História Guerra de sangue - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Dragon Ball
Tags Aventuras, Comedia, Drama, Guerras, Romance
Visualizações 52
Palavras 2.970
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um, espero que gostem...
Esse capítulo já estava pronto pra sair, mas só agora deu pra postar, ótima leitura a todos.

Capítulo 17 - Sangue


Sangue

 

Vados levantou-se, mas estava sem forças, ainda olhou algumas vezes pra o local onde havia visto o irmão pela última vez, estava dilacerada por dentro, sentia uma dor tão grande que a estava sufocando. Sua mente, antes tão analítica, apenas inundava sua cabeça de lembranças do irmão, os treinamentos, as condecorações, risadas, lágrimas, eram tudo um pro outro e agora não restou nada. Mas um poder monstruoso chamou sua atenção. Ela podia sentir Freeza voando rapidamente, também estava poderoso, mas estava com oscilações de energia, estava ferido, estava perdendo? Ela se concentrou um pouco mais e finalmente reconheceu aquele ki furioso, porém, muito poderoso.

                -              Gohan? – perguntou ela para si mesma sem acreditar.

Levantou voo na direção para onde os dois estavam indo, tinha que ver o que estava acontecendo. Gohan finalmente conseguiu voltar a ver Freeza, esse estava voando em altíssima velocidade a sua frente, mas ele sentia o ki do monstro oscilar, sorriu, Freeza estava condenado.

Quando o monstro finalmente parou e virou-se para o sayajin observou que esse sorria sádico, estava confiante, e ele apenas meneou negativamente com a cabeça e disse:

                -              Existem muitas formas de se derrotar um sayajin.

Gohan o olhou seriamente e começou a expandir sua energia, Freeza não esperou e atacou, foi para cima com tudo que tinha, os golpes eram rápidos e certeiros e uns poucos chutes chegaram a atingir o abdômen do rapaz, mas Gohan não parecia demonstrar dor.

Quando Vados chegou viu os dois, Freeza estava dourado e atacava sem qualquer trégua, mas o rapaz parecia estar se virando bem, porém ela percebeu que ele apenas se defendia. O anjo olhou ao redor, era uma área afastada, próxima a uma densa floresta, ela estranhou a escolha, como o monstro ia na frente ela imaginou que ele escolheria uma região habitada para conseguir desconcentrar o sayajin, mas não o fez, escolheu as montanhas, haviam poucas casas ali. Vados olhava a batalha com curiosidade quando sentiu o Ki de Vegeta e Kakaroto, estavam agitados, e quando olhou para baixo, observou na varanda de uma mansão próxima ali estavam o rei, a rainha e os familiares de Gohan. Vados praguejou mentalmente, maldito monstro, ia atacá-los. Ela foi para próximo da casa, iria formar uma barreira e proteger todos, mas a batalha continuou e ela via que ele não tentava atacar a família, estranhou. Freeza começou a lançar várias bolas de ki contra Gohan e o sayjin rebatia, Vados observava tudo, o sorriso do monstro a estava deixando inquieta, ele tinha um plano.

De repente o lagarto parou e se afastou. O rapaz mantinha-se atento ao monstro quando o mesmo começou a expandir mais sua energia. Vados sentiu um arrepio. O que ele estava tramando? Mas nesse momento ela viu uma movimentação incomum, Goten, Trunks e Bra passaram por ela rápidos como balas e se colocaram frente ao monstro, contra Gohan.

O jovem observou aquilo mas não se moveu, olhava com seriedade, mas não parecia preocupado com os pequenos. Em seguida vieram Chichi e Bulma. Elas não passaram tão rapidamente por Vados, mas se posicionaram também frente a Freeza em posição de luta contra o rapaz. Vados não conseguia entender o que estava acontecendo, mas quando olhou para baixo viu Vegeta, Kakaroto e Picolo imóveis, pareciam presos, e tudo fez sentido.

                -              Sara! Mas que merda. – disse Vados para si mesma, e começou a procurar a ex aprendiz. Não conseguia sentir sua energia, ela sempre foi muito boa em se esconder e o fato de ser uma terráquea com pouco poder não ajudava em nada em localizá-la. Vados se viu sem escolhas e voou até Gohan, ia explicar o que estava acontecendo para bolarem um plano, mas antes de trocar qualquer palavra com ele ao se aproximar ela foi golpeada fortemente pelo sayajin e bateu contra a casa quebrando parte da varanda.

Vegeta viu, mas não conseguia se mexer, e quando viu Vados levantando ficou mais tranquilo e disse:

                -              Vados ele não está lúcido.

                -              O que?

                -              Gohan não está lúcido, está tomado pela fúria contra Freeza.

Vados estremeceu. Ela já ouvira falar sobre a fúria dos sayajins, que eles ficavam inconscientes, mas não imaginou que alguém calmo e centrado como Gohan poderia passar por aquilo.

