História Guardiões do Destino - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Crossover, Originais
Visualizações 3
Palavras 1.318
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Mega Boy e Midori


Fanfic / Fanfiction Guardiões do Destino - Capítulo 2 - Mega Boy e Midori

Mega Boy, nesse momento estaria olhando para a garota loira e dizia:

- Quem é você? Um anjo? 

A garota sorri e fala:

- Bem, posso parecer um anjo, mas eu não sou. 

Ela tinha a voz calma e dócil e aparentava ser alguém gentil. 

- Quem é você? - indaga Mega Boy. 

- Eu sou Asa. A Guardiã da Manhã. - respondia a garota. 

- Guardiã... Da manhã? - Mega Boy parecia confuso. 

- Sim, é confuso explicar, mas venha comigo. - ela tocava no ombro do garoto e eles apareciam no céu. 

- Aaaaaaa. - Mega Boy se assustava. 

- Não tenha medo. Você está na minha mente. - disse Asa. 

- Na sua mente? - indaga Mega Boy. 

- Sim. Nós somos Quatro Guardiões. Além de mim tem a Guardiã da Tarde, o Guardião da Noite e a Guardiã da Madrugada. - dizia Asa. 

- E o que eu tenho a ver com isso? - indaga Mega Boy ainda mais confuso. 

- Não só você, mas ainda mais sete pessoas precisam se unir para acabar com um vilão que está para chegar. - disse Asa. - Ele é muito poderoso. 

- E que vilão seria? - indaga Mega Boy. 

- Minha irmã, que sonhou com isso, não sabe dizer. Ela possui sonhos profeciais. - disse Asa. 

- E alguma vez ela já errou? - indaga Mega Boy. 

- Não. E para evitar que vocês morram, precisamos uni-los para quem sabe vocês juntos possam enfrentá-lo. 

Mega Boy estava confuso ainda. 

- O que foi? Por que está tão confuso? - indaga Asa. 

- Essa parte eu entendi, mas vai me dizer que existe ainda mais gente que protege os outros além de mim? - indaga Mega Boy. 

- Existe sim. - Asa conjurava uma espécie de mapa com a mente. - Existem seis pessoas nessa época e uma no futuro que tem esse inimigo como sendo o particular, entende? Ele vive no Brasil. 

- No Brasil? - indaga Mega Boy. - Pensei que fossem chineses ou irlandeses que nem eu. 

- Não. - ri Asa. - Você é o único irlandês. Um é brasileiro, que é esse herói do futuro, tem uma japonesa que se naturalizou brasileira, uma japonesa, uma portuguesa, um coreano, uma egípcia e um japonês. 

- Nossa. Quantos japoneses. - comentava Mega Boy. 

- Sim. - Asa apontava para a Antártida. - Quero que você vá até este local para encontrar a mim e meus irmãos. Eles estão procurando os outros heróis. 

- Certo. Eu vou para lá, mas e Xangai? - indaga Mega Boy. 

- Não se preocupe. Xangai está mais que protegida. Vai ficar tudo bem. - disse Asa. 

Mega Boy pensou que fosse uma armadilha, mas sentia algo que o confortava, quando ela lançou estas palavras para ele. O garoto acordou. Estava sobre um prédio. Pensou que fosse um sonho, mas se surpreende ao ver Asa voando e o deixando. 

- Devo ir para Antártida. - dizia Mega Boy. - Vou preparar o jato. 

Passavam as horas. Faltava um minuto para o meio-dia. A garota ruiva estava perto do portal que ligava o Mundo dos Deuses com o Mundo dos Humanos. Ela estava esperando Asa voltar. 

- Por que demorou tanto? - indaga a ruiva. 

- Desculpe. Tentava a sorte para ver se encontrava mais alguém deles. - responde Asa. 

- Aff, garota. Sempre fazendo coisas que vem à cabeça. - disse a ruiva. 

- Eu? Quem ficou uma vez três horas após às seis da noite em um shopping? - indaga Asa. - Os humanos estranharam o porquê de ainda o dia estar claro. 

- Que seja. Eu vou indo para o Japão procurar aquele tal de Midori - disse a ruiva, que entrava no portal. 

Já era meio-dia. Nesse momento, Midori estaria em um beco lutando contra um homem cheio de músculos e que carregava um martelo gigante. 

