1. Spirit Fanfics >
  2. Guerras e Pensamentos: Um caminho para o amadurecimento >
  3. Os Desvaneios

História Guerras e Pensamentos: Um caminho para o amadurecimento - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá pessoal!! Tudo bem?😊
Espero que sim!
Já fazia algum tempo que não escrevia, mas para não endoidecer em meio a quarentena, escrevi essa aqui!
Espero que gostem!💕

Capítulo 1 - Os Desvaneios


Desvaneios. Pensamentos. Não era anormal estar cativo outra vez da mesma imagem. Pratos ao chão quebrados, sangue para todos os lados, minha mãe trancada no banheiro e minha irmã embaixo da cama, uma cena nada incomum, principalmente dentro daquela casa, meu pai jogado ao chão segurando aquilo no qual ele mais se importava e onde havia gastado todas as economias da casa, a perna de uma cadeira quebrada, meus punhos cerrados e meus olhos marejados, a imagem tão comum em uma família desestruturada que lidava com um velho alcoólatra.

Não entendia se estes momentos de desvaneios eram para me torturar ou me incentivar a continuar, mas com certeza eram melhores que a aula de biologia da Sra. Spenberg, que me encarava seriamente por dormir em meio a sua aula.

A professora Spenberg era uma velha de meio metro, usava uma tamanca que nem mesmo minha vó usaria, seus cabelos davam no máximo em seus ombros, usava uma camisola no lugar do vestido e tinha uma pinta no canto superior esquerdo da boca.

Essa velha havia tido uma vida solitária, pelo menos é o que sabemos, quando jovem seu marido lhe traiu apenas uma semana após o seu casamento, desde então ela não teve uma vida amorosa mas sempre foi apaixonada pelo nosso diretor, e era com ele que eu iria me encontrar.

Como era de se esperar, lá estava eu, sentado à frente da mesa do gordinho, bigodudo, careca e fumante, conhecido como Diretor da Escola, ou como Sr. Valtmant. Ele usava uma calça marrom próximo ao tórax e uma camisa do seu time de futebol favorito, patético. Em meio àquela cena perturbadora e agoniante, para refrescar o ambiente, ao canto da sala estava a secretária do diretor, uma jovem entre seus 26 e 27 anos, e pasmem, com toda certeza ela era a mulher mais sensual em toda aquela escola, sinceramente, alguns de nós até gostávamos de ir para aquela sala só para vê-la.

Ela era loira, tinha pernas grossas, usava uma saia colada ao corpo e uma camisa aberta revelando seu decote. Era do conhecimento de todos que após o horário de aula, ela e o diretor viviam um momento um tanto íntimo em troca de um salário ainda maior no fim do mês, e vocês devem me perguntar como sei? Bem, Yoongi teve a coragem de ficar depois do horário e gravá-los em seu perturbador momento da janelinha da sala fedorenta a cigarro.

Enquanto encarava a bela secretária, a professora relatava o acontecimento ao diretor, que já escrevia a carta que decretava minha sentença: a detenção.

O sinal ecoava nos corredores e logo surge a avalanche de estudantes desenfreados procurando a saída, enquanto eu calmamente me direcionava a sala da detenção pela terceira vez só nesta semana.

Ao adentrar a sala, já pude encontrar a Sra. Green, responsável pela detenção da escola, uma mulher silenciosa e um tanto misteriosa, não se sabe nada sobre sua história, apenas que é professora cerca de 30 anos.

Olhando para o canto da sala avistei meu parceiro de detenção, Jungkook. Era a terceira vez naquela semana que nos encontrávamos naquela mesma sala. Se não conhecesse Jungkook, diria que o motivo dele estar naquele lugar foi discutir com a professora ou brigar com algum cara, mas não, no outro canto da sala estava a garota de cabeça baixa, provavelmente era sua primeira vez na detenção e tudo isso porque Jungkook a convenceu a matar aula com ele para trocarem alguns beijos apaixonados, mas pelo visto não deu muito certo.

Os 30 minutos que pareciam uma eternidade ao casal apaixonado, passaram como foguetes enquanto minha mente voava entre pensamentos refletindo os últimos acontecimentos, mas antes que pudesse sonhar mais alto, o alarme barulhento da mesa da Sra. Green anunciavam nossa liberdade.

