História Guardians of Magic - Capítulo 101


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, One Direction
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Niall Horan, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Fifth Harmony, Larry, Norminah, One Direction, Vercy
Visualizações 241
Palavras 3.005
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Fantasia, Ficção Adolescente, Fluffy, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello Little's!

Boa Leitura.

Capítulo 101 - Os Sete Príncipes do Inferno!


Fanfic / Fanfiction Guardians of Magic - Capítulo 101 - Os Sete Príncipes do Inferno!

Camila P.O.V

Sempre que eu penso que as coisas não podem ficar ainda mais confusas, algo aparece para provar que estou errada. Eu nunca imaginei que nossa magia era proveniente de anjos, ou melhor, Arcanjos. Isso tudo é muito surreal, se bem que, eu nunca parei para pensar de onde veio nossa magia, o que me faz lembrar que estamos na presença de dois Arcanjos, a Ally irá surtar quando nós contarmos a ela. Era para eu estar rindo de tudo o que Miguel e Gabriel estavam nos contando, mas a verdade é que: eles transmitem uma paz e uma verdade tão grande, que é impossível contesta-los, além de que Miguel disse que não era para fazer perguntas e seu olhar é bem intimidador, lembra muito o olhar de Lauren e Angel, será que é uma característica de todos aqueles que foram agraciados com o seu dom? Não sei, mas não vou perguntar, vai que ele não gosta, né? Se bem que eu queria muito conhecer o Arcanjo Rafael, será que ele é curioso igual, eu? Deve ser, porque ele é o Arcanjo da cura pela sabedoria, isso significa que ele estuda muito. Bem, vou prestar atenção na conversa antes que eu perca algo importante.

- Bem, antes de tudo, vale lembrar que os primeiros demônios são, na verdade, anjos que foram expulsos do céu e que receberam a alcunha de caídos, sendo que os sete principais são chamados de príncipes do Inferno que são responsáveis, cada um, por um pecado capital. – explica Gabriel com seriedade.

- E quantos foram os que caíram? – Jas pergunta curiosa, eu também queria perguntar e já que ela perguntou...

- Dos principais, nove! – responde ele, Miguel se mantinha calado.

- E porque não são nove príncipes e não sete? – boa filha, aprendeu comigo!

- Dois caíram por amor. – Miguel responde – E isso não vem ao caso, não agora. – Jas assentiu – Lembrando que, Lúcifer e Satanás são seres distintos, com o passar dos tempos as pessoas começaram a confundir as coisas, mas Satanás já existia e já comandava o inferno antes mesmo de Lúcifer cair, por isso eles são príncipes e não reis do inferno!

- Todos os problemas e guerras que vivenciamos foram provocados pelos sete, eles estão sempre querendo mais, querendo corromper a todos para poder governar aqui. – continua Gabriel – O príncipe mais conhecido é Lúcifer; e seu pecado é o orgulho. Em seguida temos Asmodeus; é um dos mais antigos demônios, estando somente abaixo do próprio Lúcifer. É o pai dos jogos, do mistério e da perversidade. Sua meta é a destruição aos que ele julga merecerem, demônio do sexo e da Luxúria, podendo tanto desunir como unir casais. – senti Lauren apertar minha mão de leve - Belzebu; ele é o tenente dos exércitos infernais, além de ser uma das três entidades que constituem a profana trindade dos infernos, aquela que se opõe á santa trindade dos céus. E a ele é atribuído o pecado da gula, preside os Sabbath dos feiticeiros sombrios, pois é senhor de todos os rituais que ali se celebram. – assenti meio perplexa, eu acho que deveria ter acompanhado Ally a igreja quando ela me chamava.

