História Guardians - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias My Little Pony, Sonic The Hedgehog
Personagens Apple Bloom, Applejack, Chaos, Discórdia, Flash Sentry, Fluttershy, Holly Dash, Iblis, Personagens Originais, Pinkie Pie, Príncesa Cadance, Princesa Celestia, Princesa Luna, Rainbow Dash, Rarity, Scootaloo, Shining Armor, Spike, Sunset Shimmer, Sweetie Belle, Trixie, Twilight Sparkle, Vovó Smith
Tags Futuro, Guardiãs, Humanos, Magia, My Little Pony
Visualizações 50
Palavras 2.771
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aloha meus doces de caramelo! Tô aqui trazendo mais um cap, é! Dois em um dia! Não é demais? Espero que gostem! Boa Leitura!

Capítulo 7 - Não pode fazer tudo sozinha...


Fanfic / Fanfiction Guardians - Capítulo 7 - Não pode fazer tudo sozinha...

Era impossível colocar em uma escala, nem que fosse uma de um a mil, o medo e nervosismo da Guardiã da Magia ao notar que seus movimentos estavam travados e sem dar alguma resposta, no início ela pensou que poderia ser Nightmare Moon usando seus poderes, porém os olhos da roxeada não indicavam nenhum uso de magia em seu corpo, na verdade, a magia era algo bem fraco em seu corpo no momento…

Isso a lembrou que sua tia havia falado para ter cuidado e não usar sua magia e sim a da jóia e, caso não o fizesse, poderia ter consequências graves… seria essa a consequência…? A quimera olhava sua inimiga com confusão, afinal, todo aquele espetáculo de luzes foi para nada? A guardiã nem falava… porém Nightmare Moon sim e podia ouvir a sussurrar em seu ouvido… dizendo para pegar a jóia da jovem e ainda matá-la no processo…

A criatura abanou a cabeça e adotou uma pose selvagem, correndo na direção de Twilight, no momento em que viu a quimera vindo, a jovem pensou que sua tia chegaria e iria a salvar como antes… mas isso não aconteceu… o que houve foi que a serva de Luna soltou as garras e deu um tapão na jovem, a lançando contra um carro enquanto a mesma, se pudesse, se contorcia de dor pelo sangue e o corte violente em sua barriga que havia cortado um pouco de suas roupas…

Lágrimas quentes saíram pelos olhos da jovem e veio um desespero avassalador de repente… ela não se mexia, nem para espernear de dor… como iria se defender? Ou apenas desviar? Sua mente estava tão nublada com perguntas e com o sofrimento que sentia ao ponto de não ter percebido a criatura ficar bem na frente dela… baixinho, Twilight implorou…

-Não me mata… não me mata… -Era só isso que sua boca conseguia dizer, tendo o corpo paralisado e os olhos arregalados pelo terror da morte…

A quimera, por alguma razão, pareceu ficar com pena da garota, como se aquele olhar desse um sentimento familiar… a besta se afastou um pouco, deixando a roxeada respirar enquanto Nightmare Moon gritava na mente do monstro para matar Twilight e pegar a jóia… porém, isso só deu uma abertura para um jato de água surgir do nada e atirar a quimera para longe…

Twilight ficou atônica nesse momento, de onde tinha vindo aquele milagre…? Pela primeira vez pôde mexer a cabeça e viu ninguém mais que Pinkie que havia arrebentado um daqueles botijões vermelhos na rua cheios de água, sendo isso a causa do jato de água…

-P-P-Pinkie…? –Perguntou baixinho, quase num sussurro, a rosada chegou até à jovem e a agarrou pelo ombro.

-Você tá bem…? –Obviamente a resposta era “não”, mas a jovem não conseguia nem falar pela surpresa e a dor. –Que roupas esquisitas são essas…? Você é do circo? –Perguntou, curiosa e, aparentemente, a jovem Pie não havia reconhecido Twilight, graças a Deus… -Vamos, temos de tirar você daqui e depois procurar minha amiga Twilight…

A esperança de sair daquele aperto foi bem grande, mas não se realizou já que a quimera veio correndo e embateu contra a pobre rosada com muita raiva, andando lentamente até ela e travando seus movimentos com as patas dianteiras que, além de prender, estava arranhando as mãos de Pinkie de forma lenta e dolorosa.

-Aihh! Moça de roxo! Me ajuda! –Implorava a jovem Pie, vendo a saliva saindo dos dentes afiados da criatura, caindo no rosto da garota, já com um olhar aterrorizado. –Ajuda! Por favor!

