1. Spirit Fanfics >
  2. Guerreiros de Marley - AOT >
  3. Hora do Sono

História Guerreiros de Marley - AOT - Capítulo 6


Escrita por: Sarinhah41

Capítulo 6 - Hora do Sono


Fanfic / Fanfiction Guerreiros de Marley - AOT - Capítulo 6 - Hora do Sono

- Será se eu saio daqui antes de fazer vinte anos?- Reiner refletia.

- A bolsa com a comida ficou com a Pieck... Não achamos a da água e eu tô com sede.- Braun ouviu a voz de Galliard.

- Ei! Ei! Vocês aí embaixo?!- Gritou.

- Reiner, como foi parar aí?- Marcel gritou.

- Longa história, podem me tirar daqui?

- E se eu não quiser?

- Aí Porco, você vai ser o maior babaca da história!- Reiner berrou.

- Eu tenho uma faca, se eu quiser eu corto essa corda e te tiro daí mas é só se eu quiser...

- Vai então, faz isso mesmo, eu mesmo vou roer essa corda com os dentes e quando eu descer, vou falar pra Pieck o que disse alguns dias atrás...

- O quê?! E o que eu disse a alguns dias atrás?

Alguns dias atrás...

- Ela fica tão bonita a luz da lua...- Porco sorriu enquanto conversava com o irmão.

- Tá falando da Annie por acaso?- Berthold se levantou.

- Não... Prefiro as morenas...

- Pera... Tá gostando da Pieck?- Braun questionou.

- Não... Eu não disse isso, admirar alguém não significa gostar assim!

- Pock tá se perdendo no personagem, eu conheço o meu irmão, isso é amor sim.- Marcel cutucava o irmão o deixando bravo.

- Isso sim é uma reviravolta...

- Se eu tiver gostando dela... Que eu não tô, tá se incomodando por que? Tá com inveja é?

- Não... Mas é meio difícil ela gostar de você sabe, depois o que fez com ela!

- Você tá com inveja! Não chega perto dela não!

- Que isso cara?! Primeiro diz que não gosta dela e agora vem com esse papo de proteção e ciúme?!- Reiner confrontava.

- Ora seu desgraçado...- Galliard tentou ir pra cima de Reiner mas foi segurado por Marcel.

- Ei pessoal, não vamos exceder os nervos agora...- Berthold os tranquilizava.

...

- Ô Pieck! O Galliard quer te dizer uma coisa! Ele tá todo apaixonadinho e quer te dar uns beijinhos!

- Cala a boca, Reiner! Se você disse que consegue descer aqui, desce vai se tem coragem!

- Me dá essa faca logo, fui eu que achei então eu sei o que fazer.- Marcel subiu na árvore próximo da corda. A partiu derrubando Braun que caiu por cima de Porco.

- Finalmente livre!- Reiner gritou feliz.

- Sai de cima de mim, criatura! Se contar alguma coisa pra você sabe quem, pode apostar que eu quebro a tua cara e ela vai ficar tão deformada que vai dá adeus a esse negócio de candidato a guerreiro e marleyano honorário!- Porco saiu bravo.

- Pode ficar tranquilo, não ganho nada espalhando seu segredo!

...

- Berthold! Marcel! Porco! Reiner!- Zeke gritava pelas crianças.

- Dá pra vocês calarem a boca!- Marcel brigava com os amigos discutindo.

- Ah! Ainda bem tão inteiros!- Yeager se aproximou aliviado.

- Annie tá viva?- Porco perguntou.

- Tá sim mas silêncio, ela está a dormir... Pera, o Berthold não tá com vocês?

- Achei que tivesse com vocês...- Marcel apontou.

- Não...

- Ele é grande não dá pra perder por muito tempo.

Começaram a caminhar pela trilha procurando o amigo.

- Que cara é essa Reiner?- Pieck notou sua cara de choro.

- Nada não... Eu só tô preocupado com o Berthold.

- Vamos achar ele logo...- Sorriu passando a mão no cabelo do garoto.

- Eu também tô triste, cadê você Berthold?- Porco contou.

- Vocês estão muito sentimentais hoje, vai dá certo.

- Aquilo ali são pés?- Se aproximaram achando Berthold quieto sentado.

- Finalmente, estávamos preocupados...- Zeke o ajudou a levantar.

