História Guardians - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias My Little Pony, Sonic The Hedgehog
Personagens Apple Bloom, Applejack, Chaos, Discórdia, Flash Sentry, Fluttershy, Holly Dash, Iblis, Personagens Originais, Pinkie Pie, Príncesa Cadance, Princesa Celestia, Princesa Luna, Rainbow Dash, Rarity, Scootaloo, Shining Armor, Spike, Sunset Shimmer, Sweetie Belle, Trixie, Twilight Sparkle, Vovó Smith
Tags Futuro, Guardiãs, Humanos, Magia, My Little Pony
Visualizações 29
Palavras 2.178
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aloha meus doces de caramelo! Aqui está mais um capítulo de Guardians e esse sobre o par de amigas que é o de Fluttershy e da Rainbow, duas das minhas personagens favoritas sendo Rainbow a minha favorita de toda a Mane Six, bem, espero que gostem. Boa Leitura!

Capítulo 3 - Amizade por Admiração


Fanfic / Fanfiction Guardians - Capítulo 3 - Amizade por Admiração

-Fala sério, Fluttershy… -Começou Rainbow, olhando para a amiga de cabelos rosa que estava alimentando os peixes na recepção da escola. –O ano mal começou e você já tá se fazendo de escrava?

-E-e-eu prefiro chamar de “auxiliar na manuntenção do estoque de alimentos para os peixes”…

-Amiga, só porque você faz isso parecer mais técnico, não faz com que já tenha passado da nossa hora de dar no pé, a escola já está quase fechando! –Gritou, um pouco irritada enquanto via a rosada se encolher.

-É q-q-que eu não encontrava a latinha de comida… -Se desculpou, mostrando o pequeno recipiente onde tinha a comida para os habitantes aquáticos daquele enorme aquário.

-Tá, tá, só acaba isso logo porque se não vou sem você… -Aquilo era obviamente um blefe da multicolor para conseguir que Fluttershy fosse mais rápida, mas a própria rosada sabia que era apenas blefe e por isso não se apressou em satisfazer os pequeno animais que estavam fazendo um grupo para comer…

Porém, do nada, a jovem azulada, que disse ser representante da turma no último ano, veio correndo e acabou dando um encontrão com Fluttershy, onde só a rosada caiu e a outra continuou correndo.

-Ei! Sua mané! Olha para onde anda! –Gritou, vendo que Rarity nem prestou atenção, simplesmente seguiu seu caminho enquanto Rainbow rosnava para as escadas… em seguida ela ajudou a rosada a se levantar, agarrando seus ombros. –Você tá bem?

-S-s-sim… foi só o susto mesmo…

-Aquela idiota, ela podia ter machucado você… -Disse, arrumando o cabelo de Fluttershy.

-N-n-não faz mal e a representante devia ter motivos para ir tão rápido… -Comentou, mas Rainbow acenou que não.

-Nah, eu não creio nisso, se você lembra bem, o cargo de representante não é dela em realidade, vai disputar com aquela novata, por isso é pouco provável que ela tenha algo a fazer… mas, esquece, a idiota também foi embora… e a gente também vai, né?

-Ah sim! Eu acabei já de dar comida aos peixes, podemos ir… -Com isso, as duas jovens sorriram uma para a outra e se dirigiram à saída enquanto Rainbow retirava sua prancha gravitacional, que estava retraída, da mochila…

Fluttershy olhou aquela ação com temor, já que, quase sempre, a garota multicolor andava na maior velocidade que a prancha podia alcançar, sendo essa uns 1010 quilómetros por hora, tendo 89% de probabilidade de caírem já que a jovem Dash era muito exibicionista e, mesmo com a amiga atrás, tentava fingir que era o Tony Hawk da prancha, mas a rosada não ligava, afinal, Rainbow sempre foi assim, desde que se conheceram…

«…»

Há três anos atrás havia uma garotinha chamada Fluttershy Draconis, ela era muito solitária por não ter capacidade de fazer amigos devido à sua timidez, em casa seu pai trabalhava a semana toda, só podendo ver a filha em feriados, no aniversário dela, ou no natal e já sua pobre mãe havia morrido durante o nascimento…

E, por doze longos anos, a pequena garotinha de cabelos rosa viveu sozinha, num abismo de angústia solitária sem nenhuma ajuda para sair de lá… isso, até um dia que ela estava apenas caminhando pela escola, sozinha claro e ouviu sons muito estranhos de um beco…

Ao olhar pela curva, viu algo que marcaria sua vida, quatro garotos mais velhos no chão e um quinto na frente deles… primeiramente, Fluttershy pensou que aquele garoto havia dado uma surra naqueles quatro, porém, o mesmo garoto, que a rosada pensou ser o vencedor, caiu duro no chão e deu espaço para uma jovem de cabelos multicolor aparecer, sua cabeça estava sangrando e suas roupas estavam manchadas de vermelho em algumas partes, principalmente nos ombros…

A jovem Draconis se espantou pela visão, correu na direção da garota, pegando alguma bandagens em sua bolsa e parou na frente dela, começando a tratar o garoto que estava no chão, mesmos sem saber o motivo da briga, não podia deixar alguém sentindo dor daquele jeito… a multicolor olhou isso e começou a andar na direção da saída do beco, mas Fluttershy a segurou.

