História Güen - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce, Eldarya
Visualizações 11
Palavras 1.147
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tomara que gostem,pode estar bem ruim pq é minha primeira fic, me perdoem <3

Capítulo 1 - A Origem dos Reinos - Parte 1


O reino Güen, um reino, digamos, estranho, não tem uma raça fixa para ser rei ou rainha, tinham de Deuses, até demônios, mas eis que vocês me perguntam: 

-Mas hey, como que demônios poderiam governar esse reino, não viraria uma baderna?

Bem, meu caro leitor ou leitora, é simples, os Deuses denominavam quem seria digno de tal título, que Deuses? Ora, aqueles que criaram o mundo Güen, vocês não prestam atenção na...

Autora:

-ELES ESTÃO ESPERANDO VOCÊ EXPLICAR O QUE TA ROLANDO, COLEGA, ME AJUDA A TE AJUDAR NÉ 

Narrador:

- o-oh! M-meus perdões leitores, às vezes sou bem avoado! enfim, a história dos criadores da terra Güen...

A história começa com um pequeno ser de pura luz andando pelos mundos, ninguém a via pois ela era luz, ela foi até um pequeno planeta, com seres estranhos, eles...andavam.

Sim, andavam, não voavam, ou usavam teleporte. Apenas, usavam as pernas.

Eles tinham espadas de ferro, arcos, e animais (ela definiu, mesmo não sabendo o que era aquilo.) com armaduras, com esses seres encima, corriam de um lado para outro, crianças corriam, não, não de felicidade e sim de desespero, logo ela presumiu que acontecia ali uma guerra, mas porque?

Ela foi mais à frente, e viu lutas, pessoas mortas, crianças, idosos, animais, mortos. Logo, a mesma entrou em desespero, pois sabia que onde havia guerra, havia seres de escuridão, seus inimigos mortais, quando ela, tremendo, tentou usar seu poder de teleporte quando uma massa preta a segurou, era isso, um ser de sombra havia lhe pegado.

Sombra:

-ora, ora, ora o que temos aqui? Uma luzinha nesse planeta? O que a senhorita faz nesse lugar?! Não está muito longe de sua casinha? - disse fazendo uma cara maliciosa- Eu lhe ajudo a voltar para a mamãe, apenas me diga onde é.

Luz:

-O que eu faço, ou deixo de fazer não é de sua conta, sombrinha.-disse levantando uma sombrancelha e dando um sorriso cínico, já se preparando para ataca-lo-agora solte-me ou serei obrigada a lhe matar, é melhor você pensar bem no que fazer antes de agir.

A sombra tentou ataca-la, mas ela rapidamente se abaixou, para desviar e assim lhe deu uma rasteirinha, o mesmo caiu, fazendo uma cara de bravo muito engraçada, ela riu, assim ela iria enfiar um feixe de luz no colo de sombra, quando ela sente uma forte dor no estômago. Ela olha para trás e viu uma garotinha, pedindo ajuda com a o que parecia ser sua mãe, ela rapidamente virou o rosto para a sombra que não estava mais lá, Luz, rapidamente foi até a garota em sua forma reluzente, a menina chorava, a mãe estava quase morrendo, Luz então fez um feitiço de ressuscitação, a mãe da garota começou a dar sinais de vida, tossindo sangue, a menininha chorando e sorrindo abraçou a mãe, Luz sorriu com aquele gesto de mãe e filha.

Rapidamente ela ouviu um grito de agonia, de uma sombra, para ser exato, a mesma sombra de antes, havia sido atacado por um outro ser de luz. Ele estava morrendo.

Luz percebeu que não era a única coisa brilhante lá, vários feixes de luz apareceram dos céus, e logo após aparecendo seres de sua raça, eles foram matar os seres de sombra, ajudar os que estavam quase mortos (obviamente menos as sombras).