- Ah que bom, tá todo mundo bem... Acabados, com arranhões mas bem... Pra quem tiver com sede, eu achei a maleta que tem as garrafas com água.

Conseguiram chegar ao final do percurso vendo Magath os esperando:

- Ora, ninguém quebrou um braço ou perdeu um membro... Leonhart tá até dormindo, então foi moleza!

- Gente, an? Já acabou?- Annie acordou levantando a cabeça.

- Daqui dá pra sentir o cheiro de lama, todo mundo pro banho e intervalo, rápido!

- Sim, senhor!

...

- Uniforme branco novinho e lavado é tão bom!- Marcel falou sentado com os amigos enquanto faziam um lanche.

- O cheiro desse sanduíche tá melhor ainda.- Galliard comia incessantemente seu sanduíche.

- Eu só queria tirar outro cochilo.- Disse Annie.

- Annie sempre muito ligada na conversa.- Berthold a observava.

- É tão bom ver todo mundo quietinho e juntinho, vocês devia ser sempre calmos assim.- Zeke atirava uma bolinha de beisebol na parede e a pegava com a luva.

- Você tá sempre com essa luva, é bom mesmo nisso?- Reiner questionou.

- Se quiser vim jogar comigo...- Zeke jogou a bolinha e Braun a pegou.- Vamos precisar de outro voluntário... Pieck vem jogar com a gente.- a garota se levantou indo próximo aos amigos.- Seguinte, arremessa a bola de novo.

- Lá vai!- Reiner de uma distância atirou a bola e Yeager a pegou.

- Só um pouquinho mais de força e vai ficar bom.- Reiner fez outra tentativa.- Muito bom, Pieck pega a luva, eu vou jogar e tenta pegar.

- Uhum!

Zeke atirou a bola com uma certa força e rapidez que acabou pegando na cabeça de Finger:

- Ai...

- Me desculpa por favor! Ai minha nossa, tá bem? Machucou muito?

- Tá tudo bem, só não consegui pegar a tempo...

- Zeke, perdeu o juízo foi? Acha que tá jogando pedra é?- Porco se irritou.- Pra que toda essa força jogando uma bola? Por acaso acha que tá jogando com alguém do seu tamanho?!

- Calma aí, Porco, tá irritado assim porque? Se a Pieck disse que tá tudo bem você não deveria estar tão preocupado assim.- Yeager contou e o garoto voltou ao seu lugar ao lado do irmão que estava com um sorriso largo.

- Que cara de idiota é essa?... Não pera, essa cara você sempre teve, mas agora tá mais.

- Se a gente é parecido então você também tem cara de idiota... Ai Zeke cuidado com o meu cristal... Não pode machucá-la!- Marcel sorria.

- Se não fosse meu irmão eu já teria calado a sua boca num soco... Eu vou te deserdar da família...

- Me passa essa bola aí, nem deve ser tão difícil.- Annie se levantou pegando a bola e atirando contra Zeke.

- Poxa foi ótimo...- Yeager pegou a bola com certa dificuldade.- Por um segundo achei que fosse levar meu braço embora, realmente uma força titânica.

- Você tem um ótimo senso de humor, Zeke, sorte que não foi na sua cara, poderia ter pegado nos seus óculos...

- Algum problema com eles? Você por acaso tem preconceito com pessoas míopes?!

- Não, de jeito nenhum... Só tô falando...- Annie se deitou na sombra de uma árvore.- Façam silêncio por favor, eu vou descansar os olhos.

- Não fica assim não Zeke, eu acho os seus óculos maneirismos!- Berthold falou.

- Ah... Obrigado, alguém aqui com bom gosto que me entende.

- Pois é... Agora me bateu um soninho.- Berthold bocejou e se deitou perto de Annie mas com uma certa distância por ficar envergonhado perto da garota.

- Não tem nada de mal nisso.- Reiner também se deitou.

- Vai todo mundo dormir agora é?- Marcel se juntou ao grupo do sono.

- Vocês falando que o uniforme tava limpo e vão se deitar na terra?- Galliard contou.

- Se você não for dormir acorda todo mundo no horário.- Zeke se deitou. Porco não queria ficar sozinho mas teria a companhia de Pieck mas fechou a cara quando viu a garota se deitar bem ao lado de Annie.

- Ai gente que sono né... Nada melhor que um cochilo rápido.- Porco deitou abraçando o irmão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...