-E-e-espera, você também está… ai! –Reclamou quando sua mão levou um tapa fraquinho, mas para ela forte, da garota com a cabeça em sangue…

-Me larga… -Disse, saindo dali enquanto Fluttershy olhava para a garota com grande surpresa e o coração palpitando, uma pessoa da sua idade, do seu género, capaz de derrubar 5 garotos mais velhos e aguentar um ferimento na cabeça ao ponto de andar… era bom demais para ser verdade e a rosada estava tão comovida pela força e jeito durão da garota que quis seguir a mesma, mas se lembrou dos outros sujeitos no chão e os ajudou em primeiro lugar…

Acabou perdendo a multicolor de vista e ninguém da sua sala sabia quem ela era e, por não ter coragem, Fluttershy não perguntou para ninguém que fosse de outra turma, porém, ela nem precisou já que, no dia seguinte, os garotos que foram espancados chegaram na sala dela para a agradecer e só agora a rosada via o quão altos eram aqueles garotos, tinham pelo menos 3 anos a mais que a jovem e nunca, nem que ela tivesse a idade deles, seria tão alta…

-Obrigada por nos ajudar! –Gritaram, se ajoelhando na frente da garota que estava envergonhada por todos seus colegas olharem a cena, junto da professora.

-N-n-n-não foi nada! N-não podia deixar vocês lá jogados no chão e não fazer n-n-nada…

-Mesmo assim! –Exclamou um dos garotos. –Se tiver algo que possamos fazer, nos diga!

Fluttershy não queria que ninguém tivesse uma dívida com ela, por isso decidiu pedir algo simples, mas aí viu que era uma oportunidade para saber sobre a jovem de cabelo multicolor…

-B-b-bem, poderiam me dizer quem era aquela garota?

Com isso, Fluttershy soube tudo sobre Rainbow Marcov Dash”, sendo que “Dash” era apenas um apelido que a própria multicolor inventou… ela vivia correndo pelo parque da cidade e trabalhava como entregadora de jornais para ganhar dinheiro, nesse dia ela acabou lançando um jornal na cara de um dos garotos e os 5 foram até a jovem só para colocar medo, mas aí ela deu uma surra neles…

Assim, a jovem rosada foi para o parque para tentar encontrar Rainbow e, nem teve de esperar alguns dias para vê-la correndo pelo parque, alegre e tão rápida que Fluttershy tinha dificuldades em acompanhá-la para poder a seguir… a “vigilância” da garotinha continuou por dias que se tornaram semanas e semanas que se tornaram quase 2 meses… nessa altura a multicolor tinha consciência que a jovem Draconis a seguia, mas nunca disse nada…

Na verdade, ela teve outra ideia… Rainbow foi para um percurso de obstáculos que havia no parque e começou a saltar em uma espécie de mesas com molas por baixo que fazia cada salto ser mais arriscado e, já que Fluttershy podia a perder caso fosse à volta, a rosada também tinha que fazer o percurso.

E não deu outra, a garota, mesmo pouco atlética, seguiu Rainbow pelo percurso com muitas dificuldades, mas sempre conseguindo ultrapassar todas elas… houve um momento que o obstáculo era subir numa pirâmide e tinham de escalar para fazê-lo, Rainbow se agarrou à parede e começou a subir sem problemas enquanto a rosada estava quase morrendo…

Era agora, se não desistisse, Fluttershy poderia quebrar um osso caso caísse da altura que estava, Rainbow pensou que ela ia desistir, mas não o fez, ela subiu como um macaco até que uma das pegas para subir, que era antiga, se desprendeu e a jovem ficou por um fio, quase largando…

Por sorte, Rainbow voltou atrás e agarrou a jovem Draconis que estava mesmo para cair…

-Ahn?! –A própria Fluttershy não entendeu a ação da jovem Dash, afinal, pensava que a mesma não a tinha visto.

-Sua idiota! Se quer stalkear alguém, pelo menos coloque limites! Caralho… -Reclamou, tentando colocar a jovem num local onde pudesse se agarrar e conseguiu, porém isso custou a pega que Rainbow segurava, deixando-a cair duro no chão…

Meses depois, Fluttershy soube onde a garota estava e foi correndo, ao chegar, ela trazia uma caixa consigo e olhou para Rainbow que estava numa cama de hospital, com a perna toda engessada e suspensa no ar…

-Oh, olha quem é, a stalker… -Comentou a multicolor, olhando feio para a rosada que foi-se aproximando lentamente.

-D-d-desculpe pela sua perna…

-Não faz mal… isso acontece… mas aí, o que tem na caixa…? –Antes de Fluttershy responder, Rainbow voltou a falar, com saliva na boca. –Comida?

