1. Spirit Fanfics >
  2. Guardiões da paz-1(Os protetores da aldeia) >
  3. A vontade do fogo

História Guardiões da paz-1(Os protetores da aldeia) - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Hellooo mais um capítulo pra vcs. Espero que gostem.

Capítulo 4 - A vontade do fogo


-Você é quem eu procuro , você deve vir comigo..
Sakura estava com medo demais pra falar alguma coisa, encarava os olhos vermelhos à sua frente sem ainda acreditar que aquilo era real.
" Sakura Haruno, você deve vir comigo"(repetiu )
Como ele sabia o nome dela? Como ele fez aquelas pessoas sumirem? Porque os olhos dele eram assim ? Que tipo de monstro ele era?
-Q-quem é você?
-Não tenho tempo para responder suas perguntas agora, você só terá as respostas que quer se vir comigo. Não só das perguntas que  estão passando na sua cabeça agora mais também das que já te perturbaram antes.
-o quê..o que..do que você tá falando?
- nunca se perguntou como fez aquelas coisas acontecerem?
      Sakura tremeu , ele sabia...
"Deixe-me ver (ele ficou pensativo um segundo ) sim, foram cinco vezes não é mesmo?
                  ...como ele sabia? O que estava acontecendo ? Porque estava acontecendo?  Justo com ela ? "Você é quem eu estava procurando " porque ele disse isso ? Porque procurava por ela? Que diabos ela tinha haver com aquele cara? Com o que quer que ele fosse?
-como...como você..como que..?
- já disse, não responderei às  suas perguntas agora, você terá se vier comigo.
Se ele realmente a conhecia de alguma forma , ele devia saber o quanto ela era curiosa, e estava usando isso a seu favor .
-como posso ter certeza que você é confiável?  Como saber que não vai me matar ?
  Ele segurou fortemente o braço dela e antes que ela pudesse gritar estavam em outro lugar , mais iluminado, o beco a alguns metros de distância, Sakura o encarou , os olhos antes escarlate agora brilhavam em um tom escuro profundo .
-como fez isso ?
-sem respostas Haruno,  eu não vou te dar nenhuma prova que pode confiar em mim , você vai ter que decidir por si só, é um risco que terá que correr. Você só   tem que dizer sim ou não, é simples: se dizer não,  eu te deixo em paz e nunca mais apareço na sua frente, você terá que conviver com todas essas perguntas lhe corroendo a mente , ou até mesmo inventar respostas para elas. Mas só eu poso te dar as respostas reais, e só você pode decidir tê-las ou não.
  Sakura se viu muito confusa, qualquer pessoa que ela conhecia teria dito não,  ir para sabe-se lá onde,  com um cara totalmente desconhecido e estranho , fazer sabe-se lá o quê, era um absurdo, mas ficar o resto da vida com perguntas e sem respostas satisfatórias também parecia um absurdo pra ela , seria torturante . Sua mãe sempre lhe disse que sua curiosidade ainda a mataria um dia. Esse dia teria chegado então? 
Qualquer um não arriscaria a própria vida por meras respostas . Mas ela não era qualquer um, ela era Sakura Haruno , e odiava não saber as respostas.
-eu vou...
Um rápido e pequeno sorriso vitorioso passeou no rosto sério à sua frente.
-mas..tem que ser agora?
- Não, seus pais achariam que você foi sequestrada,amanhã,  amanhã começa o seu estágio não é? 
     Como raios ele...
-bem , você faz o que faria normalmente, se arruma, pega o metrô, quando você estiver indo pra escola , pegar o documento com assinatura do gestor ...( mas que diabos...o quanto ele sabia sobre ela?)...você entra no beco , estarei esperando por você lá, se você não aparecer, eu entenderei que desistiu e não irei procurá-la. Espero que tenha entendido tudo.
- mas...o que devo fazer quando chegar lá?
- apenas faça o que eu disse. Até amanhã.
-Han...até...
-ah e você perdeu o metrô e a culpa é sua por ser tão indecisa.
- o quê?  E como eu vou pra casa ago-
E puft... o homem a levou direto pra porta de sua casa em um segundo .
-"ra"...
Olhou pra porta e ficou surpresa. Ele ainda mantinha a mão em seu braço e a virou pra si.
-ouça Haruno...ninguém deve saber disso além de você.
Ela ia responder quando a porta foi aberta e sua mãe apareceu
- Sakura querida já está volta!
A Haruno olhou assustada pro lado mas o homem não estava mais lá.
Suspirou e então entrou em casa.
Após tomar um banho a garota estava deitada em sua cama ...sem conseguir pregar os olhos . Apesar do corpo cansado sua mente estava mais acordada do que nunca , processando tudo que lhe ocorrera e fabricando dezenas de perguntas.
O que aquele cara era ? Ele já tinha tentado falar com ela antes...afinal , aquela perseguição era ele...naquela noite o guarda não viu nada porque ele conseguia ir de um lugar pro outro em segundos , como fez antes de que sua mãe pudesse vê-lo. Depois ela viu o vulto dele quando já estava no metrô, talvez fosse uma forma dele dizer que apareceria outra vez. Mas o que ele era ? Um vampiro? Um espírito que se materializou?  Outra coisa totalmente diferente ?
A Haruno suspirou e virou na cama, pegou o celular e ligou a lanterna indo até o guarda -roupas e revirando umas até encontrar seu diário.
Foi até à escrivaninha que tinha no quarto ligou o abajur  e começou a escrever.
          " Querido diário,  depois de tanto tempo outra coisa estranha aconteceu.  Dessa vez muito mais real e assustadora que todas as outras . Foi no beco. Eu estava voltando da escola quando ouvir vindo daquele beco um choro e alguém dizendo "por favor pare" eu fui até lá e encontrei um homem ameaçando com uma faca uma jovem que estava encolhida no chão e chorando . Mas essa não foi a pior parte.... (a menina continuou escrevendo enquanto as lembranças do que tinha acontecido vinha a sua mente, e ela detalhava tudo que podia se lembrar )....quando ele disse meu nome eu entrei em choque , claro ,com as redes sociais não é tão incomum um estranho saber o nome de outra pessoa , mas aquele cara não parecia ser do tipo que entrava em redes sociais, ele vestia uma capa longa e preta , era uns 15 centímetros ou mais mais alto que eu,  a pele branca e olhos e cabelos pretos . Ele tinhas umas linhas de expressão sob os olhos . Ele sabe algumas coisas sobre mim, e eu não sei nada dele...ainda assim eu decidir ir , não sei o que vai acontecer mais eu vou. Agora fico me perguntando se valerá mesmo a pena correr esse risco , eu não faço ideia de qual seja a resposta,  mas estou disposta a descobrir."
Depois de escrever e reler os últimos acontecimentos Sakura finalmente sentiu os olhos pesarem um pouco.  Voltou a se deitar e mergulhou em um sono inquieto e ansioso.