Twilight ouvia, claramente, os pedidos de socorro, mas o que podia fazer? Nem podia-se mexer… é… ela só podia esperar para Celeste aparecer e salvar o dia… né? Mas e se não aparecesse? Veria a única pessoa que quis ser sua amiga após muito tempo ter a cabeça arrancada pela mandíbula de uma besta horrenda…

Não… não podia deixar isso acontecer… mesmo sendo bem chata, Pinkie dava uma alegria a mais na vida da jovem roxeada, com momentos de felicidade e de amizade que até agora só foram fingidos e apenas com Pinkie foram verdadeiros… ela não podia deixar isso acabar assim!

-Ei sua cria de Satanás! –Gritou Twilight, chamando a atenção do monstro que se surpreendeu com a jovem de pé, usando uma mão para segurar o ferimento, como se quisesse agarrar a dor enquanto uma esfera de energia roxa surgia em sua outra mão. –Sai de perto dela antes que te mande para o espaço! –Eram ameaças vazias porque a roxeada nem devia ter força para lançar aquele projétil, mas precisava de algo para tirar a criatura de perto de Pinkie… e funcionou!

A quimera correu na direção de Twilight e ela tentou mover, incontáveis vezes, o braço, porém nada vinha ao de cima e a besta estava para chegar… em um momento de pura insanidade, a jovem Sparkle deu um passo à frente, começando a cair enquanto a adversária saltava sobre ela e usou isso para dar um soco fortíssimo em sua barriga…

No começo dava para sentir o peso da criatura em cima de Twilight, mas a Guardiã da Magia não estava pronta a desistir, a jovem roxeada fez pressão e gritou de tanto esforço que estava exercendo para acabar com uma explosão mágica que lançou a criatura para os céus, atravessando dois prédios inteiros…

Nightmare Moon só conseguia rosnar de raiva, rangendo seus dentes com vontade ao ver Twilight naquela pose de quem havia acabado de vencer na loteria, mas pelo menos teve um deleite ao ver a garota cair no chão, destransformada e sem forças enquanto seu sangue começava a formar uma poça pelo chão…

-Você se saiu bem dessa vez garota… -Disse a azulada com os olhos brilhando. –Mas da próxima vez usarei algo mais… inteligente…

Mesmo à distância, a roxeada era capaz de ouvir essas palavras e suas lágrimas começaram a escorrer pelos olhos enquanto sussurrava…

-Não quero mais…

«…»

Escuridão… era apenas isso que Twilight podia ver, um vazio escuro e sem nada além dela… sem amigos, sem família… apenas ela e seus pensamentos que já não eram importantes… então é isso? É assim que acaba? Num vácuo escuro e sem nada mais que apenas arrependimentos…? Bem, também foram suas escolhas que a levaram até ali… só podia aceitar agora…

Mas, felizmente ou infelizmente, uma luz iluminou todo o local, enquanto uma mão, que parecia ser bem familiar para a roxeada, chegava até ela, tentando a segurar… mas não era sua tia… era outra pessoa…

Twilight… querida… aquela voz… aquela silhueta a qual a mão pertencia… era ela… sem dúvida… Olívia Velvet… sua mãe…

-M-m-mamãe…? É você…? –Perguntou, tentando chegar à mulher na sua frente enquanto uma voz gritava…

Twilight… acorde… acorde… ACORDE!

«…»

-AAARRRHHH!!! –Um sonho, era tudo um sonho… a jovem olhou ao redor com sua visão embaçada enquanto a cabeça parecia andar à roda, acompanhando com uma carga de suor da roxeada que fazia seu corpo todo ficar frio… na frente dela estava sua tia, com uma face aliviada pela garota ter acordado…

-Twilight! Finalmente! Eu estava tão preocupada! –Exclamou Celeste enquanto a garota começava a sentar-se, limpando sua testa cheia de suor… -Querida…? O que foi? Tem algo de errado? –Os olhos de Twilight não paravam quietos, eles vasculhavam cada canto do local até chegar nela mesma e em seu abdomên cheio de bandagens e faixas para não deixar o sangue escorrendo… foi aí que as memórias vieram a mil para a jovem, a luta, a quimera, a ajuda de Pinkie e aquele avassalador tapa da criatura que a deixou mais incapacitada do que já estava… -Twilight, me responde, você está me deixando preocupada…

-Preocupada…? –Murmurou, com os olhos tapados pela franja enquanto Celeste sentia uma grande tensão na garota… -PREOCUPADA?!?! –Perguntou mais uma vez, mostrando seus olhos cheios de raiva. –Você acha que tem o direito de falar isso após me deixar, sozinha, lutando contra uma quimera que me arranhou brutalmente o abdômen com um tapa e ainda que eu tive de derrotar, sozinha novamente e depois acha que eu vou ficar feliz por ter colocado apenas umas faixas em mim?!?! Que caralho tá pensando que eu sou?! Um boneco que quer ver o quanto é resistente?!