Azazel; este é o demônio da Ira. Ele foi o demônio precursor que desceu dos céus para se unir com as filhas dos homens. Em troca da união carnal com as mulheres, ele ensinou à humanidade as artes da guerra e da criação de armas, além dos segredos da prática da Magia Negra. – conta Miguel – Leviatã; demônio da inveja, também é chamado de “O Grande Embusteiro”, pela facilidade com que triunfa em lances políticos, tratados comerciais e intrigas palacianas. – todos pareciam hipnotizados com os relatos, foi então que vi Angel descansar sua cabeça no ombro de Sarah, bem, elas sempre fazem essas coisas, mas dessa vez elas pareciam diferentes. – Mammon; Seu pecado é a Avareza, filho de Lúcifer e Lilith, e meio irmão de Caim (filho de Lúcifer e Eva), e Asmodeus (filho de Lilith e Adão). Mammon, Asmodeus e Caim constituem a trindade dos primeiros primogênitos. E por fim Belphegor; ele é o demônio da preguiça, seu nome significa “Senhor do Fogo”.

- Juntos eles formam os sete príncipes do inferno e são os responsáveis pelos sete pecados capitais. – diz Gabriel – A profana trindade dos infernos é constituída por Lúcifer, Astaroth e Belzebu. Astaroth; apesar de ela não aparecer entre os sete, ela é um demônio da primeira e mais alta hierarquia, responsável pelo pecado da vaidade e comanda 40 legiões de demônios. – ele cruzou as pernas e suspirou – E é aqui que entra aquele que vocês conhecem por Baltazar, seu verdadeiro nome é Belial; Um dos demônios do apocalipse. Filho de Lúcifer com Astaroth, ele conseguiu vagar durante todo esse tempo pela terra, nós ficamos de olho, mas em determinado momento o perdemos voltando a encontra-lo agora!

- Baltazar esta tentando trazer os sete príncipes do inferno. Ele esta tentando promover o apocalipse, só percebemos as suas verdadeiras intenções quando seus pais morreram. – diz Miguel, me remexi de maneira desconfortável – Para trazê-los ele esta usando os mais poderosos dentro das linhagens agraciadas por um de nós. Seus pais foram os primeiros, a intenção era trocar a alma deles pela de um dos sete, mas só deu para trazer dois...

- Nossos pais foram usados em um ritual para trazer os sete príncipes do inferno? – Lauren perguntou incrédula.

- Infelizmente sim, e a morte deles trouxe Belphegor e Mammon, eles ainda estão fracos e por isso estão agindo com cautela. – eu estava perplexa – A intenção deles é agir quando os sete estiverem aqui, por isso vocês foram atacadas hoje, se vocês tivessem morrido, ele traria mais três príncipes do inferno. – Miguel encarou Angel – Para trazer lúcifer será preciso uma alma muito poderosa, e menina será o alvo.

- Que... menina? – indaga minha esposa mesmo sabendo que era nossa filha.

- Angelyne, Jasmine ainda é nova e seus dons não se desenvolveram tanto. – ele responde – Mas Angelyne, essa se aproxima da elevação completa e isso acontecerá em um ano, se eles conseguirem a alma dela, eles trarão lúcifer sem nenhum problema.

- Isso não vai acontecer! – sentencio.

- É o que nós esperamos! – diz ele – Mas vocês continuarão sendo alvos, para trazer Asmodeus (Luxúria) e Belzebu (Gula), ele precisará sacrificar uma de vocês. Sacrificando os pais de vocês, ele só conseguiu trazer Mammon (Avareza) e Belphegor (Preguiça), ele precisa de mais, derrota-los não seria difícil, por isso eles estão escondidos. – assentimos – As outras Guardiãs assim como seus filhos também serão alvos, as almas delas serão suficientes para trazer os outros príncipes do inferno.

- O que faremos? – questiona Lauren preocupada – Como podemos nos livrar deles?

- Anjos Caídos não podem ser mortos, eles são imortais. Eles só podem ser expulsos de acordo com rituais específicos. – Dara fala se manisfestando pela primeira vez – E tem que haver o consentimento do Criador.

- Muito bem, Dara! – diz Gabriel de maneira carinhosa – O Criador já nos autorizou, assim como a vocês, viemos apenas deixa-las informadas. Estaremos de olho em vocês e se algum deles aparecer iremos ajudá-las de imediato, mas enquanto forem apenas feiticeiros sombrios vocês é quem devem resolver, não poderemos interferir.