06:30 era o horário que a Haruno deveria acordar , mas como ela não passou uma das melhores noites de sono,  levantou bem antes disso e quando o celular despertou ela já estava pronta. Estava sentada na mesa enquanto a mãe terminava de arrumar as coisas para o café.
   -caramba, eu sabia que você estava ansiosa pra hoje mas não pensei que estaria tanto assim a ponto de acordar tão cedo.
Ouviu seu pai falar enquanto entrava na cozinha.
-eu concordo, querida, eu sei que você é uma das únicas que está recebendo esse estágio assim tão cedo mas não precisa ficar tão ansiosa , vejo que não dormiu direito com essas olheiras aí.
-ah..eu só estou nervosa, não sei o que me espera .
Ela estava sendo sincera , a diferença é que não tinha nada haver com o estágio.
-você se sairá  muito bem eu sei.
-seu pai tem razão, você será a médica mais nova e mais capaz da cidade.
-obrigada..
Tomou o café com os pais enquanto conversavam assuntos diversos , participava da conversa sem estar lá totalmente,  sua mente estava a mil por hora .
Quando desceu do metrô Sakura sentiu o coração começar a acelerar. Estaria fazendo a coisa certa ?  Voltaria a ver seus pais ? Voltaria viva de onde quer que estivesse indo ?
Caminhou até o beco agora iluminado pela luz do sol mas não tinha ninguém lá, não tinha nada além das latas de lixo.
Ele teria chegado antes e achado que ela não iria mais ? Teria ido embora pra sempre ?  Sentiu um aperto no peito. Por mais que estivesse com medo ela queria ir em busca das respostas .
Algumas pessoas passavam e olhavam pra ela , certamente se perguntando que diabos uma garota fazia parada num beco vazio. Sakura ficou olhando pra parede esperando que o homem aparecesse repentinamente como fez ontem a noite.
Um grupo de estudantes passou olhando pra lá e a Haruno fingiu está jogando alguma coisa na lata de lixo. Quando fechou a lata , olhou pro lado e tomou um leve susto ao notar um corvo em cima da outra lata.
-você de novo...
E o corvo voou em direção ao rosto ela que se defendeu colocando os braços na frente, ficou parada esperando o corvo atacar de novo mais não ouviu mas nenhum som de asas.
-Bom dia Haruno.
Uma voz atrás de si a fez se sobressaltar e colocar uma mão no peito .  Se virou para encarar o mesmo homem que viu na noite anterior, dessa vez mais visível à luz do dia.
Ele era...hum...bonito, muito na verdade.
Notou que tinha um corvo no ombro dele e ela reconheceu como sendo o mesmo que viu dias atrás.  Lhe ocorreu então que o que  ela vira segundos antes era maior do que este.
- essa será uma das perguntas que irei ter o prazer de responder a você.
Ele falou notando a confusão no rosto dela.
-a propósito, me chamo Itachi .
-Oi
Foi tudo o que ela conseguiu dizer.
-então você veio mesmo...mas esta ainda não é sua decisão final.
-como assim ?
-vou te explicar tudo e você vai entender o que quero dizer.
Ele se aproximou.
-está pronta ? Vamos lá.
E pegou em seu braço outra vez e no segundo seguinte estavam em uma trilha no meio de uma  floresta .
- poderíamos ir direto pra lá , mas iremos caminhando daqui , acredito estarmos na distância necessária para termos tempo  suficiente para eu responder às suas perguntas.
-"lá"? "Lá " aonde?
-Esta é sua primeira pergunta Haruno? 
 Ela olhou em volta,  dentro da mente dela estava uma bagunça, não sabia o que perguntar primeiro.
- porque você estava atrás de mim ? Como me encontrou ? Como sabe sobre mim ? Sobre...aquelas coisas ?
-a resposta pra essas perguntas se resume em uma só resposta . A resposta que está dentro de você.
-dentro de mim? O que tem dentro de mim?
- a vontade do fogo Haruno.

  


Notas Finais


Pegaram a reverência da vontade do fogo? Rsrs é só lembrar do velho Hiruzem Sarutobi no clássico ❤❤ até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...