrindo e toco no bolso mostrando a minha arma enquanto muitos no restaurante me encaram 

— E-Eu... — gagueja Rebekah nervosa ao ver eu com um olhar ameaçador pras duas

— Acho bom as duas me seguirem até o meu carro — digo e Rebekah levanta obediente, vejo no seu olhar o medo é tão bom

— Rebekah não! Não vamos com ele — diz Elena levantando e me desafiando até que acabo rindo

— Você quer mesmo me desafiar? — digo

— Eu não tenho medo de você — diz Elena se aproximando do meu rosto 

— Pois deveria ter — digo totalmente frio próximo do rosto dela até que vejo a loira correr pra porta e atiro na porta assustando todo mundo — Se tentar fugir eu juro que vou atirar e você não vai viver pra contar história — digo enquanto todos pareciam assustados e coloco a arma na cabeça de Elena enquanto vejo Rebekah parada do lado da porta chorando assustada

— Por favor Damon não faz isso — diz Rebekah

— Você fala como se me conhecesse mas você não merece clemencia nem você e nem ela — digo pra Rebekah e quando falo "ela" me referindo a Elena passo a arma que ainda estava quente em seu braço a ouço gritar — Vamos — digo puxando Elena pelo braço e apontando a arma pra Rebekah, Eu coloco elas dentro do carro, tranco as portas e saio dirigindo, Elena estava do meu lado enquanto a loira estava atrás

— Damon o que você vai fazer? — diz Elena

— Você vai ver — digo dirigindo

— Damon por que tá fazendo isso você e a Elena se amam e... — diz Rebekah entre soluços e lagrimas

— Se amam?? Mas do que você está falando??? Eu jamais amaria a filha do inimigo mortal do meu pai, Eu odeio a Elena — digo com ódio e vejo Elena me encarar por alguns segundos

— Ai meu Deus do céu Damon por favor para você precisa nos ouvir — diz Elena insistente

— CALA BOCA AS DUAS! — grito

P.O.V Elena

Eu estou com muito medo eu nunca vi o Damon assim tão bruto,grosso e totalmente sem coração ele não pode ser o mesmo Damon que eu me apaixonei mas eu não estou com medo por mim, Eu estou com medo pela Rebekah — penso calada — Eu já havia chorado demais e eu não conseguia chorar mais mesmo que a situação pedisse eu já sofri tanto que parece que eu estou acostumando com isso a ponto de não chorar mais, Eu e Rebekah ficamos caladas o tempo todo até chegarmos em um matagal, Damon praticamente nos arrastou pra fora do carro e nos jogou no gramado

— Que os jogos comecem — diz Damon rindo engatilhando a arma

—  VOCÊ ESTÁ LOUCO?? — grito 

— Louco? Não, Eu estou fazendo justiça pelo meu pai agora vamos brincar você vem comigo — diz Damon puxando Rebekah pelo braço sem nenhuma delicadeza e a amarrando em volta de uma arvore e eu vou até ele

— O que você pensa que tá fazendo Damon??? — pergunto apavorada sem entender

— Vamos brincar Elena — diz Damon se aproximando e me apertando praticamente me empurrando contra a arvore e me amarrando sem nenhuma delicadeza

— Damon PARA DAMON — grito confusa e Damon se afasta, A Arvore que Rebekah estava presa era ao lado da arvore que eu estava presa

— O jogo é o seguinte eu vou fazer perguntas e vocês não podem mentir e vão ter que responder — diz Damon sorrindo fazendo pausa — Isso vai ser divertido — diz Damon, Eu e Rebekah tentavamos nos soltar mas era inutil — A primeira pergunta será pra você Rebekah — diz Damon engatilhando a arma — Onde fica a CIA? A Organização da Familia Gilbert e dos malditos fundadores??

— E-Eu — diz Rebekah me encarando com desespero e suspiro 

— Resposta errada — diz Damon atirando na perna de Rebekah

— AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA — ouço Rebekah gritar e fico tão chocada que não consigo falar nada

— NÃO! — grito

— Ultima chance onde fica? — diz Damon

— DAMON NÃO FAZ ISSO COM ELA — grito ao ver o sangue escorrer do joelho de Rebekah e vejo ela chorar gemendo de dor — Por favor se for pra machucar alguém faça isso comigo não com ela! — digo implorando enquanto as lágrimas praticamente pulam dos meus olhos essas lágrimas eram de desespero

— Você acha que eu me importo com a dor dela? Pra mim ver ela sofrer é maravilhoso — diz Damon observando o sofrimento da Rebekah

— D-Damon v-você não é um m-monstro — ouço a voz da Rebekah tão baixa mas ao mesmo tempo tão alta pra se poder ouvir — N-Não se t-torne um 