- Eles sabem que não podemos interferir já que criamos vocês para realizar tal papel, então ele atacará com as armas que tem, mas sem expor sua verdadeira face, assim ele nos manterá longe. – explica Miguel – A melhor forma de combater um pecado é aplicando-lhe seu oposto, por exemplo: O oposto da Ira é a paciência, o oposto da Gula é a sobriedade, o oposto do Orgulho é a humildade, oposto da Inveja é a caridade, oposto da Luxúria é a castidade, oposto da Avareza é a suficiência e o oposto da Preguiça é a... – ele pausou parecia pensar – Mas existe também outra forma, que é por meio da famosa Durendal, mas para se utiliza-la a pessoa e a espada precisam carregar os mesmos valores.

Durendal, foi à espada do conde Rolando, recebida de Carlos Magno quando este teve sua posse como cavaleiro, o que ocorreu aos dezessete anos de idade. – explica Dara ao perceber que ninguém havia entendido – Sua origem é incerta, porém muitos dizem que a espada fora entregue a Carlos Magno por um anjo. Segundo as lendas, o cabo dourado da espada Durendal conteria um dente de São Pedro, sangue de São Basílio Magno, cabelo de São Denis e um pedaço dos trajes da Virgem Maria. – agora eu entendi - Rolando tentou destruir a espada para evitar que ela caísse em mãos erradas, mas a espada se mostrou indestrutível, então ele a escondeu junto com o Olifante, uma corneta usada para alertar Carlos Magno. Se isso é verdade? Eu não sei, pois depois que ele a escondeu, ela nunca mais fora vista.

- Sim, ela existe! – diz Miguel e Gabriel assente – Mas ela só aparece para quem merece, o coração da espada precisa reconhecer o coração de quem a chama em um momento de agonia, ela é mais que um mero prolongamento do seu braço, pois carrega seus valores e os projeta para combater a injustiça e proteger os inocentes. A Durendal é um dos poucos objetos mágicos que em contato com um dos sete os expulsa de imediato de volta para o inferno... Em outras palavras, para utiliza-la a pessoa precisa ter em seu coração, todos os sentimentos opostos aos dos sete pecados capitais.

- Se houver alguém digno de empunha-la, ela se revelará para o escolhido, ou escolhida. – acrescenta Gabriel – Ela é uma autêntica espada espiritual e como tal deverá ser empunhada por um guerreiro de luz. Como não temos certeza de que ela irá aparecer, pedimos para que tentem não pecar, pois eles obtêm força das emoções obscuras dos humanos, mantenham-se em alerta. Bem, precisamos ir, o dever nos chama!

- Obrigado por nos ouvir e transmitam o que ouviram as outras guardiãs. – diz Miguel se levantando – E Sarah... Não se esqueça do que nós conversamos.

- Não me esquecerei! – afirma ela. – Até breve!

- Até breve! – diz ele e Gabriel acena se despedindo, de repente eles sumiram.

- Sarah! – chamaram Dara, Angel e Verônica em uníssono, a mesma olhou para todas assustada.

- E-Eu?! – diz ela gaguejando.

- Como você está requisitada! – digo divertida – Eu preciso contar para a Ally que dois Arcanjos estiveram aqui, ela não vai acreditar!

- Não mesmo, até porque ela é a única que ainda frequenta a igreja e eles apareceram para a gente, logo nós que sempre implicamos com ela! – concorda Lucy.

- Podemos conversar? – ouço Angel perguntar a Sarah.

-C-Claro! – essa menina esta com problema de dicção. – Mamãe V, a gente conversa em casa, tudo bem? – Vero assentiu – Irmã, podemos conversar depois? – Dara também assentiu – Okay, onde quer conversar?

- No meu quarto, vem! – responde Angel se levantando e puxando-a pela mão, Jas se levantou também – O assunto é particular, Jas. Depois você conversa com a Sah!

