História Gucci's girl -Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 1


Escrita por: e Maju1239

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 154
Palavras 1.707
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Literatura Feminina, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Security at mall


Fanfic / Fanfiction Gucci's girl -Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 1 - Security at mall

Jungkook POV

Todas as manhãs eu acordava com meu despertador estridente fazendo meu ouvido zunir e minha cabeça doer.

Com um tapa no botão vermelho acima do aparelho aquele som parava e o rádio começava a informar as primeiras notícias de Seul. Pouco animado eu me levantava em direção ao banheiro aonde eu me via no reflexo do espelho (que precisava de uma limpeza) com minhas costumeiras olheiras fracas abaixo dos olhos.

Sinceramente? Eu não queria ir trabalhar.

Mas uma coisa ainda salvava meu dia que provavelmente seria uma merda. Ver a garota misteriosa na loja da Gucci. Ou talvez na Vogue, mas isso não importa já que tudo o que me interessa é vê-la novamente ou até mesmo sentir seu perfume adocicado quando passa por mim....

[...]

- Você vai trabalhar em que turno hoje? 

Namjoon me pergunta enquanto colocava a escuta no ouvido esquerdo e o rádio na cintura sob seu terno preto.

- Vou trabalhar nos dois turnos hoje. Tô precisando de grana...

Digo fazendo o mesmo me olhando naquele espelho um pouco sujo do banheiro de empregados daquele shopping de luxo.

Se você nunca foi nesse shopping, saiba que somente pessoas ricas e poderosas frequentam ele.

Não os emergentes que, eram pobres e por acaso ficaram ricos. Não.

São aqueles que são ricos de berço, heranças milionárias, empresas multinacionais e estrangeiros. Muitos estrangeiros.

O que eu quero dizer é que, não é qualquer tipo de criança mimada que frequenta esse lugar, só os patrões dos patrões dos patrões.

- Nos dois? Você não vai ficar sobrecarregado não?

Ele me pergunta um pouco surpreso e eu suspiro passando a mão por meus cabelos tingidos de preto.

- O que posso fazer?

Pergunto retoricamente e saímos prontos para o trabalho.

- Boa sorte, parceiro.

Ele me deseja e eu faço o mesmo indo para o terceiro piso e parando em frente a loja que continha aquele famigerado símbolo da Gucci.

E pronto.

Esse é o meu trabalho.

Vigiar, guardar e proteger.

Você provavelmente deve estar pensando: "Que merda de trabalho, ficar em pé o dia inteiro olhando as pessoas comprando e não poder fazer absolutamente nada!"

Mas não é tão ruim assim, tem suas partes boas também.

Uma delas é poder comer fast food todo dia se quiser, e saber de todas as fofocas, já que todos me tratam como uma parede.

"Paredes tem ouvidos..." minha mãe me alertava e só hoje eu consigo entender essa frase.

Olho para meu relógio e vejo que faltava apenas dois minutos para o shopping abrir, então logo começaria a revisão do inspetor no rádio.

- _Kim Namjoon, no posto?_

O inspetor pergunta na linha do rádio e eu escuto Namjoon responder pelo fone.

- _Shin Hoseok, no posto?_

O inspetor pergunta o nome de mais alguns até chegar no meu.

- _Jeon Jungkook, no posto?_

Ele pergunta e eu não tardo em pegar o rádio e apertar o botão lateral para responder.

- Sim, senhor.

Respondo e após mais algumas confirmações de alguns seguranças as pessoas começam a chegar e fazer o que sempre fazem.

Os primeiros do dia são os empresários idosos com roupas de caminhada. Eles costumam perguntar 476 vezes o caminho do banheiro se não estão com suas enfermeiras assistentes.

Essa parte da manhã não tem muito trabalho, então eu me distraio andando por aquele andar e dando bom dia para os atendentes das lojas, verificando as saídas de segurança ou até mesmo olhando para as vitrines das quais jamais poderei usar nenhuma peça exposta.

Chegando perto do meio do dia, pessoas mais jovens começam a aparecer.

Normalmente funcionários de empresas importantes que param para almoçar.

Eles nem comem direito, os pobres coitados passam a maior parte de seu almoço resolvendo problemas da empresa pelo celular ou notebook.

Suspiro vendo que já estava no horário do meu almoço.

Volto para o subsolo aonde encontro Namjoon novamente, agora com Hoseok já comendo em nossa mesa improvisada.

Esquento minha comida no microondas sem muita emoção e me sento junto com eles.

- Tudo bem, Kook?

Hoseok pergunta e eu balanço a cabeça afirmando e ele olha para Namjoon.

Eu sabia que eles ficavam preocupados comigo, mas isso não era necessário. Eu já sou adulto e posso muito bem cuidar de mim mesmo.

- Você vai se inscrever para aquele concurso?

Agora Namjoon pergunta e eu nego fazendo eles engasgarem com a própria comida.

- Que?! Mas Jungkook, esse era o seu sonho!

Hoseok diz ainda meio engasgado e eu dou de ombros mexendo na comida não dando tanta importância para aquilo como realmente devia.

- As coisas não são simples assim! A taxa de inscrição é super alta, e mais, são muitos candidatos dotados de muito talento! Eu não teria a mínima chance!

Digo expressando o que eu sentia e eles se calam

Esse concurso não é nada mais nada menos que audições para uma grande empresa de entretenimento, e meu sonho sempre foi trabalhar lá.

Todos sempre me davam força dizendo que eu tinha uma voz muito bonita e que eu dançava bem, mas isso ficou para trás.

Se tem algo que a vida me ensinou foi: "Não sonhe alto demais ou você pode cair da cama."

- Mudando de assunto...e aquela garota que você é obcecado?