Ela tentou eliminar o golpe de Sara que dominava o general o rei e o capitão, eles iriam ajudar ali, mas não conseguia achar a fonte, ela não tinha como ajudar sem atacar quem estava provocando aquilo e de repente iniciou-se uma vibração na terra e Kakaroto se desesperou:

                -              Vados, impeça Gohan. Ele vai matar todos lá. – disse o general aflito.

Ela viu Chichi e Goten ficarem mais a frente de Freeza e um sorriso maligno brotou nos lábios do sayajin. Os familiares de Gohan expandiram sua energia e o rapaz apontou o dedo indicador formando algo parecido com uma arma nas mãos para o menino. Goten expandiu ainda mais e foi para cima do irmão que atirou, mas teve seu poder rebatido pelo cetro de Vados que acertou um poderoso golpe em Goten que foi ao chão e acabou desacordado. Gohan a fitou com ódio e partiu para cima do anjo, Freeza sorria satisfeito, ele poderia se recuperar agora.

Vados e Gohan trocaram alguns golpes, ela avaliava a força dele, era absurda e provavelmente maior que a dela, mas Chichi atacou os dois com uma esfera de ki e desviou a atenção do rapaz que ao se sentir atingido avançou sobre a mãe e a segurou pelo pescoço, Chichi expandiu mais sua energia e conseguiu golpear Gohan no braço esquerdo, sem grandes prejuízos para ele, ele formou uma esfera de Ki em uma das mãos que iria pulverizar a mãe, mas foi brutalmente atacado pelo anjo e acabou soltando a sayajin, que formou uma poderosa esfera de ki e jogou contra ele, o anjo praguejou a maldita determinação guerreira daquela raça que em batalha não parava por nada.

Ele desviou de Vados e voltou para atacar a mãe com o mesmo golpe que acertaria nela antes, mas o anjo foi rápido e conseguiu acertar o sayajin o fazendo voltar-se para ela. Trunks e Bra avançaram, mas Gohan os golpeou fortemente os jogando no chão, em seguida as três crianças sayajins acompanhados por suas mães atacaram, Vados tentou impedir, mas Gohan a golpeou jogando-a contra uma montanha distante, ele parecia se divertir com aquilo, acertava golpes mais fracos naqueles a sua frente, mesmo vendo que causava grandes danos e eles não paravam e avançar. Foi com apenas uma explosão de poder que Gohan afastou todos e os jogou contra o chão, partindo para cima deles com fúria, Vados viu que ele acabaria com eles ali e avançou contra Gohan o golpeando fortemente o jogando contra uma montanha.

Freeza ria da situação, os sayajins dominados voltaram a levantar-se e foram para cima de Gohan, mas antes que pudessem fazer qualquer coisa Vados avançou sobre Freeza o golpeando com muita violência, ela só conseguia pedir aos deuses que não permitissem que Gohan machucasse sua família.

Freeza e Vados trocaram muitos golpes corpo a corpo, ele era bastante poderoso e começava a machucá-la. Kakaroto olhava aflito para Gohan que atacava a todos sem qualquer cuidado, sua esposa já estava com os braços e pernas quebrados e caíra no chão praticamente morta assim como Bulma que estava em situação parecida. Os três pequenos ainda insistiam nos ataques, mas já estavam muito feridos e perdendo muito sangue e energia, a cena estava um total pesadelo para aqueles três sayajins presos por um poder desconhecido quando Picolo pode avistar a mulher que os mantinha ali e controlava os outros. Ele não conseguia chamar a atenção de Vados que lutava agressivamente contra Freeza.

Quando os três pequenos caíram e Gohan se preparava para dar o golpe final em todos Kakaroto achava que iria enlouquecer, sua família iria morrer ali, Vegeta estava com a mesma sensação, mas o que sentiram ali não foi impotência e sim uma nova força surgiu e os dois amigos explodiram um poder enorme que quebrou o que os mantinha preso e avançaram com toda força contra Gohan. Na explosão Sara finalmente ficou exposta, perdeu seu controle, e Picolo avançou sobre ela que gritou por Freeza. O monstro viu e voou para ajudá-la vendo que o capitão das tropas a encurralara.

Kakaroto e Vegeta conseguiram acertar Gohan, mas ele realmente estava descontrolado e atacava de forma pior a cada momento. Vados tentou conter Freeza com uma forte esfera de ki, mas o monstro, mesmo recebendo o poder em cheio não parou, mas estava longe demais e os golpes certeiros do anjo o impediam de ir mai rápido e o obrigavam a desacelerar para se defender. Picolo o viu se aproximar, ele encurralou Sara contra uma rocha e começou a desferir inúmeros golpes em seu abdômen enquanto ela cuspia sangue a cada um, o corpo dela de terráquea era frágil e com a quebra do controle mental sobre os sayajins ela estava derrotada, demoraria um pouco até ela ter energia para desferir novo ataque mental. Picolo estava usando toda a força que possuía e quando ela finalmente caiu no chão ele concentrou seu poder destrutivo nos dedos e a atingiu a queima roupa atravessando o peito da garota a matando instantaneamente.