- Okay, vou fazer uma boquinha então! – Jas fala se virando para o rumo da cozinha – Sofrer um acidente me deu fome.

Narrador P.O.V

Enquanto as mais velhas se envolveram em uma discussão sobre tudo o que haviam acabado de ouvir, Jasmine comia um sanduíche na cozinha. Angel e Sarah haviam chegado ao quarto da mais jovem.

- Eu acho que precisamos conversar, não é? – Angel quebra o silencio – Sobre o que aconteceu antes de sermos interrompidas hoje mais cedo.

- Ah... É... Precisamos! – Sarah fala de maneira nervosa.

- Como ficamos? – indaga Angel.

- Eu não sei... Eu não menti em nada do que eu disse.

- Eu sei, mas como isso irá funcionar? – Sarah franziu o cenho – Você mora na Itália, Sah, ano que vem irá fazer faculdade, eu não posso ficar indo a Florença todos os dias e se eu aprendi alguma coisa nesses últimos dois anos, foi que a distancia não funciona, isso só nos machucou.

- Eu sei, eu vou resolver isso. – Angel arqueou uma sobrancelha – Nós iremos voltar para Miami no próximo mês!

- Sério? – questiona Angel incrédula. – Mas e a sua faculdade?

- Eu fui aprovada na Universidade de Miami, Ang! – Angel abriu a boca perplexa – Minhas mães me inscreveram sem eu saber, a carta chegou ontem. – Sarah sorriu – Eu vou voltar para perto de você, e eu pretendo ficar por muito tempo.

- Que noticia maravilhosa! – diz Angel abraçando Sarah – Meus parabéns!

- Obrigada! – Sarah agradece retribuindo ao abraço – Vamos com calma, eu não quero precipitar nada... Eu realmente quero que as coisas entre nós deem certo, e eu não falo apenas do presente, eu penso em longo prazo, eu penso em um futuro ao seu lado.

- Concordo, vamos com calma. – Angel fala afastando o rosto apenas para encara-la nos olhos – Até porque nossas mães não sabem e quando a Mommy souber irá surtar...

- E-Eu não tinha pensado nisso! – confessa Sarah – Eu vou conversar com a tia Laur, no momento certo e minhas mães já desconfiavam, não será um problema para elas.

- Porque tem medo da minha Mommy?

- N-Não tenho. – afirma Sarah sem muita firmeza – É apenas... Respeito.

- Sei! – diz Angel com diversão.

- Eu vou dizer isso porque eu acho que você não percebeu... – Sarah fala sentindo a respiração de Angel bater em seu rosto. – Mas você está me encarando já faz algum tempo... Estou ficando sem graça!

- Eu te deixo nervosa? – pergunta Angel sem se mover fazendo Sarah assentir lentamente. – Eu estou apenas checando... Se isso é mesmo real, se isso está realmente acontecendo.

- Se for um sonho eu não quero acordar. – afirma a mais velha depositando um beijo na ponta do nariz da mais nova. – Ainda seremos muito felizes, Ang.

- Eu sei que vamos!

Sarah cortou a pequena distancia entre elas e a beijou carinhosamente, Angel correspondeu ao beijo na mesma intensidade. Sarah levou sua mão direita à nuca de Angel para assim aprofundar o beijo com vontade, parando com vários selinhos quando o ar lhes faltou, a mais velha depositou um beijo casto na testa da mais nova antes de aperta-la mais em seus braços, Angel escondeu o rosto na curva do pescoço de Sarah correspondendo ao abraço. Elas ficaram naquela posição por longos minutos, palavras não eram necessárias, elas se afastaram quando Angel mordeu o ombro de Sarah.

- Ai! – exclama Sarah se afastando e levando a mão ao ombro – Eu já te pedi para não me morder, que mania, Ang! – Angel apenas sorriu dando de ombros – Vai ficar roxo, sabia?

- Que drama, nem te mordi de verdade. – Angel se defende.

- Não? – Sarah pergunta olhando o local da mordida no espelho – Então, porque já está vermelho?