Mas, Luz se sentiu estranha em ver aquela sombra morrendo, à alguns metros dela ele se contorcia jorrando sangue, ela nunca se importara em ver seres morrendo, principalmente aquele tipos de seres. Ela já estava indo embora, preparando-se para teleportar, quando ela sentiu uma dor no coração ela pensou:

Infarto? não, algum problema nas veias? Talvez, não deve ser nada, apenas a aura horrível desse mundo.

Ela ia saindo mas, algo lhe impediu, ela olhou para trás e viu sombra morrendo, ela entrou em desespero por algum motivo, então, ela fez o inesperado, correu para aquele ser, e se teleportou com ele para uma floresta um pouco longe, assim ela começou o processo de ressuscitação, o por que? Nem mesmo ela sabia.

Sombra:

-O-OQUE, M-ME DEIXA MORRER LUZ! N-NÃO ENCOSTE EM MIM!- disse ele tentando afastar-se, sem sucesso.-O-QUE VOCÊ FEZ COMIGO?! 

Luz:

-hahahhaha calminha, calminha sombrinha, eu apenas te salvei da morte, agradecer agora seria bom...-disse dando um sorrisinho,ela viu os músculos dele relaxar, e sua face suavizar, ele realmente não esperava isso de um ser de Luz.-Então...Como você está? Uma luz havia lhe acertado,e quando eu vi você estava na beira da morte, e eu...

Sombra:

-Por que me salvou? Por que salvou  um ser que é considerado seu inimigo  mortal?- ele disse sério. Ele percebeu ela com um olhar de "eu sei lá" ele então deu um risinho e viu ela surpresa, e começou a notar ela, lábios bem formados e carnudos, rosto pálido, olhos azuis como o mar, cabelos loiros preso em uma pequena trança com flores, seu corpo coberto por um vestido branco e uma sapatilha da mesma cor- De qualquer forma, obrigada luzinha, obrigada mesmo. Agora eu vou atrás de um lugar para me refugiar, os outros seres de sombra vão vir atrás do meu corpo e aura, melhor eu ir à outro planeta logo. Obrigada novamente luzinha, até mais - disse o mesmo dando um beijo na testa da garota que sentiu ficar um pouco corada, e foi andando até que notou que alguém o seguia.

Ele já estava se preparando para atacar, quando ele virou percebeu que a mesma o seguia 

-O que você está fazendo?!- perguntou indignado pela mesma- Volte para o seu mundinho luzinha, antes que venham atrás de você.

 

Luz:

-Te seguindo, isso é meio óbvio?- indagou ela e ele revirou os olhos sorrindo- Eu não ligo, por favor me deixe ir com você! Eu lhe imploro!

Sombra:

-Você parece ter uma vida lá, é mesmo assim segue o seu inimigo? Interessante.- ela revirou os olhos e ele deu um sorriso- Apenas tome cuidado, não quero ter que cuidar de alguém quase morrendo.

Luz:

-Bom mesmo!- ela deu um riso- Não se preocupe não pretendo te dar problemas apenas, achar um local para ficar durante a nossa viagem depois disso, eu deixo você livre - ela disse empolgada, ela esperava um "não" dele, então a mesma disse- A-Apenas se você q-quiser não pretendo te obrigar a nada!

Sombra:

-Claro, sem problemas, se você diz que não vai me causar problemas, aliás não se preocupe, não pretendo te matar, não depois de você me salvar da morte- ele disse aquilo meio sem pensar, ele mesmo estranhou ele sendo gentil com alguém.- Vamos?

Luz:

-Sim!! -disse ela totalmente animada com a ideia de finalmente parar de tentar ser perfeita, parar de tentar fazer tudo e todos perfeitos a sua volta, a vida dela iria realmente começar...

Mas..O que foi aquela dor no estômago e no peito? Infarto? Problemas cardíacos? Amor? Borboletas no estômago? Impossível...Ou será que não?


Notas Finais


Me digam se está bom ou ruim! Desculpe pelos erros!

Plágio é crime Caraí 😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...