Freeza parou ao ver Sara morta, ele colocou as mãos na cabeça, estava enlouquecendo, não conseguiu acreditar no que havia acontecido, ele explodiu uma poderosa e assustadora energia e após um ataque furioso contra Vados que a jogou longe ele foi para cima de Picolo.

O capitão recebeu os ataques e ficou seriamente ferido, Freeza não se conteve e em uma fração de segundos arrancou um dos braços de Picolo que gritou e acabou desmaiando. Freeza ainda o chutou e antes de pulverizá-lo Vados o impediu formando uma barreira com o cetro e estancando o sangramento e retirando o capitão dali após atingir um golpe de pernas em Freeza que o jogou contra uma rocha não muito distante dali, o capitão dificilmente acordaria.

Gohan conseguiu de desvencilhar do pai e do rei após os jogar longe com sua energia, ele avançou contra Freeza assim que o viu e esse o recebeu em sua loucura pela perda de Sara, os dois se chocaram e foram subindo cada vez mais alto, Vados aproveitou para reunir as famílias e Picolo e os escondeu em uma caverna ali próximo, observou o estrago e não conseguia imaginar se realmente sobreviveriam. Kakaroto e Vegeta a encontraram na entrada da caverna, também estavam bastante feridos.

                -              Gohan e Freeza não serão parados por nada. – disse o rei frustrado. – são dois monstros miseráveis. – disse ele socando o chão e abrindo uma pequena cratera.

                -              Deve haver um jeito de parar Gohan. – disse Kakatroto.

A batalha entre Gohan e Freeza estava mais sangrenta, os golpes corpo a corpo estavam abrindo cortes, e Freeza, apesar de mais poderoso pelo ódio que o consumia, agora não estava mais astuto e controlado, parecia não ter qualquer estratégia. Gohan por outro lado começava a apresentar oscilações de energia, seus golpes estavam menos destrutivos. E quando o sayajin acertou um soco na face do monstro que o fez voar e cair em um lago próximo ele precisou pousar e parar um pouco, mas sem tirar os olhos do local de onde jogara o inimigo.

Vados o observou por um instante e disse:

                -              Há um meio. – e isso atraiu a atenção dos dois sayajins. – Gohan está usando meu colar dos anjos, se vocês me ferirem mortalmente o colar ficará vermelho e mudará de dono, pertencerá a Gohan, o colar o trará de volta a razão, vai purificar a maldade que há nele.

                -              Você ficou louca? – vociferou o general. - Vai se matar?

                -              Não, eu não. Vocês vão. – disse ela decidida ao ouvir um baixo gemido de Chichi. Ela observou todos ali muito feridos, ela não poderia permitir que eles morressem.

                -              Não vamos fazer isso! – brigou Vegeta.

Nesse momento uma poderosa explosão pode ser vista no céu, Freeza e Gohan voltaram a lutar, mas estavam utilizando mais energia e o terremoto piorou.

                -              Se eles continuarem assim vão destruir o planeta. Não há como... – Vados parou de falar ao ver que a caverna começava a perder estabilidade.  – Ouçam, essa a única maneira. –disse ela aflita.

Mas Kakaroto e Vegeta não a escutaram e formaram uma poderosa barreira de ki sobre seus familiares. O anjo compreendeu que eles não fariam aquilo.

                -              Eu vou acabar com isso. – disse ela saindo voando rapidamente da caverna ignorando o chamado dos sayajins que estavam lá. Ela foi em direção a batalha, os raios caiam cada vez mais e a chuva agora formava pequenos porém cortantes cristais de gelo, a ventania era muito intensa. Ela observava tudo, o planeta pedia socorro, estava instável, ela pode ver ao longe um vulcão começar sua atividade. Aquilo precisava acabar.

Ela voou o mais rápido que conseguiu e com uma poderosa energia que saiu de seu cetro ela atacou Freeza com tudo que pode. Gohan se enfureceu novamente por ter sua batalha interrompida e dessa vez Freeza e ele foram para cima do anjo. Com toda sua força ela desferiu um golpe em Freeza com seu cetro que atravessou um dos braços do monstro próximo ao ombro, mas antes que ela pudesse recuperar sua arma Gohan a capturou segurando-a pelo pescoço. Vados ainda tentou se desvencilhar, em vão, e ele a segurou com os dois braços, ia esmagar o pescoço dela quando os cabelos dela voaram contra o rosto do sayajin. Ela segurava firmemente os braços dele tentando sair dali sem sucesso, mas os olhos dele fitaram os olhos lilás e desesperados dela, o cabelo bagunçado voando, boa parte grudada no rosto dela pela chuva. As mão do cientista afrouxaram o pescoço e ela respirou e o observou sem entender.