-Querida, vejo que está muito nervosa, mas tente se acalmar se não as feridas vão… agh! –E com um som de estalo, o rosto de Celeste ardeu… sua sobrinha havia acabado de dar um tapa nela… e um bem forte…

-Foi isso! Foi essa dor vezes mil que eu senti quando aquela coisa me golpeou! E você não estava lá! Eu… eu… eu pensei que ia morrer… -Após o surto de raiva da garota, ela esvaziou tudo em seu pequeno coração com lágrimas que deram dó à tia, ela era só uma criança e já estava com um peso tão grande nos ombros… ignorando o tapa, Celeste abraçou a mais nova durante a crise de choro, deixando-a concentrar tudo no ombro da mais velha…

-Lamento muito meu amor… só soube da quimera depois de ver as notícias, de alguma forma não senti a presença dela como aconteceu com Luna… e foi por isso que não cheguei  tempo… mas não se preocupe… a tia não vai deixar você novamente nesse perigo, não sozinha…

-C-c-c-como assim? –Perguntou entre vários soluços, tendo a cabeça acariciada pela tia.

-Nós vamos encontrar as outras guardiãs e assim você terá mais pessoas para te ajudarem… -Twilight queria discordar, mas vendo toda a situação, ela não podia realmente recusar ajuda…

-O-ok… mas como vamos fazer isso…?

-Primeiro, eu quero que você se acalme e depois me encontre lá em baixo… entendido? –A roxeada assentiu e Celeste a deitou suavemente na cama, dando um beijo na testa da sobrinha enquanto saía do quarto… ao ir para a sala, encontrou Spike, que havia acabado de chegar. –Filho! Você está bem!?

-Sim, porque não estaria? –Perguntou, deixando Celeste confusa até se lembrar que Spike estudava numa zona bem longe da escola de Twilight, então as notícias poderiam não ter corrido até lá antes do jovem chegar…

-É que na televisão disseram que havia uma espécie de animal perigoso à solta… pensei que podia ter acontecido algo com você… -O jovem deu uma risada e começou a flexionar os músculos do braço.

-Por favor, acha mesmo que com essas armas alguém se mete comigo? Ninguém! –A única reação da mãe do esverdeado foi rir, se aproximando para beijar o filho.

-Ainda bem, porque eu tenho um favor a pedir a você… -A esverdeada-azulada colocou a mão no bolso e de lá tirou a Jóia do Bom-Humor, que era na forma de um balão. –Preciso que vá na casa da amiga da Twilight entregar isso…

-Ué? Mal cheguei a casa e já tenho de ir embora…?! Porque a Twilight não vai?

-Ela não está se sentindo bem, meu amor… por favor, faz isso pela mamãe… -Disse, realçando seus olhos como se fosse de cachorrinho perdido que o garoto só fez cara feia e suspirou, ele não resistia mesmo à vontade da mãe…

-… tudo bem… para sua sorte eu sei onde é… volto num instante… -Disse, saindo pela porta, descendo as escadas e voltando para o ar livre da rua, apanhando o seu celular do bolso enquanto já marcava um número em específico… após chamar…

-Alô?

-Yo! Sweetie, tá aí?

-Sim, é você Spike?

-O único!

-Ha, é, como me podia esquecer dessa sua cara de pepino seco… -Debochou enquanto o jovem rangia os dentes de raiva. –Então, a que devo a honra de sua ligação?

-Você que é cheia de recursos não poderia me dizer onde uma tal Pinkie Pie mora?

-Pinkie Pie…? É a amiga da minha irmã, você tá com sorte porque ela está mesmo aqui comigo! Vou pedir a ela e já te ligo!

-Tá. –Disse, vendo que Sweetie havia desligado e o jovem esverdeado apenas continuou andando por aí, sem destino até que uma voz soou bem baixinho na entrada de um beco…

-J-jovem… por favor… -O garoto, por surpresa e curiosidade, se virou e viu um mão na curva para a entrada do beco, ela era da cor azul e se agarrava à parede para não desabar. –V-você teria um trocado…?