Ao lado de fora da sala, uma pequena garotinha de 14 anos esperava encostada em um armário de cabeça baixa, algo não estava correto. Mas antes mesmo que eu pudesse perguntar algo, ouço um grito do fundo do corredor, se não o conhecesse já teria corrido para bem longe, mas como amava aquele ser, não me importava com seu escândalo.

—Detenção outra vez?—O baixinho, meu melhor amigo, meu irmão de coração, saiu perguntando enquanto me envolvia em um abraço.

—Estive em outro mundo enquanto a velha de Biologia explicava a matéria.—Respondi calmo, enquanto me livrava de seu abraço e seguia em direção a saída.

—Cara, isso não é normal! Você precisa de um psicólogo, já cansei de contar as quantidades de vezes que você parou na detenção porque saiu do ar.— Começava o sermão da semana.

—Ah... Não enche Jimin! —Respondo um pouco impaciente, não estava afim de ouvir outra vez aquele discurso.

No portão esperavam, aqueles a quem considero família muito mais que minha família de verdade.

—Ficou fora do ar de novo?— Perguntava com um pequeno sorriso o mais jovem.

—Foi pego transando atrás da árvore é?— Falo em tom de deboche.

—Melhor seria se tivesse sido assim, eu nunca mais fico com uma garota tão lerda!— Jungkook falava enquanto revirava os olhos.

—Dê um desconto a garota, ela nunca matou aula.— Falo enquanto envolvo meu braço no ombro da garotinha cabisbaixa.

—O que aconteceu?— Não faço nada mais ou nada menos que meu papel de bom irmão preocupado e protetor.

Eu sabia que as respostas poderiam ser duas possíveis: ou o garoto no qual ela é apaixonada desmarcou o encontro ou os pirralhos conhecidos como seus colegas estavam a encomodando!

—Não é nada não...— Responde relutante como sempre.

—Yuna, nós vamos conversar em casa!

Era sempre assim. A baixinha, embora vivesse em um lar opressor e sofredor, sempre era defendida por mim, ninguém tocava nela ou a machucava. Ela sempre estava com um sorriso no rosto independente de qualquer circunstância, então estar daquela forma não era comum.

—Não se esqueçam do campeonato hoje a tarde! Se vocês não aparecerem eu vou caça-los enquanto estiverem dormindo.— Diz Yoongi lembrando do campeonato de Basquete da cidade.

Yoongi era um ótimo jogador e realmente amava jogar basquete, embora seu tamanho não cooperasse para a liga profissional.

—Não se preocupe, Jin vai passar de carro lá em casa e vai pegar o Jimin, o Taehyung e o Jungkook.— Disse Namjoon enquanto se despedia e atravessava a rua.

—Como você irá Hoseok?—Pergunto.

—Irei a pé, o estúdio fica próximo do local do jogo. Chego rápido lá!

Contentado com sua resposta, me despedi de todos e segui o caminho para a mansão amaldiçoada, conhecida também como casa.

Yuna correu na frente e adentrou a casa primeiro, queria fugir de nossa inevitável conversa, segui após e entrei na casa, observando a imagem de sempre: um velho bêbado sentado em uma poltrona velha assistindo TV e uma escrava vestida de faxineira pronta para lutar pelo nosso lar.

—Demorou porque? Não tem mais horário de chegar em casa?—Falava com exaltação, enquanto arrumava seus produtos de limpeza.

—Tive alguns contratempos no caminho!—Falei enquanto subia as escadas rumo ao meu quarto.

—Foi outra detenção? O que você tá achando menino? Cria vergonha na cara!— Bati a porta do quarto enquanto deixava a surtada berrando sozinha.

Cama. Livros. Computador. Lá estava eu, outra vez em desvaneios e anseios. Tentava entender o porquê de todos aqueles acontecimentos. Mas não havia respostas, apenas dúvidas e mais dúvidas. Minha vida não era fácil, mas essas experiências me tornariam um homem no futuro.

Olá, eu sou Kim Taehyung, um garoto de 18 anos comum com uma vida incomum, atordoado por pensamentos, vivendo em tormentos, sozinho em uma guerra, cativo em uma prisão onde o único que pode me tirar dela sou eu mesmo.


Notas Finais


Obrigada pessoal por ler!!!
Se quiser me seguir no Twitter: @GasparSunflower
Por lá eu irei atualizando quando sai os próximos capítulos!
Tenha um maravilhoso e esplêndido dia💕🌻


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...