                -              Vados. – disse ele praticamente soltando-a. Ela mal podia acreditar, Gohan despertou, ela pode sentir o ki dele se acalmar e sorriu aliviada. – O que está acontecendo? – perguntou ele já retirando as mãos do pescoço dela quando a parte de trás do cetro de do anjo atravessou o peito da moça que soltou um forte grito de dor.

                -              Anjos malditos. – disse Freeza sorrindo após lançar o cetro contra ela.

Gohan desceu com ela nos braços completamente apavorado e sem saber o que fazer, o sangue jorrava do peito e ele apenas quebrou o cetro deixando parte dele fincado, para que ele pudesse deitá-la. Ele a colocou em seu colo e ao longe Freeza observou a cena e sorriu.

                -              Que romântico. – disse ele debochado. – Vou permitir que se despeçam pra acabarmos com isso inseto miserável. – disse o monstro saindo dali.

Vados olhou para Gohan e sorriu carinhosa e colocou uma das no peito do sayajin e pegou o colar mostrando para ele que estava vermelho.

                -              Logo ele vai ficar azul novamente, e você será o novo dono. – disse ela calmamente.

Gohan não conseguiu evitar as lágrimas, ele lembrou-se das conversas, risadas, brigas, do quase beijo no anjo e seu coração disparou, ele iria perde-la.

                -              Vados por favor, você sempre foi tão esperta, me diga o que fazer pra te salvar. – disse ele desesperado.

                -              Está tudo bem Gohan, eu vou ficar com o Whis. – disse ela sorrindo calma, porém uma dor forte passou por seu corpo e ela se encolheu e cerrou os olhos com força.

                -              Vados...

                -              Salve esse mundo Gohan, salve todos que puder, com força ou inteligência, salve. – disse ela tocando com carinho o rosto do sayajin, o toque dela era frio, tão diferente da primeira vez que ela o tocou. – No final, acho que entendi o que você quis dizer com “Não conhecer o amor é um preço alto demais.”

Gohan a puxou pra si e lhe deu um beijo delicado nos lábios, ela correspondeu de forma leve. Ela sorriu quando o olhou novamente e ele sorriu de volta.

                -              Eu acho que quebrei as regras por você cientista. – disse ela sorrindo. – acho que me apaixonei. – as lágrimas vieram mais fortes no rosto do rapaz e ele viu que também escorreram pelo canto dos olhos do anjo. Vados então colocou a mão novamente no colar e esse estava tornando-se azul, e ela sorriu. – Gohan, traga a paz e o equilíbrio de volta ao universo. Use esse poder pra isso. – disse ela fechando os olhos e desfalecendo nos braços dele.

                -              Vados... – disse ele a abraçando forte e lhe dando mais um beijo, mas esse ela não correspondeu. – Por favor não... – disse ele chorando tocando o rosto delicado e calmo dela. Mas ela não respondia mais.

Longe dali Freeza olhou para o corpo de Sara, ele lembrou-se do que viveu com ela, ela foi uma aliada importante, o colocou onde estava. Ele abaixou-se e tocou com carinho no rosto da terráquea e uma grande ira percorreu por seu corpo.

                -              Vão pagar por isso insetos malditos.

Ele começou a expandir sua energia e voou para onde Gohan estava. Mas esse já o aguardava flutuando, parecia calmo, sua roupa estava suja de sangue, mas era o sangue de Vados. A paz que ele demonstrava ali em nada lembrava o ser furioso e descontrolado que lutara com todas as forças contra aquele monstro há alguns minutos. Não estava transformado e nem ameaçador e Freeza sorriu.

                -              Pretende me derrotar assim inseto miserável? – perguntou com deboche.

                -              Freeza. – berrou Gohan começando a aumentar novamente a sua energia. - Você morre hoje!

Uma poderosa energia explodiu, não houve transformação, a energia era branca, calma e emanava um intenso calor, e quando Gohan abriu os olhos esses não eram mais negros, adquiriram uma tonalidade cinza e os cabelos apresentavam discretos raios cinzas, a energia ainda era a de Gohan, mas algo havia se modificado e em meio aquilo pode-se sentir a energia pura dos anjos.

 

 

Continua.

 

 


Notas Finais


Oi gente, espero que tenham gostado, agradeço muito cada comentário, me ajudam bastante.
Esse capítulo está um pouco tenso, foi difícil de escrever, eu não sou muito boa em descrever batalhas e espero que me desculpem se não ficou tão bom assim, mas espero conseguir passar as emoções que eu queria com ele.
Super obrigada por acompanharem, favoritarem e por cada comentário.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...