- É o mínimo que pode fazer? - indaga o garoto. - Pensei que fosse mais que isso. 

- Ah é? Se aproveita porque sou lento, Midori Watanabe, mas eu vou te vencer!!! - disse o grandalhão. 

Midori então decide dar logo um fim na luta. Ele usa sua velocidade e aparece na frente dele. O homem se assusta e o garoto dá um forte soco em sua barriga fazendo com que perca o ar. Midori ficou dando chutes nele e ele disse:

- Eu... Me rendo!!! - estava ficando sem ar. 

- Xeque-mate, amigo. - disse Midori, que pegava dinheiro dele. 

O garoto saía do beco e falava:

- Nossa, como estou cansado. Acho que vou visitar a Kumiko. 

- Você é Midori Watanabe? - a ruiva aparecia há alguma distância dele. 

- Sou, mas eu não quero lutar não. - disse Midori. 

- Eu não quero lutar com você, mas conversar com você. - disse a ruiva. 

- Quem é você? Eu já tenho namorada. - disse Midori. 

Ela fica um pouco vermelha, mas fala:

- Não é nada disso. Vamos comer primeiro. Parece estar com fome. 

Midori fez cara de tédio, mas aceitou. Não havia tomado café. 

Enquanto estavam comendo, Midori indaga:

- Quem é você? 

- Meu nome é Gogo, sou a Guardiã da Tarde. - disse a ruiva. 

- Guardiã da Tarde? - Midori fica um pouco confuso. 

- Sim. Eu tenho três irmãos e cada um rege os outros três períodos do dia. - disse Gogo. 

- Você é tipo uma divindade? - indaga Midori. 

- Sim. Eu sou uma Entidade Divina. - disse Gogo. - Somos os mais poderosos do universo depois dos deuses. 

- Uau! Está aí uma coisa que não se vê todo dia. - disse Midori rindo. 

Gogo fica confusa, mas decide ir direto ao assunto. 

- Queria falar com você porque irá aparecer um inimigo muito poderoso em breve para matá-lo. 

- Eu acabo com ele. - disse Midori. 

- Não pense que será fácil, Watanabe. Sei que tem a fama de ser invencível, mas você só conseguirá vencê-lo em equipe, mas não com seus amigos. - disse Gogo. - Meus irmãos e eu estamos atrás de mais seis pessoas que podem ajudá-lo. Conseguimos localizar uma pessoa, que nesse momento irá nos encontrar na Antártida. 

- Eu também vou para lá? - indaga Midori. 

- Deve ir para lá. É muito importante para sua vida e... Da humanidade. - disse Gogo. - Se esse inimigo acabar com vocês, ele irá dominar o mundo e o futuro será alterado. Há um herói do futuro que irá ajudá-los. 

- Nossa, esse inimigo é tão poderoso que vão a ponto de chamar gente de outra época? - indaga Midori. - Acho isso errado. 

- É errado sim, mas se os deuses concordarem com essa proposta, estará tudo bem. - disse Gogo, que acrescentava. - Então, você topa? 

Midori olhava para ela, pensativo e fala:

- Se é pelo bem das pessoas, de mim e desses heróis que você citou, eu topo. 

Gogo sorri e fala:

- Ótimo. Me encontre na Antártida hoje mesmo. Temos muito que conversar. 

Ela se levantava e saía, desaparecendo. 

- Ela nem pagou a conta. - Disse Midori. 

Asa estava com seu irmão e este fala:

- A nossa irmãzinha e eu conversamos e escolhemos as outras pessoas para procurar. 

- Quem será? - indaga Asa. 

- Eu vou me encontrar com a shizen Cellina e ela com Kasumi Potira. - dizia o garoto. 

- Que bom! Essas duas serão ótimos reforços mesmo. Aquele inimigo vai se dar mal com elas por perto. - disse Asa. 

- Não sabia que você admirava elas. - disse o garoto. 

- Sim, porque elas sofreram muito no passado e achei elas muito guerreiras em chegar até aqui. - Asa sorri. 

- É verdade. - disse o garoto. 

Mega Boy e Midori foram orientados em ir para Antártida encontrar um dos Quatro Guardiões. O garoto e a última guardiã irão encontrar-se com Cellina e Kasumi. Será que elas aceitarão a proposta? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...