-N-n-não! É… alguém para te fazer companhia…

-Ah é? O que vai ser? Um cachorrinho, um gatinho, ou um passa… -A multicolor se interrompeu a si própria quando viu que dentro da caixa havia uma tartaruga…

-Q-q-que tal uma… t-tartaruguinha?

-… … … você tá zoando comigo…? –Perguntou em descrença, mudando para ódio. –Você ta zoando comigo?! –Perguntou novamente com um semblante de raiva que fez Fluttershy recuar.

-Eeek! N-n-não tô! A tartaruga é um bom animal para situações assim… olhe, vou deixar ela perto de você e amanhã eu volto para ver como está, caso não goste, levo de volta…

-Tá! Arrh! –Rosnou, pegando no controle e ligando a TV…

Horas depois, Rainbow estava com a vista cansada e não achava nenhum programa interessante e, sem mais opções, colocou a tartaruga para fora, em seu colo… claro que o animal era pesado, mas a multicolor aguentava muito bem… por um tempo, ficou abaixando a cabeça da tartaruga só para brincar, mas se fartou bem rápido e olhou para o teto, tentando achar alguma resposta para o “porquê” de Fluttershy estar seguindo ela por todos os lugares que vai, até no hospital! E, em vez da resposta, acabou encontrando a face da tartaruga que deu algo parecido a um beijo no queixo de Rainbow, a fazendo sorrir…

No dia seguinte, a jovem Dash não queria devolver a tartaruga e disse que ia treiná-la para ser a tartaruga mais rápida do mundo, Fluttershy achou engraçado e disse que ia ser complicado e Rainbow respondeu…

-Mesmo que seja complicado, ou impossível, você não pode desistir!

E essas palavras marcaram e muito a rosada, ela finalmente sabia o porquê de admirar tanto Rainbow, sua vontade, coragem e determinação eram tão grandes que a inspirava em ser como ela, ou pelo menos querer estar perto dela… foi por isso que se tornou amiga da jovem multicolor, porque admirava seu jeito de ser e queria alguém como Rainbow para a incentivar a ser mais do que era, além de não querer mais ficar sozinha…

«…»

Foi assim que sua amizade eterna com Rainbow começou… e, desde esse dia, as duas fizeram tudo juntas, festas do pijama, corridas, a rosada até comprou a prancha gravitacional de Rainbow que apelidaram de Rainbow Spark… realmente, não poderia estar mais feliz… e com medo já que a multicolor não parava de fazer loopings pelos céus…

-Ahhhhhhhh!!!!!!! R-R-Rainbow! Eu tô com medo!

-Segura aí tartaruga rosa! Não tô nem no meu limite!

«…»

Enquanto isso, Twilight estava andando junto de Pinkie que ainda falava do quão maravilhosa seria a festa de boas-vindas da garota…

-… então vamos jogar a “Coloca a cauda no burro” e depois uma partida de adivinha e aí… -A rosada animada foi parada por ninguém mais que a própria roxeada que não aguentava nem mais um segundo ouvindo Pinkie…

-Pinkie… você vai estragar a surpresa… -Disse, após pensar muito no que dizer, recebendo um olhar confuso da garota. –Se eu souber de tudo, não é engraçado… não vai ser uma boa festa sem atividades surpresas… -A voz de Twilight era cansada e arrastada, claro que isso se devia à dor de cabeça que estava sofrendo após esse discurso da rosada sobre a festa, que demorou desde que elas saíram da escola… Pinkie olhou a amiga por um tempo e sorriu.

-Oh! Claro! Como sou boba! Bem, eu depois mando a localização da minha casa no seu celular, já agora, me passa teu número? –Perguntou e, segundos falando os números um por um depois, a rosada já tinha o que queria. –Ótimo! Obrigada amiga! Você vai gostar da sua festa! Acredita! –Gritava a jovem enquanto se afastava de Twilight, indo na direção de sua própria casa…

Finalmente! Pensou a jovem Sparkle, quase chorando por ter conseguido se livrar de Pinkie, mas claro que era só por hora, afinal, teria de ir na tal festa… não porque queria… mas porque sua tia iria a obrigar para fazer amigos e a rosada poderia ficar bem triste caso a roxeada não fosse…

Ao andar na direção de sua casa, Twilight sentiu uma presença atrás de si, mas ao se virar, não havia ninguém… estaria ficando louca como Pinkie depois de tanto a ouvir? Era uma possibilidade… a jovem continuou seu caminho enquanto uma figura a olhava de longe…

-Festas são para comemorar algum evento… ou simplesmente para reforçar a felicidade… espero que se divirta nessa festa… porque ela poderá ser a última…

Após essa frase, a figura se desfez em uma fumaça azul que voou pelo céu, seguindo Twilight…


Notas Finais


E é isso meus doces, o próximo capítulo terá a festa de boas vindas da Twilight e quero saber o que acham que vai acontecer nessa festa nos comentários e também o que acharam do capítulo em si, porque isso me incentiva a trazer mais capítulos o mais rápido possível! É isso, até mais! Aloha!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...