-Um trocado? –Ao mexer em seus bolsos, os colocando até para fora, Spike viu estar duro como uma pedra… -Desculpe senhor, não tenho nada…

-Eu sou uma mulher! –Gritou, surpreendendo ainda mais  esverdeado que ficou envergonado com a situação.

-Opa! Foi mal… hehehe… mas, sério, eu não tenho nada…

-Nem uma moeda de um centavo…?

-Não, desculpe… -Disse, começando a andar novamente, porém algo fez Spike parar… era como uma força que ele não sabia explicar… ela o obrigou a voltar e entrar no beco sem querer… encarando a escuridão até Nightmare Moon aparecer diante dele, sorrindo de forma maliciosa.

–Então acho que vou ficar com outra coisa sua… -Os olhos da antiga guardiã brilharam e a jóia que Spike carregava fez o mesmo ao sentir a presença da mulher. –Um jovem tão bonitinho e inocente… parece que a Celeste está ficando mesmo desesperada com seus mensageiros… mas vou ser boazinha e apenas retirar a jóia…

Celeste…? O jovem Solaris estava confuso… seria essa “Celeste” sua mãe? Ele também não conhecia muitas outras e a jóia havia sido dada por ela mesma… mas… como conhecia aquela mulher azul? A mesma se aproximou de Spike e, quando era para colocar a mão na Jóia do Bom-Humor, o garoto mordeu a orelha de Nightmare Moon com força, a desconcentrando e permitindo que o esverdeado se movesse novamente…

O filho de Celeste começou a correr para a saída, porém foi preso novamente, agora pelo cabelo energético de Luna que o apertava bastante, deixando-o quase roxo por perder o ar…

-Aghhh!

-Por favor, poupe seus gritos para quando estiver na frente da minha querida amiga Celeste e ela ver o seu mensageiro sofrer nas minhas mãos… -Disse Luna, com um sorriso de orelha a orelha com a mão no queixo de Spike, o cabelo apertou mais o jovem e ele acabou engasgando com o ar que já era pouco, dando algumas tossidas. –Agora… a minha jóia…

A vilã, mais uma vez, estava prestes a pegar a jóia que a Guardiã do Sol deu para seu filho, mas, novamente, foi impedida quando os olhos de Spike brilharam em verde e roxo, vindo com uma força extraordinário que fez aquele simples garoto quebrar o cabelo de Luna e a empurrar com sua aura para trás…

Claramente a azulada pouco entendeu o que aconteceu, mas tudo fez sentido quando olhou para o jovem… aquela aura cheia de poder e maldade… aquele olhar penetrante que podia matar até um gigante… e aquele cabelo para o ar… tudo era parecido com seu amado Sombra que havia escolhido a maldita Celeste em vez dela… mas… porquê aquele esverdeado parecia tanto com o homem que amava…

E foi aí que Nightmare Moon teve um momento de genialidade quando todas as peças se encaixaram…  porquê do garoto ser jovem… o porquê ele parecer com Sombra e o porquê Celeste ter confiado uma jóia a ele… o esverdeado era filho de Sombra e de Celeste…

-Nãããoooo!!!! –O grito foi bem alto e apenas ele libertou Spike daquela aura negra com o susto, Nightmare Moon começava a derramar lágrimas negras, não era possível, pensava que havia interrompido a primeira vez da amiga com seu amado e que nunca haviam conseguido ter um filho… mas agora esse estava na frente dela… e não era nem seu… era uma lembrança de como nunca havia conseguido o coração de Sombra para si… e queria o matar o quanto antes…

Mas o jovem fugiu na sua frente…

«…»

Que loucura! Pensou o esverdeado, correndo e já estando bem afastado de onde encontrou a mulher, sua cabeça não parava de tentar raciocinar para tentar encontrar um porquê tudo isso havia acontecido, quem era aquela mulher, o que essa jóia tinha de especial e o que sua mãe estava escondendo acerca disso…? Bem, não importava, ele iria ter suas respostas, mais cedo, ou mais tarde… o celular tocou de novo e o jovem atendeu.

-S… sim?

-Uau! Calma Usain Bolt mirim! Você tá muito apressado!

-D-desculpa… então, conseguiu?

-Sim, já enviei para você… e ainda bem que me pediu isso, agora tenho uma nova chantagem para usar contra a minha irmã, obrigada querido! –Terminou a conversa, desligando a chamada… Spike ainda não acreditava em toda a loucura de hoje, realmente havia passado por um dos dias mais estranhos de toda a sua vida… e tinha o pressentimento que esse não seria o último…


Notas Finais


Não vou falar muito aqui, só quero ver os comentários de vocês sobre o que acharam! Até mais! Aloha!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...