Namjoon diz sugestivo mexendo as sobrancelhas e eu reviro os olhos.

- Eu não sou obcecado! Eu só sou...um admirador secreto.

Digo mais para mim mesmo do que para eles.

- É apenas uma forma muito romântica de dizer que quer foder com ela.

Escuto a voz de Kyungsoo e suspiro sabendo que ele não vai me deixar em paz até eu dizer tudo sobre a garota.

Namjoon e Hoseok riem vendo o moreno de olhos grandes se sentar conosco.

- Não é nada! Eu não-

Antes que eu pudesse terminar de me defender ele bufa me olhando com aqueles olhos enormes e eu estremeço.

- Vai me dizer que se você tivesse uma chance de ficar sozinho em um quarto com ela você ia brincar de casinha da Barbie?!

Ele pergunta irónico e eu engulo a seco voltando o olhar para a minha comida.

Mesmo do jeito áspero dele, Kyungsoo tem razão. Aquela é uma das mulheres mais impressionantes que eu já vi.

Não é a mais bonita e nem mais exuberante, mas algo me chamou atenção nela de um jeito especial.

Para a minha imensa sorte, a loja que ela mais visitava era a do meu posto.

Ela entrava na Gucci, escolhia um número absurdo coisas e saía com seu segurança carregando suas sacolas de compras.

- Mesmo que eu a queira muito Kyung, eu nunca vou poder chegar nem a dois metros de distância dela!

Ele dá de ombros e nós comemos em silêncio pelo resto do horário de almoço apenas tendo Hoseok conversando banalidades com Kyungsoo.

[...]

A parte da tarde é mais movimentada e na qual eu realmente trabalho vigiando adolescentes que acabaram de sair de suas escolas.

Eles normalmente gostam de andar em grupo, e tem sempre um rebelde que gosta de cometer um vandalismo.

Não no meu turno, querido.

Normalmente existem muitos tipos de adolescente de shopping.

Mas o tipo: Sou fodão e rico são os que mais me irritam.

- Cara, essa sua teoria é absolutamente ridícula...

Namjoon, que agora divide o andar comigo nesse turno, diz e eu reviro os olhos sem tirar minha atenção de um grupo que passava rindo.

- Você só diz isso porque aquele cara riquinho fica em cima da garota da Gucci.

Ele ajeita o cabelo platinado ao ver uma mulher de terno social justo passar e piscar para ele.

Na boa, eu não entendo o Namjoon, ele só vive com mulheres em sua volta mas volta e meia pega homens. A desculpa dele é sempre a mesma: "Tem boca e bunda eu tô pegando"

Eu acho isso um pouco ofensivo, mas ele nunca me ouviu quando se tratava desse assunto. Na verdade, ele ainda não me ouve.

- Até pode ser...mas aquele cara é um coxinha de pau pequeno, ele nunca seria páreo para Jeon Jungkook.

Digo convencido e Namjoon ergue uma sobrancelha surpreso com a minha resposta.

- Hoje você tá bem convencido hein, Sr.Jeon?!

Ele diz e nos separamos rindo para cobrir a área melhor.

[...]

E finalmente a melhor parte do dia, a noite.

Aonde famílias andam tranquilamente e crianças mimadas choram querendo brinquedos caríssimos que os pais concedem sem nem mesmo verificar a etiqueta do preço.

A hora que eu finalmente vou conseguir ver ela.

E como eu disse, logo vem ela em seus saltos caros e dentro de seu vestido tubinho preto meio rendado, um blazer completando seu visual chique com uma bolsa a tira colo.

Seu segurança já carregava algumas sacolas e eu, como sempre, mudo de lado no corredor para ficar perto da porta da loja aonde eu poderia escutar a voz dela.

- Ana! Veio aqui ver as novidades não é, danadinha?

A atendente, Lisa, diz já bem intima de Ana Clara que provavelmente sorri mostrando suas leves covinhas.

- Taemin, querido, espere-me do lado de fora.

E a voz dela soa e logo o seu segurança sai da loja deixando as sacolas um pouco no chão. Afinal, ninguém aqui é de ferro.

Fico naquele impasse de falar ou não falar com ele, então ele mesmo resolve isso.

- Sabia que eu também já fui segurança de shopping? É uma profissão bem puxada.

Ele comenta e eu presto bastante atenção nele.

Se ele não estivesse com a roupa preta e a escuta, talvez eu não acreditaria se ele me dissesse que era um segurança.

Afirmo em silêncio, mas uma dúvida muito grande rondava em minha mente e eu precisava perguntar.

- Como foi contratado para ser segurança particular?

Pergunto e ele ri talvez se lembrando de algo cómico.

- Eu trabalhava como segurança de shopping, e ela olhou para o meu rosto e disse: "Você sabe diferenciar o branco gelo do casca de ovo?" eu disse que sim e ela me contratou.

Ele ri e eu fico atónito, tanto que mal vejo quando ele se vai junto da garota da Gucci.

[...]

- Isso é maluquice!

Ele diz e eu me jogo no sofá meio duro, mas relaxo pensando no dia em que se passou.

- Não é maluquice, é raciocínio. Se ela me notar, talvez eu possa trabalhar para ela!

Digo vendo Namjoon tirar os sapatos.

Sim, nós dividimos o apartamento e recentemente temos procurado alguém para ficar no terceiro quarto já que nosso salário não é a melhor coisa do mundo.

- Você tá ficando pirado com esse negócio de garota da Gucci. Cuidado com o que você vai fazer!

Ele me alerta quase quebrando o porta retrato da mesinha de centro ao tropeçar nela.

- Pode deixar, Nam, logo logo eu serei segurança particular de Choi Ana Clara.


Notas Finais


Espero que tenham gostado,revelem erros, irei revisar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...