— Se vocês não quisessem morrer não teriam entrado nisso mas escolheram isso então... Viva a morte — diz Damon atirando no meu ombro e eu sinto a bala que era tão quente no meu ombro e vejo muito sangue escorrer pelo meu braço, Eu não conseguia dizer nada e nem mesmo chorar eu só encarava o Damon ele atirou no meu ombro a dor enorme que eu sentia era agonizante mas eu não consegui gritar eu apenas mordi o lábio e o encarei — Ah então quer dizer que só atirando em você que você cala a boca? — diz Damon me encarando mas ele percebia que eu não estava nem ai pra suas palavras mas sim pras suas ações — Eu vou dar uma chance pra vocês de fugirem como animais — diz Damon tirando nossas cordas e na hora que ele tirou a minha eu não consegui olhar em seus olhos eu estava decepcionada demais pra isso — Eu vou dar 30 segundos pra vocês correrem e logo em seguida eu vou atrás quem eu encontrar primeiro vai morrer — diz Damon sorrindo e eu segurei a Rebekah que estava impossibilitada de correr e corri com ela no meio da mata era um desespero sem limites eu não conseguia mais sentir a minha respiração coloquei o braço de Rebekah ao redor do meu pescoço e corri com ela eu não conseguia dizer nada mas as vezes ouvia a Rebekah dizer algo como "Elena você tem que fugir me deixa aqui" ou algo como "Não vamos conseguir vamos morrer" ela estava desesperada e por alguns minutos estavamos machucadas tentando correr naquela mata mas eu sabia que a gente não ia conseguir fugir dele mas eu tinha tentado 

— Chega — diz Rebekah ofegante fazendo pausa — Você precisa me deixar — diz Rebekah chorando desesperada

— Elena... Rebekah... — ouço a voz de Damon de longe ele estava bem perto eu podia sentir pela sua voz

— Eu não posso deixar você — digo desesperada ignorando a dor do meu ombro enquanto ela caiu no chão com seu joelho machucado chorando

— Elena esses dias atrás estávamos sendo treinadas e nós sabiamos do risco e agora eu entendo o que meu pai me disse na noite que descobrimos tudo ele falou que pra sermos felizes precisamos nos sacrificar por quem amamos então eu escolho me sacrificar por você, Vai Elena corre por favor — diz Rebekah chorando e acabo derramando uma última lágrima olhando pra trás — Corre... — a última palavra que ouvi dela foi essa e me virei eu estava prestes a abandonar ela enquanto andava eu olhei pra uma pedra grande "Nos sacrificar por quem amamos..." eu peguei a pedra, Não Rebekah não é você que tem que se sacrificar agora sou eu, Corri voltando com esperança do Damon não ter achado a Rebekah ainda e me escondi atrás da arvore ao ouvir o barulho de alguém vindo era o Damon e a Rebekah estava caida no chão enquanto isso vi Damon se aproximar e se agaichar até a Rebekah com a arma apontada pra ela

— A Gilbert te abandonou? Ela não era sua amiga de verdade né? — diz Damon com irônia sorrindo, Eu estava com tanta raiva mas estava na hora de parar o Damon eu apenas cheguei por trás devagar sem ele ver e a Rebekah tomou um susto ao me ver logo Damon percebeu mas antes dele levantar eu apenas bati com a pedra na cabeça dele o fazendo desmaiar

FlashBack OFF

P.O.V Elena

Depois do trauma de ontem eu mal consegui falar a Rebekah quase perdeu a perna dela o ferimento havia infeccionado e ninguém sabe quando ela vai acordar, De qualquer modo eu não consigo me sentir menos péssima — penso continuando a socar o boxe

— Elena estou aqui mais de 1 hora te observando lutar você não sai daqui de dentro não come,bebe e nem dormiu ontem — diz Enzo

— Por que ele fez isso? — pergunto pra Enzo que havia me revelado a uns dias atrás que era amigo de Damon

— O Damon não está no estado normal dele depois que você bateu com a pedra nele conseguimos capturar ele e estão fazendo uma pilha de exames nele, Há suspeita de que colocaram alguma toxina no corpo dele que está confundindo as memórias dele — diz Enzo 

— Ele vai ficar bem? — digo

— No decorrer de alguns dias sim mas ele vai precisar da ajuda de todos nós — diz Enzo

— Acho que não consigo encarar ele — digo

— Por que não? Você o ama — diz Enzo

— Eu amo o Damon de antes não o monstro de agora — digo 

— Então você acha isso? Você acha que ele é um monstro? — diz Enzo

— Você não viu o que ele fez? Por culpa dele a Rebekah quase perdeu a perna e não se sabe quando ela vai acordar e pior ele atirou em mim o meu ombro ele não para de doer — digo 

— O Damon não fez isso porque quis Elena ele virou um alvo fácil nas mãos do inimigo se aproveitaram dele apagaram a memória dele e o fizeram acreditar que ele era seu inimigo e de todos que ele ama você acha que quando essa toxina sair do corpo do Damon e ele voltar a se lembrar de tudo acha que ele não vai ficar péssimo por isso? Acha que ele não vai se remoer de culpa por ter atirado em você? Você não está na pele dele não sabe o que ele está sofrendo pare de ser uma menininha egoista é o que eu estou falando Alaric disse que era pra eu treinar vocês o que eu mais fiz desde o dia que ele contou a verdade a vocês foi isso mas eu espero lidar com uma mulher e não uma menina — diz Enzo fazendo pausa, As palavras dele pareciam golpes mas golpes que me faziam enxergar muitas coisas — O Damon precisa de você não vire as costas pra quem mais te ama se ele fez isso não foi por que quis pense nisso a qualquer momento ele vai acordar espero que você tome uma decisão, Eu conheço o Damon ele sempre falou bem de você e com amor, Ele sempre amou você e duvido que ele viraria as costas pra você mesmo que você tivesse atirado no peito dele pra matar ele, O Damon ainda lutaria por você até o fim não seja fraca Elena — diz Enzo saindo e me deixando sozinha ali apenas me sentei no banco pensativa, Ele tá certo o Damon precisa de mim não posso desistir dele agora mesmo que ele me mate não irei desistir dele.


Notas Finais


Demorei mas capricheeeeeeei espero que tenham gostado amores beijinhos e até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...