História Guerras Ocultas - Capítulo 2


Escrita por: e jogador666

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Guerras, Originais
Visualizações 16
Palavras 728
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem do cap & boa leitura

Capítulo 2 - Inscrição


P.O.V Cassy.

 

Após avistar aquela quantidade absurda de gente se aproximar; vi que a última coisa que eu iria encontrar ali; seria uma vaga pra estacionar o meu carro.

Mas falando sério; acho que fiquei uns 35 minutos tentando achar uma vaga; parecia que eu estava num labirinto e que nunca iria sair dali.

Porém; o Universo conspirou ao meu favor e uma vaga surgiu lá da [email protected] que o pariu e consegui estacionar o meu veículo.

Após sair do carro fui de encontro a gigantesca estrutura do exército; os portões de ferro que quase sempre estavam fechados; se encontravam abertos; ao lado deles se encontrava muros intermináveis pintados numa tonalidade verde escuro camuflado com arames em cima.

Após atravessar os enormes portões; fiquei deslumbrada com a imensidão da base; grandes armazéns e depósitos cobriam a parte inicial; entretanto; o interior da base mostrava exemplares de veículos blindados e aviações de superioridade aérea em formas que remetia aos tempos de sua glória nos combates.

Logo depois que o deslumbre pelos veículos passou; percebi que estava totalmente perdida naquela imensidão; por isso decidi um grupo que acabar de adentrar a base; após alguns minutos de caminhada; chegamos no setor administrativo do exército onde peguei uma senha e esperei ser atendida.

A sala onde eu estava cheirava a álcool e café passado; as cadeiras se mesclavam entre um azul e verde e não eram nem um pouco confortáveis; sem contar que tinha um bando de babacas chutando as cadeiras que estavam na frente deles e eu sortuda do jeito que sou tive que aguentar a minha cadeira balançado até a senha que eu peguei ser “chamada” no painel e eu sabia que caso eu desse um belo soco na cara daquele filho duma [email protected] eu seria banida dali por má conduta por isso tive que ficar ali me controlando para não acertar uma direita nele.

 

 

Minutos Depois.............

 

 

Finalmente minha senha foi chamada; aliás o número da mesma era 895; quando me dirigi ao guichê que tinha pego a minha senha; vejo um jovem adulto quase da minha idade; ruivo com cabelos encaracolados de olhos verdes com várias sardas no rosto; nariz fino e pele clara; vestia um quepe e uma farda camuflada nos mesmos tons do muro de entrada da base; fixava um olhar perdido para cima e esboçava uma cara de tédio/tristeza mas que se transformou em um sorriso assim que percebeu minha aproximação.

 

P.O.V Michael

Eu estava atendendo em mais um dia monótono no setor administrativo; setor o qual odeio mas sempre está na minha escala; mas hoje é especial; hoje é o prazo final de inscrição para se integrar ao exército e servir; mas votando ao assunto que estava me referindo anteriormente; meu dia mudou quando vi uma jovem de cabelos castanhos escuros lisos; olhos e um mais profundo preto e uma pele que mesclava entre o branco e pardo; ela vestia uma blusa branca com uma estampa de dragão; vestia uma calça azul clara; coturnos marrons e usava uma estranha “luva” em uma das mãos.

Ela se aproxima e senta-se na cadeira atrás da minha bancada de atendimento:

Cassy:-Bom Dia; gostaria de me alistar para o recrutamento

Michael:-Bom Dia senhorita.....?

Cassy:-Cassy Astravalt

Michael:-Bem; eu me chamo Michael e preciso que me apresente sua identidade ;xérox da sua certidão de nascimento e documento de cidadania para assim realizar o seu cadastro.

Cassy:-Aqui está *entrega os documentos*

Michael:-Muito obrigado.

Depois de receber os documentos da Cassy; comecei a realizar o cadastro dela; percebi que ela já teve passagem na polícia por agressão perguntei sobre o caso já que ela teria de manusear armas caso entrasse no exército:

Michael:-Cassy; poderia me explicar esse caso de agressão notificado pelo sistema policial?

Cassy:-Bem; isso nada mais foi do que auto-defesa mas como o fdp do meu ex conseguiu se safar por falta de provas foi notificado como agressão;mas; por que a pergunta? Isso influenciará nos meus testes?

Michael:-Apenas protocolo senhorita Astravalt

Continuei a fazer a inscrição dela e não notei nada mais de anormalna ficha dela então finalizei a inscrição dela.

Michael:-Isso é tudo senhorita Astravalt; obrigada por querer se alistar no exército; agora é só comparecer aqui lá pelas 5:30 da manhã para começar a realização dos testes.

Cassy:-Ok; obrigado

Eu preciso que essa garota passe nos testes e comece a servir aqui na base eu preciso conhecer ela melhor.

 

 


Notas Finais


Críticas e comentários são bem vindos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...