- Porque você é branca!

- Não sou tão branca quanto você. – Sarah estava indignada – Isso vai ter troco, pode esperar!

- Ah tá! – diz Angel se divertindo com a irritação de Sarah – Não teve das outras vezes, porque teria agora?

- Porque agora eu tenho outras formas de me vingar! – responde Sarah, Angel franziu o cenho e acompanhou a mais velha deixar o quarto com o olhar.

Sarah descia as escadas com uma das mãos alisava o ombro, Angel vinha logo atrás com um sorriso travesso em seu rosto, enquanto Sarah tinha a expressão emburrada. As mais velhas que conversavam sobre o que haviam acabado de descobrir com a visita dos Arcanjos, pararam e as olharam com o cenho franzido.

- O que foi que aconteceu? – questiona Verônica ao ver a expressão da filha.

- Angel me mordeu. – choraminga Sarah. – Está doendo!

- E porque você deixou? – indaga Dara confusa. – Aliás, porque ela te mordeu?

- Porque ela é doida! – responde Sarah – E eu não deixei, fui pega de surpresa.

- Isso deve ser algum tipo de fetiche! – diz Jasmine voltando à sala com um copo de suco, Angel fuzilou a irmã com o olhar – Ela só morde você, nunca a vi morder outra pessoa, ou então, você é muito gostosa... Deixe-me te morder também, assim eu posso descobrir qual é a graça.

- O que? – Sarah pergunta assustada – Não, você não vai me morder. – Angel segurava o riso, pois sabia que Jasmine estava brincando – Eu estou avisando, não se aproxime de mim. – Jas deu um passo na direção de Sarah – Dinda!

- Não tenho nada haver com isso! – diz Lauren afagando os cabelos da esposa – Morde elas também.

- Eu não sou cachorro para ficar mordendo as pessoas!

- Como é? – pergunta Angel incrédula – Você me chamou de cachorro?

- N-Não e-eu... – Sarah dava passos para trás, pois agora ela tinha duas Cabello-Jauregui indo a sua direção – E-eu não quis dizer isso... Irmã me ajuda!

- Meninas, parem! – Camila as repreende – Deixem a Sarah em paz, vocês a estão assustando de verdade.

- Obrigada, tia! – agradece a jovem ao ver que as irmãs Cabello-Jauregui haviam parado.

- O que os Arcanjos queriam com você, Sarah? – indaga Lucy.

- Nada, apenas falar o mesmo que falou para vocês! – responde tentando soar convincente.

- Hum... Bem, o que vamos fazer agora que descobrimos o que realmente está acontecendo? – questiona Lucy desconfiada, ela sabia que a filha estava omitindo alguma coisa.

- Bem, não temos muito que fazer, não podemos atacar enquanto não sofrermos ataque! – responde Lauren – Apesar da morte de nossos pais, não temos prova contra o trono elfo, muito menos contra Baltazar. Mas não pensem que ficaremos paradas, vamos agir com a cabeça e com cautela, vamos derrota-lo, mas não vamos entrar no seu jogo doentio.

- A Laur tem razão, ele precisa da magia das linhagens das Guardiãs para conseguir libertar os sete príncipes do inferno. – diz Vero – Enquanto as linhagens estiverem protegidas, ele não conseguirá alcançar seu objetivo.

- Sim, agora que sabemos, devemos redobrar nossos cuidados. – Camila fala pensativa – Nem sei como fomos parar em uma estrada deserta saindo de Miami. – Lauren apertou seus dedos de leve – O inimigo é traiçoeiro, precisamos rever os amuletos que protegem nossos filhos e filhas, não estamos lidando com um feiticeiro magoado, estamos lidando com um demônio de verdade, que quer dominar o nosso mundo


Notas Finais


Demorei um pouco mais dessa vez, tenho certeza que chegaram a pensar que eu havia desistido, não é?
Eu não desisti, apenas estou cansada e sem tempo, mas a fic continua.
Erros corrijo depois.

To Be Continued...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...